Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Ritual de cura e purificação: reacenda a sua chama interior

 

A festividade pagã Imbolc, que representa o poder transformador do fogo e a luz que nos avisa que a Primavera voltará, é um período do ano especialmente propício para fazer rituais que abram caminho à concretização dos nossos sonhos e projetos, e também para os rituais de cura física ou espiritual. Pode realizar este ritual em qualquer outra altura do ano, sempre que sentir que o desânimo está a tomar conta de si, ou que se sinta confuso e desorientado, a precisar de inspiração. Ele ajuda-nos a reacender a nossa chama interior.

Vai precisar de:

- 7 velas lamparinas brancas

- 7 velas lamparinas vermelhas

- 1 cristal Citrino

- 7 folhas de louro

- 7 folhas de mangericão fresco

- pimenta de Caiena

- incenso em grão

- 7 cascas de uma laranja, acabada de descascar

- 1 queimador ou recipiente onde possa queimar as ervas, fósforos

 

Preparação:

- Ao cair da noite, disponha as 14 lamparinas numa roda, colocando uma vela branca seguida de uma vermelha, e assim sucessivamente. 

- Coloque o cristal Citrino no centro dessa roda. Ele representa a sua energia pessoal, que será "recarregada" através das chamas das velas.

- Acenda todas as velas, no sentido dos ponteiros do relógio, e à medida que as acende visualize a sua cura, o seu bem-estar. Veja-se sempre feliz, em equilíbrio, com aquilo que mais deseja como se já o tivesse alcançado.

- Coloque então no queimador as folhas de louro, as folhas de mangericão, um pouco de pimenta, as cascas de laranja e um bom punhado de incenso em grão, ao qual deve deitar fogo.

- Quando o fumo começar a elevar-se, percorra toda a sua casa com o queimador nas mãos, para que essa fragrância purificadora se espalhe pelo seu lar, impregnando-o com a energia da renovação.

- Quando regressar ao ponto de onde partiu coloque a taça ou queimador no centro das velas acesas, junto do cristal. Se tiver receio de se queimar, coloque ao lado!

- Deixe tudo arder até ao fim.

- Na manhã seguinte, recolha os restos das ervas e vá colocá-los num jardim. Ponha os restos das velas no lixo.

- Traga o cristal Citrino consigo todos os dias, durante 21 dias. À n

Imbolc: a festa das luzes e do Fogo purificador

 

Os antigos povos pagãos, dos quais conhecemos melhor os Celtas, regiam o seu calendário pelos ritmos da Natureza e do Universo. O seu calendário assinalava algumas festividades especiais, destacando-se os Solstícios e os Equinónios, que marcam mudanças significativas no desenrolar dos dias. A última festividade do ano é o Solstício de Inverno, a noite mais longa. A primeira é o Imbolc, que nos lembra que a Primavera não tarda a chegar. 

O Imbolc é ainda hoje celebrado pelos pagãos e pela Wicca (religião neopagã que se rege pela Natureza, adorando de igual modo o Deus e a Deusa, que procura o desenvolvimento espiritual através do conhecimento da Natureza e da natureza humana. Está muitas vezes associada à Magia Branca, do Bem, que respeita todos os seres sem interferir com o livre arbítrio de cada um).

Assinala-se na noite de 1 para 2 de Fevereiro, a meio caminho entre o Solstício de Inverno e o Equinócio da Primavera, marcando o tempo em que começam a despontar os primeiros sinais da aproximação da Primavera. (De notar que o nome Fevereiro deriva do latim Februarius, que por sua vez está associado a Februa, a festividade romana de purificação, e ao deus Februo, deus da morte e da purificação.)

Esta festividade está associada à deusa celta Brigid (que corresponde a Santa Brígida) sendo  uma deusa com três faces. Ela é a deusa do fogo, da cura e da poesia. Diz-se que possui a Chama eterna, carregando consigo uma tocha que nunca se apaga. O fogo tem o poder de curar, de transformar, de limpar e de afastar aquilo que é negativo (os primeiros povos usavam o fogo para afastar a escuridão das suas cavernas e para se protegerem contra os ataques dos animais selvagens).  

