Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Mente sã! Trabalhe a sua mente e seja mais feliz!

relaxar a mente e corpo.jpg

12 formas para relaxar a mente

Anda mais stressado, nervoso ou deprimido? Não dorme bem? Precisa acalmar-se? Ensinamos-lhe exercícios práticos e simples que funcionam como tranquilizantes naturais e podem fazer verdadeiros “milagres” pela sua estabilidade e paz interior.

 

1 – Respiração ritmada e profunda

Pode parecer clichet mas é um facto que respirar fundo ajuda realmente a mente a relaxar. Todos os dias, sempre que estiver stressado ou mais ansioso, experimente fazer exercícios de respiração. Comece por inspirar fundo e devagar, mantendo a boca fechada, prenda a respiração por alguns segundos e então solte o ar levando o dobro do tempo que levou a inspirar. Repita o exercício quatro vezes e vá aumentando os segundos com a prática. Além do relaxamento muscular, a respiração profunda diminui a velocidade dos pensamentos e acalma a frequência cardíaca. Normalmente, no final do exercício, a pessoa sente-se mais descontraída mas revigorada.

 

2 – Alimentos que relaxam
Determinados alimentos, ricos em selénio, magnésio e triptofano, contêm substâncias que ajudam a diminuir os níveis das hormonas ligadas à ansiedade e à depressão, ao mesmo tempo que aumentam os níveis das hormonas responsáveis pela sensação de calma e bem-estar. Entre eles estão as nozes, castanha-de-caju, cogumelo shitake, atum, bacalhau, chocolate e salmão. Inclua-os no seu cardápio e mantenha-se serena.

 

3 – Praticar meditação

O exercício da meditação acalma a mente. Concentrar-se numa só coisa, num pensamento, numa palavra ou num objeto, ajuda a esvaziar a mente de todos os problemas ou tensões. Pode meditar sentado ou deitado, mantendo os olhos fechados para se concentrar melhor. O importante é que esteja o mais confortável possível. Música calma ou sons da Natureza durante o exercício ajudam a manter o foco. Procure fazê-lo durante, pelo menos, 10 minutos. Os benefícios da meditação para o seu bem-estar, aumento da capacidade de concentração e redução dos níveis de stress serão visíveis. Também traz vantagens para a saúde física, como a diminuição da pressão sanguínea, dos níveis de açúcar e do colesterol.

 

4 – Experimente a aromaterapia

Os aromas de plantas são capazes de provocar uma deliciosa sensação de calma e equilíbrio, além de serem eficazes contra uma série de doenças e de problemas do dia-a-dia. Entre os aromas mais usados para relaxar a mente estão a lavanda, a hortelã e o eucalipto. Pode comprar óleos essenciais que podem ser aplicados diretamente sobre a pele. Por exemplo, esfregar algumas gotas nas têmporas e na parte interna dos pulsos e cotovelos é uma ótima opção. Velas aromáticas podem surtir o mesmo efeito.

 

5 – Estimule o bom humor

Perante uma situação difícil ou uma fase mais tensa, o humor pode ajudar a ver o problema em perspetiva e a dar uma lufada de ar fresco. O “célebre”senso de humor possibilita recarregar as energias e criar uma atmosfera mais agradável. Mesmo fora das crises, o bom de humor cumpre um papel importante e proporciona mais relaxamento à vida. Brinque com algumas situações sem destituí-las da seriedade e importância que merecem. Mas não leve a vida tão a sério, saboreie-a e celebre-a.

 

6 – Rodeie-se de amigos

Estar perto de amigos é uma das coisas mais relaxantes que pode existir. Além disso, o sentimento de singularidade que se tem ao perceber que se é muito importante para aquelas pessoas aumenta fortemente a autoestima. Assim sendo, valorize as relações de amizade e reúna-se frequentemente com as pessoas que lhe são queridas. Será meio caminho andado para manter o equilíbrio da sua mente.

