Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Limpeza da aura para eliminar energias negativas

limpeza da aura.jpg

 

Liberte o seu corpo e a sua mente das energias negativas

Todos temos ao redor do nosso corpo físico um campo electromagnético, mais conhecido como aura.Quando passamos por situações complicadas, que geram energias desequilibradas, elas agregam-se à nossa aura, podendo provocar doenças, mau-estar, etc.. Os banhos de ervas e algumas orações ajudam a limpar a aura fazendo com que ela volte a funcionar normalmente, harmonizando e equilibrando as energias.

 

Os banhos de ervas servem principalmente para limpar as energias negativas, afastar influências negativas, reequilibrar. Cada planta tem características próprias que interagem com as nossas energias provocando as mudanças necessárias para o equilíbrio do corpo. As ervas podem limpar, energizar, melhorar a auto-estima, relaxar, etc.

Os banhos de ervas secas devem ser preparados por infusão, ou seja, essas ervas devem ser colocadas num recipiente com água a ferver que será tapado e permanecerá assim pelo menos por 15 minutos. As ervas secas não devem ser fervidas elas precisam de ser ativadas antes de serem utilizadas. A ativação de ervas secas faz-se amassando-as e apertando-as um pouquinho entre as mãos.

Os banhos de ervas frescas devem ser preparados por maceração, ou seja, as ervas frescas devem ser colocadas num recipiente com água e maceradas durante alguns minutos.

Se utilizar caules, raízes mais grossas e talos duros deve fervê-los durante um período médio de 30 minutos. Os banhos de ervas devem ser tomados depois do banho higiénico, podem ser coados e devem ser preparados sempre com um número ímpar de ervas. Para potencializar o poder energético dos banhos pode utilizar águas naturais como água de chuva, de rio ou de mar.

 

Os mais usados:

Banho de Descarrego: Serve para livrar o indivíduo de cargas energéticas negativas. Há dois tipos de banho de descarrego: o banho de sal grosso - que lava toda a aura desmagnetizando a pessoa. Este banho não deve ser deitado na cabeça e após este banho deve-se tomar imediatamente um banho de ervas para equilibrar as energias.

O outro tipo de banho de descarrego é o banho de ervas de descarrego, que tem efeito mais duradouro, pois algumas ervas são naturalmente descarregadoras e retiram as más energiasda aura. Para preparar este tipo de banho deve utilizar ervas quentes como arruda, guiné, aroeira, etc. Depois de um banho de descarrego deve tomar um banho para energizar, equilibrar, acalmar, restaurar as energias.

Banho de Energização: Reativa os centros energéticos e refaz o teor positivo da aura. Deve utilizar ervas mornas como pétalas de rosas brancas ou amarelas, alecrim, alfazema, levante, entre muitas.

 

ERVAS QUE PODEM SER UTILIZADAS NOS BANHOS

Alecrim

Para prosperidade, abertura de caminhos. Afasta a tristeza.

Aroeira

Usada para descarrego e para remover toda a negatividade. Usar do pescoço para baixo.

Arruda

Desagrega fluidos negativos, destrói as larvas astrais, destrói o acúmulo energético proveniente da repetição de pensamentos negativos emitidos pela pessoa que toma o banho. Limpa a aura.

Absinto

Usada em banhos de limpeza e descarrego. Em banho, é desagregadora de fluidos negativos. Defumada, afasta influências negativas.

Guiné

Facilita a comunicação com os bons espíritos, desagrega formas-pensamento de baixa vibração, transmite boas energias, elimina o cansaço e a indisposição e combate as obsessões de natureza sexual.

Alfazema

Equilibra as nossas energias, traz paz e harmonia e ajuda na limpeza e purificação do ambiente.

Espada de São Jorge

Usada para proteção.

Anis estrelados

Usada para chamar dinheiro, melhorar a auto-estima e abrir os caminhos amorosos. Usada também para potenciar boas amizades, paz e triunfo quando usada na forma defumada em conjunto com outros ingredientes.

Folhas de Eucalipto

Usadas para limpar energias e para fortificar o espírito.

Ervas para prosperidade

Canela, mangueira (manga espada), cravo, erva-doce, camomila, anis estrelado e louro. 

