Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

A Semana Santa

 

Com o Domingo de Ramos começa a Semana Santa, a mais importante celebração Católica, que recorda a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Cristo, o momento em que Jesus morreu por todos os homens e ressuscitou ao terceiro dia no mais profundo mistério da Fé.

A Semana Santa, também chamada Semana da Paixão, é o período compreendido entre o Domingo de Ramos e o Domingo de Páscoa, que relembra a paixão com que Jesus Cristo se deixou crucificar para pagar pelos pecados do seu povo. A tradição Católica revive os episódios mais marcantes desta semana fulcral na vida de Jesus.

O Domingo de Ramos

Conta a Bíblia que no Domingo de Ramos, aquele que antecede a Páscoa, Jesus foi a Jerusalém celebrar a Páscoa judaica com os seus discípulos. Entrou em Jerusalém montado num jumento, símbolo da sua humildade, e foi recebido com ramos de palmeiras estendidos no chão à sua passagem, sendo aclamado pelo povo como o Messias, o rei de Israel pelo povo que, dias depois, o condenaria à morte. As celebrações religiosas do Domingo de Ramos são feitas, ainda hoje, com uma procissão no Domingo de Ramos, na qual os fiéis levam nas mãos ramos de oliveira (ou palmeira), como símbolo da sua devoção a Jesus. 

Segunda-feira Santa 

Uma das histórias associadas a este dia (embora não haja consenso quanto à data em que ela ocorreu) relata que, estando Jesus a jantar em casa de Lázaro, seu amigo, e de Marta e Maria, irmãs deste, Maria terá pegado num vaso de nardo, um perfume autêntico, muito caro, e ungiu com ele os pés de Jesus, tendo-os depois enxugado com os seus próprios cabelos. Judas Iscariotes, que também lá se encontrava, desdenhou deste gesto, alegando que o dinheiro desse perfume podia ter sido dado aos pobres. Jesus, então, disse que Maria se antecipara a ungir o seu corpo para a sepultura, e que em qualquer parte do Mundo onde seja proclamado o Evangelho, se recordará para sempre este gesto de Maria. 

Outra das histórias que surgem associadas a este dia conta que, ao ver uma figueira sem frutos, Jesus a terá amaldiçoando, dizendo que ninguém dela se iria alimentar. No dia seguinte, a figueira secara, mostrando-se assim o poder de Jesus sobre a Natureza e a força inquebrável da Fé, que tudo alcança. Do Evangelho de São Marcos:

«No dia seguinte, saindo eles de Betânia, teve fome. Vendo ao longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se, porventura, acharia nela alguma coisa. Aproximando-se, nada achou senão folhas; porque ainda não era tempo de figos. Disse-lhe: Nunca jamais coma alguém fruto de ti; e seus discípulos ouviram isto.» (Marcos 11:12-14)

«Ao passarem de manhã, viram que a figueira estava seca até a raiz. Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Olha, Mestre, secou-se a figueira, que amaldiçoaste! Tornou-lhes Jesus: Tende fé em Deus. Em verdade vos digo que quem disser a este monte: Levanta-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se faz o que ele diz, assim lhe será feito. Por isso vos afirmo: Tudo quanto suplicais e pedis, crede que o tendes recebido, e tê-lo-eis. Quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai-lha; para que também vosso Pai que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.» (Marcos 11:20-25)


Diz-se que na Terça-feira Santa Jesus anunciou a sua morte, assim como a traição e o traidor. Este é o dia em que são celebradas as Sete Dores de Nossa Senhora:

- A profecia de Simeão sobre Jesus (Lucas 2:34-35);
- A fuga da Sagrada Família para o Egito (Mateus 2:13-21);
- O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias (Lucas 2:41-51);
- O encontro de Maria e Jesus a caminho do Calvário (Lucas 23:27-31);
- Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz (Stabat Mater) (João 19:25-27);
- Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz (Mateus 27:55-61);
- Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro (Lucas 23:55-56).

Este é também o chamado dia da penitência, no qual os fiéis cumprem as suas promessas.


Na Quarta-feira Santa celebra-se, em algumas igrejas, a piedos procissão do encontro de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Outras igrejas celebram neste dia o Ofício das Trevas, lembrando que o Mundo já estava em trevas, pois estava a chegar a hora da morte de Jesus. Neste dia é também lembrada a traição de Judas, que se terá dirigido aos chefes dos sacerdotes, oferecendo-se para trair Jesus, recebendo em troca trinta moedas de prata.

Quinta-feira Santa - A última Ceia

Com a Quinta-feira Santa termina o período da Quaresma. Neste dia são abençoados os santos óleos que serão usados no Batismo, Crisma e Unção dos enfermos:

- o Óleo dos Catecúmenos, que são os que se preparam para receber o Batismo, adultos ou crianças, antes do ritual da água. Este óleo significa a libertação do mal, a força de Deus que liberta e prepara para o nascimento pela água e pelo Espírito. É de cor vermelha.

- o Óleo do Crisma – uma mistura de óleo e bálsamo, que representa a plenitude do Espírito Santo, usado no sacramento da Confirmação (Crisma),quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. A cor que representa este óleo é o branco ouro.

- o Óleo dos Enfermos – de cor roxa, é usado no sacramento dos enfermos, sendo conhecido como a “extrema unção”. Este óleo significa a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa para enfrentar a dor e até a morte, se for a vontade de Deus. 

Este dia é muito importante na Semana Santa, pois está associado à Última Ceia de Cristo, aquela em que Jesus se reuniu pela última vez com os seus doze apóstolos, tendo-lhes humildemente lavado os pés. Durante a cerimónia do lava-pés, que ainda hoje é reproduzida nas igrejas na Quinta-feira Santa, Judas Iscariotes saíu para trair Jesus. A este dia está associado o Mandamento de Jesus:

"Amai-vos uns aos outros como eu vos amei."

Para deixar aos homens um sinal da sua presença Jesus instituiu a Eucaristia, com o ritual do pão e do vinho, descrito na Bíblia:

"Tomando o pão e tendo dado graças, partiu-o e deu aos discípulos, dizendo: Este é o meu corpo que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Depois da ceia tomou do mesmo modo o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança em meu sangue, que é derramado por vós." (Lucas 22:19-20)
Na noite desta Quinta-feira Jesus foi preso e interrogado. A igreja fica em vigília ao Santíssimo, são retirados os adornos dos altares em sinal de luto e respeito pelo sofrimento que Jesus passou nesta noite. Jesus já sabia o que ia acontecer.

Sexta-Feira Santa

A Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, é aquela que recorda a crucificação de Nosso Senhor Jesus Cristo. Após ter sido preso, julgado e açoitado, colocaram-lhe na cabeça uma coroa de espinhos e foi levado a Pilatos. Tendo sido condenado, carregou a sua Cruz até ao monte Calvário. Ao meio-dia foi crucificado, entre dois ladrões. Às 3 horas da tarde, Jesus morreu. O seu corpo foi depois retirado da cruz e colocado num sepulcro cavado na rocha, que pertencia a José de Arimateia.

