Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Queimador com ervas de limpeza espiritual

Para além das suas propriedades medicinais, as ervas também são excelentes purificadoras do ambiente. Sabia que o acto de queimar ervas para purificar o ambiente é muito antigo?

Pelas propriedades energéticas que possuem, as plantas têm uma capacidade única de restabelecer o nosso equilíbrio energético, limpando-nos das cargas negativas que o dia a dia nos traz.

Para usar o poder purificador das plantas em seu benefício pode queimá-las, utilizando um defumador.

A purificação através do fumo, usada em rituais sagrados desde tempos antigos, é o método mais eficaz para limpar a sua casa de todas as energias negativas, purificando-a a si também e à sua família.

defumar a casa.jpg

Deve utilizar um defumador que permita que o fumo se de forma equilibrada por toda a casa, e deve utilizar somente plantas com propriedades purificadoras, especialmente tratadas e harmonizadas para esse efeito.

Para defumar a sua casa, coloque a mistura de ervas seleccionadas dentro do defumador, junte carvão e deixe queimar.

Deve percorrer toda a sua casa, no sentido dos ponteiros do relógio, começando pela porta de entrada.

Termine quando regressar à porta de entrada, poise o defumador num lugar seguro e deixe queimar até ao fim.

Tenha o cuidado de verificar se a mistura ardeu na totalidade antes de a deitar fora, verifique sempre se está devidamente apagada.

Veja grátis: Horóscopo diário !

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Contactos:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Dicas de Feng Shui Maria Helena para ter sucesso na sua vida

O Feng tem por princípio o equilíbrio energético, corrigindo qualquer perturbação que possa existir a este nível através de passos tão simples como mudar a disposição dos móveis ou pintar uma parede de cor diferente.

 

Veja as dicas de Maria Helena para atrair boas energias para a sua vida.

felicidade maria helena feng shui.jpgFeng Shui é uma filosofia oriental milenar que estuda a forma como a energia circula e que nos indica métodos e técnicas para criar harmonia na nossa casa e na nossa vida. Feng significa vento, e shui significa água. No Feng Shui existem 2 tipos de energia: o Chi é a energia positiva e o Shar é a energia negativa. Para que os ambientes sejam saudáveis, é necessário que haja equilíbrio, que o Chi circule livremente. Aprenda na prática como atrair a harmonia para a sua vida.


O Feng-Shui sugere regras simples para melhorar a vida profissional, renovar o ambiente e atrair energias positivas. Passamos a maior parte do dia no local de trabalho, pelo que merece uma atenção especial.

 

Limpeza e organização para sucesso no trabalho

A organização é um princípio básico para que a boa energia possa fluir. Habitue-se a ter a secretária sempre ordenada, tome nota do que tem a seu cargo, organize as suas pastas, arquivando documentos e categorizando-os. A limpeza é fundamental para um bom Feng-Shui. Ao acumular papéis e objetos de que já não precisa está a atrair energias negativas para o seu trabalho e a bloquear a criatividade. Mantenha a sua sala limpa e organizada, e verá como a sua disposição melhora e a motivação aumenta. Dê atenção ao arquivo de materiais que não usa com frequência, é importante renová-lo, de tempos a tempos, e deitar fora aquilo de que não precisa. Um local de trabalho organizado e bem arejado é meio caminho andado para o sucesso! Uma vez que a água representa prosperidade, tenha na secretária fotos de água a jorrar de uma fonte ou num riacho. As plantas naturais atraem boa energia. Se não pode escolher o sítio onde vai trabalhar corrija bloqueios colocando uma planta no local. Tenha atenção, pois as plantas usadas no escritório devem ser novas e adquiridas especificamente para este efeito! Obterá melhores resultados se adotar uma atitude positiva e se se visualizar a si própria a ser bem-sucedida no seu trabalho e na sua carreira. Os pensamentos têm uma força mágica! 

