Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Ritual de proteção contra todo o tipo de mal

Você ouve ruídos em casa e fica cheia de medo? Vai a passar no corredor e muitas vezes fica toda arrepiada? Há certos lugares em sua casa onde não se sente bem? Deita-se na sua cama e vê vultos? Você não se sente bem quando vão certas pessoas a sua casa? Realize este ritual para afastar barulhos estranhos que oiça dentro de casa e energias negativas de inimigos e de pessoas que vão a sua casa com más intenções. O ingrediente mais importante é a fé!

ritual libertaçao do mal.jpg

 Vai precisar de:

- 1 vela branca

- imagem de Anjo - para atrair a proteção espiritual

- arruda - para afastar os inimigos

- cânfora - para afastar os ruídos que ouve, para quando fica arrepiada, e para mandar embora de sua casa as energias pesadas

- o alecrim para cortar todo o mal e atrair o bem

- taça grande com água

- sal grosso

- saquinho de ervas para proteção enquanto dorme

- figa

- Mão de Fátima com pimentas

- fósforos, copo


Preparação
:

1 – Acenda a vela junto da imagem e reze a oração de proteção de São Miguel Arcanjo:

2 – Numa taça grande com água, deite três punhados de sal grosso, para neutralizar todas as energias negativas.

3 – Junte um pouco de arruda, que corta toda a inveja e o mal desejado pelas pessoas negativas que vão a sua casa.

4 – Junte cânfora, que faz com que aqueles barulhos que ouve à noite, os vultos, as más energias que não sabe explicar, desapareçam e vão embora de sua casa.

5 – Deite também um punhado de alecrim, que corta todo o mal e atrai o bem.

6 – Percorra a sua casa, começando pela porta de entrada. Salpique as paredes, o teto e o chão de cada divisão com este elixir de proteção. Faça 3 vezes o sinal da cruz com os dedos em cada divisão, enquanto diz em voz alta:

 

A arruda afasta o mal que me queres fazer,

A cânfora manda-te embora,

espírito que daqui não és.

O alecrim protege-me e dá-me poder,

o sal limpa a minha energia da cabeça aos pés.

 

7 – Depois de percorrer toda a sua casa, pendure detrás da porta de entrada a Mão de Fátima com pimentas, que simbolizam a vitalidade e têm o poder de afastar todas as más energias. Coloque também um copo com água e sal detrás da porta de entrada. Substitua todos os dias.

8 – Esmague a cânfora e coloque um pouco em cada canto de sua casa. Não deve limpar, deixe que se desfaça com o tempo.

9 – Coloque a figa e o saquinho de ervas de proteção para dormir debaixo do seu colchão. Dessa forma nunca mais vai ouvir aqueles barulhos que a deixam assustada.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Ritual para desbloquear energias

Por vezes, parece que a nossa vida está bloqueada e que por mais que façamos as situações não melhoram nem avançam. 

energias sic maria helena tarologa horoscopo.gif

Uma vez que tudo o que existe no Universo é energia, pode haver bloqueios energéticos causados pela acumulação de energias negativas, devido à influência de outras pessoas, ou ao nosso medo, tristeza, e todos os sentimentos que baixam a nossa energia. 


Vou ensinar-lhe um ritual muito simples que pode fazer sempre que sentir necessidade de desbloquear as energias da sua vida.

Vai precisar de:
- mistura de ervas abre-caminhos
- queimador, carvão, fósforos

 

Preparação:

- Coloque as ervas no queimador, juntamente com um bocado de carvão e deite-lhes fogo. Deixe que o fumo se liberte.
- Percorra toda a sua casa com o queimador nas mãos, no sentido dos ponteiros do relógio e começando pela porta de entrada, e reze:

Em louvor do Santíssimo Sacramento do altar,
Esta minha casa eu estou a defumar,
para que todos os espíritos maus,
inveja, praga, mau-olhado
e artes diabólicas se afastem,
e a paz de Jesus nos venha abençoar.
(Abrir a porta da rua e dizer três vezes:)
Em louvor de São Bento
Que saia o mal para fora e que entre o Bem para dentro.