Neste dia os fiéis praticam o jejum, não comem carne em sinal de penitência e respeito pela morte de Jesus Cristo. Não é celebrada Eucaristia neste dia.


Sábado Santo

Este dia representa a espera dos fiéis que, junto ao sepulcro de Jesus, esperam pela sua Ressurreição. A principal celebração deste dia, também chamado Sábado de Aleluia, é a Vigília Pascal, que começa ao final do dia e só termina na manhã seguinte, que reproduz a esperança dos fiéis na Ressurreição, pois Jesus permanece no sepulcro. Neste dia também não é celebrada Eucaristia, e o único Sacramento permitido neste dia é o da Confissão. No início da Vigília Pascal o celebrante abençoa o fogo novo e acende o Círio Pascal, uma vela grande acesa que representa o esplendor de Cristo ressuscitado, a esperança na Ressurreição que dissipa as trevas do erro e do pecado. Uma vez aceso o Círio Pascal, são nele inscritos os algarismos do ano em que estamos, depois cravam-se cinco grãos de incenso que lembram as cinco chagas de Jesus, e as letras alfa e ómega, primeira e última letra do alfabeto grego, simbolizando o princípio e o fim de todas as coisas. 

A madrinha/ o padrinho de cada signo

 

De acordo com as caraterísticas do seu signo, conheça as caraterísticas de cada madrinha ou de cada padrinho!

Padrinhos do signo Carneiro

Prático, direto e sem grande paciência para os pormenores, o padrinho e a madrinha de Carneiro tratam das coisas principais e seguem a tradição, sem grandes floreados. São extremamente eficazes a coordenar as situações, não se atrapalham se há contratempos de última hora e lideram as operações. São muito orgulhosos dos seus afilhados, gostam que sejam os mais bonitos e distintos no batizado, na Primeira Comunhão ou no casamento. No dia-a-dia, os padrinhos do signo Carneiro gostam de levar os seus afilhados a sítios novos e de partilhar bons momentos com eles.

Padrinhos do signo Touro

Seguem a tradição à risca pois levam muito a sério a responsabilidade de ser padrinhos. Gostam que os seus afilhados se sintam mimados e protegidos por eles, dedicam especial atenção aos doces e nunca se esquecem do folar, dos ovos de Páscoa, de amêndoas especiais. Em cerimónias como o batizado, a Primeira Comunhão ou o casamento gostam de cuidar de todos os pormenores e escolher cuidadosamente a roupa dos seus afilhados, mas podem ser teimosos pois gostam que tudo seja feito à sua maneira. 

Padrinhos do signo Gémeos

Distraídos e geralmente desligados das tradições, os padrinhos do signo Gémeos nunca sabem muito bem o que têm de fazer e esquecem-se facilmente dos preceitos como oferecer o folar ou comprar a roupa dos afilhados. Têm, no entanto, um carinho especial por eles, e compensam a sua falta de cumprimento das regras com visitas divertidas e planos inesperados, gostam de levar os afilhados para passearem com eles, gostam de ser os primeiros a mostrar-lhes certos livros, filmes, exposições, etc.

Padrinhos do signo Caranguejo

Particularmente dedicados à proteção daqueles que amam, os padrinhos do signo Caranguejo encaram com grande carinho a missão que lhes foi incumbida e são muito dedicados aos seus afilhados. Levam-lhes sempre um presentinho, visitam-nos com muita regularidade, gostam de os convidar para fazerem programas com eles. Nos momentos especiais vivem com grande emoção todos os pormenores do Batismo, da Primeira Comunhão e especialmente do casamento. Eles são sempre aqueles que têm um saquinho de lenços de papel à mão...

Padrinhos do signo Leão

Carinhosos, protetores, generosos e muito expansivos, os padrinhos do signo Leão são extremamente orgulhosos dos seus afilhados, mas também exigem que eles sejam apenas e só "os melhores" em tudo! No Batizado, procuram que a sua roupa seja a mais bonita que já se viu nessa Igreja, na Primeira Comunhão, que eles sejam os mais aprumados e distintos e no casamento, bom, no casamento o padrinho ou a madrinha de signo Leão fazem mesmo TUDO para que este seja o casamento mais falado de sempre! Oferecem presentes generosos aos seu afilhados e gostam de manter uma relação presente com eles no seu dia-a-dia, mas podem ser por vezes demasiado exigentes.

Padrinhos do signo Virgem

Reservados e discretos, os padrinhos do signo Virgem levam as suas responsabilidades muito a sério. Dão extrema importância às tradições e são aqueles que se lembram dos mais ínfimos pormenores nas cerimónias. Não apreciam o espalhafato e podem ser muito modestos para afilhados mais voltados para as luzes da ribalta, mas nunca deixam que lhes falte nada. Cumprem à risca todos os preceitos e tradições, o que inclui um contacto regular com os seus afilhados, a quem gostam de oferecer pequenas lembranças e em cujas vidas gostam de estar sempre presentes, prontos para os ajudarem em qualquer situação.

Padrinhos do signo Balança

Vaidosos, elegantes e graciosos, os padrinhos do signo Balança têm muito orgulho nos seus afilhados e escolhem a preceito as roupas para o Batizado, a Primeira Comunhão ou o Casamento, deixando verdadeiramente impressionadas as outras pessoas, pois conseguem fazer dos seus afilhados autênticas estrelas de cinema. Perdem-se um pouco nas tradições, pois são distraídos, mas compensam esta sua distração tendo uma presença regular, mimos constantes, pequenos presentes e visitas atenciosas, sendo muito atentos àquilo de que os afilhados mais gostam.

Padrinhos do signo Escorpião

Embora sejam essencialmente práticos e não gostem de perder tempo (nem de gastar dinheiro!) com as roupas e os aparatos que as cerimónias religiosas envolvem, podendo facilmente esquecer-se de comprar um folar ou nem aparecerem no dia da Primeira Comunhão, os padrinhos do signo Escorpião, se tiverem uma ligação próxima com os afilhados, são verdadeiros "segundos pais", levando muito a sério este papel. Se, pelo contrário, não forem muito ligados aos pais do afilhado podem ser desligados e até um pouco negligentes, pois não gostam de "aparecer porque tem de ser".

Padrinhos do signo Sagitário

Embora sejam independentes e pouco convencionais, os padrinhos do signo Sagitário ficam absolutamente babados quando são escolhidos para serem padrinhos. Isso não quer dizer, contudo, que se lembrem dos preceitos que é suposto seguirem, pois têm dificuldade em cumprir com as tradições e não têm a mínima paciência para escolher roupas e adereços para o Batizado, a Primeira Comunhão... No caso do casamento, podem ser aqueles que "levam os afilhados a despedir-se em beleza" da vida de solteiros. Uma coisa é certa, o padrinho e a madrinha do signo Sagitário são grandes amigos dos seus afilhados, e estes podem sempre contar com o seu apoio e compreensão em tudo aquilo de que precisem.

