Sábado, 15 de Setembro de 2012

Canibais… ainda existem?

Embora muitos considerem que o canibalismo é algo de outro mundo, em algumas tribos e regiões os canibais são uma realidade. Contudo, estes atos ligados à pratica de os seres humanos comerem os da sua espécie está quase sempre associados a certos rituais, muitas vezes incompreendidos por outras comunidades ou sociedades.

 

Definido como o ato de comer carne ou partes do corpo de um indivíduo da mesma espécie, o canibalismo ainda existe em algumas partes do mundo, e principalmente no seio de algumas tribos. Um  exemplo disso, são os aghori, praticantes de uma religião na Índia, que comem carne humana, mas apenas de cadáveres encontrados no rio Ganges.

Esta seita tântrica, que floresceu durante o período medieval indiano, baseava as suas crenças nos textos tântricos de ordem ascética de Kapalika e realizavam algumas práticas excêntricas, como por exemplo, utilizar crânios humanos para consumir álcool e comer carne. Os seus membros acreditavam que consumindo carne humana, eles ficariam mais corajosos para enfrentar a morte e que quem fizesse estes rituais de canibalismo seria mais puro aos olhos do deus que consideram perfeito e que é responsável por tudo, Shiva.

 

 

Há canibais Chineses em Angola!

Enquanto os rituais canibais de algumas tribos não passarem disso mesmo, quem não os pratica sente-se seguro. Mas notícias recentes dão conta de que os chineses contratados pelo governo angolano raptam alguns cidadãos do país, afim destes servirem de seu alimento. Segundo várias testemunhas, os trabalhadores chineses que se encontram em Angola têm manifestado práticas canibais desumanas. Há mais de 500 pessoas que já desapareceram em Angola, e que se suspeita terem sido vítimas destas práticas. Desconfia-se que estes chineses, para além do emprego, pretendem desenvolver alguns rituais asiáticos neste país africano.

 

As crenças dos canibais no Brasil

Os índios Tupinambás que viviam no Brasil no século XVI eram conhecidos por comer a carne dos inimigos durante certos rituais. Era assim que estes homens acreditavam conseguir a força, a coragem e os conhecimentos dos seus rivais. Mas com a colonização, esta tribo foi desaparecendo. Porém, ainda hoje se podem encontrar, espalhados por quatro diferentes estados do Brasil, alguns indígenas descendentes dos Tupinambás, mas que atualmente já não praticam o canibalismo.

 

Os astecas e os rituais religiosos

Esta civilização antiga praticava o canibalismo com prisioneiros de guerra, durante os rituais religiosos. Os astecas costumavam cozinhar o corpo da pessoa sacrificada para preparar o prato chamado de tlacatlaolli e era repartido num banquete. Em outras, matavam escravos ou "tlaaltitin", oferecidos por comerciantes ou artesãos por ocasião da sua própria festa religiosa. O corpo da vítima era entregue ao sacrificador, quem oferecia uma parte às autoridades. As coxas podiam ser enviadas para o palácio real; as vísceras para alimentar os animais do imperador: pumas, jaguares, serpentes.

 

O canibalismo como arma de defesa e de ataque

Mal visto entre as comunidades ditas “normais”, a acusação de canibalismo sempre foi usado como arma de deixar uma tribo ou um país mal visto. E tal como alguém usava isso para demonizar um determinado grupo social, outros, usaram-no como forma de justificar massacres contra os seus inimigos, já que serem chamados de canibais, os protegia contra ataques dos seus rivais, que aterrorizados com a possibilidade de serem vítimas de canibalismo se mantinham afastados daqueles que consideravam perigosos. Antigamente, todos se acusavam mutuamente deste tipo de atos. Os gregos acusavam os judeus, que por sua vez apontavam os romanos, que por fim voltavam a acusar os judeus. Esta era a forma de todos conseguirem justificar os massacres que cometiam na descoberta de novos mundos. E assim, dessa forma, muitas tribos foram desaparecendo, sob esta acusação, mesmo que muitas não praticassem estes rituais.




publicado por Maria Helena às 09:10
link do post | favorito

Cursos Centro Maria Helena

29 de Março - Curso de Numerologia

12 de Abril - Curso Tarot Arcanos Menores - Espadas e Ouros





pub blog livro


JÁ NAS BANCAS!

horoscopo

Nas Bancas dia 5 de Março!

astro


santos

santos


.links

.pesquisar

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Ritual para acreditar mai...

. ...

. Salmo para ter maior auto...

. 12 Passos para ser Feliz

. Dia das Mentiras

. O homem de cada signo

. Oração para pedir paz na ...

. Oração ao Arcanjo Gabriel...

. Receita para desintoxicar...

. Curso de Tarot – o Louco

.arquivos

.subscrever feeds

blogs SAPO