Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Concentre a sua atenção no que quer!

Por Ivo Dias de Sousa, professor universitário e autor do livro “Um Coelho Cheio de Sorte”.
Para sugestões e comentários: ivosousa@yahoo.com ou http://twitter.com/ivosousa2

 

“Se soubermos paraonde queremos ir, é mais fácil agir. Apenas tem de decidir o que fazer e fazê-lo.”

 

Cara Amiga,

  

Suponha que está numa esplanada. Chama o empregado e diz-lhe: “Não quero uma água”. O empregado, provavelmente, vai ficar a olhar para si com cara de “parvo”. Se o empregado não lhe disser das “boas”, deve acabar por ir embora sem fazer nada. Isto, a não sequer que diga o que quer consumir.

 

Suponha que lhe tinha dito, inicialmente: “Um café, por favor”. Quase de certeza, o empregado vai busca-lo para si. Assim, pode tomar, tranquilamente, o café enquanto, por exemplo, aprecia um pôr-do-sol e conversa com as suas amigas.

 

Claro que, por vezes, temos de dizer que não a situações, lugares e a pessoas. Por exemplo, a uma má relação ou a uma comida a que somos alérgicos. Pode ser raro nas nossas vidas, mais tarde ou cedo temos de dizer não a algo importante.

 

Todavia, nós (e os nossos cérebros) funcionamos melhor quando concentramos a nossa atenção no que queremos. Porque é melhor concentrar a nossa atenção no que queremos em vez do que não queremos? Tem, pelo menos, duas vantagens. Se soubermos para onde queremos ir, é mais fácil agir. Apenas tem de decidir o que fazer e fazê-lo. Se não souber para onde quer ir, provavelmente, vai ficar demasiado tempo a pensar para onde deseja ir. Mais ou menos, como o empregado de mesas a quem foi dito por um cliente que não queria um café. Durante todo esse tempo vai ficar, simplesmente, paralisada sem fazer nada – um tempo desperdiçado que poderia ser melhor utilizado.  

Concentrar a atenção no que quer, tem outra vantagem – indica mais facilmente o caminho para onde quer realmente ir. Se só quiser afastar-se
de algo e agir, existem mais possibilidades de se dirigir a um “lugar” igual ou pior do que o anterior. Se não sabe para onde quer ir, também não interessa muito para onde vai.

 

Sugiro que vá buscar uma folha em branco e um lápis para fazer um exercício. Eu espero.

 

Suponho que já tem a folha e o lápis. Faça uma listas do que não quer na sua vida – pequeno ou grande. Por exemplo, um comportamento do seu namorado ou marido ou o seu emprego actual.  

 

Depois, à frente do que não quer, coloque o que quer em substituição. Por exemplo, se não gosta de um comportamento do seu namorado ou marido, escreva como como ele se deveria comportar; se não gosta do seu trabalho actual qual seria a situação ideal (outro emprego, trabalhar por conta própria, etc)?

 

A seguir, em frente ao que quer, faça uma lista de possíveis acções (por mais estapafúrdias que lhe pareçam) para chegar mais próximo do que quer. Escolha fazer já as medidas que lhe pareçam mais adequadas.

 

Pensar é bom, mas se agir é mais fácil fazer com que as coisas mudem.  

 

Ajude os outros, mas comece por si!

 

 

Educação sexual

Durante muitos anos falar de sexo em casa com a família ou na escola era tabu. Aliás, quem ousasse puxar esse tipo de assunto poderia ser imediatamente acusado de depravado. Hoje em dia, para além das mentes estarem mais abertas, é essencial que também a escola sirva como meio de educação sexual. Dessa forma, pode evitar-se muitos problemas, tais como as DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) ou gravidezes indesejadas a adolescência. Por isso, se os seus filhos chegarem a casa com muitas perguntas sobre sexo, referindo que têm dúvidas sobre aquilo que lhes ensinaram na escola, não aja como uma mulher do século XIX. Ajude a complementar a educação que eles recebem a este nível nos seus estabelecimentos de ensino e esteja seja pronta para responder às suas perguntas, mesmo que de início se sinta um pouco mais envergonhada. Isso só fará dos seus filhos seres humanos mais esclarecidos, capazes de se orientarem sexualmente, sem se perderem pelo caminho.