Padrinhos do signo Capricórnio

Zeloso e cuidadoso com as suas responsabilidades, o padrinho ou a madrinha do signo Capricórnio levam a rigor todos os preceitos e regras, nunca se esquecem de uma data e surpreendem sempre pelos seus generosos presentes. Não se importam de abrir os cordões à bolsa e escolher a melhor roupa para o Batizado ou para o casamento, embora não sejam dados ao espalhafato e possam ser pouco flexíveis. No dia-a-dia nem sempre são muito presentes, mas asseguram-se sempre que os seus afilhados saibam que "quando precisares, eu estou aqui".

Padrinhos do signo Aquário

A não ser que o nativo do signo Aquário seja dedicado à vida espiritual, é pouco provável que o padrinho ou a madrinha do signo Aquário cumpram com algum dos preceitos que é esperado deles. Geralmente estes nativos são espíritos livres e não gostam de seguir as convenções, mas se tiverem uma ligação afetiva aos afilhados serão sem dúvida grandes amigos deles. A sua maior preocupação, se forem devotos, será que os afilhados compreendam a vertente espiritual e o verdadeiro significado do Batismo, da Primeira Comunhão, do Casamento, para além da festa e do aparato...

Padrinhos do signo Peixes

São dedicados e carinhosos, mas também muito distraídos, o que faz com que os nativos do signo Peixes facilmente se esqueçam daquilo que devem fazer, das tradições que devem seguir, do que é esperado que sejam eles a comprar. Atrapalham-se com as responsabilidades e podem ter dificuldade em dar assistência aos afilhados nos preparativos do casamento, por exemplo, mas são bons amigos e procurarão estabelecer com eles uma relação de grande amizade e cumplicidade.

A sua criança interior inflencia a sua vida amorosa - saiba como

 

Sem entrar em detalhes que apenas a Psicologia pode esclarecer, é do conhecimento comum que a nossa infância tem um forte impacto na vida adulta. A forma como experimentámos e apreendemos a realidade enquanto a nossa mente consciente se estava a formar dita, muitas vezes, a maneira como reagimos às situações e como encaramos a vida. Todos nós temos dentro de nós a chamada "criança interior", a memória que reside no nosso inconsciente desse tempo da infância. Saiba que as suas escolhas amorosas - mesmo aquelas que parecem ser fruto do acaso - são amplamente condicionadas por ela.

O amor é essencial à vida de todos os seres humanos e, ainda que possa haver excepções, é geral a necessidade de sentirmos que somos alvo de um apreço especial por outro ser, de nos sentirmos únicos e especiais, apreciados e amados como somos. Mas essa necessidade leva a que, na busca por um amor que idealiamos, possamos ver-nos envolvidos em relações que não são saudáveis ou que estão muito longe daquilo que procuramos. Porque à nossa volta somos apresentados a definições do que o amor deve ser acabamos, muitas vezes, por deixar de saber aquilo que o amor é, realmente.

A dificuldade em saber distinguir relacionamentos saudáveis daqueles que não o são faz com que vivamos dificuldades e problemas na nossa vida amorosa, repetindo os mesmos padrões, mesmo que com pessoas diferentes. A dificuldade em lidar com um compromisso, a fuga aos sentimentos ou a necessidade constante de emoção são alguns dos reflexos de uma imagem deturpada do amor e das relações. 

No seu âmago, o amor traduz-se num sentimento de segurança nos braços ou na presença de outra pessoa. Ele existe quando confiamos de alma e coração em alguém e sabemos que essa pessoa tudo fará para nos fazer sentir bem, para nos dar estabilidade e segurança, respeitando e valorizando quem somos.

O amor não é a foto perfeita publicada nas redes sociais. Não é a viagem inesquecível a um lugar paradisíaco. Também pode ser isso, mas não se define por isso. No entanto, estamos tão rodeados por falsos conceitos a respeito do amor que muitas vezes sentimos que falhámos quando não temos, na nossa vida amorosa, esse aparato cénico que nos convencemos que é preciso ter para sermos amados. 

O amor é um sentimento de aconchego, de conforto, que alguém nos transmite de uma forma que não é igualada por mais ninguém. Mesmo nas relações não monogâmicas, cada amor vivido é único e insubstituível. 

Quando, pelas desilusões que experienciámos, fechámos o nosso coração e acreditamos que o amor já não é possível, na verdade nada terminou. O amor é um dos nossos instintos naturais e, por mais escondida que esteja a nossa capacidade de amar, sufocada sob condicionamentos a que nos obrigamos, estamos sempre disponíveis para amar novamente, mesmo que não tenhamos consciência disso. 

O primeiro laço que é criado e que molda a nossa maneira de viver o amor é aquele que, ainda bebés, criamos com a nossa mãe, logo que chegamos ao Mundo e durante o tempo em que ainda não somos capazes de assegurar a nossa sobrevivência. O amor que recebemos da nossa mãe, primeiro, e do nosso pai e do núcleo familiar mais chegado, depois, determina e molda a forma como aprendemos o que é o amor. Quando esse laço não é criado, por ausência física da mãe, ou é deficitário, porque a nossa mãe não criou connosco um laço de amor ou não soube fazê-lo de forma saudável, essa marca fica registada dentro de nós e manifesta-se na maneira como vamos mais tarde lidar com os nossos afetos.

Atenção! A sua mãe, o seu pai, ou as pessoas que lhe foram mais próximas fizeram o melhor que souberam naquele momento e perante as circunstâncias com que se viram confrontados. Nem todas as pessoas são capazes de lidar com a responsabilidade de um filho e isso não significa que sejam más. A capacidade de perdoar aqueles que não o souberam amar é, sem dúvida alguma, o primeiro e mais importante passo que pode dar no sentido de curar um coração que foi magoado.

Se crescemos num ambiente em que as nossas necessidades não eram satisfeitas, no qual não nos sentíamos seguros ou não recebíamos a atenção de que precisávamos, essas carências tendem a manter-se sempre presentes na nossa vida adulta, até sermos capazes de as aceitar como algo que fez parte do nosso passado mas que não tem de existir no presente.

Da mesma forma, o amor que vimos entre os nossos pais condiciona a imagem que criámos a respeito do que é o amor. Mesmo que ambos tenham sido carinhosos, atenciosos e responsáveis connosco, se não tinham uma relação de respeito e afeto um pelo outro, as cenas que inconscientemente presenciámos e que a nossa mente ainda em formação processou foram criando um filme mental daquilo que para nós é o amor entre duas pessoas. Essa pode ser uma das razões pelas quais tantas pessoas adultas dizem não acreditar no amor, na lealdade, na honestidade, na fidelidade, na confiança.

Ainda que os nossos pais queiram (ou devam querer) sempre o melhor para nós, as suas próprias inseguranças acabam por determinar aquilo que nós recebemos como informação válida. Quando somos pequeninos, confiamos cegamente nos adultos que nos são mais próximos, e sempre que eles falham, como é humanamente normal que aconteça, apreendemos essas falhas como algo que é normal.