 

7 - Em contato com o chão

Deite-se no chão e deixe o peso de todas as partes do corpo ceder. Relaxe cabeça, tronco, braços, pernas, braços, tudo deve simplesmente ceder. A partir daí, role livremente pelo chão, sem qualquer esforço e tentando não contrair nada. Neste exercício, sente-se o acolhimento que a terra dá. Além disso, a união de mobilização e entrega proporciona um relaxamento profundo de todos os músculos. Outra opção é deitar-se nos braços da pessoa amada, sem vergonha ou medo de mostrar carência. É o exercício mais relaxante de todos. Experimente!

8 – A famosa sesta…

Uma sesta rápida após o almoço é ótima para relaxar a mente. Os níveis de hormonas de stress são mais baixos nas pessoas que dormem a sesta do que naquelas que o não fazem, e inclusivamente do que nas que praticam formas específicas de relaxamento. Descansar ajuda ainda a melhorar a concentração e evita a produção excessiva de substâncias como a adrenalina. Tente encontrar um lugar onde possa deitar-se de costas após o almoço e mantenha a respiração regular. Aos poucos, relaxe cada segmento do corpo, desde os músculos da face, descendo para o tronco, membros e pés.

 

9 - Interesses diversos para descontrair

Reserve tempo para fazer o que mais gosta. Cozinhar, ler, praticar desporto, enfim, tudo o que lhe dá prazer. Manter a mente ocupada com o que aprecia ajuda a aliviar a ansiedade e a libertar mais endorfinas, as hormonas responsáveis pela sensação de bem-estar. O investimento de energia em atividades diversas é a garantia de que não se tornará “refém” de problemas numa área específica da vida, direcionando a sua energia para horizontes alternativos e mais apetecíveis.

 

10 – Música para a “alma”

A musicoterapia, que tem como base ouvir músicas relaxantes, pode ser uma ótima forma de relaxar. Ritmos para dançar, sons mais lentos para descontrair ou até ouvir sons da Natureza, como o barulho das ondas do mar ou da chuva, podem revelar-se uma alternativa saudável na hora de recuperar de um dia stressante de trabalho. Saiba ainda que as batidas binaurais são um tipo especial de música ou som que produzem uma alta quantidade de ondas alfa no cérebro, ajudando a abrandar.

 

11- Passe mais tempo com animais

Estudos mostram que pessoas que passam tempo de qualidade com animais de estimação ou em contato direto com eles têm a pressão sanguínea e os níveis de stress mais baixos do que aquelas que raramente tem contato com “bichos”. Se não tem um “pet”, ofereça-se para passear o cão de um amigo ou vizinho ou peça-lhe simplesmente para brincar com o bichinho. Um pouco de contato com um animal todos os dias pode fazer verdadeiras maravilhas pela sua harmonia.

 

12 – Banho relaxante

Tomar um banho relaxante ao final do dia também é fabuloso para descontrair e recuperar de um dia intenso de trabalho. Se puder “mergulhe” na banheira com água quente durante 20 minutos. Pode adicionar algumas gotas de uma essência que aprecie ou acender uma vela aromática. Também pode praticar natação ou hidroginástica. A água morna ajuda a libertar endorfinas, que reduzem o stress e promovem o bem-estar.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

maria helena.jpg

Receba uma resposta grátis ao seu dilema! Basta clicar aqui e enviar-me um e-mail em branco! 

 

Mais informações para:

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Libertar fardos do passado com a hipnose

A hipnose provoca um estado alterado de consciência. Sob hipnose, o indivíduo consegue concentrar-se de forma intensa num pensamento, numa memória, numa sensação, numa vivência. A hipnose na regressão a vidas passadas pode ajudar a ultrapassar bloqueios ou problemas e a libertar fardos.

hipnose.jpg

A regressão com a ajuda da hipnose pretende localizar e eliminar as causas de fobias, traumas, psicoses, neuroses, hábitos, vícios, dificuldades emocionais, entre outras.

Utiliza-se a hipnose para ajudar as pessoas a perceberem as causas dos seus problemas e dessa forma ajudar a ultrapassar e a vencer um bloqueio ou problema.

Com a regressão pretende-se alcançar um equilíbrio. A pessoa fica com maior capacidade para gerir e lidar com as dificuldades da sua vida. Este tipo de terapia visa sempre a libertação do problema ou ajuda a lidar melhor com ele. Na regressão pode-se ficar na vida presente ou eventualmente ir até vidas passadas. No entanto, e apesar de algumas pessoas verem as regressões como uma possibilidade para irem a vidas passadas e dessa forma encontrarem respostas para a sua curiosidade ou para os seus problemas, nem sempre isso é possível.