Sálvia

Usado em muitas culturas como uma maneira de eliminar a energia negativa e pode ser usado em rituais de limpeza para aliviar a eficácia de uma maldição.

Zimbro

oZimbro é uma erva que tem sido usada durante séculos por xamãs e curandeiros para limpar e purificar.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Receba Grátis dois Mapas Astrais

Meu anjo, participe já! E receba GRÁTIS DOIS MAPAS ASTRAIS!
UM PARA SI E OUTRO PARA O SEU PAI! <3
Basta participar e habilitar-se a ganhar! CLIQUE AQUI: https://goo.gl/forms/jQqA4pIlXQv8KjiJ3

dia do pai 2017 blog.jpg

Veja grátis as previsões diárias, clique aqui!

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Quiromancia: a vida na palma das mãos

ler maos.jpg


Saiba o que as suas mãos lhe dizem
 

Conhecida como instrumento para prever o futuro, a quiromancia baseia-se na leitura das linhas da palma da mão e no seu formato, tamanho e textura. É uma excelente ferramenta de auto conhecimento, ao contrário do que a maioria das pessoas acredita. Cada mão representa aspetos da sua personalidade, do seu caminho e propósito no mundo.

 

Era praticado na China, no Tibete, na Pérsia, na Mesopotâmia e no Egito. Os registos mais antigos sobre a leitura de mãos datam de há 5 mil anos e foram encontrados na Índia, China e no Egito. Há duas vertentes: a quiromancia, na qual se analisam as linhas e marcas nas mãos, e a quirologia, que decodifica o formato de mãos e dedos. O domínio destas técnicas permite saber mais sobre o caráter, comportamento e estilo de vida de uma pessoa. Ao longo deste artigo vamos abordar a quiromancia e o método que aqui falamos tem por referência a mão de uma pessoa destra, fazendo-se a leitura na mão direita e a confirmação na mão esquerda, quando necessário. As linhas da mão direita são mutáveis, isto é transformam-se com o passar do tempo e as experiências adquiridas, enquanto as linhas da mão esquerda são imutáveis e estão relacionadas com o Karma que trazemos de vidas passadas. Caso o consulente seja canhoto, deve inverter-se a ordem das mãos.

 

Formas das Mãos 

 

Elementary.gif

Mão Elementar: Mão roliça, palma curta, dedos curtos e movimentos grosseiros. Pessoas apaixonadas e sensíveis. Pessoas sem grandes aspirações, demasiado comuns e até influenciáveis.

 

Square-Hand.gif

 Mão Quadrada: Mão roliça, palma longa, dedos curtos e movimentos leves. Pessoa prática e lógica. Gosta da rotina. Grande capacidade de realização dos seus objetivos, pouco original ou imaginativa.

 

spatulate.gif

 Mão Espatulada: Mão magra, ligeiramente torta, ponta dos dedos arredondados. Pessoa entusiástica pelas coisas boas da vida, porém irrequieta e um pouco pessimista.

 

Philosophical-hand.gif

 Mão Filosófica: Mão magra, dedos nodosos. Pessoa analista, meditativa, com tendência para a filosofia e procura da verdade interior. São pessoas honestas e justas com outras pessoas.

 

conic-hand.gif

 Mão Cónica: Mão longa, firme e desenvolvida. Pessoa sensual e extrovertida, dotada de imaginação fértil e de pouco raciocínio. Aprecia a beleza, as artes em geral, tem sede de poder e é muito apegada ao dinheiro.

 

psychic.gif

Mão Psíquica: Mão bonita e harmoniosa. Pessoa de personalidade inquieta, forte paixão pelo idealismo. Sonhadora, o seu estado de espírito é cíclico. Complexa e neurótica.

 

mixed.gif

Mão mista: Mão que reúne características de dois, três ou mais tipos. São pessoas comuns, na qual a maioria se enquadra, sem grandes aspirações. Comportamento e gosto vulgares. 

 

                                                      Linhas, montes, formatos e símbolos

Na hora de decifrar a palma da mão, há quatro características importantes a observar. Elas são:

Linhas: estão por toda parte. Devem ler-se as principais e as secundárias.