Situações de abuso, abandono, negligência ou violência, entre outros casos, são profundamente marcantes para uma criança e geram padrões de comportamento dos quais nem sempre é fácil escapar. A situação inversa, na qual uma mãe ou o núcleo familiar próximo cria na criança uma dependência extrema, é igualmente perniciosa, originando adultos que têm dificuldade em tomar decisões e fazer escolhas, procurando sempre parceiros que assumam o controlo das suas vidas, mesmo que isso os mantenha presos a relacionamentos tóxicos, nos quais a sua identidade é anulada ou posta em causa.

Tomar consciência dos seus mecanismos mentais, das ideias e conceitos que tem em relação ao amor e que estão a condicionar a sua vida atual ajuda-o a libertar-se desses padrões, permitindo-lhe viver o amor de uma forma mais leve, mais feliz e, acima de tudo, mais sua.

Quíron - qual é a sua ferida interior?

 

Quíron é o nosso curador interior, o ponto a partir do qual, porque fomos feridos e aprendemos a crescer a partir dessa ferida, passamos a ter a capacidade de nos regenerarmos e curarmos, e podemos até ajudar os outros a fazer o mesmo.

O asteróide Quíron foi descoberto em 1977. Faz parte do sistema solar, localizando-se entre Saturno e Úrano. O seu nome foi-lhe atribuído porque a sua função astrológica remete para a lenda de Quíron.

Quíron era, na Mitologia Grega, o rei dos centauros. Filho de Saturno, foi criado por Apolo, com quem aprendeu sobre Medicina e sobre todas as artes. Por ter amplos conhecimentos, era responsável pela educação dos outros centauros, e era respeitado e venerado pelo seu saber, pela sua bondade e porque curava os outros. Contudo, acidentalmente um dia Hércules, seu amigo, feriu-o na coxa com uma seta enevenenada. Quíron passou a viver em sofrimento porque, sendo imortal, não morreu, mas também nunca foi capaz de curar a sua própria ferida.

No Mapa Astral, a Casa e o signo em que se encontram Quíron mostram a nossa ferida, o aspeto da nossa vida em que, por mais que consigamos alcançar ou por mais longe que possamos chegar, doer-nos-á sempre, parecendo que nunca somos suficientemente bons.

Mas como das dores crescemos mais fortes, Quíron mostra também os nossos potenciais escondidos, os dons que desconhecemos em nós, a nossa permanente capacidade de regeneração interior e de ajuda aos outros. 

Geralmente, as caraterísticas expressas pelo signo e pela Casa em que está Quíron no nosso Mapa Astral são os domínios em que nos sentimos culpados, feridos, incapazes, e que nos trazem maiores dificuldades de expressão e falta de autoconfiança. Muitas vezes as próprias circunstâncias do início da nossa vida conduziram-nos a traumas nesse sentido - mas já era Quíron a encaminhar-nos para onde tínhamos de fazer a nossa aprendizagem mais penosa. 

O símbolo astrológico de Quíron parece uma chave ao contrário, e de facto ele traz consigo também a forma de curar a nossa ferida: é ao ajudar os outros a trabalhar nas áreas que nos são penosas que processamos a nossa própria aprendizagem e transmutamos as nossas dores em dons. 

É através do sofrimento que sentimos que somos capazes de compreender as dores dos outors: apenas quem sofre ou já sofreu é capaz de conhecer o sofrimento alheio. Por vezes, Quíron aponta para uma deficiência ou limitação na nossa vida, que faz com que sejamos mais compassivos em relação aos outros. 

 

Consulte a tabela para saber onde está Quíron no seu Mapa Astral e, depois, saiba o que isso significa!

(nota: as datas apresentadas são aproximadas. Para saber com precisão onde está Quíron no seu Mapa Astral encomende o Mapa Astral pelo e-mail mariahelena@mariahelena.pt ou pela página do Facebook.)

Procure o seu ano de nascimento:              E encontre o signo onde estava Quíron:

25 Março        1927                                             Quíron entrou em Touro

6 Junho          1933                                             Quíron entrou em Gémeos
22 Dezembro 1933                                             Quíron Retrógrado entrou em Touro
23 Março        1934                                             Quíron entrou em Gémeos
27 Agosto       1937                                             Quíron entrou em Caranguejo
22 Novembro  1937                                             Quíron Retrógrado entrou em Gémeos
28 Maio           1938                                             Quíron entrou em Caranguejo
29 Setembro   1940                                             Quíron entrou em Leão
27 Dezembro   1940                                            Quíron Retrógrado entrou em Caranguejo
16 Junho          1941                                            Quíron entrou em Leão
26 Julho           1943                                            Quíron entrou em Virgem
17 Novembro   1944                                            Quíron entrou em Balança
23 Março          1945                                            Quíron Retrógrado entrou em Virgem
22 Julho            1945                                           Quíron entrou em Balança
10 Novembro    1946                                           Quíron entrou em Escorpião
28 Novembro    1948                                           Quíron entrou em Sagitário
8 Fevereiro        1951                                           Quíron entrou em Capricórnio
18 Junho           1951                                           Quíron Retrógrado entrou em Sagitário
8 Novembro      1951                                           Quíron entrou em Capricórnio
27 Janeiro         1955                                           Quíron entrou em Aquário
26 Março           1960                                           Quíron entrou em Peixes
19 Agosto          1960                                           Quíron Retrógrado entrou em Aquário
20 Janeiro          1961                                           Quíron entrou em Peixes
1 Abril                 1968                                           Quíron entrou em Carneiro
18 Outubro          1968                                          Quíron Retrógrado entrou em Peixes
30 Janeiro           1969                                          Quíron entrou em Carneiro    
28 Maio               1976                                          Quíron entrou em Touro
13 Outubro          1976                                          Quíron Retrógrado entrou em Carneiro    
28 Março             1977                                          Quíron entrou em Touro    
21 Junho              1983                                          Quíron entrou em Gémeos
29 Novembro       1983                                          Quíron Retrógrado entrou em Touro
10 Abril                 1984                                          Quíron entrou em Gémeos    
21 Junho              1988                                           Quíron entrou em Caranguejo
21 Julho               1991                                           Quíron entrou em Leão
3 Setembro          1993                                           Quíron entrou em Virgem
9 Setembro          1995                                           Quíron entrou em Balança    
29 Dezembro       1996                                           Quíron entrou em Escorpião
4 Abril                   1997                                          Quíron Retrógrado entrou em Balança    
2 Setembro           1997                                          Quíron entrou em Escorpião    
7 Janeiro               1999                                          Quíron entrou em Sagitário    
1 Junho                 1999                                          Quíron Retrógrado entrou em Escorpião
21 Setembro         1999                                          Quíron entrou em Sagitário    
11 Dezembro        2001                                          Quíron entrou em Capricórnio
21 Fevereiro          2005                                          Quíron entrou em Aquário
31 Julho                2005                                          Quíron Retrógrado entrou em Capricórnio    
5 Dezembro           2005                                          Quíron entrou em Aquário    
20 Abril                  2010                                          Quíron entrou em Peixes
20 Julho                 2010                                         Quíron Retrógrado entrou em Aquário    
8 Fevereiro             2011                                         Quíron entrou em Peixes
17 Abril                   2018                                         Quíron vai entrar em Carneiro

 

Quíron em cada signo:

Carneiro

A grande ferida de quem tem Quíron em Carneiro ou na Casa I do Mapa Astral relaciona-se com a manifestação da sua vontade. Pode ter tido uma educação castradora ou ter crescido num ambiente agressivo e hostil, que o faz considerar-se incapaz de tomar decisões sozinho, ou pode mesmo sentir que não tem o direito de viver, de ser quem é. Podem ter criado entraves à realização dos seus sonhos, em tenra idade. Quando se trata de assuntos alheios, contudo, age de forma decidida e ajuda os outros seguindo o seu instinto. Precisa de aprender a estimular a sua criatividade, ganhando confiança em si próprio. Pode ser um bom professor, pois desempenha um papel importante junto de crianças e jovens. Tem tendência para agir de forma impulsiva e querer fazer tudo sozinho. 



