Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Limpeza da aura para eliminar energias negativas

limpeza da aura.jpg

 

Liberte o seu corpo e a sua mente das energias negativas

Todos temos ao redor do nosso corpo físico um campo electromagnético, mais conhecido como aura.Quando passamos por situações complicadas, que geram energias desequilibradas, elas agregam-se à nossa aura, podendo provocar doenças, mau-estar, etc.. Os banhos de ervas e algumas orações ajudam a limpar a aura fazendo com que ela volte a funcionar normalmente, harmonizando e equilibrando as energias.

 

Os banhos de ervas servem principalmente para limpar as energias negativas, afastar influências negativas, reequilibrar. Cada planta tem características próprias que interagem com as nossas energias provocando as mudanças necessárias para o equilíbrio do corpo. As ervas podem limpar, energizar, melhorar a auto-estima, relaxar, etc.

Os banhos de ervas secas devem ser preparados por infusão, ou seja, essas ervas devem ser colocadas num recipiente com água a ferver que será tapado e permanecerá assim pelo menos por 15 minutos. As ervas secas não devem ser fervidas elas precisam de ser ativadas antes de serem utilizadas. A ativação de ervas secas faz-se amassando-as e apertando-as um pouquinho entre as mãos.

Os banhos de ervas frescas devem ser preparados por maceração, ou seja, as ervas frescas devem ser colocadas num recipiente com água e maceradas durante alguns minutos.

Se utilizar caules, raízes mais grossas e talos duros deve fervê-los durante um período médio de 30 minutos. Os banhos de ervas devem ser tomados depois do banho higiénico, podem ser coados e devem ser preparados sempre com um número ímpar de ervas. Para potencializar o poder energético dos banhos pode utilizar águas naturais como água de chuva, de rio ou de mar.

 

Os mais usados:

Banho de Descarrego: Serve para livrar o indivíduo de cargas energéticas negativas. Há dois tipos de banho de descarrego: o banho de sal grosso - que lava toda a aura desmagnetizando a pessoa. Este banho não deve ser deitado na cabeça e após este banho deve-se tomar imediatamente um banho de ervas para equilibrar as energias.

O outro tipo de banho de descarrego é o banho de ervas de descarrego, que tem efeito mais duradouro, pois algumas ervas são naturalmente descarregadoras e retiram as más energiasda aura. Para preparar este tipo de banho deve utilizar ervas quentes como arruda, guiné, aroeira, etc. Depois de um banho de descarrego deve tomar um banho para energizar, equilibrar, acalmar, restaurar as energias.

Banho de Energização: Reativa os centros energéticos e refaz o teor positivo da aura. Deve utilizar ervas mornas como pétalas de rosas brancas ou amarelas, alecrim, alfazema, levante, entre muitas.

 

ERVAS QUE PODEM SER UTILIZADAS NOS BANHOS

Alecrim

Para prosperidade, abertura de caminhos. Afasta a tristeza.

Aroeira

Usada para descarrego e para remover toda a negatividade. Usar do pescoço para baixo.

Arruda

Desagrega fluidos negativos, destrói as larvas astrais, destrói o acúmulo energético proveniente da repetição de pensamentos negativos emitidos pela pessoa que toma o banho. Limpa a aura.

Absinto

Usada em banhos de limpeza e descarrego. Em banho, é desagregadora de fluidos negativos. Defumada, afasta influências negativas.

Guiné

Facilita a comunicação com os bons espíritos, desagrega formas-pensamento de baixa vibração, transmite boas energias, elimina o cansaço e a indisposição e combate as obsessões de natureza sexual.

Alfazema

Equilibra as nossas energias, traz paz e harmonia e ajuda na limpeza e purificação do ambiente.

Espada de São Jorge

Usada para proteção.

Anis estrelados

Usada para chamar dinheiro, melhorar a auto-estima e abrir os caminhos amorosos. Usada também para potenciar boas amizades, paz e triunfo quando usada na forma defumada em conjunto com outros ingredientes.

Folhas de Eucalipto

Usadas para limpar energias e para fortificar o espírito.

Ervas para prosperidade

Canela, mangueira (manga espada), cravo, erva-doce, camomila, anis estrelado e louro. 

Sálvia

Usado em muitas culturas como uma maneira de eliminar a energia negativa e pode ser usado em rituais de limpeza para aliviar a eficácia de uma maldição.

Zimbro

oZimbro é uma erva que tem sido usada durante séculos por xamãs e curandeiros para limpar e purificar.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Recupere energias com o Feng Shui

feng-shui-living-room.jpg

Todos sabemos como o stress do dia-a-dia pode ser desgastante. A família requer atenção, o nosso parceiro queixa-se da nossa falta de disponibilidade, no trabalho é-nos exigido maior rendimento, em casa há sempre algum electrodoméstico para reparar…

Este acumular de tensões não constitui, de forma alguma, bom Feng Shui! Num mundo cada vez mais exigente, é extremamente importante aprender a reservar um tempo para nós próprios, criando em nossa casa um "espaço sagrado" onde nos possamos refugiar, mesmo que apenas durante alguns minutos, e recuperar energias para continuar a enfrentar os desafios diários.