 

Dúvidas do leitor

Respondidas pela Drª Helena Damião, sexóloga.

 

“Quais as Doenças Sexualmente Transmissíveis mais comuns?” Tenho algumas dúvidas sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis, isto porque a que mais é divulgada é a SIDA. Quais são as que manifestam com maior frequência?

R. S., Serra do Marão

Caro Leitor,

Efectivamente a SIDA é a doença que mais é divulgada, no momento, como antes tinha sido a Sífilis. Qualquer DST, quando diagnosticada e tratada em tempo útil, pode evitar o contágio de outras pessoas / parceiros, e consequentes problemas de saúde. Os sintomas de qualquer DST são, em alguns casos, difíceis de detectar, assim deverá ser efectuado sempre o rastreio ao nível da saúde sexual, mesmo se não evidenciar qualquer sintoma. Se por acaso pensar que foi infectado, o melhor será dirigir-se ao médico, pois não deverá deixar uma infecção destas por tratar, correndo o risco de originar mais problemas e complicações. As DST que se verificam com maior frequência são: o HIV, que conduz à SIDA; as Verrugas Genitais, pequenos e duros inchaços que aparecem junto aos órgãos genitais; o Herpes Genital, semelhante ao cieiro habitual da boca e dos lábios; a Gonorreia que, tanto em homens como em mulheres, poderá ser evidenciada por sensação de ardor ao urinar, só se trata com penicilina; a Sífilis a qual deverá ser detectada logo na fase inicial, pois poderá afectar a saúde de todo o organismo podendo mesmo levar à morte; a Clamídia ou Uretite não específica, na qual os
sintomas são semelhantes aos da Gonorreia; a Tricomoníase que é causada por um parasita e que provoca infecções do tracto urinário; a Pediculose Púbica que é causada por piolhos, os quais provocam uma comichão intensa na zona púbica; a Vaginite que, geralmente, é causada por uma bactéria devido à falta de higiene adequada da mulher. Como tal, deverá estar atento a quaisquer sinais fora do normal, tanto em si como no seu parceiro, de modo a que sejam tratados na fase inicial. Claro está que a melhor técnica a adoptar será o sexo seguro, isto é, cada vez que tiver relações sexuais, o melhor caminho para a prevenção será o uso regular do preservativo.

Meditação Infantil

incutir numa criança, que a todo o momento está a receber novos estímulos e tem alguma dificuldade em manter-se sossegada, a meditação pode parecer um conceito estranho para aplicar nos mais pequenos. Porém, não tem que significar que eles devem manter-se quietos, mas sim que podem aprender a prestar mais atenção e a dar-lhes mais tempo para serem criativos. Descubra, como este método pode ser benéfico para os seus filhos e para si.

 

 

Autodisciplina, auto-estima, paz interior, criatividade ou estabilidade na aprendizagem são apenas alguns dos benefícios que uma criança pode obter praticando, com as pessoas certas, a meditação. Ajudá-las a ligar-se ao seu EU interior é meio caminho andado para estimular a sua imaginação, reduzir a sua ansiedade e aumentar a sua capacidade de resolução de problemas. São eles que mais facilmente podem tornar-se mais facilmente desatentos, já que a todos o momento recebem novas informações. E mesmo recebendo-as a todo o momento, não quer dizer que as consigam
interiorizar verdadeiramente.

 

Deixar os pequenos mais calmos e relaxados, logo desde uma tenra idade, vai contribuir para que se tornem adultos mais perspicazes e estejam preparados para enfrentar novas realidade, que surgem no mundo a todo o momento. Praticar exercícios de meditação com as crianças, não significa dizer-lhes que devem estar quietos, mas sim que devem estar momentaneamente imóveis, prestando atenção a tudo aquilo que se passa à sua volta. Ou seja, bem acordados em relação àquilo que nos rodeia.