 

O Feng Shui e as relações sociais

Viver em sociedade nem sempre é fácil. Cada ser humano encerra em si pequenos detalhes que o tornam único e especial. São essas pequenas coisas que fazem com que, por vezes, existam situações de repulsa ou atração. A arte do Feng-Shui pode ser bastante benéfica para corrigir alguns comportamentos menos positivos na nossa relação com os outros.

Uma forma eficaz e bem-educada de finalizar uma reunião social é oferecer, a seguir à refeição, uma última bebida, que pode ser um chá, esta não deve ser recusada pelo convidado, uma vez que é uma forma de atrair boas vibrações. Sempre que o servir, nunca aponte o bico do bule para os convidados, pois funciona como “lanças” afiadas, criando alguma agressividade. Loiça partida ou lascada é sempre de evitar, pois, para além de dar mau aspeto visual, funciona como barreira inibidora das energias positivas. Os gestos também são uma forma de aproximação ou afastamento. Apontar o dedo a alguém é intimidatório, carregado de energia menos positiva. Em algumas culturas, considera-se uma enorme falta de educação apontar o dedo a um interlocutor, pois este pode ficar mal impressionado e ofendido. Por vezes, quando estamos a conversar, temos o hábito de cruzar os braços, este gesto não é benéfico, uma vez que transmite uma sensação de insegurança e desconfiança em relação aqueles com quem estamos a interagir, é também um gesto fechado, que favorece a estagnação da energia positiva e a interrupção do circuito energético entre as pessoas.

 

Proteção do casamento

Quer tenha um relacionamento estável, quer procure um novo companheiro, saiba que a energia que circula na sua casa e, em particular, no seu quarto, pode bloquear o bom Feng Shui e impedir que haja harmonia na sua vida amorosa. Posicionar a sua cama corretamente em relação à porta do quarto é uma forma simples de corrigir desequilíbrios energéticos que causam mau Feng Shui. A disposição da cama é considerada fundamental para a qualidade do sono de quem nela dorme e, por outro lado, para a vida afetiva. Fique a saber que a cama deve estar o mais afastada possível da porta, no canto diametralmente oposto, e de forma a ter uma boa visibilidade para a mesma.

Procure decorar o seu quarto tendo por base a simplicidade, a paz e a beleza. Afaste tudo o que não esteja relacionado com o repouso. O material de trabalho, como a sua pasta ou computador, deve estar sempre fora do quarto. Objetos elétricos, como a televisão ou o rádio também perturbam a harmonia afetiva, por isso evite colocá-los no seu lugar de descanso. Se não prescinde da televisão no quarto, cubra-a com um pano antes de dormir. Ter estantes cheias de livros no quarto também não traz bom Feng Shui, pois os livros distraem a mente e devem por isso estar numa parte mais social da casa. As prateleiras no quarto representam “um peso” sobre a cabeça, por isso deve evitá-las. É importante que haja espaço no seu quarto para o bom Feng Shui, por isso olhe bem à sua volta e retire toda a mobília que estiver em excesso. A “tralha” no quarto retém a energia e pode asfixiar o relacionamento. Tenha em mente que a simplicidade é fundamental.  De acordo com o Feng Shui as canas de bambu simbolizam paz, segurança e força. Pendure uma cana de bambu na parte sudoste do quarto, que no Bá-Guá corresponde à área do casamento, e verá como a sua vida amorosa ganhará maior dinamismo e uma nova intensidade.

Dica: Se sente que há falta de harmonia no seu relacionamento, analise bem a parte a sudoeste da sua casa e do seu quarto, que corresponde à área do Casamento. Deite fora o que estiver partido ou estragado, assim como tudo aquilo que não faz falta. Mantenha essa área limpa e bem arejada, e a sua vida amorosa ganhará um novo fôlego.