De acordo com o Feng Shui, é no canto inferior esquerdo do Baguá que se encontra a "área da espiritualidade", portanto devemos escolher essa localização em nossa casa para criar um espaço especial, o lugar onde podemos aprofundar o nosso auto-conhecimento e procurar a evolução interior.

Valorize a área da espiritualidade na sua casa com uma poltrona ou sofá confortável ou, se preferir, um almofadão onde se possa sentar e relaxar. Um tapete felpudo, sobre o qual possa andar descalço, também é muito reconfortante. O tom dominante deve ser o lilás, pois é uma cor favorável à meditação e ao relaxamento, mas também pode utilizar o azul, o branco e os tons pastel. Utilize velas e queime incensos suaves. A presença de imagens de anjos ou divindades é benéfica, pois transmite calma e proteção. É fundamental que se sinta bem, por isso disponha à sua volta objetos de que gosta, como livros, revistas, e aproveite para ouvir os seus cds favoritos.

Este espaço especial, que poderá criar no quarto ou na sala, aumenta o bom Feng Shui trazendo às outras divisões de sua casa. Na cozinha opte por tons castanhos e móveis quadrados, com superfícies lisas. Na casa de banho os tons terra e os objetos de cerâmica contribuem para o equilíbrio. Também pode ter velas ou incensos, mas lembre-se que para um bom Feng Shui é sempre fundamental ter cada espaço de sua casa limpo, iluminado e organizado, de forma a que as boas energias permaneçam no seu lar.

 

Dicas de Feng Shui

Para aumentar a tranquilidade neste espaço de sua casa dedicado à espiritualidade, poderá adquirir uma pequena fonte interior, pois o som da água a cair é extremamente relaxante. As campainhas "mensageiros de vento" também transmitem bom Feng Shui.

Veja grátis: Horóscopo diário ! 

 

Clique aqui para marcar uma consulta de Tarot, ou falar comigo! 

maria helena.jpg


Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Libertar fardos do passado com a hipnose

A hipnose provoca um estado alterado de consciência. Sob hipnose, o indivíduo consegue concentrar-se de forma intensa num pensamento, numa memória, numa sensação, numa vivência. A hipnose na regressão a vidas passadas pode ajudar a ultrapassar bloqueios ou problemas e a libertar fardos.

hipnose.jpg

A regressão com a ajuda da hipnose pretende localizar e eliminar as causas de fobias, traumas, psicoses, neuroses, hábitos, vícios, dificuldades emocionais, entre outras.

Utiliza-se a hipnose para ajudar as pessoas a perceberem as causas dos seus problemas e dessa forma ajudar a ultrapassar e a vencer um bloqueio ou problema.

Com a regressão pretende-se alcançar um equilíbrio. A pessoa fica com maior capacidade para gerir e lidar com as dificuldades da sua vida. Este tipo de terapia visa sempre a libertação do problema ou ajuda a lidar melhor com ele. Na regressão pode-se ficar na vida presente ou eventualmente ir até vidas passadas. No entanto, e apesar de algumas pessoas verem as regressões como uma possibilidade para irem a vidas passadas e dessa forma encontrarem respostas para a sua curiosidade ou para os seus problemas, nem sempre isso é possível.

Um bom terapeuta vai querer resolver o problema da pessoa, e nem sempre é necessário recorrer à regressão de vidas passadas.

 

TERAPIA DE REGRESSÃO

A terapia da regressão baseia-se num princípio de que a maioria dos problemas psicológicos e psicossomáticos tem as suas causas no passado. Descobrir, reviver e compreender essas causas pode produzir um melhor conhecimento para libertar a pessoa de alguns traumas, ou problemas.

Muitos problemas do passado são causados por experiências traumáticas que podem ter sido esquecidas pela pessoa, mas que ficam no seu inconsciente. As experiências passadas que não foram compreendidas e assimiladas ficam reprimidas no inconsciente e podem ser reactivadas, a qualquer momento, por experiências semelhantes que as reavivam.

A hipnose facilita a recordação, permitindo aceder muito mais facilmente aos conteúdos do nosso inconsciente onde se guardam todas as nossas experiências, quer sejam de um passado recente ou remoto. Mas existem vidas passadas? A regressão a vidas passadas não é uma prova de que existam, nem de que não existam. E para a hipnoterapia, essa pergunta é irrelevante. Se o paciente acredita que existe, então isso é bom. E se ele acredita que não existe, isso também é bom. Para que a regressão funcione basta que haja aceitação de todo o processo. As respostas aos nossos problemas estão dentro de nós mesmos. Só é preciso permitir-lhes o acesso. O mais importante para que a regressão funcione é estar aberto, para as respostas surjam na mente, deixando a parte racional, os julgamentos e o cepticismo de lado.