Brigid é também a deusa que estimula a intuição, a iluminação interior, a vitalidade. Ela lembra-nos da importância de dormirmos as horas necessárias para que a mente possa restabelecer-se do cansaço dos dias, e de relaxarmos, para que possamos ter espaço mental para sonhar, a dormir ou acordados. São os nossos sonhos que nos trazem o fôlego e o alento para enfrentarmos as exigências quotidianas.

O Imbolc é também chamado a festa das luzes e do fogo purificador (a festividade católica que lhe corresponde é a festa de Nossa Senhora das Candeias, também chamada Nossa Senhora da Candelária ou Nossa senhora da Luz) e está associado ao fogo e à fertilidade. É no início de Março que nascem os cordeiros, e muitas vezes os pastores só percebiam que as ovelhas estavam prestes a dar à luz em Fevereiro, quando as suas barrigas ganhavam maior volume. A alegria da renovação da vida trazia-lhes assim a segurança de que voltariam a ter gado, e por essa razão esta passagem da Natureza passou a ser celebrada. A palavra Imbolc significa, na sua origem, "na barriga". É o período em que muitos animais entram na fase do cio, que permite a procriação. Nas terras mais frias, onde há gelo e neve, estes começam a derreter por esta altura; para trás fica o período mais frio do Inverno. A erva fresca começa a despontar nos campos, a água corre ágil nos ribeiros: toda a natureza se espreguiça depois do tempo da hibernação e prepara-se para o despertar que chegará com a Primavera.

Nesta altura do ano os dias são já visivelmente maiores (já reparou que às 18 horas ainda é dia?).

Esta altura do ano é ideal para realizar rituais de purificação e de abertura de caminhos, para preparar terreno para a chegada da Primavera, quando plantamos as sementes daquilo que desejamos ver florir na nossa vida. Mas, por enquanto, devemos apenas "preparar o terreno", limpando a nossa energia e a energia do espaço que nos rodeia.

Primeiro, é aconselhável fazer uma limpeza geral na sua casa, varrer o chão (o ato de "varrer" tem um simbolismo de limpeza muito mais forte do que aspirar. Mesmo que aspire, é conveniente varrer depois o chão de cada divisão de sua casa, sempre no sentido dos ponteiros do relógio, empurrando o pó até à porta, apanhando-o depois), esfregar bem as paredes e as loiças da cozinha e da casa de banho, limpando os móveis, esvaziando alguns ao dar a alguém mais necessitado aquilo que você já não usa.

Depois, na noite que antecede o Imbolc (noite de 1 de Fevereiro) é aconselhável fazer um ritual do Fogo. Antes de o fazer, à medida que anoitece (a 1 de Fevereiro), acenda TODAS as luzes de sua casa e todos os bicos do fogão (menos os que forem elétricos, só contam os que têm "chama").

Diga então: O fogo e a luz aquecem o meu coração e iluminam a minha vida, purificam a minha casa e preparam-me para o renascimento.

Apague logo de seguida todas as luzes e os bicos do fogão, e retome a sua vida normal. 

Dicas de Feng Shui que o ajudam a dormir melhor

 

Ter um sono reparador é essencial para manter a boa forma e para ter bem-estar no dia-a-dia. Através do Feng Shui, a prática oriental que ensina a organizar o espaço que nos rodeia de forma a que a energia que nele circula nos seja mais benéfica, conheça algumas dicas que podem fazer com que a qualidade do seu sono melhore substancialmente.

long-1-01.jpg

É durante o sono que o cérebro processa a informação que reteve ao longo do dia e que as nossas células recuperam, sendo essencial dormir diariamente durante o tempo necessário para que haja repouso total. Para além do tempo de descanso, é também fundamental que o sono tenha uma qualidade reparadora e, para que isso aconteça, alguns aspetos devem ser tidos em consideração.

O Feng Shui é uma arte oriental que nos ensina a gerir a energia de que dispomos para conseguir rentabilizar melhor a sua qualidade, neutralizando as energias que nos prejudicam e potenciando os efeitos da energia benéfica que nos protege e favorece.

Em primeiro lugar, é essencial que o nosso sono obedeça a rotinas regulares, para que o organismo possa interiorizá-las e confiar nelas para se restabelecer. Devemos manter hábitos de sono constantes, deitando-nos sempre à mesma hora aproximada e assegurando que dispomos do número de horas que são necessárias para descansarmos. Há pessoas que precisam de dormir menos tempo mas, de um modo geral, um adulto precisa de dormir entre 6 a 8 horas por noite, todas as noites.