Touro

Sente-se frágil e vulnerável, não reconhecendo o seu próprio valor. Tem uma natureza sensual por natureza, que pode ter sido obrigado a reprimir desde a infância. A auto-estima, o amor pelo seu corpo, a alimentação, podem trazer-lhe problemas com os quais tem dificuldade em lidar. A par com uma sexualidade forte, existe uma dificuldade em aceitar o seu corpo ou em lidar com ele. Pode ter crescido num lar em que era dada uma importância exacerbada aos bens materiais, e por esse motivo tanto pode ser relutante em relação a eles, como agarrar-se a eles como forma de compensar a sua eterna carência e a fraca imagem que tem de si próprio. Deve acreditar mais na sua criatividade e na sua aptidão para fazer fortuna. Nasceu para amar e ser amado, e tem como aprendizagem aprender a valorizar-se a si próprio, para que os outros também possam fazê-lo. 
 

 

Gémeos

Neste caso há uma ferida ligada à comunicação; pode ser muito tímido ou achar que ninguém o ouve. Também pode haver uma subvalorização relativamente à forma como comunica, achando-se menos inteligente do que aqueles que o rodeiam ou sentindo que não consegue expressar bem aquilo que sente e o que pensa. É importante que aprenda a reconhecer o seu valor, identificando as áreas que melhor domina e aquilo que melhor sabe, para poder tornar-se mais confiante. Deve dedicar-se à pesquisa, e praticar a escrita e a fala para aprender a comunicar melhor as suas ideias, pois pode ir muito longe nessas áreas.

 

Caranguejo

A sua ferida relaciona-se com a inadaptação, com o sentimento de "estar a mais" ou não ser desejado. Pode ter tido falta de amor, ou não ser um filho desejado, e por isso sente sempre dificuldade em deixar que gostem dele, que cuidem dele. São, no entanto, pessoas extremamente zelosas e carinhosas com os outros; conseguem dar amor a toda a gente, excepto a si próprios. Precisam de aprender a dar mais afeto a si próprios, cuidando das suas necessidades. Para curarem a sua ferida interior é fundamental que abram o seu coração e aprendam a deixar-se amar, aceitando que cuidem deles, que gostem deles.

 

Leão

Esta ferida relaciona-se com o brilho pessoal, com a oportunidade de mostrarem o que valem - que sentem que nunca tiveram. Ajudam os outros a brilhar, mas foram reprimidos na sua infância, ou obrigados a cumprir papéis que lhes eram impostos, e por esse motivo não mostram aquilo que valem. Precisam de retomar o contacto com a sua criança interior, resgatando a sua criatividade e manifestando finalmente o seu pleno potencial. Podem ter excelentes resultados através do contacto com crianças e jovens. 

 

Virgem

A sua saúde é delicada e exige-lhe sempre grande atenção e cuidado. Podem sentir que há algo em si que nunca pode ser curado; podem ser também exageradamente críticos e obcecados com os pormenores. Ou podem, no extremo oposto, ser desmazelados e descuidados com a sua saúde. A sua ferida radica na sua necessidade de perfeição, precisam de aprender a lidar com as falhas e a aceitar que nem tudo na vida é sempre ordenado, ou organizável. Por estar extremamente ligado à saúde, Quíron neste signo dá autênticos dons de cura; poe ter excelentes resultados como voluntário ou profissional de saúde, sendo notável no apoio aos outros. 

 

Balança

Quíron em Balança fala de uma ferida de amor, de um relacionamento que acabou mal ou em que foi magoado profundamente, ou rejeitado. Pode, por isso, ter tendência para se envolver em relações abusivas ou de dependência, e pode sentir que todos os seus relacionamentos acabam mal. A grande lição que tem para aprender é tomar consciência que já é completo, que não precisa que ninguém lhe traga o que lhe falta, porque isso existe dentro de si, reside dentro de si. A partir do momento em que se convencer deste facto, atrairá e terá um equilíbrio muito maior na sua vida. Por outro lado, pode também aprender que um parceiro pode ajudá-lo a curar-se a si próprio.

 

 

Escorpião

As metamorfoses e transformações profundas a que a vida os submete contribuem para o seu crescimento, e a sua ferida relaciona-se com a perda e com aprender a aceitá-la e a viver com ela. Podem ter perdido alguém próximo quando eram muito novos, ou uma situação traumática pode fazê-los sentir  que algo morreu dentro de si. Pode sentir-se sem poder, ou pode ter medo de usar o seu poder. Vive angustiado com medo de perder alguém ou alguma coisa a que dão muito valor; a sua lição consiste em aprender que, mesmo que percam algo de enorme valor, tem sempre muito a ganhar ao longo da vida, nunca se perde realmente tudo, pois a nossa maior riqueza está dentro de nós. Podem ajudar os outros a superar perdas e a gerir situações de stress.

 

Sagitário

As crises existenciais são comuns na vida de quem tem Quíron em Sagitário. Sentem, por vezes, que estavam destinados a grandes feitos, mas que alguma coisa correu mal. Podem ter falta de fé, e sofrer com isso, ou ser fundamentalistas e  dogmáticos, sofrendo por causa disso. Tem dificuldade em ouvir os outros e em aceitar conselhos a nível amoroso ou financeiro, sentindo que a sua vida não tem sentido além de cumprir obrigações. A sua lição prende-se com a aprendizagem em relação à sua sabedoria interior; quando aprenderem a descobrir a sua  própria espiritualidade, estarão a curar-se.

 

Capricórnio

A necessidade de provar o seu valor pode tornar a pessoa com Quíron em Capricórnio num escravo do trabalho. Podem ter sido rejeitados, ignorados ou não reconhecidos na sua infância, aprendendo que para serem aceites terão de ser perfeitos. Por essa razão, passam muito tempo a procurar controlar tudo o que os rodeia, gerindo as situações e organizando aquilo que podem. Podem, pelo contrário, desprezar a organização, sentindo que por mais que façam o seu valor nunca é reconhecido. A sua lição consiste em aprender a reconhecer o seu próprio valor, porque muitas vezes nem sequer saboreia as suas conquistas, na ânsia de conquistar um estatuto sempre superior, sem tomar consciência do estatuto que já possui.