Montes: são os relevos presentes na base dos dedos, entre o polegar e o indicador, na zona inferior e nas bordas da palma. Indicam facetas de caráter e estado psicológico e físico. Quando muito desenvolvidos, acentuam as suas características, como: monte vénus (capacidade de amar, entusiasmo pela vida), marte (coragem), Lua (espiritualidade), Júpiter (ambições), saturno (razão, responsabilidade), mercúrio (comunicação) e sol (prosperidade e inclinação para as artes).
Formatos: dedos e mãos aparecem em diversos formatos, que também fornecem características da personalidade.
Símbolos: interferem de forma positiva ou negativa nas linhas e nos montes.

 

                                                                           Linhas principais

linhas da vida.jpg

1 – Linha da Vida: A personalidade e o futuro da pessoa podem ser consultados nesta linha. Ao contrário de algumas crenças, esta linha não adivinha a longevidade e a altura da nossa morte, pois nem mesmo a ciência o consegue prever com total exatidão. Por exemplo, pessoas com uma linha de vida maior podem falecer mais cedo do que outras com uma linha mais pequena, ou vice-versa.

2 – Linha da Cabeça: Esta linha está relacionada com a mente, a inteligência e o raciocínio. Esta linha define a forma como nós nos relacionamos em sociedade, as nossas capacidades mentais e intelectuais. Ela ainda indica as nossas convicções, valores e princípios. Dependendo do tamanho e largura da linha ela diz-nos também o tipo de profissão para a qual estamos mais aptos.


3 – Linha do Coração:
A linha do Coração reflete a nossa parte emocional, sentimental e generosidade. Ela define principalmente as relações amorosas, revela as respostas afetivas do passado, presente e futuro, prevendo futuros casamentos. Para além disso, revela a sua postura num relacionamento e o tipo de pessoas que procura ou que são mais adequadas a si. Muitas vezes ela revela o que tenta esconder dos outros, o seu verdadeiro “eu”.


4 – Linha do Destino:
Esta linha é uma consumação de todas as linhas anteriores, ela complementa toda a análise que é feita através das outras linhas, ou seja, ela junta numa pequena linha todos os acontecimentos da sua vida e a sua personalidade. Revela os talentos que temos e evidenciamos na forma como conduzimos a vida e a influência que exercemos sobre ela, ajustando-se ao ritmo dos nossos objetivos e ambições, descrevendo a capacidade que temos ou não para assumir responsabilidades, delinear metas e cumpri-las com sucesso.

5 – Linha de Apolo: Esta linha reflete a satisfação interior que sentimos ao longo da vida. Apesar de não constar em todas as mãos e ser por vezes complicada de se ver, a sua existência prevê felicidade conseguida através do sucesso e do esforço por mérito próprio. Por norma, esta linha é muito visível em pessoas bem sucedidas profissionalmente e nos relacionamentos.

 

                                                               Linhas secundárias

Casamento: Do dedo mínimo. O número de linhas indica momentos fortes da relação. Se, por exemplo, existem duas linhas significa que podem ser dois períodos com a mesma pessoa ou dois casamentos diferentes. Quanto mais longa, mais duradoura será a fase. Uma única linha significa uma única união.

Filhos: Se as linhas são juntas na vertical à linha do casamento ou a partir da dobra do dedo mínimo, pode indicar que está perto de engravidar ou adotar, significa que a família vai aumentar.

Viagens: Roteiros internacionais são indicados nas linhas horizontais que têm origem no monte Lua. Já as nacionais são verticais e ficam no monte Vénus. Quando é segmentada, pode ser que você vá conhecer mais de um país.

Linhas do pulso:  Pode ter uma, duas ou três. Quantas mais tiver, mais tempo viverá. As linhas dizem também que vem de uma família nobre ou tem comportamento nobre. Uma única linha quer dizer simplicidade. Se é reta, sugere que tem uma boa imunidade.

 

quiromancia.jpg

 

Veja grátis as previsões diárias, clique aqui!

