Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

O Equinócio de Outono pode mudar a sua vida!

Os povos mais antigos encaravam com espanto, profundo respeito e admiração os fenómenos celestes especiais, pois sentiam que eles afetavam a vida na Terra. De entre estes fenómenos, dois dos que mais se destacam são os Equinócios e os Solstícios, momentos decisivos no percurso terrestre, que marcavam a mudança das estações e que ainda hoje são tidos em consideração. Mas os equinócios têm um significado muito mais profundo e podem ter um poderoso impacto nas nossas vidas.

A palavra Equinócio deriva do Latim e significa, literalmente, "noite igual", querendo traduzir o dia em que a noite e o período diurno têm exatamente a mesma duração. Esta data oscila sempre entre os dias 22 e 23 de Setembro, pois varia em função do movimento de rotação da Terra e do nascer e pôr do Sol, marcando o momento a partir do qual as noites se tornam cada vez maiores, ganhando tempo em relação ao dia, até chegarmos, em Dezembro, à noite mais longa do ano (o Solstício de Inverno). Porque estas datas eram vistas como pontos marcantes no ano, com um poderoso impacto na vida terrestre, as civilizações antigas fizeram monumentos alinhados com estes fenómenos. Assim, por exemplo, no Egipto a Grande Esfinge está posicionada de tal modo que o olhar da Esfinge está voltado para o nascer do Sol no Equinócio da Primavera, os monumentos celtas de Stonehenge e Newgrange foram construídos de forma  estarem alinhados com a projeção do Sol, também no Equinócio da Primavera.

Os Sumérios, os Babilónios e outros povos antigos celebravam rituais importantes nestas datas, para agradecerem às divindades e ao Universo por aquilo que a estação que se despede lhes oferecera e para pedir frutos auspiciosos para a estação que se inicia. 

Como é que o Equinócio de Outono nos influencia?

O Equinócio do Outono tem um poderoso simbolismo: o Verão acabou, para trás fica o período da expansão, do brilho e da extroversão. Inicia-se um período favorável ao recolhimento, ao qual o tempo frio convida mas, também e acima de tudo, ao desprendimento: é tempo de deixar para trás o que não nos serve, o que  já "amadureceu", o que está feito e terminado. Assim como as árvores se despem das folhas e se preparam para os rigores do Inverno, também nós somos convidados, nesta estação, a criarmos espaço na nossa vida, com tempo, confiança e amor, para que mais tarde possam nascer novas flores e frutos em todas as áreas. 

Os dias correspondentes aos Equinócios (de Outono e da Primavera) são dias de ajuste, de equilíbrio. O Equinócio, isto é, o fenómeno em que o dia e a noite têm a mesma duração, acontece porque o Sol, ao percorrer a sua trajetória (conforme a vemos a partir da Terra) cruza o Equador celeste (a linha do Equador que é projetada na esfera celeste).

(imagem: Wikipedia)

O facto de existir um equilíbrio perfeito entre as horas de dia e as horas de noite ajuda-nos a pôr a nossa vida em ordem, equilibrando-nos, ou lembra-nos do quão importante e urgente é que o façamos.

A noite tem uma energia Yin, feminina, recetiva, e o dia tem uma energia Yang, masculina, ativa. São estes dois pólos energéticos que é preciso equilibrar na nossa vida: a parte mais ativa, aguerrida, da nossa personalidade, e a parte mais sensível, mais calorosa e, também, mais vulnerável - é que se não tivermos a coragem de nos mostrarmos frágeis podemos passar ao lado das maiores forças da nossa vida.

O Outono é uma estação de transição. As cores em destaque nesta estação são o dourado, o amarelo escuro, o vermelho, o castanho claro, o castanho - estas cores são favoráveis ao refinamento da nossa personalidade, ao desenvolvimento de valores mais nobres, à concentração no desprendimento e a que nos foquemos no que é verdadeiramente essencial.

Lembrando a frase de Saint-Exupery, "O essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração."

E é esta também uma das mais importantes mensagens que o Equinócio de Outono nos traz, fazendo-nos lembrar da importância de sermos nós próprios, desprovidos de artifícios e sem recorrer a subterfúgios, e da capacidade de vermos para além daquilo que as aparências mostram.

Este período favorece a criação de um espaço sagrado interior, de hábitos de espiritualidade. Crie uma rotina que lhe faça sentido e que o ajude a estar mais próximo do seu eu interior e também de tudo aquilo em que acredita. Pode fazer quinze minutos de Meditação, ao fim do dia, pode decorar um espaço especial em sua casa e criar nele uma espécie de "santuário espiritual", onde pode colocar velas, incensos, imagens de Santos e Anjos, cristais, e estabelecer rituais sagrados que o façam sentir-se bem, como rezar uma oração todos os dias nesse local, acender uma vela, ou ficar apenas confortavelmente sentado, em agradecimento sentido e reflexão sobre aquilo que tem, aquilo que deseja ter, e o que pode realmente fazer para o alcançar.

O Outono oferece-nos, mais do que qualquer outra estação do ano, a oportunidade de encontro connosco mesmos, com aquela parte de nós que se encontra escondida no mais profundo do nosso ser. E esse encontro dá-nos a possibilidade de curarmos as mágoas, os ressentimentos e os sentimentos de culpa ou de  injustiça que estão profundamente enraizados em nós, por vezes de modo tão profundo que nem sequer temos consciência de que eles existem. Porque é esta a energia que domina agora o Universo, somos ajudados nesse processo de (re)conhecimento interior, podendo até limpar Karmas de vidas anteriores. 