 

Aquário 

Qem tem Quíron em Aquário pode ter-se sentido diferente quando era mais novo, sentindo-se rejeitado pelos grupos, tendo tendência para se isolar e desligar da comunidade. Apenas se relaciona com os mais chegados, com aqueles que partilham dos seus interesses, porque sente que não se encaixa nem enquadra na maior parte dos contextos. Tem, no entanto, um dom para ajudar os outros a expressarem-se. A sua lição consiste em aprender a aceitar-se como é a valorizar as suas diferenças, aprendendo a sentir-se confortável na sua própria pele, por mais difícil que seja. Participar em atividades e envolver-se em grupos que incentivem a expressão da sua individualidade por ajudá-lo bastante.

 

Peixes

Quem tem Quíron em Peixes vive constantemente numa crise existencial, religiosa, espiritual, ou de outra natureza, mas sempre profunda, dolorosa, e profundamente sentida. A depressão ou o abuso de drogas são potenciais riscos, porque a pessoa pode sentir um profundo desânimo para com a vida e com o Mundo, ou carregar consigo um sentimento de culpa sem motivo. Atraem geralmente pessoas desfavorecidas, e fazem de tudo para as ajudar. O desencanto, a traição, a desilusão surgem na sua vida para os ajudar a aprender a sua principal lição: tudo na vida acontece por um motivo maior. Aprender a lidar com as circunstâncias sem se deixar avassalar por elas ajuda-o a curar a sua imensa ferida. 

 

A Casa em que Quíron se encontra também revela pistas importantes sobre a área da sua vida em que experimenta maiores dores, maiores dificuldades:

Casa I – a sua imagem, o seu sentido de individualidade, a sua expressão

Casa II – a vida financeira, as posses, 

Casa III – a comunicação, a relação com irmãos

Casa IV – a família, o passado.

Casa V – as paixões, o romance, a criatividade, os filhos

Casa VI – a saúde, o trabalho, as atividades do dia-a-dia

Casa VII – os relacionamentos, parcerias e casamentos

Casa VIII – vida sexual, assuntos ligados à morte, transformações profundas

Casa IX – estudos superiores e viagens

Casa X – a carreira, a profissão, o estatuto social

Casa XI – os grupos sociais, os amigos

Casa XII – a vida espiritual, o inconsciente.

 

Vem aí a Lua Cheia em Balança - saiba o que ela traz à sua vida

 

No dia 28 de Março, às 18.48, a Lua entra na fase de Lua Cheia e está no signo Balança. Esta Lua Cheia pode trazer-nos importantes respostas relacionadas com aquilo que pesa e que importa para o nosso coração. Tudo o que vale a pena leva tempo a construir - a Lua Cheia em Balança ensina o impaciente Sol em Carneiro a saber esperar que a Primavera traga as desejadas flores e os primeiros frutos.

A Lua Cheia representa o ponto máximo de energia de todo o ciclo lunar, sendo por isso um período em que muitas pessoas se sentem mais agitadas, com os nervos à flor da pele e maior propensão para ter insónias e um estado de tensão cujas causas nem sempre conseguem identificar. A Lua Cheia é favorável para dar a conhecer projetos, para dar passos importantes na esfera pessoal e nas áreas relacionadas com a carreira e a vida material, e para tomar decisões cujo impacto pode influenciar e até alterar o curso das nossas vidas. Aquilo que foi iniciado há duas semanas atrás, na fase de Lua Nova, poderá ganhar agora maior expressão, vindo à luz do dia ou assumindo um destaque especial.

Este mês, a Lua Cheia ocorre às 18.48 do dia 28 de Março e está no signo Balança que, sendo o signo da harmonia, da sensibilidade e do romantismo, pode ajudar a clarificar situações e a trazer apaziguamento a áreas em relação às quais nos sentíamos mais inseguros. É a primeira Lua Cheia deste novo ano astrológico, que começou com o Equinócio da Primavera, no dia 20 de Março, o que faz com que seja particularmente importante na medida em que dá a tónica para aquilo que os próximos meses irão trazer-nos.

A Lua Cheia em Balança opõe-se ao Sol em Carneiro, o que faz com que estejam em destaque os relacionamentos - Balança corresponde, na roda zodiacal, à Casa VII, que diz respeito às relações que estabelecemos com os outros, enquanto Carneiro é o primeiro signo do Zodíaco e, por isso, é aquele que mais se centra na noção de "Eu", no indivíduo em tudo o que o caracteriza e que o distingue dos restantes.

Para além disso, esta Lua Cheia, em particular, forma alguns aspetos astrológicos significativos com outros planetas e asteróides:

- a Lua forma um trigono com Saturno (que também forma um sextil ao Sol), o que, sendo um aspeto harmonioso, pode ajudar-nos a alcançar uma postura de maior maturidade em relação a assuntos importantes, incidindo particularmente sobre a área afetiva, já que a Lua diz respeito às emoções e ao nosso mundo interior. Podemos, finalmente, conseguir ver alguma situação de uma forma mais madura, mais "adulta" e responsável, já que Saturno ajuda-nos a ter maior sentido de responsabilidade e disciplina, assumindo os nossos compromissos connosco próprios com maior certeza e determinação.

É uma fase favorável para assumir um compromisso amoroso sério, para um noivado ou para tomar uma decisão importante no que diz respeito ao futuro amoroso. Esta Lua Cheia pode também ser determinante para compreender a importância que um parceiro ou relacionamento tem na sua vida. Um relacionamento iniciado nesta fase tenderá a ser sério e duradouro.

- a Lua opõe-se a Quíron, o asteroide que representa as feridas que trouxemos de vidas passadas, que está em conjunção com o Sol. Este aspeto pode trazer-nos a consciência de padrões kármicos que afetam a nossa vida afetiva e, embora possa pôr em destaque dores e mágoas, irá oferecer-nos a oportunidade de superá-las e de ganhar a coragem necessária para tomar decisões que, por difíceis que sejam, são necessárias. Quer o Sol quer Quíron estão em Carneiro, o signo da coragem, da valentia e do impulso, o que pode trazer-nos uma valiosa ajuda para superar alguns limites que aceitámos ou que nos impusemos a nós próprios;

- para além de Quíron, também Vénus se encontra em Carneiro e em conjunção ao Sol, o que ajuda a ter maior facilidade de expressão de sentimentos e a clarificar aquilo que sentimos, até para nós próprios. Com amor, esta Lua Cheia pode ajudar-nos a conciliar aspetos que estavam em desarmonia ou que pareciam ser totalmente dissonantes dentro de nós, permitindo-nos esclarecer situações que são determinantes na dinâmica de um relacionamento. O facto de a Lua estar em oposição a Vénus pode, por outro lado, pôr em destaque as nossas carências afetivas, fazendo-nos baixar os nossos padrões, ou criar atritos num relacionamento, causados pela instabilidade e pelas flutuações de humor.