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

As leis do Karma: o que fiz eu para merecer isto?

karma.jpg

Destino

"Isto é Karma!" é uma das expressões que todas as pessoas já ouviram, ou já disseram, pelo menos uma vez na vida. Sempre que um acontecimento que nos irrita ou aborrece se repete de forma inesperada ou até imprevisível, temos tendência para delegar responsabilidades num passado remoto, numa espécie de castigo por algo que  não temos memória consciente de ter feito. Mas afinal, o que é o Karma?

Por "karma" (também escrito "Carma") entende-se "acção" ou "causa": a energia que é gerada pelas nossas acções numa vida, repercutindo-se noutras vidas. A palavra Karma deriva do sânscrito e surgiu associada ao Budismo e ao Hinduísmo, sendo mais tarde adoptada pelo Espiritismo. Também a Cabala — filosofia que tem origem no Judaísmo — defende a existência da vida após a morte, acreditando que a alma regressa à Terra tantas vezes quantas forem necessárias para completar o seu Tikkun (termo associado ao Karma), superando sempre as provas que recebe como consequência dos seus actos.

Segundo a Lei do Karma, cada uma das nossas acções gera uma reacção ou um efeito, razão pela qual temos de "pagar" por cada acção negativa que praticamos, ou algo a "receber" por cada acto positivo. Neste último caso, trata-se do Dharma – aquilo que temos a receber pelas boas acções praticadas.

Tanto o Budismo como o Hinduísmo defendem que a alma encarna ao longo de sucessivas vidas, visando sempre a evolução espiritual. Para que esta possa acontecer, a alma tem de superar provas e ultrapassar desafios, para que a sua aprendizagem possa acontecer, fazendo a alma evoluir e crescer até chegar à Luz. Assim, as acções que praticamos numa encarnação têm uma consequência, que geralmente nos confronta numa encarnação futura.

Assumindo como verdadeira a teoria da Reencarnação, existente desde as civilizações e filosofias mais antigas, aquilo que vivemos em cada uma das nossas encarnações terá repercussões nas encarnações seguintes.

Antes de encarnar, a alma "escolhe" aquilo que virá fazer e aprender na encarnação que se lhe apresenta. O livre-arbítrio, contudo, faz com que este "esquema prévio" não determine a vida que vamos viver. Embora sejamos confrontados com os desafios que "escolhemos" antes de encarnar, cabe-nos sempre a nós escolher a forma como os encaramos. É claro que pessoas que vivem uma vida de miséria ou atravessam situações traumáticas se podem facilmente insurgir contra esta ideia "Então mas eu escolhi ser pobre?", "Aquela mulher escolheu ser vítima de violação?", mas para poderem compreender esta dinâmica têm de se distanciar e ver a vida numa perspetiva mais abrangente: se somos almas que sucessivamente encarnam, o nosso propósito e a nossa essência é MUITO maior do que aquilo que hoje vivemos. A pobreza, as injustiças, a dor, são apenas um episódio, que diz respeito ao presente, o momento que conta AGORA, mas a totalidade do nosso ser é muito maior que isso. De acordo com a Lei do Karma e da Reencarnação, a alma escolhe, conscientemente, os desafios que lhe irão proporcionar as maiores oportunidades de crescimento. Assim, uma pessoa que, imaginemos, viveu como um poderoso magnata noutra vida, e que não soube dar valor à riqueza que possuía, desperdiçando-a ou usando-a para subjugar outros, irá reencarnar numa condição de pobreza, para que possa aprender a dar valor ao dinheiro e a respeitar os outros. O Karma não é um castigo – é uma oportunidade de aprendizagem.

 

Padrões Kármicos

Por representarem desafios difíceis, nem sempre superamos, à primeira, um acontecimento kármico. Por essa razão, é frequente depararmo-nos, ao longo da nossa vida, com padrões que se repetem, com acontecimentos que nos marcam e que são muito semelhantes a outros que já vivemos, e que já nos fizeram sofrer anteriormente. Estes acontecimentos irão repetir-se sempre, ao longo da nossa vida e, se não forem aprendidos, de outras encarnações, até aprendermos essa lição.

