Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Como defender-se do mal

Rituais e orações que deve fazer!

As pessoas felizes não desejam mal aos outros. No entanto, em certos momentos de raiva ou revolta, acontece termos pensamentos menos positivos em relação a alguém que nos fez perder a cabeça.

Embora seja um impulso humano, o que importa é que seja apenas um impulso e que tenhamos consciência dele, para não o repetirmos.

Infelizmente também já quase todos nós tivemos alguém que nos desejou mal, mesmo que não tivesse razão para isso.

A falta de auto-estima e de respeito por si próprio faz com que as pessoas muitas vezes se concentrem mais no que os outros têm, invejando-os, do que em si mesmos, procurando a sua própria felicidade.

A melhor forma de nos protegermos do mal é termos pensamentos positivos. Para isso, devemos concentrarmo-nos no que temos, e assumirmos a responsabilidade pela nossa felicidade.

Para nos defendermos das energias negativas que as outras pessoas nos enviam é muito importante limparmos o nosso campo energético com regularidade.

inveja mau olhado.jpg

 A limpeza espiritual é uma terapia que nos ajuda a restabelecer o equilíbrio e a libertarmo-nos das energias negativas que nos são enviadas pelas pessoas que nos desejam mal. Lembre-se que não há nada que o Homem faça que Deus não desfaça!

Algumas formas práticas de se libertar da energia negativa provocada pelos maus pensamentos são:

- fazer um banho de limpeza espiritual, com um preparado de ervas;

- defumar a sua casa;

- benzer-se dizendo uma oração especial, pois a palavra dita em voz alta tem muita força, revertendo aquilo que nos é enviado.

- ter um amuleto que absorva as energias negativas, como a Rosa de Jericó.


Benzer-se para se defender do mal:

- Vai precisar de:

- 1 prato fundo

- 1 frasquinho com água especialmente tratada para benzer

- 1 punhado de sal grosso

- 1 pouco de azeite numa tacinha


Preparação:

- Deite a água no prato e deite o sal lá para dentro.

- Diga a seguinte oração em voz alta:

Deus te viu, Deus te criou

Deus te livre de quem para ti com mal olhou.

Em nome do pai, do Filho e do Espírito santo

Virgem do pranto, quebrai este quebranto.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Usar a Rosa de Jericó

- Em tempos, a Rosa de Jericó era considerada uma Flor Divina.

Como usar:

- Coloque a Rosa de Jericó num recipiente que nunca tenha sido usado.

- Cubra-a completamente de água.

- Durante 3 dias, não mude a água e deixe a Rosa abrir.

- Nos 7 dias seguintes mude a água todos os dias.

- Ao 8º dia, dizer a seguinte oração:

“Divina Rosa de Jericó,

pela bênção que recebeste,

pela virtude que encerras

e pelo poder que te é concedido

por amor a Jesus e pela sua misericórdia,

peço-te que protejas esta casa

e a família,

de qualquer mal e negatividade.”

Veja grátis: Horóscopo diário !

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Quando acende uma vela, a forma como ela queima, tem um significado! Saiba tudo aqui!

candle-02 (2).jpg

ORÁCULO DAS VELAS

A ceromancia é a leitura da sorte por meio da interpretação da chama e da cera da vela. A palavra vem da junção de cero (cera) e mancia (forma de adivinhação). Ao acender uma vela comum ou de sete dias, é interessante prestar atenção a tudo que acontece com ela. A vela simboliza o homem, ou seja, você, um ser dotado de corpo (vela) e consciência (pavio). É através desse processo alquímico que o anjo irá captar e entender os seus pedidos. Este é o primeiro elo de ligação com os anjos. Procure um local calmo e silencioso e acenda uma vela branca. De olhos fechados e bastante relaxada, deverá fazer a pergunta mentalmente e só então abrir os olhos para analisar o significado da chama.

 

  1. Se a chama se mostrar azulada: é sinal de que deve ter paciência, pois o seu pedido logo será realizado.
  1. Se a chama se mostrar amarelada: a sua felicidade está próximo.