Se dormirmos de forma adequada o nosso cérebro consegue produzir melatonina, uma hormona que é essencial ao seu bom funcionamento e às funções cognitivas, assim como ao bom-humor. A melatonina também fortalece o nosso sistema imunitário, sendo essencial para nos proteger contra doenças e para que consigamos enfrentar os desafios diários. Se o corpo não for capaz de produzir melatonina acumulamos cansaço e stresse, o que nos deixa mais suscetíveis a sofrer de doenças como a depressão, a obesidade e a diabetes, estando também mais vulneráveis a infeções e até ao desenvolvimento de cancro.

Para que o nosso cérebro repouse é essencial que haja no quarto um predomínio de energia Yin, que é recetiva e passiva, induzindo ao descanso e ao relaxamento.

Dicas de Feng Shui para dormir melhor:

1 – Separe trabalho e descanso

Para poder descansar é imprescindível separar o seu trabalho do seu descanso. Não tenha o computador nem a mesa de trabalho no quarto. Se não tiver mesmo outra alternativa, arrume sempre o espaço de trabalho antes de se ir deitar. De igual modo, não deve ter aparelhos de desporto no quarto e, caso isso seja impossível de evitar, deve cobri-los quando não os está a utilizar.

2 - Desligue os aparelhos elétricos e eletrónicos

As radiações emitidas pelos aparelhos ligados à corrente elétrica ou que emitem ondas eletromagnéticas, como é o caso dos telemóveis, interfere com a nossa energia pessoal e impede-nos de descansar devidamente. Como tal, deve desligar os aparelhos das tomadas e manter o telemóvel longe da cama, desligando-o, de preferência. Evite, também, o contacto com estes aparelhos antes de se ir deitar. Nas duas horas que antecedem o momento em que vai dormir leia um livro, faça meditação, converse com quem vive consigo ou brinque com um animal de estimação, resistindo à tendência para ver televisão, usar o telemóvel ou o computador.

3 – Promova um ambiente escuro

A luz perturba a qualidade do descanso e, por isso, deve optar por fechar os estores e usar cortinas opacas, que impeçam que as luzes do exterior sejam vistas no quarto. Os cortinados devem ser de tons escuros, que barrem por completo a luz enquanto dorme.

4 – Use lâmpadas mais fracas

Para além de ter atenção às cortinas e cortinados, é também importante atender à iluminação do quarto. A luz estimula a atenção e faz com que o cérebro se mantenha mais ativo, o que pode fazer com que seja difícil relaxar. Opte por ter uma luz mais fraca no quarto (mas suficientemente forte caso esteja a ler), dando preferência aos tons quentes (evite lâmpadas acima dos 4000 k).

5 – Mantenha a ordem

Um dos princípios base do Feng Shui defende a necessidade de equilíbrio e harmonia para que possamos sentir-nos bem, algo facilmente compreendido até pelo senso comum. Troque semanalmente os lençóis da cama e habitue-se a fazer a cama todas as manhãs – mesmo que não o faça com rigor militar. Ter a cama arrumada e o quarto em ordem faz com que, subconscientemente, se sinta relaxado e em harmonia. É também fundamental arejar diariamente o quarto e mantê-lo sempre limpo e arrumado. Dentro das suas possibilidades, troque de colchão e de almofadas com regularidade – quanto mais velhos estes forem, mais “densidade energética” acumulam e menos lhe permitem repousar.

6 – Posicione corretamente a sua cama

Para poder relaxar devidamente deve, de acordo com o Feng Shui, estar posicionado de forma a que se sinta (mesmo que inconscientemente) protegido. A cama deve encontrar-se oposta à porta de entrada, com a cabeceira encostada a uma parede, para que, quando dorme, tenha perfeita visibilidade para a porta. A cama também não deve estar virada (nem nos pés nem na cabeceira) para uma varanda, janela ou casa-de-banho. Se não tiver como evitar que isso suceda, coloque um móvel entre a cama e a porta ou janela. A cabeceira da cama deve ser, preferencialmente, de madeira, um Elemento que, segundo o Feng Shui, oferece estabilidade e sentimento de segurança, ao mesmo tempo que estimula o crescimento pessoal.