Assuma uma postura de reflexão e concentre-se mais em si próprio - não naquilo que se encontra à superfície, não nas suas necessidades materiais ou afetivas quotidianas, mas sim em quem você é, em quem já era antes da vida que atualmente vive, em quem realmente é, e em quem você veio a este Mundo para ser.

Liberte-se das amarras que o prendem ao passado, daquilo que o sufoca e que lhe retira liberdade, e deixe-se comandar pelo seu instinto e pela sua intuição. Esqueça os esquemas mentais que até aqui o governaram, ponha de parte os hábitos que não lhe trazem bem-estar. Deixe que o seu velho eu "morra", para que um novo eu possa renascer - mais forte, mais consciente, mais pleno e mais realizado.

Este período também nos lembra da importância de cultivar a estabilidade e a firmeza nas nossas vidas. Ao contrário da Primavera, que favorece os riscos e a aventura, ou do Verão, que nos chama a mostrarmo-nos ao Mundo, o Outono diz-nos que é muito importante ter bases sólidas, para que depois tudo possa crescer e desenvolver-se. E este é o tempo de cuidar e de fortalecer dessas bases.

No Equinócio do Outono, e no Outono, deve:

- Reconhecer a importância do equilíbrio e aceitá-lo: as nossas sombras são tão importantes como a nossa luz; as fases mais sombrias são necessárias para que depois possamos viver fases mais luminosas;

- Concentrar-se mais em si próprio, no seu eu mais íntimo e mais profundo. Passe mais tempo a sós consigo mesmo, nem que seja apenas um quarto de hora por dia, sem pensar nos seus afazeres nem nas questões do seu dia-a-dia. Descubra novas rotinas que lhe tragam paz e bem-estar, pode ser fazer uma caminhada ao fim do dia, ou tomar um chá quando chega a casa do trabalho e se senta numa cadeira confortável, longe do telemóvel ou  da teelvisão, pode também escrever um diário, escrever ficção, desenhar, pintar, bordar... Deixe a sua alma encontrar aquilo que a relaxa e tranquiliza;

- Dedicar-se mais ao desenvolvimento da sua espiritualidade, desenvolver hábitos diários de meditação, oração ou algum tipo de ritual que desenvolva a sua fé e confiança;

- Fazer uma limpeza, física e mental, na sua vida: recicle objetos e pensamentos, liberte-se de tudo aquilo de que nãao precisa, crie ESPAÇO, sem se preocupar em preenchê-lo já. Dê tempo ao tempo, saboreie cada momento, cada dia, cada estação.

Ritual de Equinócio de Outono

O Equinócio de Outono é um acontecimento cósmico importante que se repete todos os anos e que marca o fim do Verão e o início do Outono. Pode oscilar entre o dia 22 e 23 de Setembro, variando de ano para ano, porque representa o momento em que o Sol cruza a linha do Equador, conforme visto a partir da Terra.

A palavra Equinócio significa "noite igual ao dia" – os dois dias do ano em que a noite tem a mesma duração do dia, o Equinócio de Outono e o Equinócio da Primavera, que nos lembram que precisamos tanto da luz como da sombra, do dia como da noite, do calor como do frio. Se nunca existisse noite, não poderíamos descansar nem desfrutar da luz do dia. O Equinócio de Outono é um período de equilíbrio, perfeito para avaliar o que já conquistámos e definir as novas metas que desejamos alcançar, bem como a forma certa de o fazer.

O Equinócio de Outono marca o fim do tempo quente, durante o qual colhemos os frutos do nosso trabalho, e o início do tempo frio, que convida à introspeção, à reflexão e à preparação de recursos. Agora que os dias se tornam mais curtos e as noites são mais longas é tempo de cuidar de tudo o que está "na sombra", do nosso interior, da espiritualidade, dos nossos sonhos e desejos. É no interior que eles ganham forma e se desenvolvem se forem corretamente alimentados, para mais tarde, quando chegar a Primavera, virem à luz do dia.

Aproveite a energia do Equinócio de Outono para estabilizar, abrandar o ritmo e fazer como as árvores que se libertam das folhas mortas: deite fora o que já não lhe faz falta ou que não lhe faz bem, liberte-se do que está a mais na sua vida, do medo, da culpa, do peso do passado. Este é o período certo para escolher o que deseja manter na sua vida e aquilo que deve deixar para trás, para poder prosseguir mais forte e saudável. Pague o que tem a pagar, devolva o que lhe emprestaram, assegure-se que tudo na sua vida está em equilíbrio.

A palavra Outono vem do latim autumnus que significa crescimento, pois de início este período era considerado a extensão do verão, o tempo das colheitas. Cuide agora do que deseja que permaneça na sua vida, dê força aos seus desejos e sonhos para que possam crescer. Liberte-se de energias negativas, aproveite para fazer uma limpeza em sua casa e dar objetos e roupas de que já não precisa, deite fora o que já não tem utilidade. Crie espaço na sua vida para que nela possam entrar novas energias positivas, um novo amor ou mais amor, mais dinheiro, um novo trabalho, um novo projeto, mais saúde… Por outro lado, como agora começa o período do ano em que tendemos a estar mais tempo em casa, torne a sua casa mais acolhedora.

Na Mitologia Celta esta festividade é chamada "Mabon", o nome do deus Celta do amor. Este é o momento para pedir proteção no amor, e também para pedir pela saúde daqueles que amamos, em especial dos mais velhos ou dos mais frágeis, aqueles que estão doentes.