  2. Se soltar pequenas fagulhas no ar: pode haver algum desapontamento ou aborrecimento antes do seu pedido se realizar.

1.jpg

  1. Chama em espiral: não comente com ninguém sobre o seu pedido, pois alguém próximo poderá atrapalhar. Convém manter o máximo segredo.
  1. Chama que vacila: antes que o seu pedido se realize poderão ocorrer algumas transformações necessárias. Quando tudo estiver ajustado prepare-se para receber o seu pedido.
  1. Quando a vela não acende: o astral ao seu redor está carregado. Procure renovar a sua energia.

4.jpg

  1. Ponta de pavio brilhante: sorte e sucesso no seu pedido.
  1. Quando a vela queima por inteiro: o seu pedido foi aceite.

    9.  Quando a vela forma uma espécie de escada ao lado: o seu pedido está em andamento. É só ter mais alguma paciência.

6.jpg

  1. Quando sobra muita cera no prato: acenda o que sobrou, pois existem forças negativas que estão a tentar atrapalhar. Não se deixe intimidar.

  2. Chama Azul Clara: através desta cor o Anjo procura comunicar-lhe que o seu pedido sofrerá algumas mudanças. Não se deixe levar pelas ânsias pois o seu desejo será realizado com sucesso.

  3. Chama Amarela: uma vez que esta cor é apresentada o Anjo procura dizer-lhe que a sua felicidade estará próxima.
  1. Chama Vermelha: com a chama desta cor o seu Anjo procura dizer-lhe que está num período favorável e que o seu pedido já está a ser de algum modo realizado.

2.jpg

 

 14. Chama Brilhante: este sinal procura dizer que o pedido foi ouvido e que em breve será atendido.


 15. Chama fraca: indica que o pedido será reforçado.

 16. Chama baixa: pode de algum modo descansar pois o seu pedido será realizado mas com alguma demora.

  1. Vela que entorta: querem derrubá-la, e de algum modo você está a ajudar a que isso acontece. Analise bem o que está a acontecer.
  1. Bola incandescente na ponta do pavio – a sua sorte vai aumentar no futuro, tenha fé e perseverança. Além dos salmos, procure mantras adequados ao pedido.

5.jpg

 

Curiosidade
O fogo sempre representou um elemento fundamental na comunicação com o mundo espiritual, fosse com Deuses, anjos, seres celestes. Utilizamos as velas apenas para simbolizar a nossa magia através das suas chamas. O fogo é o símbolo do plano mental e da atividade. O ato de acender a vela para o Anjo da guarda é a forma de ativar o seu pedido e levá-lo para o plano etéreo. Nos textos bíblicos, Deus manifestou-se a Moisés em forma de fogo.

Esta prática tem como objetivo ativar, manter vivo, simbolizar o elo de ligação de nossos pensamentos e desejos com o mundo angelical através da manifestação do nosso Eu Superior. Na chama de uma vela, todas as forças da natureza são ativadas. A vela acesa simboliza a individualização da vida ascendente e da luz da alma.

 

vela f.jpg

Veja grátis: Horóscopo diário ! 

 

Clique aqui para marcar uma consulta de Tarot, ou falar comigo! 

maria helena.jpg


Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Como manter a esperança

palavra amiga maria helena.jpg

Já diz o velho ditado que "a esperança é a última a morrer". E esta é uma grande verdade, da qual as pessoas nem sempre têm consciência, mas que pode atrair verdadeiros milagres para as nossas vidas. A fé produz milagres, porque nós atraímos aquilo em que pensamos.

Quem acredita, com fé, que vai alcançar aquilo que mais deseja, está a enviar ao Universo a sua confiança, e o Universo devolve-nos sempre aquilo que nós projetamos.

Por isso, as pessoas que afirmam com segurança que "a esperança é a última a morrer", estão a enviar a sua confiança de que Deus, seja qual for a ideia que Dele tiverem, atenderá ao seu pedido, e o Universo acaba por lhes trazer a realização dos seus desejos, no momento certo para que tal aconteça, e da forma que for melhor.