- Volte a fechar a porta e deixe as ervas arderem até ao fim. Depois, deite-as fora.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Ritual de limpeza e purificação através do mar

 

limpeza espiritual.jpg

 Eu faço este ritual ao fim de semana, por mim, e pelas pessoas com quem me comprometo.

 

Saiba como o pode fazer para si:

O sal é o mineral mais puro que existe. A água do mar, que é naturalmente salgada, alia a energia da água, que representa a vida, e a do sal, que purifica tudo. Tomar um banho de mar faz-nos recuperar energias e restabelece o nosso equilíbrio. Uma das melhores formas de usar a energia poderosa e purificadora do mar é realizar um ritual de limpeza e purificação.

 

Vai precisar de:

- 7 rosas brancas
- Roupa branca

 

Como fazer:
- Vista roupa branca ou dos tons mais claros que tiver.
- Dirija-se a uma praia às 7 horas da manhã.
- Chegue-se à beira do mar com as 7 rosas na mão.
- Comece a contar as ondas que rebentam mesmo à sua frente.
- De cada vez que a maré lhe molhar os pés, deite uma rosa branca no mar.
- Veja a inveja, o mau olhado, a mágoa, a dor, o medo, a raiva e a ansiedade afastarem-se de si, à medida que deita cada rosa no mar. De cada vez que deita uma rosa, diga em voz alta:

 

"Ó mar, ó mar,
Com a tua força e o poder do sal,
Limpa a minha alma e
Leva para longe tudo o que me faz mal!
"

 

- Depois da sétima onda, diga: "Estou livre!"

- Vire-se de costas e vá embora da praia, sem olhar para trás!
- Sinta-se leve, livre e feliz!

Se não puder ir até à praia, faça o seguinte:

- Coloque um litro de água a ferver.

- Quando levantar fervura, apague e retire do lume.

- Deite então 7 punhados de sal grosso para dentro da água.

- Desfolhe também 7 rosas brancas e junte as pétalas a esta água.

- Deixe arrefecer até ficar morno, tome um duche e derrame esta água do pescoço para baixo.

- Limpe-se com cuidado e reze a seguinte oração:

 

Oração a Nossa Senhora da Conceição

"Virgem Santíssima,
que foste concebida sem o pecado original
e por isso mereceste o título
de Nossa Senhora da Imaculada Conceição;
e por teres evitado  todos os outros pecados,
o Anjo Gabriel vos saudou com as belas palavras:
“Avé-Maria, cheia de graça"!
Nós vos pedimos que nos alcances
do vosso divino Filho o auxílio necessário
para vencer as tentações
e evitar os pecados.
E já que vos chamamos Mãe,
atendei-nos com carinho maternal
e ajudai-nos a viver como dignos filhos vossos.
Nossa Senhora da Conceição, rogai por nós.
Amén!"

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Superar desafios

sucesso-success.jpg

 

Sabia que os desafios surgem na nossa vida para nos ajudar  a evoluir? Aquilo que mais nos paralisa é o medo de avançar, de correr riscos, de avançar. Se tivermos coragem para sair da nossa zona de conforto e arriscarmos fazer algo novo, ficaremos sempre a ganhar muito mais:

- Se formos bem sucedidos, conquistaremos um novo objetivo.

- Se não formos bem sucedidos, ganharemos experiência e aprendizagens que nos ajudarão a ser bem sucedidos no futuro.

- Os desafios são uma parte fundamental da nossa vida, pois são eles que nos obrigam a ir mais longe, a superar os nossos próprios limites e que nos ajudam a avançar.

- Qualquer que seja a situação em que se encontra, se for confrontado com um novo desafio que precisa de ultrapassar, reúna toda a força e toda a coragem que existem dentro de si e, de cabeça erguida, avance sem medo.