7 – Tenha atenção ao que está debaixo da cama

A cama é o objeto de destaque no seu quarto pois é nela que repousa e repõe energias. Assim, o Feng Shui lembra que, para além da posição em que ela está, é também essencial ter em atenção o que guarda por baixo da cama. Não deixe sapatos debaixo da cama nem objetos velhos ou que estão associados a outras pessoas. Idealmente o espaço por baixo da cama deve estar vazio, para que a energia circule livremente, mas, se precisa de usá-lo, rentabilize-o para guardar roupa de cama, como lençóis, cobertores, edredons e pijamas.

8 – Escolha tons favoráveis ao repouso

Os tons terra ajudam a relaxar. O azul, que não deve ser usado em excesso, também. Pode colocar na cabeceira da cama objetos decorativos de madeira ou argila. Ter um cristal ametista, amazonite, ou um quartzo transparente também ajuda a descansar e a ter um sono reparador. Assegure-se que usa na decoração objetos que têm energia Yin – aqueles que têm texturas suaves, sedosas ou aveludadas.

9 – O espelho não deve refletir a cama

O ideal será que o espelho esteja dentro do roupeiro e não seja visível a menos que esteja a ser utilizado, mas, se não tiver opção, evite que ele reflita a cama.

10 – O teto deve ser plano

Não deve dormir em divisões em que o teto é inclinado, o que gera um desequilíbrio na distribuição energética e propicia a tensão. Se não houver alternativa, posicione a cama debaixo da parte mais alta do teto. Também não deve ter prateleiras posicionadas por cima da cabeceira da cama.

11 – Utilize aromas relaxantes

Se gosta de queimar óleos essenciais antes de ir dormir, faça-o pelo menos duas horas antes de se ir deitar e escolha aromas que naturalmente propiciam o descanso, como é o caso da lavanda, do jasmim, do sândalo, da flor de laranjeira, rosas ou valeriana. Pode colocar algumas gotas de óleo corporal com um destes aromas na sola dos pés, o que ajuda a aliviar a tensão e a relaxar.

12 – Reduza o volume

Se precisa de ouvir música ou algum ruído para adormecer, opte por baixar o volume e escolher sons mais suaves e harmoniosos antes de se ir deitar, já que o ruído deixa o seu cérebro em alerta e isso impede-o de relaxar.

Porque é que atraímos as pessoas erradas?

 

O Universo devolve-nos sempre aquilo que projectamos, e isso por sua vez reflecte sempre o que está dentro de nós. Assim, uma pessoa com o coração ferido atrai outras pessoas feridas. O tipo de pessoas com quem nos relacionamos é um espelho muito fiel de quem somos. Saiba que nós atraímos sempre aquilo que acreditamos que merecemos. Uma pessoa que atrai pessoas que não são certas para ela é alguém que, no mais íntimo de si, não acredita que merece ser amada, e como tal atrai sempre pessoas que nunca a poderão amar, porque elas próprias têm feridas para curar.

O amor tem, também, uma dinâmica muito especial: nunca se esgota, e quanto mais amor damos, mais recebemos. Ninguém fica a sentir-se vazio quando dá o seu amor. Podemos, contudo, estar tão focados em recebê-lo de uma determinada pessoa, que não damos conta que estamos a dar o nosso amor a alguém que não nos pode retribuir, negligenciando a possibilidade de o darmos a quem nos possa amar. Quem dá amor, recebe sempre amor de volta. Se tal não acontece na sua vida, é porque pensa que está a dar amor mas na verdade está a dar algo diferente; se estiver a sacrificar-se, estará a dar o seu sacrifício e, em vez de amor, vai receber mais situações em que tem de se sacrificar, pois é isso que está a dar ao Universo. Se a sua vida tem assentado no sacrifício, então é isso que tem dado sempre. Mude o seu padrão e receberá algo diferente. O primeiro passo para se libertar do sacrifício é fazer seja o que for sempre com um sentimento de alegria, gratidão e consciência do momento presente. É muito importante, direi mesmo que é fundamental, mudar o seu padrão de comportamento. E, para o fazer, é importantíssimo que tenha consciência do momento da sua vida que está a viver, que é o Agora. A maior parte das pessoas não vive o presente, porque não tem consciência de que tem uma vida que deve ser vivida e que a vida acontece a cada momento que passa. Então, vivem a reviver o passado ou a procurar antever o futuro, e assim nunca se encontram a elas próprias. Tem de se ter consciência que é impossível voltarmos atrás no tempo ou avançarmos para o futuro. Enquanto não tomar consciência dessa verdade, não vai conseguir viver a sua vida. É aquilo que existe agora o que realmente tem.