 

 

Métodos eficazes

Meditar, mesmo com aqueles que ainda não compreendem o verdadeiro sentido da palavra, é na realidade uma prática muito simples e que traz a todo o organismos, dos mais pequenos aos maiores, mais saúde, equilíbrio, harmonia e bem-estar. Com as crianças, este método pode ser introduzido de forma didáctica e divertida. Diferente, obviamente, da forma como se incute a meditação nos adultos, nos mais pequenos, pode começar por incentivá-los a fechar os olhos e dizer-lhes para respirarem fundo. Depois, então, perguntar-lhes que prestem muita atenção à sua respiração e que digam em
que parte do corpo a sentem com mais força. São vários os métodos da meditação infantil, que deve, obviamente, ser sempre acompanhado por um adulto. Colocar uma criança a meditar sozinha, jamais trará resultados eficazes. A meditação zen é a técnica mais usada para os mais pequenos, onde se inclui exercícios a nível da respiração, postura, atenção e educação mental e serve, claro, principalmente, para a sua instabilidade emocional. A melhor forma de colocar o seu filho a meditar é colocá-lo em aulas que se destinam a esse e verá como ele será uma criança muito mais equilibrada, mesmo que os resultados não sejam imediatos. Há que alertar que esta técnica, deve ser prolongada por algum tempo, de forma a que se consiga perceber onde realmente causou efeito.

 

 

Benefícios em crianças:

-Hiperactivas;

-Com défice de atenção;

-Com mau aproveitamento escolar;

-Que sofrem de instabilidade durante o sono;

-Inseguras;

-Com tendência para a obesidade

Os astros do amor!

O seu signo está posicionado no mapa astral, num lugar específico que permite compreender quais são as suas verdadeiras compatibilidades amorosas. Descubra quais os signos do zodíaco que melhor se relacionam consigo e aqueles com os quais poderá ter mais problemas.

 

CARNEIRO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Ar, ou seja, Gémeos, Balança ou Aquário. As pessoas de Signo Carneiro, Leão ou Sagitário, de Elemento Fogo, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade.

Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

TOURO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Água, ou seja, Caranguejo, Escorpião ou Peixes. As pessoas de Signo Touro, Virgem ou Capricórnio, de Elemento Terra, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Ar, isto é, Gémeos, Balança e Aquário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

GÉMEOS

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Fogo, ou seja, Carneiro, Leão ou Sagitário. As pessoas de Signo Gémeos, Balança ou Aquário, de Elemento Ar, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

CARANGUEJO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Terra, ou seja, Touro, Virgem e Capricórnio. As pessoas de Signo Caranguejo, Escorpião e Peixes, de Elemento Água, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Fogo, isto é, Carneiro, Leão ou Sagitário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

LEÃO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Ar, ou seja, Gémeos, Balança ou Aquário. As pessoas de Signo Carneiro, Leão ou Sagitário, de Elemento Fogo, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

VIRGEM

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Água, ou seja, Caranguejo, Escorpião ou Peixes. As pessoas de Signo Touro, Virgem ou Capricórnio, de Elemento Terra, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Ar, isto é, Gémeos, Balança e Aquário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

BALANÇA

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Fogo, ou seja, Carneiro, Leão ou Sagitário. As pessoas de Signo Gémeos, Balança ou Aquário, de Elemento Ar, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

ESCORPIÃO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Terra, ou seja, Touro, Virgem e Capricórnio. As pessoas de Signo Caranguejo, Escorpião e Peixes, de Elemento Água, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Fogo, isto é, Carneiro, Leão ou Sagitário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.  