Um bom terapeuta vai querer resolver o problema da pessoa, e nem sempre é necessário recorrer à regressão de vidas passadas.

 

TERAPIA DE REGRESSÃO

A terapia da regressão baseia-se num princípio de que a maioria dos problemas psicológicos e psicossomáticos tem as suas causas no passado. Descobrir, reviver e compreender essas causas pode produzir um melhor conhecimento para libertar a pessoa de alguns traumas, ou problemas.

Muitos problemas do passado são causados por experiências traumáticas que podem ter sido esquecidas pela pessoa, mas que ficam no seu inconsciente. As experiências passadas que não foram compreendidas e assimiladas ficam reprimidas no inconsciente e podem ser reactivadas, a qualquer momento, por experiências semelhantes que as reavivam.

A hipnose facilita a recordação, permitindo aceder muito mais facilmente aos conteúdos do nosso inconsciente onde se guardam todas as nossas experiências, quer sejam de um passado recente ou remoto. Mas existem vidas passadas? A regressão a vidas passadas não é uma prova de que existam, nem de que não existam. E para a hipnoterapia, essa pergunta é irrelevante. Se o paciente acredita que existe, então isso é bom. E se ele acredita que não existe, isso também é bom. Para que a regressão funcione basta que haja aceitação de todo o processo. As respostas aos nossos problemas estão dentro de nós mesmos. Só é preciso permitir-lhes o acesso. O mais importante para que a regressão funcione é estar aberto, para as respostas surjam na mente, deixando a parte racional, os julgamentos e o cepticismo de lado.

Podemos dizer que a hipnose nada mais é do que uma forma de comunicação, que provoca mudanças e transformações, levando o indivíduo à prática do pensar sobre si mesmo e por si mesmo.

O que é certo, é que cada sessão resulta numa sensação de paz, tranquilidade e bem-estar, que se pode prolongar por dias, semanas, meses e até anos e pode ajudar o paciente a dar rumo à sua vida.

 

SOBRE A HIPNOSE

A pessoa perde a consciência durante a sessão?

Não, permanece consciente e alerta. O estado de transe é um estado normal e ocorre várias vezes ao dia com vários tipos de estímulos, como por exemplo: sons repetitivos, etc.

 

O hipnotizador pode dominar a mente?

Não. A consciência mais profunda da mente protege a pessoa de tudo aquilo que ela não deseja fazer. A mente da pessoa hipnotizada só vai aceitar ordens pré-estabelecidas por ela mesma e combinadas com o hipnoterapeuta durante a sessão.

 

Quem pode ser hipnotizado?

Qualquer pessoa pode ser hipnotizada. As pessoas que querem transformar os seus problemas são mais fáceis de serem hipnotizadas. O transe induzido encontra resistência apenas numa parcela pequena de pessoas.

 

A pessoa pode não voltar do transe?

Não. É pouco comum demorar a voltar ao seu estado natural de vigília, mas quando isto acontece, existem várias formas suaves para que haja este retorno.

 

A hipnose faz mal à saúde?

Não. Não existe nenhum risco quando a hipnose é aplicada corretamente por um profissional experiente e devidamente informado. É comum a pessoa sentir sensações de euforia, sono, vontade de relaxar, depois de uma sessão.

 

O que se sente na hipnose?

Pode vivenciar sensações, não sentir partes do corpo, sentir o corpo mais pesado, formigueiro, calor, frio etc. Pode viver memórias de factos do passado recente ou remoto. A regressão, pode ser espontânea ou ser sugerida pelo hipnoterapeuta. São memórias, pensamentos, sensações, e imagens do passado.

 

Os objectivos desta técnica são:

  • Trazer à superfície da consciência as experiências do passado
  • Encontrar as soluções que permitam superar as dificuldades do presente, o equilíbrio
  • Abrir e alargar as percepções psíquicas
  • Desenvolver as capacidades físicas e mentais
  • Aliviar as dores e sofrimentos físicos
  • Activar ou acalmar as defesas naturais do organismo
  • Tratar patologias como depressões, fobias, sintomas de pânico, ansiedade, obesidade, anorexia, bulimia, insónias, maus hábitos (roer as unhas, chuchar no dedo, tiques, alcoolismo, tabagismo,…), disfunções sexuais, dificuldades de aprendizagem, etc.