Esta Lua Cheia pode ser especialmente determinante para curar um coração partido e mágoas amorosas.

- a Lua forma um trigono a Marte e ao Nodo Norte, ajudando-nos a agir de forma mais assertiva e determinada, e mais alinhada com o nosso propósito de vida, com aquilo que viemos cumprir nesta vida na Terra.

 

Os signos que sentirão os efeitos desta Lua Cheia de forma mais intensa são:

Balança - poderá haver uma importante transformação dentro de si no que diz respeito às suas relações mais próximas e à forma como as vive;

Carneiro - terá agora a possibilidade de superar bloqueios provocados por dores que há muito tempo carrega dentro de si, libertando-se de assuntos que o magoam;

Capricórnio - poderá enfrentar alguma tensão e dificuldades em fazer-se ouvir e/ ou compreender pelos que lhe são mais próximos;

Caranguejo - terá tendência para querer isolar-se, mas será necessário expressar o que sente, mesmo que não seja capaz de fazê-lo da maneira mais eficiente ou que o ajude a conseguir encontrar maior harmonia não só com os outros como, também, consigo mesmo.

 

Aproveite esta Lua Cheia para:

- ouvir a voz do seu coração e compreender aquilo de que ele precisa;

- estimular a proximidade com as pessoas que vivem consigo;

- valorizar os compromissos afetivos, reconhecendo a sua importância na nossa vida;

- definir limites numa relação, de forma diplomática e ponderada;

- estreitar os laços que o unem aos que lhe são mais próximos, enfrentando assuntos que precisam de ser resolvidos;

- superar mágoas do passado, aceitando e perdoando, para que possa finalmente libertar-se delas;

- encontrar soluções justas e equilibradas para todos;

- agir de forma ponderada e sensata;

- redecorar a sua casa, embeezando-a (Balança é regido por Vénus e, como tal, a Lua Cheia em Balança enfatia o bom-gosto e o sentido estético, ajudando a que todas as atividades relacionadas com a beleza fluam de forma a obter resultados mais satisfatórios).

 

Nesta Lua Cheia deve evitar:

- remoer feridas antigas, insistindo na mesma resposta ou maneira de reagir;

- agir por impulso e com base no medo ou no egoísmo;

- impôr o seu ponto de vista sem ouvir os demais;

- correr riscos ou pôr outros em risco.

Oração a São José para pedir proteção

 

Reze esta oração para pedir a São José, pai do Menino Jesus, que o proteja em todos os momentos da sua vida!


A vós recorremos, ó bem-aventurado São José,
nas nossas tribulações e tendo implorado o auxílio da vossa Santíssima Esposa,
cheios de confiança solicitamos também a Vossa proteção.

Pelo afeto que Vos uniu à Imaculada Virgem Mãe de Deus
e pelo paternal amor que consagrastes ao Menino Jesus,
Vos pedimos e suplicamos que lanceis um olhar benigno
sobre a herança que Jesus Cristo nos ganhou com o seu sangue,
e que nos assistais com a Vossa virtude e poder
nas nossas necessidades.

Protegei, ó guarda providentíssimo da Sagrada Família,
os filhos escolhidos de Jesus Cristo,
preservai-nos, ó Pai amorosíssimo, 
de toda a mancha do erro e da corrupção,
sede-nos propício e assisti-nos, do alto do Céu,
poderosíssimo libertador nosso, 
nesta luta com o poder das trevas;
e assim como outrora livrastes o Menino Jesus
do perigo da morte, 
assim defendei a Santa Igreja das emboscadas
dos seus inimigos e de toda a adversidade.

Concedei-nos a todos a Vossa proteção
a fim de que imitando o Vosso exemplo e ajudados pelo Vosso auxílio,
possamos viver santamente, morrer piedosamente,
e obter no Céu a bem-aventurança eterna.
Assim seja.

Oração a são José para manter o emprego

 

Glorioso São José,

modelo de todos os que se dedicam ao trabalho,

obtém-me a graça de trabalhar 

com empenho e dedicação.

Ajuda-me a desempenhar as minhas tarefas com consciência,

pondo o culto do dever acima das minhas inclinações.

 

Obtém-me a graça de trabalhar 

com recolhimento e alegria,

pois é para mim uma honra 

empregar e desenvolver pelo trabalho

os dons que Deus me concedeu.

Obtém-me a graça de trabalhar com ordem,

paz, moderação e paciência,

sem nunca recuar 

perante o cansaço e as dificuldades.

 

Obtém-me a graça de trabalhar,

sobretudo com pureza de intenção

e em prol dos que me rodeiam!

 

Patriarca São José, 

abençoa o meu trabalho! 

Ámen.

 

Saiba de que forma a energia de Carneiro afeta a sua vida

 

O Sol entra em Carneiro no dia 20 de Março, às 09.37, no momento do Equinócio da Primavera. Este é o primeiro signo do Zodíaco, dando origem a um novo ano astrológico. Quando o Sol se encontra em Carneiro, a sua energia influencia-nos, independentemente do nosso signo do Zodíaco, porque o signo no qual o Sol se encontra no momento determina a energia dominante desse período. Conheça melhor esta energia e saiba aproveitá-la na sua vida.

Carneiro é um signo do Elemento Fogo e está associado aos começos, ao início de novos capítulos. Quando iniciamos uma viagem, um projeto, um relacionamento ou qualquer outra situação na nossa vida, tendemos a precipitar-nos, a querer apressar o desenrolar das situaçõs, ansiosos por saber o que virá a seguir. É normal sentirmo-nos com mais energia e motivados para mostrar as nossas capacidades.

Sob a influência do Sol em Carneiro, este é um período favorável para dar um novo impulso aos nossos projetos e para nos lançarmos num novo desafio.

É importante mantermos a prudência em relação às nossas ações, porque se por um lado a energia de Carneiro é preciosa para nos fazer avançar, por outro lado pode tornar-nos impulsivos, toldando a nossa capacidade de discernir o que é melhor para nós, o que podemos e devemos dizer e fazer, e o que é melhor guardar para nós.

Sob a energia do Sol em Carneiro, este período incentiva-nos a seguir o nosso instinto e a ouvir a nossa intuição para sabermos que caminho escolher. Aqueles pressentimentos que se manifestam dentro de nós, a sensação que certas situações nos provocam, a impressão que temos em relação a algumas pessoas - todos esses sinais são preciosos alertas que, quando devidamente escutados, nos ajudam a avançar de forma mais rápida e mais direta. 

Uma vez que o signo Carneiro está associado à cabeça (cada signo do Zodíaco rege certos órgãos ou partes do corpo), este período convida-nos também a "sair" do nosso ego e a entrar na parte mais elevada da nossa alma. Ainda que acreditemos que dominamos um certo assunto ou que já conhecemos bem certas experiências porque já as vivemos antes, é importante ouvir aquilo que cada momento tem para nos ensinar de novo, porque não há duas experiências iguais, e cada uma delas é um passo determinante para o nosso crescimento. Tenha atenção para não repetir padrões nem hábitos que não são produtivos ou saudáveis.