 

Dieta com boas energias

Os alimentos também possuem uma energia própria e aprendendo a identificá-la é possível criar um regime alimentar saudável que transmita saúde e bom Feng Shui ao organismo. Aquilo que comemos influencia o que somos e, por essa razão, a sabedoria oriental sempre se preocupou em estudar os alimentos, e perceber se a energia que transmitem é mais Yin – feminina – ou Yang – masculina -, assim como entender a relação que cada alimento estabelece com os cinco Elementos. A chave para a saúde está na harmonia e por isso a diversidade na alimentação é fundamental. Escolher frutos da época, seguindo o ritmo da Natureza, apresenta grandes vantagens para o equilíbrio do organismo. De acordo com o Feng Shui, a sensação de cansaço ou de apatia pode ser sintoma de excesso de alimentos Yin, que se caracterizam pelo sabor mais suave. De uma maneira geral, os pratos frios representam energia Yin, embora haja exceções. Alguns alimentos que possuem energia Yin são: espargos, bambu, banana, maçã, brócolos, milho, pepino, mel, peixe, espinafres, morangos, cogumelos, laranjas, tomate, limões, uvas, entre outros. Quando se sentir irritado ou com as emoções à flor da pele, coma um gelado ou beba um chá de menta, que são alimentos Yin e transmitem serenidade. A água também tranquiliza o organismo, por isso o gesto de aconselhar alguém a “beber um copo de água para acalmar” representa bom Feng Shui!

Quando, por outro lado, o organismo ingere energia Yang de forma exagerada, pode manifestar demasiada tensão nervosa, sendo a pessoa incapaz de descontrair. Os alimentos com sabores fortes e intensos e as comidas pesadas possuem este tipo de energia, o mesmo acontecendo com a maior parte dos pratos quentes. O queijo, a manteiga, o sal, a pimenta, as nozes e os amendoins são alimentos que transmitem energia Yang ao organismo, e dos quais é importante não abusar, pois geram uma grande instabilidade. O mesmo acontece com bebidas alcoólicas como o vinho ou o whisky. O peixe fumado e a carne de peru, coelho, frango e vaca são portadores de energia Yang, e por isso se aconselham para “dar força”, embora devam ser ingeridas com moderação. A cebola e a batata também possuem este tipo de energia mais ativa.

O segredo para uma alimentação com bom Feng Shui consiste em equilibrar os pratos, completando alimentos Yang com Yin, e acrescentando alguns alimentos cuja energia é considerada neutra. Neste último grupo encontramos o pão, as cenouras, as cerejas, o leite, os pêssegos, as ervilhas, as ameixas e o arroz.

 

Para cada atitude… um tom

Para o Feng Shui, as cores são sempre bem-vindas. Elas não precisam dominar os ambientes, mas podem estar nos detalhes e nos objetos de decoração. Saiba que cores usar para atingir cada objetivo.

Energizar: amarelo, vermelho.

Acalmar: castanhos, beges.

Suavizar: verdes, coral e tons pastel.

Neutralizar: brancos e cores terra.

Ativar a criatividade: laranja, turquesa.

Cultivar a espiritualidade: violeta, roxo.

Aquecer: vermelho, laranja, amarelo.

Promover o romance: rosa, verde, laranja.

Erotizar: vermelho, preto e rosa.

Atrair o poder: dourado, preto.

Relaxar: verdes, azuis e pêssego.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Contactos:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png 

Chá de emagrecimento

10945832_411778085648817_8868154271476704208_o.jpg

 

Sabia que a água quente ajuda a dissolver as gorduras, impedindo que estas se fixem no nosso organismo? Por conter as propriedades terapêuticas de certas plantas escolhidas por ativarem o metabolismo e ajudarem a desintoxicar, o chá de emagrecimento é especialmente eficaz para quem quer perder uns quilos a mais.

 

Beber uma chávena de chá de emagrecimento depois das refeições principais faz com que a digestão seja feita de forma mais correta, ajudando o organismo a expelir as calorias e toxinas que se acumulam normalmente produzindo os "pneus" de que não gostamos e o excesso de peso tão prejudicial para o nosso organismo.