 

ORIGEM DA HIPNOSE

Desde a mais remota antiguidade o homo sapiens viveu e usou a hipnose, quer consciente ou inconsciente. No antigo Egito, os sacerdotes induziam o estado hipnótico com objetivos de cura de diversos males e afecções, aliviando dores e recuperando a saúde dos seus pacientes. É conhecido que os antigos mágicos, faquires, curandeiros, todos praticavam várias formas de hipnotismo.

A era moderna da hipnoterapia começa com Franz Anton Mesmer, médico austríaco, com o seu “magnetismo animal”, realizando vários tratamentos com anestesia hipnótica. Depois, John Elliotson, médico assistente no St. Thomas Hospital, fez pesquisas com o então conhecido mesmerismo.

Seguiu-se então James Esdaille, que trabalhou na Índia, tendo apoio governamental, realizando cerca de 300 operações de grande vulto sob hipnose.

Aparece então James Braid, um cirurgião Inglês, nascido 1795, que estudou a hipnose em 1841. Através das suas pesquisas, a hipnose ganhou o foro de ciências, sendo então denominada de hipnotismo ou hipnose, ao invés de mesmerismo, facilitando o começo da sua aceitação pela profissão médica.

Charcot, França, rotulou a hipnose como um estado patológico de dissociação, relacionando a hipnose ao processo histérico e à anormalidades no sistema nervoso. Freud interessou-se pela hipnose, estudando o seu efeito na cura dos seus pacientes. A desinformação da época e o mau emprego da hipnose fizeram-no abandonar a hipnose como ferramenta de trabalho.

Pavlov, médico russo, aproximou-se da hipnose no seu estudo sobre a neurofisiologia, comprovando os seus efeitos nos sistemas de excitação e inibição do sistema nervoso humano. Nas duas grandes guerras mundiais, aprova oficialmente a hipnose como ferramenta terapêutica; em 1958 o mesmo acontece nos USA, pela Associação Médica Americana. Milton Hyland Erickson, médico psiquiatra e psicólogo norte-americano, estudou a ciência da hipnose, modernizando-a, revelando-a como uma manifestação normal da mente humana, mostrando a sua existência e os efeitos na vida quotidiana.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

A cura através dos alimentos

intolerancia-alimentar-331.jpg

 

Um dos fatores que mais influencia a nossa vida, tanto a nível físico como psíquico, é sem dúvida a alimentação. Antigamente falava-se na "arte de preparar os alimentos" pois, na verdade, através dos sumtuosos banquetes que refletiam essa arte uniam-se povos, famílias, e animavam-se os indivíduos.

 

A importância da alimentação adquiriu, gradualmente, uma maior credibilidade pois os estudos científicos confirmaram os seus benefícios. A alimentação é o importante agente proporcionador de saúde. Quem goza de boa saúde não se apercebe do poderoso bem que os alimentos lhe conferem, todavia, quem não goza dela poderá, desde já, tomar consciência do seu valor.

 

Se, por um lado, a alimentação constitui uma necessidade imprescindível da vida, por outro lado, não podemos esquecer que ela é também, para muitos, um autêntico prazer. Infelizmente, como a maior parte dos prazeres, tem sido totalmente subvertido e desvirtuado.

 

Efetivamente, a alimentação não se destina apenas à sobrevivência, destina-se igualmente a dar e conservar a saúde e, por consequência, conferir bem estar psicológico e espiritual. Em suma, a boa nutrição é a base para encontrar o caminho para o bem estar geral, todavia, há que indicar o que se entende por boa nutrição.

 

Em primeiro lugar, uma boa nutrição tem de ser adequada a cada indivíduo, isto é, tem que ter em consideração não a quantidade, mas a qualidade dos alimentos que necessita. Em segundo lugar, é uma nutrição equilibrada, com proporções convenientes, que fornece às células os elementos vitais.