Realize este ritual de Equinócio de Outono e atraia a sorte e a prosperidade para a sua vida a todos os níveis!

Vai precisar de:

- 1 vela branca – ilumina o seu caminho mesmo nos dias mais cinzentos

- 1 punhado de alecrim – protege contra energias negativas

- 1 cristal quartzo transparente – dá força e proteção aos seus desejos

- 1 prato com uma maçã – representa o amor e a abundância

- mel – adoça a vida

- queimador de ervas, carvão, 1 prato, 1 faca, fósforos

 

Preparação:

- Acenda a vela junto do cristal. Coloque o punhado de alecrim no queimador juntamente com o carvão e pegue-lhe fogo. Quando deitar fumo, percorra toda a sua casa para purificá-la e afastar todas as energias negativas, enquanto diz em volta:

Purifico agora o meu lar
para que só o Bem nela possa entrar.

- Corte a maçã em quatro quartos: cada um representa uma parte do ano. Derrame mel sobre eles.

- Coma um dos quartos da maçã, e diga em voz alta:

O doce do mel traz-me amor,
saúde e abundância,
O fruto do meu trabalho,
da minha força e esperança.

Que os meus desejos e sonhos
Ganhem vida e fulgor.
que mesmo no tempo mais frio
eu tenha fartura e calor.

- Pegue no segundo quarto da maçã e coloque-o num prato juntamente com o cristal, perto do parapeito da janela.

- Com os restantes dois quartos da maçã prepare um bolo ou uma sobremesa que deve partilhar com a sua família ou com alguém de quem gosta: quanto mais partilhamos, mais recebemos.

- Deixe a vela e as ervas arderem até ao fim, depois deite fora os restos.

- Entretanto, deixe o prato com a maçã e o cristal ficar junto da janela até à primeira noite de Lua Cheia. Ao fim desse tempo, deite essa parte da maçã num jardim e ofereça-a ao Universo, que lhe deu em troca a poderosa energia com que energizou o cristal. Passe a trazer o cristal sempre consigo.

Um Outono feliz!

Oração a São Mateus

O dia 21 de Setembro é consagrado a São Mateus, um dos Apóstolos de Jesus Cristo, conhecido como "o Evangelista". Peça a São Mateus, protetor dos banqueiros e dos contabilistas, que o ajude a organizar a sua vida e a equilibrar, principalmente, a sua vida financeira.

Oração a São Mateus

São Mateus, que deixaste a riqueza
para seguir com entusiasmo a chamada da Fé,
fazendo da pobreza um hino de louvor a Jesus,
intercedei por mim.
Vós, que ouviste do Mestre as palavras:
 “Não ajunteis para vós os tesouros da terra,
 onde a traça e o caruncho os destroem,
e onde os ladrões arrombam e roubam,
mas ajuntai para vós os tesouros dos céus!”

 Ensinai-me, São Mateus
o verdadeiro valor das coisas.
Protegei o que é meu e da minha família
da ganância e do alcance alheio.
Ensinai-me, por fim,
a juntar tesouros no Céu
e a servir a Deus.
Ámen.

Os chakras

 

 
O chakra Sacro
 
 
 
 
O Chakra Sacro encontra-se localizado no ventre e está relacionado com as paixões, as necessidades pessoais, e com o sexo, mas também com a criatividade e o prazer de nos sentirmos bem connosco próprios.
 
Este chakra, chamado Swadhistana, é responsável pela transformação da vitalidade ou prana que absorvemos da luz solar. Relaciona-se, assim, com o nosso sentido da liberdade e a nossa auto-estima. Ele concentra as qualidades que têm a ver com a sexualidade, curiosidade, busca criativa do prazer material, gosto pelas coisas belas, pelas artes, pelas emoções e, obviamente, as relações com os outros indivíduos, nomeadamente o amor sexual, a abertura para coisas novas, as relações afectivas, amorosas e sexuais. A sua correcta actividade permite-nos amar a vida, fazendo com que ela seja mais alegre e agradável.
 
Por ser um chakra de água, quando está em harmonia o chakra Sacroencontra-se directamente relacionado com as nossas emoções, afectando o seu funcionamento e consequentemente a nossa auto-estima, a sensação de realização pessoal.
 
Quando não nos expressamos livremente, afectamos a circulação energética deste chakra. A necessidade de nos ajustarmos aos padrões sociais implicalimitarmos a nossa liberdade de expressão, afectando a evolução do nosso chakra sacral. A falta de equilíbrio neste chakra coincide com a falta de alegria de viver e em sintomas físicos como doenças relacionadas com os fluidos do corpo (laringe, saliva, bílis) ou com órgãos processadores desses líquidos (rins, bexiga, glândulas linfáticas).
 
A cor associada ao chakra Sacro é o laranja.
 
O cristal associado a este chakra é a Calcita Mel.
 
 
 
Mais sobre chakras:
http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/256619.html
 
Leitura da aura
http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/160219.html
 
Cristaloterapia
http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/266056.html
 
Marque uma consulta de Reiki ou faça a Leitura da sua Aura aqui no Centro Maria Helena.
 
 
 

Oração a Nossa Senhora das Dores para conseguir uma Graça Especial

Peça a Nossa Senhora das Dores que interceda por si, trazendo-lhe o alívio para aquilo que mais o aflige.