 

O chá de emagrecimento é composto por plantas selecionadas pelas suas capacidades e propriedades diuréticas, desintoxicantes e antioxidantes, tais como sene, funcho, morangueiro, erva-prata e cavalinha. A junção de todas elas aumenta a sua capacidade e o seu potencial, produzindo resultados mais rápidos e eficazes.

 

Preparação:
- Coloque 4 colheres de sopa de chá num litro de água fria.
- Leve ao lume e deixe ferver durante 5 minutos.
- Apague e deixe repousar 5 minutos.
- Coe e beba 3 chávenas por dia, após as refeições.

Chá dos Anjos

10958967_417786648381294_6207090437848340114_o.jpg

 

Por utilizarem as propriedades calmantes que algumas plantas e ervas selecionadas possuem, os chás são uma das medidas terapêuticas mais usadas para ajudar a afastar a insónia e a dormir uma noite tranquila e relaxada.

 

Se tem dificuldades em adormecer e em dormir bem, recomendo que tome diariamente o Chá dos Anjos, um chá especial que é composto por plantas escolhidas pelas suas propriedades relaxantes e também por afastarem as energias negativas e os maus pensamentos, atraindo a paz e a serenidade.

 

Por ser harmonizado com uma energia muito pura, este chá transmite a paz e a serenidade de um anjo e ajuda quem o toma diariamente a sentir-se mais relaxado e tranquilo, com a mente mais calma e livre de preocupações. Deve tomar este chá especial dos anjos todos os dias, uma hora antes de se ir deitar, enquanto se descontrai no sofá ou num local onde esteja confortável.

 

Preparação:

- Coloque 4 colheres de sopa de chá dos anjos num litro de água fria. Leve ao lume e deixe ferver durante 5 minutos. Coe e beba morno, uma hora antes de se deitar. Pode juntar açúcar ou mel para adoçar a sua noite.

O Poder Das Ervas Afrodisiacas

Estas plantas têm um aroma intenso e penetrante.

Devido às suas características picantes e estimulantes,

umas mais que outras, quando ingeridas produziam

uma sensação nova mas agradável de euforia que

 induzia o desejo amoroso. Por essa razão foram

consideradas afrodisíacas e proibidas noutros tempos.

 

 

Hoje em dia a sua utilização é comum e essencial para a

cozinha de todas as regiões do mundo e as suas

propriedades afrodisíacas já não assustam mas até agradam.

No campo ou num jardim perfumam o ar com os seus aromas

profundos. Adicionadas aos cozinhados e saladas activam o

sabor dos ingredientes e tornam os pratos mais interessantes

e exóticos. Em chás, infusões, banhos e óleos as suas

propriedades terapêuticas e estimulantes são libertadas

para uma sensação de bem-estar físico.

 

 

 

Açafrão  - Especiaria estimulante utilizada em pó de cor

amarela ou vermelha. Na Ásia é empregada para tingir tecidos.

Adiciona-se ao arroz e ao marisco para dar uma cor amarela

e um sabor delicioso.

 

Alfazema – planta de aroma muito agradável, afrodisíaca

cujas sementes são utilizadas para perfumes e sabonetes.

As sementes adicionadas à sopa realçam o seu sabor,

mas devem ser retiradas antes de servir.

 

Anis – Tem um sabor forte e interessante. Quem não gosta,

não gosta mesmo. As sementes são utilizadas para xaropes,

bolos e licores. O licor de anis era utilizado para estimular

sexualmente.

 

Baunilha – o extracto de baunilha serve para bolos,

gelados,café e chocolate.

Tem um sabor e cheiro doce e quente e há

quem goste de perfumar o corpo ou a roupa

com a sua essência.

 

Canela – Ligeiramente picante e agradável, a canela é utilizada

em pó ou em pau para doces, cafés, chás e no caril.

Chá de canela é bom para as dores de menstruação.

 

Cravinho – Especiaria perfumada e picante que alivia a dor

e é utilizada na Ásia e América do Sul para dar um toque

mais exótico aos cozinhados.