Conforme vamos experimentando desilusões amorosas, aproximamo-nos mais de quem somos porque aprendemos a reconhecer aquilo que não nos faz bem, compreendemos o que não queremos e aprendemos a dar valor ao que realmente interessa. É óbvio que ninguém deseja sofrer, mas o sofrimento pode trazer em si uma preciosa oportunidade de aprendizagem, que nos ensina a valorizarmos aquilo que a vida nos traz de bom e a entendermos o que precisamos de fazer para alcançar a felicidade que desejamos. Desde que estejamos dispostos a aprender a manter a mente alerta e a ter a capacidade de analisar com objectividade o que nos acontece, mesmo quando passamos por uma situação de sofrimento, estamos a avançar para a possibilidade de sermos felizes.

Dica positiva: Liberte-se dos padrões negativos que possam estar a bloquear o seu coração. Passe em revista a sua infância, adolescência e idade adulta e reflicta sobre todos os relacionamentos importantes que atraiu. O que é que eles têm em comum? O que fez com que corressem bem ou mal? Compreenda que padrões do seu comportamento o levaram a repetir os mesmos erros ou, até inconscientemente, o fizeram apaixonar-se pelo mesmo tipo de pessoas ou desembocar no mesmo tipo de situações. Logo que compreenda o que, em si, está a atrair essa situação que se repete, poderá mudar a sua abordagem à vida, e esse padrão deixará de se repetir, pois aprendeu a lição. O Universo é perfeito e, tal como um bom professor, quando não aprendemos, faz-nos repetir o ano. É por isso que você repete sempre os mesmos erros. Só vai deixar de os cometer quando aprender. Não acha que já está na altura de passar de ano?

Texto retirado do livro O Meu Segredo, de Maria  Helena

Ter uma família e um casamento feliz

 

Conheça a história inspiradora de Sandra e aprenda a ter na sua vida a união e a harmonia familiar que tanto deseja.

"Há tempos recebi uma visita que muito me alegrou. Sandra, uma pessoa que tinha vindo com o marido e um filho à minha consulta um ano atrás. Na altura, era uma pessoa visivelmente perturbada pelo desequilíbrio que se instalara na sua vida. Com dois filhos adolescentes, traiu o marido e isso fez a paz familiar ruir por completo. Arrependeu-se logo depois e, após muitas zangas e discussões, o marido acabou por se dispor a perdoá-la, mantendo a família unida. Contudo, não era fácil apagar as marcas do passado. Sandra justificara a sua traição com o facto de ser uma pessoa afectivamente muito carente, que nunca recebera da parte dos pais a apreciação que tanto desejava, e que tinha dificuldade em expressar aquilo que sentia, tendo acabado por se envolver durante algum tempo com um colega de trabalho. Contudo, esse episódio fez com que percebesse que o marido e os filhos eram aquilo que mais importava na sua vida, estando disposta a tudo para reconquistar a confiança do marido e reconstruir uma vida feliz. Quando me procuraram, atravessavam um período conturbado, em que os atritos entre o casal eram constantes e os filhos haviam adoptado comportamentos de revolta e rebeldia, motivados pela instabilidade que viviam em casa. Aconselhei-os a assumirem juntos o compromisso de lutarem pelo bem-estar comum, privilegiando a união e a família através da honestidade e do respeito, estando dispostos a perdoarem-se a si próprios pelos erros do passado e a libertarem-se para poderem construir um presente ainda mais feliz. Saíram do meu consultório mais serenos, mas com a consciência de que recuperarem a harmonia que haviam perdido era uma tarefa que exigia esforço e dedicação, bem como empenho e perseverança constantes. Foi com grande alegria que, passados alguns meses desta consulta, recebi Sandra:

«Lembra-se da família disfuncional que eu, o meu marido e os meus dois filhos formávamos quando viemos à sua consulta? Tudo estava errado em nós: cada um puxava para o seu lado, não havia diálogo, o meu marido já não me desejava e os meus filhos só queriam fazer o que bem lhes apetecia. Mas graças aos seus conselhos, sinto-me realmente com outra disposição, e vou encarando e ultrapassando os problemas que tinha, de uma forma diferente, com mais optimismo. Estou a tentar limpar a mente de tudo aquilo que é negativo, e a partir de agora vejo de outra forma o que nos vai acontecendo», disse-me. «Graças a Deus e a si, Dra. Maria Helena, tenho-me sentido melhor. Hoje sou uma pessoa diferente, sinto-me mais tranquila e a nível familiar voltámos a reencontrar-nos. Somos uma família mais unida, compreensiva e comunicativa. Quando a família está reunida, sentimos como é bom estarmos juntos e ser tolerantes uns com os outros.»