 

(Fazer o sinal da Cruz)

Maria Santíssima, Virgem Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo,
venho ajoelhar-me perante vós arrependido dos meus muitos pecados,
implorando-vos que intercedais, junto ao vosso Divino Filho,
pelo perdão das minhas grandes faltas.


Senhora das Dores, que tivestes o vosso puro coração
trespassado por Sete Espadas,
consolação dos aflitos, protetora dos fracos e oprimidos,
acorrei em meu auxílio nesta aflição.


Compadecei-vos de mim, Senhora.
Considerai o meu sofrimento.
Suplicante, peço-vos a graça de
(dizer o pedido)
pelo sangue de Nosso Amantíssimo Jesus,
derramado na cruz para a nossa salvação.


Vós que sofrestes por todas as criaturas,
vede o meu sofrimento,
Nossa Senhora das Dores, e trazei-me alívio nesta aflição.

Concedei-me a graça de (repetir o pedido).
Em meu socorro vinde, ó minha protetora.
Em meu auxílio vinde, Rainha dos Anjos.
Em minha defesa acorrei, Esposa de Deus.
Nossa Senhora das Dores,
Sete Espadas transpassaram o vosso Coração.
Sete Dores mortificaram o vosso corpo, virgem e santo.
Sete vezes vos peço,
Nossa Senhora das Dores,
a graça, de
(mencionar o pedido).
Assim seja.

Oração a Nossa Senhora das Dores

Entregue a Nossa Senhora das Dores todas as suas dores, tanto físicas como da alma, e aflições. Nossa Senhora das Dores sofreu com seu filho Jesus para nos salvar, e traz o conforto e a cura a todos aqueles que mais sofrem.

O culto a Nossa Senhora das Dores começou em 1221, na Alemanha, e o dia 15 de Setembro passou a ser dedicado a Nossa Senhora das Dores em 1239, em Florença.

Oração a Nossa Senhora das Dores

Virgem Santíssima, Mãe de Nosso Senhor e mãe nossa,
que tanta tristeza sentiste
e tanto sofrimento tiveste
pela vida e morte de Teu Filho Jesus,
volvei sobre mim os teus olhos amorosos
e tende compaixão sobre os meus pecados.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós.

Nossa Senhora das Dores, tende piedade de nós.
Ámen.

 

Oração a Nossa Senhora das Dores para conseguir uma Graça Especial

(Fazer o sinal da Cruz)

Maria Santíssima, Virgem Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo,
venho ajoelhar-me perante vós arrependido dos meus muitos pecados,
implorando-vos que intercedais, junto ao vosso Divino Filho,
pelo perdão das minhas grandes faltas.


Senhora das Dores, que tivestes o vosso puro coração
trespassado por Sete Espadas,
consolação dos aflitos, protetora dos fracos e oprimidos,
acorrei em meu auxílio nesta aflição.


Compadecei-vos de mim, Senhora.
Considerai o meu sofrimento.
Suplicante, peço-vos a graça de
(dizer o pedido)
pelo sangue de Nosso Amantíssimo Jesus,
derramado na cruz para a nossa salvação.


Vós que sofrestes por todas as criaturas,
vede o meu sofrimento,
Nossa Senhora das Dores, e trazei-me alívio nesta aflição.

Concedei-me a graça de (repetir o pedido).
Em meu socorro vinde, ó minha protetora.
Em meu auxílio vinde, Rainha dos Anjos.
Em minha defesa acorrei, Esposa de Deus.
Nossa Senhora das Dores,
Sete Espadas transpassaram o vosso Coração.
Sete Dores mortificaram o vosso corpo, virgem e santo.
Sete vezes vos peço,
Nossa Senhora das Dores,
a graça, de
(mencionar o pedido).
Assim seja.

 


Oração a Nossa Senhora das Dores

(oração de Santo Afonso Maria de Ligório)


"Ó Mãe das Dores, Rainha dos mártires,
que tanto chorastes vosso Filho morto para me salvar,
alcançai-me uma verdadeira contrição dos meus pecados
e uma sincera mudança de vida,
com uma incessante e terna compaixão
pelos sofrimentos de Jesus e pelos vossos.

Enfim, ó minha Mãe, pela dor que experimentastes
quando o vosso divino Filho, no meio de tantos tormentos,
inclinando a cabeça, expirou a vossa vista sobre a cruz,
eu vos suplico que me alcanceis uma boa morte.

Por piedade, ó Advogada dos pecadores,
não deixeis de amparar a minha alma
na aflição e no combate da terrível passagem
desta vida para a eternidade.
E como é possível que nesse momento
a palavra e a voz me faltem
para pronunciar o vosso nome e o de Jesus,
nomes que são toda a minha esperança,
rogo-vos desde já a vosso Divino Filho e a Vós,
que me socorrais nesta hora extrema,
e assim direi: JESUS e MARIA, entrego-vos a minha alma."


Ladainha a Nossa Senhora das Dores

Rezar esta Ladainha seguida do Credo, da Salve Rainha e de 3 Avé Marias, em todas as sextas-feiras do ano.


Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, tende piedade de nós
Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, ouvi-nos
Jesus Cristo, atendei-nos
Deus, Pai dos céus, tende piedade de nós
Deus, Filho Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós
Santa Maria, rogai por nós
Santa mãe de Deus,
Santa Virgem das Virgens,
Mãe do Crucificado,
Mãe dolorosa,
Mãe lacrimosa,
Mãe aflita,
Mãe desamparada,
Mãe desolada,
Mãe privada do filho,
Mãe trespassada pela espada,
Mãe nas dores imersa,
Mãe cheia de angústias,
Mãe com o coração à cruz cravado,
Mãe tristíssima,
Fonte de lágrimas,
Cúmulo de sofrimentos,
Espelho de paciência,
Rocha de constância,
Âncora de confiança,
Refúgio dos abandonados,
Defesa dos oprimidos,
Refúgio dos incrédulos,
Alívio dos míseros,
Cura dos languentes,
Força dos débeis,
Porto dos náufragos,
Quieta nas tempestades,
Recurso dos necessitados,
Terror dos demónios,
Tesouro dos fiéis,
Luz dos profetas,
Guia dos apóstolos,
Coroa dos mártires,
Baluarte dos confessores,
Pérola das virgens,
Consolação das viúvas,
Mãe dos órfãos,
Letícia de todos os santos.


Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Jesus.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Jesus.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Jesus.


Rogai por nós, ó Virgem Dolorosíssima.
para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


ORAÇÃO:

À vossa eficaz proteção recorremos,
ó Virgem Dolorosíssima e bendita;
livrai-nos de todos os perigos
e salvai-nos pelos merecimentos de vosso Filho Jesus Cristo,
Redentor nosso, triunfador do poder das trevas.
Assim seja.

Ladainha de Nossa Senhora

Nos momentos de angústia e aflição, acenda uma velinha branca a Nossa Senhora e reze esta poderosa ladainha:

Senhor, tende piedade de nós. 
Jesus Cristo, tende piedade de nós. 
Senhor, tende piedade de nós. 

Jesus Cristo, ouvi-nos. 
Jesus Cristo, atendei-nos. 

Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós. 
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós. 
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós. 
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós. 

Santa Maria, rogai por nós. 
Santa Mãe de Deus, rogai por nós. 
Santa Virgem das Virgens, rogai por nós. 

Mãe de Jesus Cristo, rogai por nós. 
Mãe da divina graça, rogai por nós. 
Mãe puríssima, rogai por nós. 
Mãe castíssima, rogai por nós. 
Mãe imaculada, rogai por nós. 
Mãe intacta, rogai por nós. 
Mãe amável, rogai por nós. 
Mãe admirável, rogai por nós. 
Mãe do bom conselho, rogai por nós. 
Mãe do Criador, rogai por nós. 
Mãe do Salvador, rogai por nós. 
Mãe da Igreja, rogai por nós.

Virgem prudentíssima, rogai por nós. 
Virgem venerável, rogai por nós. 
Virgem louvável, rogai por nós. 
Virgem poderosa, rogai por nós. 
Virgem clemente, rogai por nós. 
Virgem fiel, rogai por nós. 

Espelho de justiça, rogai por nós. 
Sede de sabedoria, rogai por nós. 
Causa da nossa alegria, rogai por nós. 
Vaso espiritual, rogai por nós. 
Vaso honorífico, rogai por nós. 
Vaso insigne de devoção, rogai por nós. 
Rosa mística, rogai por nós. 
Torre de David, rogai por nós. 
Torre de marfim, rogai por nós. 
Casa de ouro, rogai por nós. 
Arca da aliança, rogai por nós. 
Porta do céu, rogai por nós. 
Estrela da manhã, rogai por nós. 
Saúde dos enfermos, rogai por nós. 
Refúgio dos pecadores, rogai por nós. 
Consoladora dos aflitos, rogai por nós. 
Auxílio dos cristãos, rogai por nós. 

Rainha dos anjos, rogai por nós. 
Rainha dos patriarcas, rogai por nós. 
Rainha dos profetas, rogai por nós. 
Rainha dos apóstolos, rogai por nós. 
Rainha dos mártires, rogai por nós. 
Rainha dos confessores, rogai por nós. 
Rainha das virgens, rogai por nós. 
Rainha de todos os santos, rogai por nós. 
Rainha concebida sem pecado original, rogai por nós. 
Rainha elevada ao céu em corpo e alma, rogai por nós. 
Rainha do sacratíssimo Rosário, rogai por nós. 
Rainha da paz, rogai por nós. 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor. 
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos Senhor. 
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós. 

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, 
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. 

Oremos. 
Senhor Deus, nós Vos suplicamos que concedais aos vossos servos perpétua saúde de alma e de corpo; e que, pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da presente tristeza e gozemos da eterna alegria.

Por Cristo Nosso Senhor. 
Ámen.

Oração para pedir ajuda a Nossa Senhora das Dores

Esta é uma oração considerada especialmente poderosa, que pede ajuda a Nossa Senhora das Dores para alívio das angústias e aflições.

Nossa Senhora das Dores,
a ti apresento todas as minhas mágoas, tristezas e sofrimentos.

Ó Mãe das dores e rainha dos mártires,
que tanto sofreste ao ver o teu Filho sofrer e perder a vida
para me salvar, ouve as minhas preces.

Mãe amável,
concede-me uma verdadeira contrição dos meus pecados
e uma sincera mudança de vida.

Nossa Senhora das Dores,
que estiveste presente no calvário de Nosso Senhor Jesus Cristo,
fica também presente nos meus calvários.
Suplico -te esta graça de que tanto necessito:

(Faça o seu pedido)

Por piedade, ó advogada dos pecadores,
não deixes de amparar a minha alma na aflição
e nas lutas que a todo momento estou sujeito a travar.

Nossa Senhora das Dores,
quando as dores vierem e os sofrimentos chegarem,
não me deixes desanimar.