Deus ajuda quem se ajuda, e a nossa parte consiste em acreditar, com confiança, e estar atento a tudo aquilo que Deus nos dá, agradecer e aproveitar as oportunidades que diariamente são postas no nosso caminho. 

esperança maria helena.jpg

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

Libertar fardos do passado com a hipnose

A hipnose provoca um estado alterado de consciência. Sob hipnose, o indivíduo consegue concentrar-se de forma intensa num pensamento, numa memória, numa sensação, numa vivência. A hipnose na regressão a vidas passadas pode ajudar a ultrapassar bloqueios ou problemas e a libertar fardos.

hipnose.jpg

A regressão com a ajuda da hipnose pretende localizar e eliminar as causas de fobias, traumas, psicoses, neuroses, hábitos, vícios, dificuldades emocionais, entre outras.

Utiliza-se a hipnose para ajudar as pessoas a perceberem as causas dos seus problemas e dessa forma ajudar a ultrapassar e a vencer um bloqueio ou problema.

Com a regressão pretende-se alcançar um equilíbrio. A pessoa fica com maior capacidade para gerir e lidar com as dificuldades da sua vida. Este tipo de terapia visa sempre a libertação do problema ou ajuda a lidar melhor com ele. Na regressão pode-se ficar na vida presente ou eventualmente ir até vidas passadas. No entanto, e apesar de algumas pessoas verem as regressões como uma possibilidade para irem a vidas passadas e dessa forma encontrarem respostas para a sua curiosidade ou para os seus problemas, nem sempre isso é possível.

Um bom terapeuta vai querer resolver o problema da pessoa, e nem sempre é necessário recorrer à regressão de vidas passadas.

 

TERAPIA DE REGRESSÃO

A terapia da regressão baseia-se num princípio de que a maioria dos problemas psicológicos e psicossomáticos tem as suas causas no passado. Descobrir, reviver e compreender essas causas pode produzir um melhor conhecimento para libertar a pessoa de alguns traumas, ou problemas.

Muitos problemas do passado são causados por experiências traumáticas que podem ter sido esquecidas pela pessoa, mas que ficam no seu inconsciente. As experiências passadas que não foram compreendidas e assimiladas ficam reprimidas no inconsciente e podem ser reactivadas, a qualquer momento, por experiências semelhantes que as reavivam.

A hipnose facilita a recordação, permitindo aceder muito mais facilmente aos conteúdos do nosso inconsciente onde se guardam todas as nossas experiências, quer sejam de um passado recente ou remoto. Mas existem vidas passadas? A regressão a vidas passadas não é uma prova de que existam, nem de que não existam. E para a hipnoterapia, essa pergunta é irrelevante. Se o paciente acredita que existe, então isso é bom. E se ele acredita que não existe, isso também é bom. Para que a regressão funcione basta que haja aceitação de todo o processo. As respostas aos nossos problemas estão dentro de nós mesmos. Só é preciso permitir-lhes o acesso. O mais importante para que a regressão funcione é estar aberto, para as respostas surjam na mente, deixando a parte racional, os julgamentos e o cepticismo de lado.

Podemos dizer que a hipnose nada mais é do que uma forma de comunicação, que provoca mudanças e transformações, levando o indivíduo à prática do pensar sobre si mesmo e por si mesmo.

O que é certo, é que cada sessão resulta numa sensação de paz, tranquilidade e bem-estar, que se pode prolongar por dias, semanas, meses e até anos e pode ajudar o paciente a dar rumo à sua vida.

 

SOBRE A HIPNOSE

A pessoa perde a consciência durante a sessão?

Não, permanece consciente e alerta. O estado de transe é um estado normal e ocorre várias vezes ao dia com vários tipos de estímulos, como por exemplo: sons repetitivos, etc.

 

O hipnotizador pode dominar a mente?

Não. A consciência mais profunda da mente protege a pessoa de tudo aquilo que ela não deseja fazer. A mente da pessoa hipnotizada só vai aceitar ordens pré-estabelecidas por ela mesma e combinadas com o hipnoterapeuta durante a sessão.