- Saiba que Deus caminha sempre de mão dada consigo, e nunca o deixará ficar desamparado quando o caminho se tornar mais estreito ou a estrada lhe parecer mais perigosa.

- Reze, com o coração cheio de fé e confiança, a Nossa Senhora Desatadora dos Nós, que ajuda a desatar os nós que nos impedem de avançar, que afasta os bloqueios e os obstáculos na nossa vida.

- Supere desafios na sua vida graças ao poder da fé!

 

Oração a Nossa Senhora Desatadora dos Nós

"Santa Maria Mãe de Deus, Virgem cheia de Graça
que desenlaças os nós com as tuas mãos
cheias de amor de Deus!
Desata, Virgem e Mãe, Santa Admirável,
todos os nós que criei na minha vida,
bem como aqueles que surgem no meu caminho.
Ilumina com os teus olhos todos os nós,
para que se tornem transparentes 
e para que com as tuas mãos 
eu possa desatar o que parece impossível. 
Ámen!
Nossa Senhora que desenlaçais os nós,
Rogai por aqueles que recorrem a Vós.

Medo… um sentimento que mata! (continuação)

Os 10 medos mais comuns!

 

1º Falar em público

Por incrível que pareça, depois de uma pesquisa americana do jornal Sunday Times, descobriu-se que um dos maiores medos do ser humano é falar em público. Uma das principais inseguranças deste medo é a falta de experiência a este nível e quanto mais treinar, menos dificuldade terá no futuro. Na realidade, este medo desencadeia-se devido à vergonha que possa advir se a sua apresentação perante as outras pessoas não correr bem. Mas não é assim tão difícil ultrapassar esse medo. Primeiro, domine o assunto pelo qual vai dar a cara, crie o seu próprio estilo, prepare-se para todo o tipo de perguntas, saiba o terreno em que vai pisar, aprenda a cativar o público, pois os outros vão sempre admirar a sua coragem ao enfrentar uma plateia repleta.

 

2º Alturas

A acrofobia é o nome que se dá ao medo que se sente por estar num lugar alto. Quem sofre deste mal reage, muitas vezes, de forma irracional e em

alguns casos transforma-se numa patologia grave que precisa de ser tratada. Mas para os casos menos graves, há táticas para superar este receio, tais como criar aos poucos alguma familiaridade com as alturas, de forma a controlar o sentimento, convidar alguém sem esse medo para acompanhá-la numa aventura deste género, raciocinar antes de se desesperar, fazer exercícios de relaxamento, como inspirar e expirar.

 

3ºInsetos e vermes

Quando o medo que se tem deste tipo de bicho nos perturba o raciocínio lógico, então sofremos de uma doença a que se chama entomofobia. Os medos de animais com este tamanho podem ser uma projeção dos próprios impulsos da pessoa ou representações distorcidas de pais agressivos. Não existem formas fáceis de ultrapassar este sentimento, pois ele é maior do que o medo, é realmente uma fobia. A terapia será então o caminho para ultrapassar esta situação.

 

4ºProblemas financeiros

Este é um dos medos que segundo vários estudos é mais sentido entre a população jovem. A incerteza do futuro deixa-os com a ansiedade de não conseguirem um sustento financeiro para as suas vidas. Mas acreditar em si e nas suas capacidades é uma das formas mais simples de ultrapassar este medo.

 

5º Águas profundas e afogamento

A hidrofobia é o medo exagerado de águas profundas, acompanhado com o receio de afogamento. A maior parte das pessoas que sofre com isto, por

 

norma, não sabe nadar e normalmente desenvolve esta fobia depois de algum trauma sofrido dentro de água. Para começar, o primeiro passo para ultrapassar este medo é aprender a nadar. Essa segurança vai dar-lhe confiança em si mesma.