Mãe das dores, envolve-me com o teu sagrado manto
e ajuda-me a passar pelo vale de lágrimas.

(Rezar uma Salve Rainha)

Fica connosco, Mãe de Misericórdia,
e dá-nos o teu auxílio, para que possamos converter as lutas em vitórias e as dores em alegrias.

Roga por nós, ó Mãe, porque não és apenas a Mãe das dores,
mas também a Senhora de todas as graças.

Nossa Senhora das Dores, f
dá-me força em todos os sofrimentos da vida. (Repetir 3 vezes)
Ámen.

Mapa astral do primeiro encontro – o amor escrito nas estrelas

 

Sabia que é possível conhecer as caraterísticas de uma relação – e até antever o seu futuro - através da análise do Mapa astral do primeiro encontro? Desvende o que as estrelas revelam sobre o seu relacionamento!

post-first-meeting-factors.jpg

A Astrologia estuda o impacto que os movimentos dos corpos celestes têm na vida na Terra e fundamenta-se nos conhecimentos que as civilizações antigas, profundas estudiosas do Céu, nos deixaram. O Mapa Astral representa o retrato do céu no momento em que uma pessoa nasceu e revela as suas principais caraterísticas, os seus dons e as suas fragilidades, assim como as suas preferências e reações, entre outros aspetos da sua personalidade. Ele é traçado para pessoas mas também pode ser feito para acontecimentos especiais como, por exemplo, o início de uma relação.

O Mapa Astral do primeiro encontro é feito exatamente como um Mapa Natal. Calcula-se tendo em conta a data completa, a hora e o local em que duas pessoas se viram pela primeira vez – no caso de pessoas que se conhecem online, o primeiro encontro é considerado no momento em que se conhecem pessoalmente.

O que nos diz o Mapa Astral do primeiro encontro?

É preciso fazer uma análise minuciosa, como em qualquer Mapa Astral, focando a atenção especialmente nas posições do Sol, da Lua, Vénus, Marte e Mercúrio, no Ascendente e nas Casas que estão em destaque. Os aspetos que os planetas formam entre si são também muitíssimo importantes, especialmente aqueles que envolvem os astros acima referidos, e também os Nodos Lunares.

De um modo muito geral, algumas caraterísticas podem ser destacadas:

Sol

O signo em que está o Sol, a Casa astrológica em que se encontra e os aspetos que forma são muito importantes para compreender a natureza da relação.

Sol em em Carneiro, Leão ou Sagitário - a relação tende a ser intensa e muito apaixonada, embora por vezes seja explosiva;

Sol em Touro, Virgem ou Capricórnio – a relação pode desenvolver-se de forma muito gradual e lenta, mas vai ganhando bases sólidas e pode ser muito duradoura;

Sol em Gémeos, Balança ou Aquário – há uma forte cumplicidade mental e, possivelmente, a relação começou por ser uma amizade;

Sol em Caranguejo, Escorpião ou Peixes – relação muito envolvente e romântica, porém com uma certa co-dependência e muito ciúme.

 

O signo Ascendente é determinado pela hora em que teve início o encontro em que se viram pela primeira vez e, mesmo que não tenha a certeza do momento exato em que o encontro começou, é possível fazer um cálculo aproximado. O Ascendente diz respeito à forma como a relação é vista pelos outros e como se expressam enquanto casal.

Ascendentes:

Carneiro – a relação é muito dinâmica e impetuosa, mas há uma certa competição entre vocês;

Touro – apreciadores dos prazeres da vida, gostam de convidar os amigos para jantar;

Gémeos – conversadores entusiastas, são excelentes comunicadores;

Caranguejo – tendem a ser muito afetuosos e protetores um com o outro, mas também muito ciumentos;

Leão – adoram ser vistos como casal e causam sensação onde se encontram;

Virgem – bastante discretos, possivelmente só assumiram a relação publicamente ao fim de alguns meses juntos;

Balança – encantadores e sociáveis, tendem a estar sempre rodeados de amigos;

Escorpião – muito apaixonados e intensos, são um casal explosivo;

Sagitário – cúmplices e companheiros, são a animação de qualquer evento social;

Capricórnio – tendem a ser muito sérios e empenhados na construção de uma relação sólida, porém são pouco dados a manifestações de afeto;

Aquário – ambos respeitam a liberdade e o espaço do outro, tendendo a comportar-se como melhores amigos;

Peixes – reservados e misteriosos, parecem viver num mundo à parte a que só os dois têm acesso.

 

Os graus do ascendente são também importantes: se ele estiver nos primeiros graus do signo, a relação tem boas perspetivas de sucesso, embora represente uma novidade; se estiver nos últimos graus, pode ser passageira ou pouco significativa.

 

Lua:

Por governar as emoções e a sensação de segurança emocional, a Lua desempenha um papel muito importante no Mapa do primeiro encontro. O signo em que a Lua se encontrava nesse momento indica as principais razões que unem o casal e aponta para as suas perspetivas futuras. Se houver aspetos formados entre a Lua e os restantes planetas, o Sol ou o Ascendente, eles dão indicação da possibilidade de o relacionamento enfrentar obstáculos, de haver atritos e da forma como eles podem ser resolvidos. Um relacionamento que começa na Lua Nova tende a ser duradouro; se começar na fase de Lua Cheia terá a possibilidade de ser uma relação mais madura.