Perante o relato de Sandra, deitei as cartas de Tarot para saber em que ponto estava a sua situação e para poder orientá-la melhor em relação ao seu presente e futuro.

O primeiro ponto para o qual chamei a sua atenção foi para não perder tempo a relembrar um passado que não lhe foi bom. «Faça tudo para viver o presente, e apenas o presente. Tem várias possibilidades de ter uma vida familiar feliz, se continuar a ter o mesmo empenho e dedicação. Depois de ler o Tarot para si, alegra-me ver que tem agora uma melhor compreensão da vida, bem expressa na leitura que fiz e na sua declaração de se sentir realmente com outra disposição para viver o seu dia-a-dia. Lembre-se que a vida é feita de mudança, que se apresenta como um constante processo evolutivo, e que o dia de hoje pode ser sempre mais perfeito do que o de ontem, porque nos aperfeiçoámos, porque aprendemos. Só estando alerta em cada momento e aproveitando em pleno os recursos que nos são oferecidos poderemos compreender o verdadeiro sentido da vida!», disse-lhe.

Viver é, também, assumir o nosso lugar no Universo, no qual tudo se transforma, incluindo nós próprios. Limpar a sua mente de tudo o que é negativo é uma das formas de despertar, e é aquilo que lhe permite conhecer-se a si próprio. A Sandra estava a levar a cabo uma transformação interior e tinha-se esforçado por melhorar a sua atitude perante si mesma. Estava a saber viver com sabedoria o presente, pondo de parte as situações menos boas que viveu no passado. «Não tenha medo de enfrentar os desafios que a vida lhe coloca. Com esta atitude, está no bom caminho para criar paz e harmonia à sua volta. Recordo-lhe também o meu conselho de que deve desenvolver uma acção subtil junto do seu marido para lhe lembrar o quanto ele é importante para si e que o ama. Fale-lhe de coisas gentis, generosas e belas. Para conseguirem que o passado vos deixe de assombrar de uma vez por todas, têm de combinar os dois deixarem de falar sobre o passado e deixarem de se acusar mutuamente por coisas que fizeram», concluí. Terminei a consulta dizendo-lhe: «Eu sei que isto não é fácil, mas faça o seguinte: de cada vez que um dos parceiros for falar no passado, o outro corta essa conversa com uma frase positiva, como: “Combinámos não falar mais nisso, hoje estás muito bonita!” ou “Vamos dar um passeio!”, ou o que quiser, desde que seja bom! Não podem, de maneira nenhuma, dizer: “Já estás na mesma!”, porque isso é dar força ao mal em que têm estado a viver, provavelmente já há anos. O MEU SEGREDO para ter uma boa relação com o meu marido é dar força ao Bem, porque tudo na vida tem de ser alimentado para se manter, e cabe a si decidir se quer continuar a manter o mal na sua vida, ou se quer manter o bem.

Sinta o amor que tem por ele e expresse-o de forma clara. Mantenha-se ciente de que amar o outro é partilhar com ele uma vivência completa, e, por conseguinte, ultrapassar o simples reconhecimento de que é bom serem tolerantes uns com os outros, para usar as suas próprias palavras. Envolva também os seus filhos nesse amor e verá que a sua família conhecerá a felicidade que tanto deseja e merece.»

Dica positiva: Crie, na sua família, o hábito de falarem sobre aquilo que vos preocupa, o que sentem em relação uns aos outros e aquilo de que precisam, aquilo que vos faz felizes e que vos une enquanto família. Refiram claramente quais são as qualidades uns dos outros, aquilo que admiram, e incentivem essas qualidades. Criem o hábito de estarem todos juntos a fazer uma actividade de família pelo menos uma vez por semana, como passar um dia no campo, fazer um piquenique, ou, em casa, fazerem um puzzle em conjunto, por exemplo, ou algo que vos agrade. Encontrarem-se todos juntos em comunhão serve para dissipar dúvidas e confusões que por vezes se criam quando as pessoas não falam com sinceridade daquilo que sentem, e possibilita a criação de um espaço precioso de diálogo e união."