Podemos dizer que a hipnose nada mais é do que uma forma de comunicação, que provoca mudanças e transformações, levando o indivíduo à prática do pensar sobre si mesmo e por si mesmo.

O que é certo, é que cada sessão resulta numa sensação de paz, tranquilidade e bem-estar, que se pode prolongar por dias, semanas, meses e até anos e pode ajudar o paciente a dar rumo à sua vida.

 

SOBRE A HIPNOSE

A pessoa perde a consciência durante a sessão?

Não, permanece consciente e alerta. O estado de transe é um estado normal e ocorre várias vezes ao dia com vários tipos de estímulos, como por exemplo: sons repetitivos, etc.

 

O hipnotizador pode dominar a mente?

Não. A consciência mais profunda da mente protege a pessoa de tudo aquilo que ela não deseja fazer. A mente da pessoa hipnotizada só vai aceitar ordens pré-estabelecidas por ela mesma e combinadas com o hipnoterapeuta durante a sessão.

 

Quem pode ser hipnotizado?

Qualquer pessoa pode ser hipnotizada. As pessoas que querem transformar os seus problemas são mais fáceis de serem hipnotizadas. O transe induzido encontra resistência apenas numa parcela pequena de pessoas.

 

A pessoa pode não voltar do transe?

Não. É pouco comum demorar a voltar ao seu estado natural de vigília, mas quando isto acontece, existem várias formas suaves para que haja este retorno.

 

A hipnose faz mal à saúde?

Não. Não existe nenhum risco quando a hipnose é aplicada corretamente por um profissional experiente e devidamente informado. É comum a pessoa sentir sensações de euforia, sono, vontade de relaxar, depois de uma sessão.

 

O que se sente na hipnose?

Pode vivenciar sensações, não sentir partes do corpo, sentir o corpo mais pesado, formigueiro, calor, frio etc. Pode viver memórias de factos do passado recente ou remoto. A regressão, pode ser espontânea ou ser sugerida pelo hipnoterapeuta. São memórias, pensamentos, sensações, e imagens do passado.

 

Os objectivos desta técnica são:

  • Trazer à superfície da consciência as experiências do passado
  • Encontrar as soluções que permitam superar as dificuldades do presente, o equilíbrio
  • Abrir e alargar as percepções psíquicas
  • Desenvolver as capacidades físicas e mentais
  • Aliviar as dores e sofrimentos físicos
  • Activar ou acalmar as defesas naturais do organismo
  • Tratar patologias como depressões, fobias, sintomas de pânico, ansiedade, obesidade, anorexia, bulimia, insónias, maus hábitos (roer as unhas, chuchar no dedo, tiques, alcoolismo, tabagismo,…), disfunções sexuais, dificuldades de aprendizagem, etc.

 

ORIGEM DA HIPNOSE

Desde a mais remota antiguidade o homo sapiens viveu e usou a hipnose, quer consciente ou inconsciente. No antigo Egito, os sacerdotes induziam o estado hipnótico com objetivos de cura de diversos males e afecções, aliviando dores e recuperando a saúde dos seus pacientes. É conhecido que os antigos mágicos, faquires, curandeiros, todos praticavam várias formas de hipnotismo.

A era moderna da hipnoterapia começa com Franz Anton Mesmer, médico austríaco, com o seu “magnetismo animal”, realizando vários tratamentos com anestesia hipnótica. Depois, John Elliotson, médico assistente no St. Thomas Hospital, fez pesquisas com o então conhecido mesmerismo.

Seguiu-se então James Esdaille, que trabalhou na Índia, tendo apoio governamental, realizando cerca de 300 operações de grande vulto sob hipnose.

Aparece então James Braid, um cirurgião Inglês, nascido 1795, que estudou a hipnose em 1841. Através das suas pesquisas, a hipnose ganhou o foro de ciências, sendo então denominada de hipnotismo ou hipnose, ao invés de mesmerismo, facilitando o começo da sua aceitação pela profissão médica.

Charcot, França, rotulou a hipnose como um estado patológico de dissociação, relacionando a hipnose ao processo histérico e à anormalidades no sistema nervoso. Freud interessou-se pela hipnose, estudando o seu efeito na cura dos seus pacientes. A desinformação da época e o mau emprego da hipnose fizeram-no abandonar a hipnose como ferramenta de trabalho.

Pavlov, médico russo, aproximou-se da hipnose no seu estudo sobre a neurofisiologia, comprovando os seus efeitos nos sistemas de excitação e inibição do sistema nervoso humano. Nas duas grandes guerras mundiais, aprova oficialmente a hipnose como ferramenta terapêutica; em 1958 o mesmo acontece nos USA, pela Associação Médica Americana. Milton Hyland Erickson, médico psiquiatra e psicólogo norte-americano, estudou a ciência da hipnose, modernizando-a, revelando-a como uma manifestação normal da mente humana, mostrando a sua existência e os efeitos na vida quotidiana.

 

Veja grátis: Horóscopo diário !

 

maria helena.jpg

 

Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!