 

Quem pode ser hipnotizado?

Qualquer pessoa pode ser hipnotizada. As pessoas que querem transformar os seus problemas são mais fáceis de serem hipnotizadas. O transe induzido encontra resistência apenas numa parcela pequena de pessoas.

 

A pessoa pode não voltar do transe?

Não. É pouco comum demorar a voltar ao seu estado natural de vigília, mas quando isto acontece, existem várias formas suaves para que haja este retorno.

 

A hipnose faz mal à saúde?

Não. Não existe nenhum risco quando a hipnose é aplicada corretamente por um profissional experiente e devidamente informado. É comum a pessoa sentir sensações de euforia, sono, vontade de relaxar, depois de uma sessão.

 

O que se sente na hipnose?

Pode vivenciar sensações, não sentir partes do corpo, sentir o corpo mais pesado, formigueiro, calor, frio etc. Pode viver memórias de factos do passado recente ou remoto. A regressão, pode ser espontânea ou ser sugerida pelo hipnoterapeuta. São memórias, pensamentos, sensações, e imagens do passado.

 

Os objectivos desta técnica são:

  • Trazer à superfície da consciência as experiências do passado
  • Encontrar as soluções que permitam superar as dificuldades do presente, o equilíbrio
  • Abrir e alargar as percepções psíquicas
  • Desenvolver as capacidades físicas e mentais
  • Aliviar as dores e sofrimentos físicos
  • Activar ou acalmar as defesas naturais do organismo
  • Tratar patologias como depressões, fobias, sintomas de pânico, ansiedade, obesidade, anorexia, bulimia, insónias, maus hábitos (roer as unhas, chuchar no dedo, tiques, alcoolismo, tabagismo,…), disfunções sexuais, dificuldades de aprendizagem, etc.

 

ORIGEM DA HIPNOSE

Desde a mais remota antiguidade o homo sapiens viveu e usou a hipnose, quer consciente ou inconsciente. No antigo Egito, os sacerdotes induziam o estado hipnótico com objetivos de cura de diversos males e afecções, aliviando dores e recuperando a saúde dos seus pacientes. É conhecido que os antigos mágicos, faquires, curandeiros, todos praticavam várias formas de hipnotismo.

A era moderna da hipnoterapia começa com Franz Anton Mesmer, médico austríaco, com o seu “magnetismo animal”, realizando vários tratamentos com anestesia hipnótica. Depois, John Elliotson, médico assistente no St. Thomas Hospital, fez pesquisas com o então conhecido mesmerismo.

Seguiu-se então James Esdaille, que trabalhou na Índia, tendo apoio governamental, realizando cerca de 300 operações de grande vulto sob hipnose.

Aparece então James Braid, um cirurgião Inglês, nascido 1795, que estudou a hipnose em 1841. Através das suas pesquisas, a hipnose ganhou o foro de ciências, sendo então denominada de hipnotismo ou hipnose, ao invés de mesmerismo, facilitando o começo da sua aceitação pela profissão médica.

Charcot, França, rotulou a hipnose como um estado patológico de dissociação, relacionando a hipnose ao processo histérico e à anormalidades no sistema nervoso. Freud interessou-se pela hipnose, estudando o seu efeito na cura dos seus pacientes. A desinformação da época e o mau emprego da hipnose fizeram-no abandonar a hipnose como ferramenta de trabalho.

Pavlov, médico russo, aproximou-se da hipnose no seu estudo sobre a neurofisiologia, comprovando os seus efeitos nos sistemas de excitação e inibição do sistema nervoso humano. Nas duas grandes guerras mundiais, aprova oficialmente a hipnose como ferramenta terapêutica; em 1958 o mesmo acontece nos USA, pela Associação Médica Americana. Milton Hyland Erickson, médico psiquiatra e psicólogo norte-americano, estudou a ciência da hipnose, modernizando-a, revelando-a como uma manifestação normal da mente humana, mostrando a sua existência e os efeitos na vida quotidiana.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!