Aspetos formados entre a Lua e Marte e a Lua e Plutão apontam para a dinâmica sexual do casal; aspetos entre a Lua e Vénus descrevem a cumplicidade e compreensão entre o casal; aspetos entre a Lua e Mercúrio revelam de que forma o casal comunica.

Se a Lua formar um aspeto com os Nodos Lunares, pode tratar-se de um relacionamento cármico, isto é, que vem de vidas passadas e que tem algumas lições a ensinar.

Se houver aspetos tensos entre a Lua e outro planeta, eles indicam que experiências do passado de cada um interferem com o casal, que limitações podem enfrentar e que tipo de reação tendem a ter.

Vénus

O signo e a Casa astrológica em que Vénus se encontra indicam a forma como o casal vive e expressa o amor que os une, a dinâmica amorosa entre ambos e a importância que atribuem à relação.

Marte

Diz essencialmente respeito à ligação sexual, à forma como se expressam os impulsos e os desejos e, também, à possibilidade de haver comportamentos violentos e agressividade entre ambos.

 

Júpiter

Indica que perspetivas de expansão o relacionamento tem e de que forma contribui para a melhoria e o desenvolvimento da vida de ambos.

Saturno

Aponta para as restrições e limitações que podem ser trazidas por ambos ou por circunstâncias exteriores ao casal.

Úrano

Revela de que forma acontecimentos imprevistos podem impactar a relação, assim como a sua tendência para a estabilidade ou, pelo contrário, para a imprevisibilidade.

Neptuno

Dá indicação a respeito da comunicação espiritual entre o casal, dos seus sonhos e aspirações, assim como do grau de compreensão e compaixão existentes entre ambos.

Plutão

Quando forma um aspeto significativo com um dos principais planetas indica que a relação é bastante intensa e apaixonada, evidenciando sentimentos relacionados com o ciúme e a possessividade. Revela também a importância da união sexual nesta relação.

Nodos lunares

Associados a vidas passadas, quando formam aspetos com outros planetas podem revelar que há questões cármicas a ser resolvidas ou que o “Destino” uniu o casal.

 

Para além da análise dos planetas e aspetos por eles formados entre si, são também muito importantes as Casas astrológicas. A(s) Casa(s) onde se encontram mais planetas indicam os temas em destaque na relação. Se as Casas V – ligada ao romance, ao prazer e aos filhos – e a Casa VII – que diz respeito aos relacionamentos amorosos – estiverem preenchidas, especialmente se nelas estiver o Sol, a Lua, Vénus, Marte e/ou Plutão, o relacionamento tem uma forte componente romântica e a união tenderá a ser muito forte.

Se houver planetas a formarem aspetos aos eixos – Casa I, Casa IV, Casa VII e Casa X, isso significa que esta relação tem um profundo impacto na vida de ambos e, a menos que haja muitos fatores indicadores do contrário, que tem boas perspetivas de futuro.

Não se preocupe, faz tudo parte do plano da sua alma

 
 

Para além do seu corpo físico, para além do plano material, você é a sua alma. A alma é a energia que dá vida ao seu corpo e que tem um propósito que é superior a tudo o que se passa na sua vida neste momento.

Antes de encarnar, antes de chegar à Terra para viver uma nova vida, a sua alma escolheu o seu corpo, a sua família, o contexto onde devia nascer para poder cumprir melhor a missão que veio realizar. Nos momentos em que lhe parece que a sua vida é injusta ou não consegue compreender por que motivo acontecem determinadas situações ou tem de lidar com algo que nã faz sentido para si, compreender que a sua alma tem um plano superior a cumprir pode fazer toda a diferença para que consiga aceitar e lidar melhor com o que a vida lhe está a apresentar.

                  Bem dentro de si, a sua alma sabe o caminho que tem de seguir.

A vida na Terra é uma aprendizagem constante, encarnamos para aprender, para ensinar, para ajudar e ser ajudados, para crescer e, deste modo, evoluir. 

A nossa evolução espiritual expande a nossa consciência e, desse modo, expande a energia universal, isto é, o próprio Universo. 

Nem sempre é fácil sentirmo-nos motivados para sair da cama e cumprir as exigências do nosso dia-a-dia; no entanto, a nossa alma sente-se sempre empenhada para cumprir a sua aprendizagem, e sabe que todos os desafios e dificuldades que enfrentamos são preciosas oportunidades de crescimento, que não só nos ajudam a compreender melhor quem somos como nos tornam melhores e mais fortes.

Existem outras dimensões para além do plano físico. No plano espiritual, as almas estão todas ligadas e estão ligadas a tudo o que existe. É por isso que todos nós, seres humanos, contemos dentro de nós a energia do Universo ou, se assim quisermos chamar-lhe, a Centelha Divina. 

             Vimos à Terra para viver a nossa individualidade, para saber quem somos. 

As experiências que vivemos na Terra são muito importantes porque são elas que nos permitem aprender. Ainda que sejam dolorosas, difíceis de enfrentar e de compreender, a nossa alma sabe que elas são temporárias. 

                                       Tudo o que vivemos na Terra é transitório.

Quando deixamos a vida na Terra e regressamos ao plano espiritual, a alma sabe que tudo volta a estar em paz, e que voltamos a sentir-nos em profunda comunhão com o Universo. 

 

Antes que isso aconteça, porém, a alma tem de realizar as suas importantes aprendizagens e tem de viver o oposto daquilo que conhece para poder alcançar um estado de equilíbrio e para poder estar completa. 

- Para expandir a nossa consciência, para crescer e para compreender a nossa individualidade precisamos de viver a dualidade.