 

 

Gengibre – Raiz de sabor forte e perfumado que induzia amantes.

Pode ser consumida em pó nos bolos e cozinhados exóticos.

Em chá ou mesmo fresco, como na cozinha japonesa,

serve como digestivo.

 

Hortelã – planta silvestre de sabor fresco a menta óptimo

para bebidas e chás e para temperar carnes e sopas.

Nalguns países árabes e do Norte de África serve-se

num chá açucarado.

Na idade média servia para estimular cavalos.

 

Louro – uma ou duas folhas acrescenta um sabor mais

interessante aos pratos de carne, em particular borrego.

Para os Romanos o louro era considerado um símbolo

de virilidade e os soldados usavam-no em coroas.

 

Manjericão – Com um aroma suave e delicioso as folhas

podem se utilizadas em saladas, especialmente com tomate.

Existem cultos muito antigos relacionados à paixão e

fertilidade e ainda hoje em Portugal existe a tradição das

raparigas solteiras porem um manjerico (que tem folhas

mais pequenas) à janela no dia de Santo António.

 

Orégão – Perfumado e intenso é ingrediente essencial na

cozinha mediterrânica pois intensifica o sabor de carnes

e legumes.

Tem características sensuais especialmente quando

misturada com a água do banho.

 

Pimenta – estimulante natural, que aquece e provoca

ligeira euforia.

Acrescenta sabor e picante a quase todos os pratos

e quando cheirado dá comichão no nariz e vontade

de espirrar.

 

Salsa – fresca de sabor e cheiro, pode-se comer fresca ou

adicionar a cozinhados de carnes ou alguns legumes

juntamente com alho.

Combina muito bem com cogumelos.

Tem umas folhas suaves que são ideais para cócegas e

carícias.

Antigamente era associada abruxarias.

 

Salva – as folhas são utilizadas para temperar

carnes de sabor forte.

Fresco ou seco tem um cheiro e sabor intenso e

interessante.

Na Grécia antiga acreditavam que um chá de salva

aumentava a fertilidade.

As suas folhas secas penduradas afastam insectos.

 

Tomilho – um óptimo tempero para carnes e para o azeite.

Tem um cheirinho fresco e estimulante mas é ligeiramente

amargo de sabor.

Também se pode beber em chá e é bom para a tosse. 

 