 

 

SAGITÁRIO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Ar, ou seja, Gémeos, Balança ou Aquário. As pessoas de Signo Carneiro, Leão ou Sagitário, de Elemento Fogo, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

CAPRICÓRNIO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Água, ou seja, Caranguejo, Escorpião ou Peixes. As pessoas de Signo Touro, Virgem ou Capricórnio, de Elemento Terra, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Ar, isto é, Gémeos, Balança e Aquário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

AQUÁRIO

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraída por pessoas de Signos de Fogo, ou seja, Carneiro, Leão ou Sagitário. As pessoas de Signo Gémeos, Balança ou Aquário, de Elemento Ar, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Água, isto é, Caranguejo, Escorpião ou Peixes, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.

 

 

PEIXES

De acordo com o seu signo solar, Ascendente e posição de Vénus no seu mapa astral, sente-se normalmente atraído por pessoas de Signos de Terra, ou seja, Touro, Virgem e Capricórnio. As pessoas de Signo Caranguejo, Escorpião e Peixes, de Elemento Água, serão sempre bons companheiros, seja no amor ou na amizade. Com Signos de Fogo, isto é, Carneiro, Leão ou Sagitário, as relações são normalmente tensas, no amor existe alguma dificuldade de comunicação e no trabalho pode haver mesmo choque de ideias e tendência para conflitos.
 

Histórias do Universo - As 10 criaturas mais misteriosas

 

Embora se tenham tornando lendas urbanas, há testemunhas que juraram tratar-se de “monstros” reais que em algum momento, ao se confrontaram com o ser humano, fizeram estragos horríveis. Damos-lhe a conhecer as 10 criaturas mais misteriosas do Universo. São aquelas que mais medo têm suscitado nas populações. Têm os boatos alguma ponta de verdade ou tudo não passará de pura ficção?

 

 

 

Homem-cabra

O seu aspecto assemelha-se a uma junção entre um homem e uma cabra, muito parecido com as antigas criaturas encontradas na mitologia grega. Há muitas pessoas que afirmam que este monstro apareceu, pela primeira vez em 1957, em Forestville e Upper Marlboro, no Condado de Prince George. Segundo os relatos, a besta só atacou humanos em 1962. Doze crianças e dois adultos que caminhavam perto do seu covil foram violentamente trucidados com um machado, enquanto se ouviam ao longe gritos medonhos. Alguns sobreviventes destes ataques, nunca oficialmente identificados, afirmaram que a criatura era real e bastante monstruosa.

 

 

O Demónio de Dover

Foi na cidade de Dover, Massachusetts, nos Estados Unidos, em 1971 que testemunhas revelaram ter avistado esta criatura medonha, por três vezes. Segundo os relatos este pequeno demónio tinha uma cabeça enorme, com olhos brilhantes cor-de-laranja, braços e pernas finas e uma pele áspera. Era desprovido de nariz, ouvidos e boca e media pouco mais do que 90 centímetros, fazendo um barulho terrível que combina o grito de um falcão com um assobio de uma cobra. A sua aparência assemelha-se muito ao aspecto daquilo que entendemos por um extraterrestre, por isso especula-se que seria um alienígena ou que poderá ter chegado à Terra de uma outra dimensão. Não há relatos de que tenha atacado algum ser humano.

 

 

Leshy

Encontrada na mitologia eslava, esta medonha criatura é descrita como a protecção especial de animais selvagens e das florestas. Embora não sendo entendidos como criaturas maléficas para os seres humanos, gostam de enganá-los. São capazes de transformar-se constantemente. Aumentam e diminuem de tamanho, podem aparentar a forma de uma árvore ou de um animal. Consideram-se os reis da floresta, têm olhos brilhantes e, geralmente, têm rabos, cascos e chifres. Não há registos de alguma vez os Leshies terem atacado seres humanos de forma violenta.