 

6º Doenças

O medo das doenças é muito comum e é designado por hipocondria. Há quem se assuma com este problema, de forma a conseguir ultrapassar a própria ansiedade, impedindo dessa forma que o medo tome conta de si. A primeira pergunta que deve colocar a si mesma antes de entrar em desespero a propósito de qualquer doença que imagine ter é:”mas que provas tenho de que este sintoma ou dor é uma manifestação de uma doença grave?”.

 

7º Morte

O medo da morte tira a vontade de viver e faz qualquer pessoa morrer lentamente. Muitas pessoas que sofrem deste problema não conseguem

 

aproveitar a vida. Teme-se a morte porque não se sabe o que se encontrará depois da vida. Será que é mesmo o fim? Mas mais grave do que ter medo da morte é o desespero de não se querer morrer. Não se nasce com este medo, ele é incutido pela cultura que se vive na sociedade. Perder este receio, só depende de cada um conseguir enfrentar a vida com entusiasmo e aprender a viver com paz e amor.

 

 

8º Voar

Tal como em todos os medos, também o pensamento é o principal inimigo de quem tem pavor de entrar num avião. As notícias associadas a acidentes com aeronaves têm tendência para serem trágicas, mas já pensou que morrem mais pessoas nas estradas do que nos céus? O medo de voar nada mais é do que um falso alarme do perigo, tal como explicamos em cima. As soluções mais rápidas para ultrapassar este medo é mesmo evitar as viagens aéreas ou então recorrer a sedativos para aguentar o tormento. Tal como em todas as outras fobias, há tratamentos especializados para este problema.

 

9º Solidão

Este medo leva, infelizmente, a algumas consequências graves mesmo antes do próprio facto se concretizar. O receio de se estar só atira-nos, por

 

vezes, para relacionamentos conturbados e problemáticos, que nos destroem a alma e nos matam aos poucos. A insegurança está também por detrás do medo da solidão. O facto de se imaginar que não se conseguirá encontrar outra pessoa tem um “efeito cola” na nossa vida. O mais interessante é que já vivemos infelizes - quando a pessoa que está ao nosso lado não nos faz sorrir - mesmo antes de estarmos sozinhos.  Uma primeira dica
para ultrapassar este temor é mesmo aprender a aumentar a sua autoestima. A confiança não a deixará ter medo da solidão.

 

 

10º Cães

Embora haja muitas pessoas que amam estes animais, há outras que sentem um medo irracional na presença de cães. Mas por norma, eles apenas têm

um comportamento mais agressivo quando farejam o próprio pavor das pessoas e se sentem ameaçados com determinada reação. Ou seja, aqui podemos dizer que o seu medo gera o medo do animal, que por não ser racional, reage com um comportamento de defesa-agressiva. Uma boa dica para conseguir controlar este receio é passar algum tempo junto de bichinhos mais dóceis e controlar o seu pensamento, racionalizando que o cão vai manter uma atitude calma se também você reagir da mesma forma.

Medo… um sentimento que mata!


 

É diante daquilo que consideramos um perigo real ou imaginário que sentimos uma grande inquietação ou ansiedade. O medo pode transformar-se numa doença e matar, pois embora seja um sentimento necessário ao homem, quando provoca sofrimento, ansiedade e paralisação, prejudicando a vida pessoal e profissional, torna-se no cancro da alma. Descubra de que forma o terror pode prejudicar a sua saúde e quais são os maiores medos dos homens.

 

São muitos os sentimentos que podem provocar a morte, principalmente porque esgotam de alguma forma a nossa energia vital, fazendo com que surjam determinados problemas de saúde, tais como enfartes miocárdios, acidentes vasculares cerebrais, stresse crónico, entre outros, deixando, muitas vezes, sequelas físicas irreversíveis. A raiva, a mágoa, a insegurança, a insensatez, a avareza, o ódio, o orgulho exagerado ou a mesquinhez são sentimentos que quando não matam deixam marcas para a vida. Porém, o medo quando se torna exagerado deixa de ser um sentimento primário como o amor ou a raiva para passar a ser algo bastante mais complexo em que é necessário intervir para ultrapassar ou curar aquilo que na verdade se transformou numa doença.