o Poder curativo das Plantas

Existem muitas pessoas que procuram alternativas à Medicina tradicional porque o organismo fica muitas vezes saturado de produtos químicos, tornando-se intolerante a determinados medicamentos. Cada planta tem uma história fascinante para contar e propriedades terapêuticas inimagináveis.
Desde o início dos tempos que o Homem recolhe da Natureza aquilo que precisa para viver, seja a nível de alimentos, de vestuário, etc.
Hoje em dia, estamos a voltar a dar valor à capacidade que as plantas têm de nos curar e resolver problemas de saúde.
A grande vantagem da Medicina Natural é que não tem efeitos secundários
mesmo que o tratamento seja longo.
O terapeuta da Medicina Natural consegue identificar em cada pessoa aquilo que não está a funcionar bem, pois muitas vezes nem nós próprios conseguimos perceber de onde vem o nosso mal-estar ou problemas de saúde.
A Medicina Natural melhora toda a saúde a nível geral e aumenta o bem-estar da pessoa. Como se identifica a origem do problema que está a afectar o paciente, torna-se mais simples resolvê-lo e a pessoa sente-se logo muito melhor a vários níveis, acabando por ajudar a curar também outros problemas de saúde que tenha. Uma vez que deixa o organismo fortalecido, a Medicina Natural previne outras doenças e dá mais energia e vitalidade. Os remédios naturais aumentam as defesas naturais do organismo. A pessoa que recorre à Medicina Natural acaba por se sentir mais fortalecida e capaz de resistir às doenças.
Exemplo de algumas plantas utilizadas na Medicina Natural e suas propriedades:
- Alfazema
O seu chá é indicado para ajudar no tratamento de dores nervosas e reumatismo, vertigens e vómitos nervosos, e também como estimulante e anti-espasmódico. No seu uso externo utiliza-se o óleo em fricções para tratamento de equimoses, hematomas e dores articulares. Nos banhos de imersão esta planta é utilizada para o tratamento das perturbações do sono.
- Cidreira
Indicada para ajudar a resolver problemas de indigestões, vertigens, cólicas, palpitações e enfartamentos. Estimula a secreção biliar. Deve ser colhida na altura da floração, pois melhora o aroma e o sabor. A secagem deve ser cuidada, a temperatura não deverá estar acima do 40ºc.
- Cavalinha
Indicada como terapia de apoio ao tratamento da tuberculose, e também em casos de doenças pulmonares, amigdalites, cáries dentárias, unhas e cabelos quebradiços, tendinites e fracturas.
Cresce em solos húmidos e arenosos, pelo seu aspecto faz com que se chame “cauda de cavalo”.
Facilita a consolidação de fracturas e regeneração de tecidos da pele devido à sua rica composição em sílica, potássio e cálcio.
Com o avançar da idade o organismo vai perdendo alguns minerais essenciais, daí que o uso regular desta planta seja benéfico.
- Hortelã
Indicada para ajudar a tratar problemas de náuseas, vertigens, dor de dentes e dores de cabeça. É também um bom estimulante do sistema nervoso. Não deve ser utilizada em chá à noite porque pode provocar insónias.
- Cardo-de-Santa-Maria
É muito benéfico para ajudar no tratamento de cirroses, hepatites e doenças da vesícula. Também é uma das plantas com melhores resultados no tratamento e fortalecimento do fígado. Contém propriedades benéficas indicadas para o bom funcionamento cardiovascular.
As qualidades da terapia acima referida não dispensam as indicações do seu médico.

As propriedades terapêuticas das plantas

 

O Aloé
A busca de um remédio que dê resposta a grande parte dos problemas que nos afectam, desprovido de efeitos secundários indesejáveis, constituiu desde sempre o alvo de investigação de muitos estudiosos.
O aloé é uma planta que se assemelha com um cacto e que tem perto de 300 espécies. A mais conhecida por todos é, sem dúvida, o aloe vera. Esta espécie da planta integra a constituição de muitos dos produtos de higiene e beleza que usamos diariamente. Tomando o aloe vera como exemplo, verificamos que lhe são atribuídos efeitos bastante benéficos.
As primeiras referências à sua utilização remontam ao século XV a.C. Foram os Sumérios quem primeiro escreveu acerca da sua aplicabilidade, seguidos do povo Egípcio, que designavam o aloé por planta da imortalidade. Os povos Grego e Romano também não conseguiram resistir aos seus poderes terapêuticos. Ao longo dos tempos, a reputação do aloé foi crescendo e, por conseguinte, aumentaram as indicações terapêuticas desta planta.
As virtudes terapêuticas do aloé são comprovadas através da identificação de cerca de 200 substâncias diferentes no gel e na sua seiva, tais como as vitaminas, os aminoácidos, os oligo-elementos, as enzimas, etc.
A utilização do aloé, sob as suas diversas formas, poderá ser indicada para ajudar na resolução de problemas de carácter patológico tais como febre, picadas de insectos, queimaduras, acidez gástrica, afecções reumatismais, aftas, asma, gengivite, cataratas, cieiro, vaginite, cistite, conjuntivite, constipação, hipertensão arterial, défice nutricional, diabetes, úlceras gastro-duodenais, diarreia, doenças infecciosas, dores de cabeça e garganta, entorse, fadiga, frieiras, gripe, tosse, hemorróidas, zona, herpes, hipoglicemia, inflamações, insolações,
eczema, irritação do cólon, equimoses, micoses cutâneas, obstipação.
O aloe vera é, sem dúvida, uma planta abençoada.
As qualidades da terapia acima referida não dispensam as indicações do seu médico.