 

É de salientar o papel fulcral da alimentação na saúde. Uma alimentação deficiente nunca produzirá uma boa saúde, mas uma boa alimentação poderá traduzir-se na obtenção de um equilíbrio a todos os níveis. É importante comer com gosto, mas não é o gosto que deve guiar o nosso critério de seleção dos alimentos.

 

Não se esqueça que nós somos aquilo que comemos. Os erros de alimentação são responsáveis, na maior parte das vezes, pelas doenças e pelos problemas, em geral. A criança mal nutrida, por exemplo, não fará grandes progressos na escola e dificilmente se tornará num adulto alegre. A mãe que se esforça por dar uma alimentação equilibrada e saudável aos seus filhos, livrá los á das doenças e dos vícios e está a promover, inconscientemente, uma reforma social do mais alto valor.

Ritual da Primavera

Aproveite a energia da Lua Cheia e o poder cósmico do Solstício da Primavera para atrair para a sua vida muita Luz, Prosperidade e Amor! A primeira Lua Cheia da Primavera acontecerá este ano a 30 de Março.

Realize este ritual e acredite que a Fé é capaz de criar milagres!

 

 

 

Elixir Lunar Para o Bem-Estar Físico e Espiritual

 

Para fazer um Elixir lunar eficaz para o seu Bem-Estar físico e Espiritual, deve realizar esta cerimónia de cura durante a lua cheia, sempre depois do pôr-do-sol, à luz do luar.

 

 

 

Material Necessário :

- Um recipiente de vidro

- 9 velinhas com bases próprias onde as possa acender em segurança

- um cristal do seu agrado, de preferência uma Pedra-da-Lua, um Cristal Quartzo ou uma Ametista

- Água de Nascente (de uma fonte que seja, seguramente, de água potável)

 

1º Passo: Coloque o recipiente de vidro no chão, à sua frente, e de seguida disponha as nove velinhas em círculo, à volta do recipiente, assentes em material que não seja inflamável nem a coloque em risco, como por exemplo bases de porcelana.

 

2º Passo: Acenda as velas começando pela que se encontra mais a sul e vá agradecendo pelas graças que tem na sua vida e pedindo em voz alta aquilo que mais deseja obter.

Concentre a sua mente em pensamentos positivos e sinta-se confiante de que o seu pedido será atendido.

 

3º Passo: Coloque o seu cristal no recipiente de vidro e verta por cima deste a água de nascente, até o cristal ficar submerso pela água. Deixe-o ficar aí a repousar durante pelo menos 3 horas. Vá vigiando as velas, não deixe que nenhuma destas se apague.

 

4º Passo: Após as 3 horas de repouso, apague as velas, retire o cristal do recipiente, deite a infusão num copo e beba-a devagar, enquanto se imagina a ser invadida pelos delicados raios do luar.

 

5º Passo: Traga o cristal sempre consigo, este ajudará a que haja sempre na sua vida bem-estar físico e espiritual.

Cozinhe com bom Feng Shui!