 

Onde começa o medo?

 

Tal como qualquer outra emoção, o medo tem o seu lugar na nossa mente. Todos os sentimentos têm uma fisiologia e estão representados em algum ponto do nosso cérebro, mediados por neurotransmissores, tais como a noradrenalina, a serotonina ou a dopamina, hormonas que nos fazem reagir de uma maneira ou de outra. O medo situa-se fisiologicamente nas amígdalas (embora com o mesmo nome nada têm a ver com a garganta), que têm um formato de noz e situam-se na zona das têmporas. São as amígdalas que identificam as situações que consideramos perigosas e nos deixam em alerta para termos cuidado enviando ao hipotálamo um determinado sinal para a produção dos neurotramissores. É nesse momento que o nosso organismo reage, enfrentando o medo ou acobardando-se a ele.

 

Todas as reações perante o medo

 

Fugir

Esta é uma das reações mais frequentes que o comum dos mortais tem perante o medo. O mais natural é que qualquer pessoa evite a situação que

lhe provoca terror. É claro que este comportamento não irá, com certeza, contribuir para a cura e pode até mesmo aumentar a fobia perante o medo.

 

Paralisação

O organismo pode reagir de forma a passar exteriormente a negação de determinado medo. Isto não é mais do que uma fuga, mas em vez de se revelar através da ação evidencia-se através da omissão. Quando o medo é incontrolável e fisicamente o corpo reage através da paralisação, há registo de quem já tenha “morrido de susto”, através, por exemplo, de uma paragem respiratória ou de um ataque cardíaco.

 

Jogar à defesa ou agredir

Uma defesa agressiva ou uma reação física que evidencie uma agressão são formas de fugir ao medo e à ansiedade provocada por aquilo que consideramos ser perigoso. No entanto, na maior parte das vezes, quem está do outro lado não entende a nossa reação dessa forma e amedronta-se também perante o nosso comportamento. Conseguimos dessa forma imobilizar o nosso terror com a nossa reação ao medo provocando também o mesmo sentimento no outro.

 

Submissão

Há dois tipos de submissão quando reagimos ao medo. A real e a estratégica. No primeiro caso evidenciamos a submissão quando realmente acreditamos que não temos força suficiente para nos impormos ao perigo ou ao nosso imponente. Nesta situação, há um tendência para que a pessoa se deprima e desista de ultrapassar o seu medo. No segundo caso, o próprio organismo pode considerar que a submissão é a melhor forma de ir conhecendo melhor o seu perigo ou opressor, de maneira a que mais tarde consiga encontrar uma verdadeira estratégia para se libertar do medo
e da ansiedade que estes lhe provocam.

 

O medo do medo

Por incrível que pareça, o ser humano, ao contrário dos outros animais irracionais, é o único capaz de ter medo do próprio medo e simplesmente porque como ser racional tem a capacidade de imaginar. A imaginação é, como dizia Einstein, mais poderosa do que o próprio conhecimento. Por alguma razão, aquilo que nos provoca grandes medos e ansiedades é precisamente o desconhecido, aquilo que não sabemos ou não conseguimos explicar. A imaginação contagia os grupos e se, por exemplo, o seu pensamento imagina que está a ser alvo de uma ameaça, a reação do seu cérebro é exatamente igual quando essa ameaça é real, pois a pessoa que se sente em perigo acredita, dentro de si, que essa ameaça é verdadeira. É por isso mesmo que muitas pessoas têm medo de fantasmas espíritos de além, mesmo que nunca tenham vivido uma experiência paranormal. A nossa
imaginação é também então uma boa amiga, mas também nossa inimiga, pois os pensamentos positivos, que se relacionam com amor, fé e esperança, transmitem ao nosso organismo reações saudáveis, enquanto que os pensamentos negativos podem matar-nos e provocar-nos reações bastantes desagradáveis, como dor de barriga, indisposição e problemas imunológicos.