O Cravo


O Cravo Vermelho é o símbolo do 25 de Abril,

também chamado a “Revolução dos Cravos”.

Esta flor tinha um valor apartidário e foi usada

pelas pessoas quando vieram para a rua festejar

o final do regime fascista.

 

O cravo é uma flor de curta duração, que floresce

naturalmente no princípio do verão (ou final da

Primavera). Pode no entanto ser cultivada em jardins

e estufas para florescer em qualquer altura do ano.

Pode ter várias cores como branco, amarelo, rosa ou

vermelho, diversos tons e até combinações de cores

como pétalas brancas com as pontas cor-de-rosa.

 

 

O cultivo do cravo tem mais de 2000 anos.

Na antiga Grécia eram consideradas flores sagradas

por serem as flores de Zeus. Os Atenianos usavam-nas

para fazer coroas e grinaldas. Tendo um cheiro doce e

activo, o cravo era (e ainda é) utilizado para fazer

perfumes.

As suas pétalas também eram adicionadas ao vinho

tornando-o mais aromático. No Renascimento a flor foi

muito retratada na arte como símbolo de fidelidade e na

literatura e poesia para representar o homem, enquanto

que a rosa representava a mulher.

 

Os cravos são flores que podem ser utilizados em receitas.

No entanto, deve ter o cuidado de lavar sempre muito bem

as flores por causa do pó e pesticidas.

 

Receitas que utilizam Cravos:

 

Ice Tea de cravos

 

1) Separe as pétalas da flor

2) Ferva a água

3) Ponha no bule as pétalas de 2 cravos

e chá earl grey (ou outro chá preto)

4) Deite a água a ferver no bule e deixe

durante 8 minutos.

5) Retire as folhas de chá e as pétalas e

coloque o chá no frigorífico.

6) Prepare uns cubos de gelo com flores

para adicionar ao chá.

 

 

Açúcar perfumado

 

1)    Lave os cravos e deixe secar em papel

vegetal ou numa toalha limpa.

2)    Misture as flores inteiras (ou as pétalas)

no açúcar.

3)    Passados dois dias pode retirar as flores

ou deixar como enfeito. O açúcar terá um aroma

a flores.

 

 

Cerejas Primavera

 

1)    Lave as cerejas e retire-lhes o caroço com cuidado.

2)    Coloque as cerejas numa tigela e cubra-as com

pétalas de cravo

3)    Esprema o sumo dum limão e deite por cima das

cerejas com coco em pó

4)    Pulverize com açúcar e mexa com cuidado.

5)    Coloque no frigorífico durante uma hora.

Plantas

Cardo Santo

 

O Cardo-Santo é uma planta da Europa Mediterrânica.

Cresce em Portugal nas regiões de Trás-os-Montes e

Alto Alentejo. É uma planta baixa com folhas compridas

verdes e espinhos.

De Abril a Junho dá umas flores amarelas.

Tem um cheiro suave, não é muito agradável, que

desaparece quando a planta está seca. Foi trazido da

Índia para curar as enxaquecas do Imperador Frederico

III da Alemanha. Antigamente acreditava-se que o cardo

possuía propriedades sobrenaturais pela sua fama de curar

a peste.

 

 

A Lenda da Planta

 

O nome Cardo Santo tem origem nos tempos de Carlos

Magno, rei dos Francos e mais tarde Imperador do Sacro

Império Romano. Durante uma expedição os seus soldados

adoeceram.

Carlos Magno andava muito preocupado e sem saber o que

fazer com os seus homens. À noite enquanto ele dormia um

sono perturbado, um anjo apareceu-lhe num sonho e revelou

a cura para o mal dos seus soldados. “Se lançar uma flecha no

 ar, onde ela cair encontrará a planta que curará os seus

soldados”, disse-lhe o anjo. Carlos Magno dormiu o resto da

noite um sono tranquilo e acordou de manhã com o nascer do

 sol, levantou-se e fez o que o anjo lhe indicou no sonho.