Esta é a nossa oportunidade para elevar a nossa vibração energética, para fazer as coisas de maneira diferente, para escolher ver o mundo de outra maneira. Aproveite esta energia para ganhar uma nova compreensão, encarando as situações com um nível mais elevado de consciência.

O Sol em Carneiro orienta as nossas ações para elevar a nossa própria energia e o padrão energético da nossa vida, deixando ir o passado e trabalhando de forma eficaz na construção do novo.

É tempo de pensar no que quer SENTIR. Podemos não ter controlo sobre aquilo que a vida tem reservado para nós, mas temos controlo sobre os sentimentos que escolhemos alimentar. Como quer sentir-se neste novo capítulo da sua vida? Como quer passá-lo?

No que quer que a sua vida se torne? O que chama a sua alma? Que hábitos deixaram de fazer sentido na pessoa que é hoje?

Aproveite a energia do Sol em Carneiro para se reerguer, para se elevar ao estado que deseja, para ser quem deseja ser.

Não tenha medo de ser quem você é. Não há nada com que não consiga lidar ou que não seja capaz de alcançar. Não se deixe intimidar nem deixe de expressar a sua verdade. Vá dentro do seu coração, vá dentro do amor que há dentro de si. É ele o seu poder, é ele quem você é realmente.

A partir desta certeza e desta segurança, a partir desta fonte de amor que está dentro de si, encontrará a coragem e a força necessárias para dominar o caminho em que se encontra e para alcançar uma nova meta.

Sob a influência do Sol em Carneiro, reconheça as suas conquistas e reconheça que nada é demasiado desafiante que possa desmotivá-lo. Nenhuma montanha é demasiado alta. Não há nada que não possa alcançar, desde que concentre a sua mente nessa conquista e que se empenhe nesse esforço.

Durante este período, assuma uma postura vencedora, até que ela se torne um hábito dentro de si, uma maneira natural de pensar e agir. Repita várias vezes para si próprio "Eu sou capaz de fazer tudo!", até que sinta a verdade destas palavras a vibrar em todo o seu ser.

Você é muito mais forte do que sabe e do que se permite ser. Não se vergue sob o peso das circunstâncias, não deixe que a ansiedade e o nervosismo o façam hesitar quando surge uma nova circunstância no seu caminho. Dentro de si está o poder, a força e o conhecimento para se erguer e para se expressar ao Mundo, com força e com amor.

A energia do Sol em Carneiro conduz-nos, ampara-nos, e alimenta a nossa chama interior, empurrando-nos para a frente.

Não importa quantas vezes cai, isso faz parte da vida. De cada vez que se levanta, de cada vez que conquista um desafio, quer seja grande ou pequeno, celebre a sua vitória e ame-se ainda mais. É esta a oportunidade que Carneiro tem para nos oferecer. 

Oração de proteção de São Patrício

 

Conta-se que São Patrício escreveu esta poderosa oração de proteção, no século V, em gaélico. Deve ser rezada logo pela manhã, trazendo proteção e sorte em todos os momentos do dia e mantendo afastados os feitiços, maus-olhados e todo o tipo de energias negativas.

Oração de proteção de São Patrício

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da unidade
Do Criador da Criação.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do nascimento de Cristo no Seu batismo,
Pela força da crucificação e do sepultamento,
Pela força da ressurreição e ascensão,
Pela força da descida para o Julgamento Final.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Pela força do amor dos Querubins,
Em obediência aos Anjos,
A serviço dos Arcanjos,
Pela esperança da ressurreição e da recompensa,
Pelas orações dos Patriarcas,
Pelas previsões dos Profetas,
Pela pregação dos Apóstolos
Pela fé dos Confessores,
Pela inocência das Virgens santas,
Pelos atos dos Bem-aventurados.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do céu:
Luz do sol,
Clarão da lua,
Esplendor do fogo,
Pressa do relâmpago,
Presteza do vento,
Profundeza dos mares,
Firmeza da terra,
Solidez da rocha.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força de Deus a empurrar,
Pela força de Deus a amparar,
Pela sabedoria de Deus a guiar,
Pelo olhar de Deus a vigiar o meu caminho,
Pelo ouvido de Deus a escutar,
Pela palavra de Deus a falar,
Pela mão de Deus a guardar,
Pelo caminho de Deus à minha frente,
Pelo escudo de Deus que me protege,
Pela hóstia de Deus que me salva,
Das armadilhas do demónio,
Das tentações do vício,
De todos os que me desejam mal,
Longe e perto de mim,
Agindo sós ou em grupo.

Conclamo, hoje, tais forças a que me protejam contra o mal,
Contra qualquer força cruel que ameace o meu corpo e a minha alma,
Contra o encantamento de falsos profetas,
Contra as leis negras do paganismo,
Contra as leis falsas dos hereges,
Contra a arte da idolatria,
Contra feitiços de bruxas e magos,
Contra saberes que corrompem o corpo e a alma.

Cristo, guarda-me hoje,
Contra o veneno, contra o fogo,
Contra o afogamento, contra o ferimento,
Para que eu possa receber e desfrutar da recompensa.
Cristo comigo, Cristo à minha frente, Cristo atrás de mim,
Cristo em mim, Cristo em baixo de mim, Cristo acima de mim,
Cristo à minha direita, Cristo à minha esquerda,
Cristo quando me deito,
Cristo quando me sento,
Cristo quando me levanto,
Cristo no coração de todos os que pensarem em mim,
Cristo na boca de todos os que falarem em mim,
Cristo em todos os olhos que me virem,
Cristo em todos os ouvidos que me ouvirem.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da Unidade,
Pelo Criador da Criação.

Oração a São José para encontrar trabalho

 

Reze esta oração a S. José, protetor de todos os trabalhadores, para que ele ilumine o seu caminho e o ajude a encontrar o trabalho de que tanto precisa para sustentar a sua família!

Oração a São José Operário para encontrar um trabalho

Meu querido São José, Santo Trabalhador,
que em vida fizeste a vontade de Deus
através do trabalho,
sustentando com o pão honesto o teu filho Jesus,
abre as portas do comércio e da indústria para que eu possa encontrar um bom emprego para mim.

Dai-me força e coragem para não desistir ao primeiro "não", e que cada "não" que eu ouça alimente a minha fé para ouvir um "sim".

Que eu tenha a disposição de Santa Teresa D'Ávila,
a humildade de São Francisco de Assis,
a força e a perseverança de Santo António.

Orienta os nossos ministros para que a distribuição dos bens do nosso País seja mais justa,
e para que haja trabalho e dinheiro para todos.

Protegei as nossas famílias para que não se deixem vencer pelo medo, pela violência, pela falta de trabalho, e dá-nos esperança renovada a cada novo dia.

Meu São José, padroeiro dos trabalhadores,
não me deixes sem o pão nosso de cada dia
e sem perspectiva de trabalho para sustentar honestamente a minha família.

Ámen.

Pág. 1/3