 

Kitsune

Entendido pelos japoneses como um ser mágico e inteligente, esta criatura do folclore japonês é uma espécie de raposa, que pode ter até nove rabos e com o avançar da idade vai tendo cada vez mais força, sabedoria e inteligência. São conhecidas por enganar o ser humano, podendo transformar-se num deles, ficar invisível, voar ou criar relâmpagos e trovões. Têm a capacidade de criar ilusões nos homens ou entrar nos seus sonhos e criar cenários que se assemelham com a realidade.

 

Wendigo

Descrito pela mitologia dos antigos povos, o Wendigo é um monstro, capaz de praticar o canibalismo com os seres humanos. As pessoas que
têm contacto com esta besta, durante os sonhos, podem ficar possuídas e tornarem-se muito violentas com aqueles que convivem consigo. Esta criatura é muito violenta, estando sempre à procura de novas vítimas para saciar a sua fome de carne humana.

 

 

Aswang

Descrita pela cultura Filipina como uma mistura entre um vampiro e uma bruxa, o Aswang é canibal e devorador de defuntos. Têm a capacidade de se transformar e são capazes de assumir a figura de cães pretos ou javalis. Tal como reza a lenda dos vampiros, também os alhos, diz a história, podem repelir toda a acção e maldade provocada pelo Aswang. Durante o dia podem também tomar a figura humana, não atacando ninguém, mas à noite são capazes de transformar-se nos maiores assassinos de crianças.

 

Vampiros

Estas criaturas maléficas são as mais conhecidas dos homens. A sua definição muda em diferentes culturas, mas regra geral, em quase todas são descritas como devoradores de sangue humano. Podem surgir como humanos ou morcegos e são retratados pela literaturas como seres de silhueta fina e tez pálida. No século XIX, várias mortes foram atribuídas a esta criatura, sendo que uma das mais famosas é a da jovem de 19 anos, Mercy Brown, em 1892. Alguns membros da sua família morreram de uma doença misteriosa, que mais tarde foi descoberto tratar-se de tuberculose. No entanto, diz a história, que o coração de Mercy, dois anos após a sua morte, ainda tinha sangue no coração. Pouco tempo depois, alguns especialista revelavam que a terra húmida onde foi enterrada conservou os seus órgãos como se de um frigorífico se tratasse. 

 

Licantropos

Também conhecidos como lobisomens, estas criaturas mitológicas humanas transformam-se em lobos em noite de Lua Cheia. Ao morderem os humanos infectam-nos para sempre. Segundo a história, a força e o olfacto desta criatura é sobre-humano. A mitologia deste ser começou na Europa e muitas mortes de humanos foram atribuídas a ataques de alcateias de lobisomens. 

 

Monstro da ilha de Canvey 

Em Novembro de 1954, ao largo da ilha Canvey, em Inglaterra surgiu a carcaça de uma misteriosa criatura, à qual foi dada o nome do local. Um ano mais tarde, surgiu os restos mortais mais um ser desta espécie, que foi descrito como tendo cerca de 80 centímetros, uma pele grossa em tom castanho, olhos salientes e guelras.  Depois de uma inspecção feita por especialistas, estes confirmaram que a criatura não representada qualquer
perigo para espécie humana. Os resultados de todos os testes, ficaram sempre guardados no segredo dos deuses e jamais foi conhecido algum ataque deste “animal” ao homem, mas no ar terá ficado a suspeição de se tratar de um ser de outro planeta.

 

Homem-lagarto

Este monstro, tal como o próprio nome indica, meio homem, meio largarto foi visto, pela primeira, a 29 de Junho de 1988 – na Carolina do Sul - e um dos últimos relatos das suas aparições é do ano 2008. Embora não lhe sejam atribuídos ataques a seres humano, a lenda diz que esta criatura tem uma força inabalável, capaz de destruir um camião. Testemunhas referem que mede mais de dois metros, tem uma pele escamosa verde e olhos vermelhos brilhantes. As suas mãos e pés têm três dedos cada, usando-os como meio de locomoção, ao colar-se a paredes e tectos com muita facilidade.

Pág. 4/4