Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Astrologia

Os mistérios ocultos

Tenho-lhe dado a conhecer diversas ideias práticas que, através do Feng Shui, o ajudam a melhorar o espaço onde vive. Hoje vou ensinar-lhe alguns dos mistérios que, a um nível de conhecimento mais profundo, orientam os preceitos do Feng Shui.

 

Os fundamentos que regem o Feng Shui têm por base a Filosofia do Tao. O Tao é o princípio de mutação e transfiguração que descreve a essência do Universo. É representado através de um círculo, que descreve a transformação contínua de tudo o que existe, e à qual os orientais chamam mutação. Assim, de acordo com esta filosofia, a ordem perfeita resulta do movimento circular de transformação dos opostos, que gira permanentemente como uma roda.

 

O que o Taoísmo defende

O Tao baseia-se na mutação e na perpetuação do movimento, a ação e a não-ação, ou seja, a atividade e o seu oposto. O princípio básico do Tao indica que, quando uma coisa evolui e atinge o seu ponto extremo, começa o movimento inverso, ou seja, retrocede. Desta forma, o Taoísmo defende que nada permanece como está, e que, quando queremos que uma coisa diminua, devemos aumentá-la, e quando queremos que aumente, devemos diminuí-la.

 

A constante mutação

A mutação, a essência do Tao, é o resultado complexo e dinâmico da ação dos dois princípios opostos Yin e Yang, que são o princípio feminino e o princípio masculino, respetivamente. Assim sendo, saiba que o princípio que governa o Tão é o mesmo que coordena o Feng Shui, que também procura esse mesmo equilíbrio das energias opostas.

A principal diferença entre a mentalidade Ocidental e o pensamento Oriental consiste no facto de que o Ocidente concebeu o espaço, o tempo e os objetos no espaço como entidades fixas e distintas, enquanto que para o pensamento Oriental elas estão ligadas num movimento contínuo, em constante transformação. Assim como as nuvens no céu estão constantemente em movimento e vão mudando de forma, para o Taoísmo todas as coisas existentes agem da mesma forma, sempre em constante mutação. Um outro aspeto fundamental na Filosofia Taoista indica que a força do pensamento gera a mudança.

 

 

Exterior versus interior

Ao ler este artigo, saiba que já está a ativar o seu pensamento lógico e a fazer com que haja uma transformação dentro de si! Segundo esta Filosofia oriental, aquilo que se passa a nível exterior está em ligação com o que se passa a nível interior e pessoal. Partindo do princípio que a única coisa eterna é a mudança, o melhor a fazer é deixar-se ir com a corrente, e deixar os acontecimentos seguirem o seu curso natural. Ser capaz de se adaptar à mudança significa alcançar o equilíbrio entre o Yin e o Yang e, desta forma, alcançar o bem-estar a todos os níveis. Esta atitude não representa para a cultura oriental ficar passivo perante as circunstâncias, muito pelo contrário, significa deixar fluir a vida e estar também em perpétua transformação, sem ficar demasiado preso ao passado e sem bloquear a livre circulação constante de energia.

Na próxima semana vou explicar-lhe de que forma o Yin e o Yang afetam o ambiente em que vive e como pode conseguir um melhor equilíbrio entre ambos!

 

Curiosidade

Para a filosofia oriental as montanhas eram tão sólidas como nuvens, pois até mesmo elas, embora sejam grandes e imponentes, vão mudando lenta e progressivamente ao longo do tempo.

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png