Muitas pessoas desconhecem a importância da cozinha para o seu bem-estar. Segundo o Feng Shui, um fogão mal posicionado afecta a saúde dos habitantes da casa, bem como a sua vida financeira, pois provoca mau Feng Shui que se reflecte em tensão e stress. Os habitantes da casa começam a discutir uns com os outros sem perceberem bem porquê.
Para cozinhar com bom Feng Shui, a pessoa que o está a fazer não deve estar virada de costas para a porta da cozinha. O fogão deve estar num sítio que permita ao cozinheiro ver quem entra, pois é importante que este tenha boa visibilidade sobre toda a divisão e que a energia dominante seja de calma e tranquilidade. Se uma pessoa entra sorrateiramente na cozinha o cozinheiro fica surpreendido e provavelmente irritado, o que representa mau Feng Shui que se transmite ao prato que ele está a confeccionar e, como consequência, àqueles que o vão ingerir. Assim, quem quer que esteja a cozinhar deve fazê-lo de frente para a porta da cozinha para que se sinta seguro e possa ver quem entra.
Para ter bom Feng Shui na cozinha tenha o cuidado de a iluminar devidamente. Se for necessário opte pôr colocar um foco ou um candeeiro extra direccionado para o local onde confecciona os alimentos. Colocar vasos com flores na janela ou desenhar motivos alegres na parede da cozinha também melhora muito a energia desse ambiente e faz com que a preparação da comida seja feita com bom Feng Shui.
Lembre-se que os objectos cortantes trazem mau Feng Shui. Guarde as facas num local fechado, não as coloque à vista.
Uma opção simples para afastar o mau Feng Shui da cozinha consiste em colocar um espanta-espíritos ou um cristal entre o fogão e a porta, melhorando assim a energia dominante. Outra forma eficaz para corrigir os desequilíbrios energéticos provocados pelo mau posicionamento do fogão consiste em pendurar um espelho atrás do mesmo, para que quem está a cozinhar possa ver no seu reflexo quem entra na cozinha.
Um outro aspecto que não deve ser esquecido consiste no número de bicos do fogão, pois este representa a prosperidade dos habitantes da casa. Assim, tenha o cuidado de reparar algum bico que esteja estragado e de utilizar alternadamente todos quando está a cozinhar, para que o bom Feng Shui flua sem qualquer bloqueio. Não é aconselhável ter um fogão estragado em casa, pois representa uma concentração de mau Feng Shui.
Dicas de Feng-Shui

Embora limpar o fogão possa não ser uma tarefa agradável, é muito importante fazê-lo, pois segundo o Feng Shui um fogão sujo representa bloqueios na vida financeira. Veja se o seu fogão está a funcionar correctamente e está bem limpo!

Cuidar de crianças com bom Feng Shui!

 
O Feng Shui é muito benéfico para melhorar a vida das pessoas, e assim como ajuda os adultos a terem maior bem-estar e equilíbrio na sua casa, também pode ser utilizado para melhorar as condições do espaço onde haja bebés ou crianças, permitindo criar um ambiente harmonioso à sua volta e transmitir-lhes estabilidade e energia positiva, isto é, bom Feng Shui.
 
O som é muito importante para os bebés, por isso coloque no quarto onde a criança está um relógio ou objecto que emita um som suave, cadenciado. Também pode optar por pôr a tocar um CD com música clássica, por exemplo.
 
 
O Feng Shui aconselha a que dê muita atenção a todos os sentidos do bebé. Para que através do tacto ele se possa sentir confortável, é importante que as superfícies dos móveis e os tecidos utilizados sejam suaves e aconchegantes, transmitindo conforto.
 
Reforce o seu sentimento de segurança colocando no berço um pano que ainda tenha o cheiro da primeira pessoa que tomou conta dele, pois os bebés têm o olfacto muito apurado. Os sinos “mensageiros de vento” ou os mobiles adaptados para bebés são portadores de bom Feng Shui e ajudam a equilibrar a energia, mas é preferível colocá-lo onde faz a muda da fralda do que no berço. Evite ter cores agressivas ou objectos e quadros muito coloridos no quarto do bebé, espere que ele cresça um pouco e então sim, estimule as suas capacidades visuais. Os tons pastel, como o rosa suave, cor de mel ou um branco pálido são acolhedores e transmitem bom Feng Shui à criança.
 
 
Quando for mais crescida, diversifique as cores do quarto, ponha alguns elementos azuis, que reforçam a auto-estima, castanhos para dar uma sensação de segurança e vermelho que encoraja a expressão da sua criatividade. Utilize estas cores nos tecidos e em objectos, mas não as use em demasia. Se o seu bebé tem um sono agitado, opte por lençóis lisos de cores que transmitam estabilidade, como o castanho, o azul e o lilás.
 
 
É importante ter em atenção a disposição dos móveis no quarto do bebé. O berço deve estar no canto oposto à porta, de forma a que o bebé a veja com facilidade. No canto da direita coloque a cadeira onde embala o bebé, pois esse canto corresponde à área dos relacionamentos no Bá-Guá.

 

 
Dicas de Feng-Shui        
Tenha sempre em conta a personalidade do bebé. Se não dorme bem, escolha tons verdes. Se é mais carente, coloque uma luz de presença que lhe transmita tranquilidade e companhia enquanto dorme.
 
Apoio: 21 318 25 91