Assim, para superar o Karma, é necessário em primeiro lugar compreender que lição aquele acontecimento, ou pessoa, nos está a querer ensinar. Depois, é necessário aceitar e perdoar, fazendo de outra maneira desta vez. A aceitação não é resignação, assim como perdoar não é condescender que a outra pessoa tem razão. Ao perdoarmos libertamo-nos, acima de tudo, a nós próprios, e só assim podemos viver sem esse peso nos ombros.

 

Relacionamentos Kármicos

É no terreno dos relacionamentos – amorosos e familiares - que o Karma mais se faz sentir, pois é nas relações que temos com os outros que mais aprendemos e, também, que mais erramos e temos para aprender.

A família é um dos mais importantes elos Kármicos que temos, pois geralmente escolhemos encarnar com outras almas que nos acompanham ao longo de encarnações sucessivas, sendo geralmente aquelas com quem temos mais assuntos para resolver aquelas que, nesta vida, encarnam na pele de nossa mãe, pais, irmãos. Mas as relações familiares nem sempre são kármicas – podem existir almas "novas", que ainda não conhecemos antes. Podem, também, ser "companheiros de alma", almas com quem tivemos boas experiências noutras vidas, que agora encarnam connosco para que possam estar ao nosso lado e facilitar-nos a nossa caminhada sempre que precisarmos de ajuda. De um modo geral, as pessoas que compõem uma família são almas que estão num estádio de evolução espiritual idêntico. Geralmente, existe um propósito comum, que faz com que esse grupo de almas encarne associado. Por estarem vinculadas pelos laços de sangue, é entre estas almas que surgem os mais íntimos conflitos, e são eles que maiores aprendizagens nos proporcionam, já que muitas vezes apresentam as provas mais difíceis de superar. Um amigo ou um parceiro amoroso podem ser erradicados da nossa vida e finalmente esquecidos, mas mesmo que não haja um contacto físico ninguém esquece a mãe, o pai, um irmão – ou a ausência dele. E quer a sua presença quer a sua ausência são, sem dúvida, importantes mestres na nossa evolução espiritual. É muito frequente reencarnarmos tendo com familiares chegados aqueles que, noutra vida, nos fizeram mal, ou a quem nós fizemos mal, para termos a oportunidade de, nesta vida, reparar o mal que foi feito, corrigindo-o. Por essa razão, ao alimentar quezílias familiares e rancores, estamos apenas a agravar o nosso Karma, pois se não resolvermos essas questões agora seremos confrontados com elas mais tarde, até as ultrapassarmos.

 

Dívidas Kármicas

Existem pessoas que surgem na nossa vida de forma aparentemente mágica, pontual, como se viessem cumprir uma missão. De acordo com a teoria da Reencarnação, vêm mesmo. Ao longo das nossas vidas podemos, com as nossas acções, criar dívidas kármicas – quando alguém nos faz um favor, quando faz algo especial em nosso benefício, ficamos em dívida para com essa alma, e mais tarde voltaremos a cruzar-nos com essa pessoa, numa situação em que possamos nós fazer algo por ela, retribuindo-lhe o favor. Do mesmo modo, quando desejamos fazer algo e não o concretizamos, criamos uma Dívida Kármica para connosco, que teremos de "pagar" mais tarde ou mais cedo na nossa evolução. Se quis agradecer algo a alguém e não teve possibilidade de fazê-lo, voltará provavelmente a reencontrar essa alma noutra vida, para que possa cumprir a Dívida Kármica com que ficou para com ela.

 

O merecimento e o perdão

Seja qual for a situação que a sua vida lhe apresenta, ou apresentou, procure vê-la sempre a uma escala maior. Não veja o Karma como algo fatalista a que não pode escapar, pois o nosso livre-arbítrio pode sempre alterar o curso dos acontecimentos que estavam destinados de uma certa maneira. A Lei do Karma serve o propósito da evolução e da aprendizagem, e ela existe para que possamos superar os desafios que nos permitem melhorar. Encare sempre cada situação como parte do todo das suas vidas, procure encontrar a lição que tem para aprender e, ao fazê-lo, aceite o passado, pense que na altura fez o melhor que podia e sabia segundo as circunstâncias, e siga em frente.

karma.jpg 

Veja grátis as previsões diárias, clique aqui!

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa! Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png