A flecha aterrou num arbusto de uma planta que ele

desconhecia. Carlos Magno ferveu as suas folhas e deu a

infusão aos soldados doentes para eles beberem.

Eles começaram imediatamente a sentir-se melhor e ficaram

curados.

 

Preparação e utilização

Colher os ramos do cardo com as flores ainda em botão,

pendurar num lugar seco e escuro até secar. Preparar em chás

ou como vinho. O Cardo-Santo serve como tónico do estômago

e é conhecido como um óptimo estimulante do apetite ajudando

 nas digestões e no funcionamento dos intestinos.

As flores do Cardo-Santo são utilizadas para preparar um chá

agridoce que é utilizado no tratamento de problemas de fígado

e da vesícula.

Também tem ligeiras propriedades antibióticas e expectorantes

e é indicado para aliviar febres. Hoje em dia é utilizado para

fortalecer e purificar a mente. Dizia um agrónomo Francês que

uma semente de cardo-santo num copo de vinho branco faz bem

à memória.

Um chá de Cardo-Santo morno estimula o leite das mães a

amamentar.

 

Chá

2 colheres de sopa de folhas e flores frescas picadas num litro

de água a ferver. Se as folhas forem secas, utilizar metade da dose.

 

O que as plantas podem fazer por si

O culto da beleza sempre existiu desde as Civilizações mais antigas. Os Egípcios davam muita importância à aparência física e, como tal, tinham uma grande atenção aos artefactos de beleza, aos perfumes e a rituais de bem-estar. As mulheres egípcias maquilhavam-se, perfumavam-se e criavam elaborados penteados. Os Romanos, por outro lado, massajavam o corpo com óleos e loções perfumadas e tinham o hábito de frequentar termas com banhos aromáticos. As mulheres do mundo árabe perfumavam o corpo e o hálito e tinham um grande cuidado com o banho e com a higiene corporal. No Japão as mulheres sempre cuidaram da sua alimentação para manterem sempre a pele limpa e pura e os cabelos luminosos e fortes. Enquanto que na Índia plantas e raízes eram (e ainda são) utilizadas para pintar os cabelos e enfeitar o corpo.

Em todos estes hábitos de asseio e embelezamento presentes nas civilizações antigas a utilização das plantas, raízes, frutos e cereais tinham uma grande importância.

Ser bonita não significa simplesmente ter um corpo atraente ou um rosto cativante. A beleza física reflecte o que existe no interior de cada pessoa, e cultivá-la é procurar que os pensamentos e as emoções sejam puros e verdadeiros. Uma mulher deve, pois, ser bonita em todos os sentidos da palavra.

A ligação com a Natureza, a procura do equilíbrio e o culto da harmonia contribuem de forma muito eficaz para que qualquer mulher se sinta bem consigo mesma e se sinta bonita. Aprender a conhecer as virtudes das plantas e saber utilizá-las é uma forma simples e eficaz de preservar e evidenciar a sua beleza interior e exterior.

Através das plantas é possível criar perfumes, loções para o rosto, óleos de massagem para o corpo e sais para o banho, assim como bálsamos e remédios naturais que nos ajudam a manter a forma. É necessário ter cuidado com os produtos que escolhemos para uso de cosméticos, que devem ser de origem orgânica para não terem substâncias químicas nem tóxicas que possam fazer mal ao organismo. Também é preciso ter atenção à sensibilidade da pele, cabelo e unhas de cada pessoa.

Relativamente à forma de utilização, o óleo essencial pode ser adicionado a outros óleos para massagem e as folhas e frutos podem ser fervidos, depois de lavados cuidadosamente, sendo que os frutos podem ser liquidificados e aplicados directamente na pele ou nos cabelos, transformados em puré ou utilizados através do vapor.

 

Saiba mais sobre as plantas e os seus benefícios em :

mariahelena@maria helena.pt ou contacte 213182590