Somos feitos de amor puro. Vimos à Terra experimentar a falta de amor para nos obrigar a aprender a encontrá-lo e a torná-lo mais forte, maior.

                     O amor é A grande lição que vimos aprender na Terra, mas há outras. 

Quando a alma encarna, ela sabe exatamente que lições deseja aprender nessa vida. Estabelece acordos com outras almas e decide que irá encontrar-se com elas na Terra para viver os desafios que lhe irão ensinar essas importantes lições. 

                                           Antes de encarnar, a alma decide que lições vai viver e a família em que vai nascer, pois o contexto em que nasce tem um papel muito importante na vida que irá viver. 

A alma é feita de energia pura e, por isso, traça planos ambiciosos, que muitas vezes nos deixam exaustos, porque a vida na Terra pode ser muito esgotante. 

Embora a sua alma tenha um plano traçado antes de encarnar, o livre arbítrio e as escolhas que fazemos ao longo do caminho modelam esse plano, podendo alterá-lo. Por isso, não há um "guião" definido; apesar disso, há certos "destinos" que teremos de cumprir, de uma forma ou de outra.

Os pormenores relacionados com a forma como vamos cumprir o nosso plano ainda não estão decididos quando vimos à Terra, mas a nossa energia espiritual - a marca que distingue cada alma de todas as outras - já lá está, contendo em si as possibilidades que a sua vida lhe pode trazer.

Cada um de nós tem a sua própria montanha para subir e, embora haja milhares de caminhos e oportunidades nesta montanha, o destino é sempre o mesmo. A vista que nos espera é única para cada um de nós.

Para a nossa alma, não são os acontecimentos da nossa vida que são importantes, mas sim aquilo que eles nos trazem e o que desperta, em nós. A forma como lidamos com o que nos acontece é o que realmente importa. É isso que nos faz crescer e evoluir.

Estamos constantemente a ser ensinados a voltar a um estado de amor puro, mas a nossa viagem é sempre diferente, de acordo com o que a nossa alma quer aprender em cada vida. De um ponto de vista humano, é cruel pensar que uma alma escolhe sofrer atrocidades e desgraças para crescer. Porém, se assumirmos a perspetiva da alma, não há um juízo de valor. As experiências mais dramáticas e mais intensas podem fazer parte de algo que é superior a nós. Tudo, absolutamente tudo, o que cada um de nós faz na vida cria um efeito na energia universal. Aquilo que você supera ou enfrenta pode ser uma dádiva que a sua alma está a oferecer ao Mundo e às outras almas. Pode estar a sacrificar-se pelos outros como, noutro momento, outros também se sacrificam por si, num plano espiritual. Nenhuma lição é desperdiçada. Nenhum sofrimento é em vão. Nada acontece por acaso.

Não é fácil conhecer o plano da nossa alma, porque não compete à mente consciente ter acesso a ele, mas podemos ter pistas importantes a seu respeito, pois o Universo envia-nos sinais constantes e provas recorrentes.

 

Pistas importantes sobre o plano da sua alma:

- A família onde nasceu, o seu papel na família

- Os sentimentos e emoções que associa à sua infância

- Aquilo que sempre o atraiu, a(s) cultura(s) que sempre quis visitar

- Os talentos naturais com que nasceu

- As suas paixões - representam aquilo que dá força à energia da sua alma

- Os pontos de viragem na sua vida até aqui, os acontecimentos mais importantes - indicam pontos importantes no seu plano de alma, mostrando-lhe quando "subiu de nível" na sua evolução espiritual ou progrediu na sua aprendizagem. Os temas que surgiram de forma recorrente em cada um desses momentos mostram-lhe melhor o padrão que subjaz ao seu plano de alma.

- Os assuntos e temas que se repetem na sua vida - eles são o maior indicador das lições que a sua alma veio aprender.

- Doenças que enfrentou, doenças crónicas e problemas de saúde fazem parte do seu plano de alma.

- O tipo de pessoas que geralmente o atrai - as pessoas que escolhe ter à sua volta e as pessoas com quem sente uma maior conexão energética estão ligadas àquilo que a sua alma veio alcançar.

- As pessoas com quem tem dificuldade em entender-se - as pessoas com quem temos maiores dificuldades de relacionamento são os nossos professores mais importantes.
- As aprendizagens, os temas e assuntos que nos atraem...

Ao ter consciência dos padrões que se repetem na nossa vida e das "linhas-mestras" que têm estado sempre presentes é mais fácil compreender o plano da nossa alma e, a partir daí, perspetivar aquilo que nos acontece e enquadrar cada situação em função de um plano superior.


Ainda assim, importa lembrar que não faz parte da nossa função (nem do nosso plano!) ter consciência dele nem conhecer os seus pormenores. Estamos aqui para viver cada experiência no momento presente, pois apenas dessa forma podemos aprender e partilhar os nossos dons com os outros. É importante lembrar-se que uma parte de si conhece o seu plano superior: confie na sua alma, entregue-se ao que ela decidiu para si. 

Se a sua vida lhe está a pedir paciência, coragem, força, determinação... se enfrenta dificuldades, se tem de superar provas duras... lembre-se que está a caminhar de volta à fonte primordial de amor, de onde viemos e à qual retornamos. Seja o que for que você fizer na sua vida é indispensável ao Universo. E nunca, nunca, está sozinho. É do amor que nasceu. É no amor profundo e perfeito que a sua alma vive.

Pág. 1/3