* Texto retirado do livro O Meu Segredo, de Maria Helena

Tome as rédeas da sua vida e tenha mais energia!

 

Por vezes a pressão que nos rodeia no trabalho, na família, no trânsito e em todos os aspetos da nossa vida quotidiana deixam-nos tão esgotados energeticamente que nos sentimos cansados para lutar e impotentes para transformar a nossa vida e seguir os nossos sonhos. Estes passos simples ajudam-no a recuperar o foco e a tomar as rédeas da sua vida, lembrando-lhe que é você que decide o seu destino.

A nossa energia provém não só dos alimentos que ingerimos como também do ambiente que nos rodeia, dos lugares onde passamos mais tempo, das pessoas que estão à nossa volta. A forma como lidamos com a energia envolvente e como permitimos que ela nos afete determina a maneira como nos sentimos e a qualidade de vida que nos permitimos ter. 

A energia que está dentro de nós afeta o cuidado que temos connosco próprios, as emoções que sentimos, os nossos valores espirituais, o percurso que a nossa alma vai seguindo ao longo da vida na Terra. Aquilo a que dedicamos mais energia ganha força na nossa vida e faz com que tenhamos mais energia ou, quando nos deixamos consumir pelo que não nos faz bem, dificulta o nosso bem-estar, dispersando os nossos preciosos recursos energéticos.

Como tomar as rédeas da sua vida e ter mais energia?

1 - Afaste-se do que lhe suga energias

Proteja-se mais, afastando-se de pessoas e ambientes que o deixam cansado. Evite os alimentos que o fazem sentir-se pesado, dispense informações que não lhe trazem sensações positivas, elimine hábitos que lhe são prejudiciais.

2 - Recupere o seu poder

De uma forma inconsciente, cedemos o nosso poder pessoal a coisas que são exteriores a nós: as expetativas dos outros, as críticas, as regras que nos sentimos obrigados a cumprir, os ideais que não nos pertencem mas que assumimos como algo que devemos seguir. Páre. O seu poder é seu. Apenas a si próprio deve o direito de ser feliz. 

3 - Alimente-se bem

Os alimentos processados, a comida de plástico, as refeições rápidas ou feitas a horas pouco saudáveis contribuem apenas para que se sinta letárgico, desanimado, sem energia. Escolha alimentos mais saudáveis, opte por comida orgânica e faça uma dieta rica em frutos, legumes e vegetais. Faça refeições leves, que não o deixem sentir-se pesado, evite comer tarde e respeite sempre as horas das refeições. Dessa forma o seu organismo funcinará muito melhor e isso fará, naturalmente, com que se sinta com mais energia.

4 - Diga o que sente

Uma das coisas que mais nos faz perder energia é não dizer nem expressar o que realmente sentimos. Quando sufocamos a nossa identidade, não expressando as nossas opiniões pessoais ou preferindo calar-nos, estamos a sufocar a nossa energia pessoal e a delegar a responsabilidade da nossa vida em mãos alheias, anulando o nosso potencial. Está no mundo para ser a pessoa que é, única e verdadeira. 

5 - Comece bem o dia

A forma como começa o seu dia é muito importante para a sua qualidade de vida. Para além de ser essencial dormir as horas que são necessárias para o seu descanso, comece o dia de forma tranquila, abra a janela logo que acorda, beba água e concentre-se em pensamentos positivos, que lhe dêem realmente vontade de agarrar o dia que está a começar. 

6 - Siga o seu propósito

Quem não tem um destino, não vai para lado nenhum. Ter metas é essencial para que a sua vida faça sentido. Sempre que damos um passo, por pequeno que seja, que nos aproxima da realização de um objetivo que definimos sentimos que estamos a fazer algo positivo e com significado. Siga as suas paixões, mesmo que elas só façam sentido para si. Lembre-se: a pessoa a quem tem de agradar é, antes de mais e acima de tudo, você mesmo.

7 - Rodeie-se de pessoas que puxam pelo melhor de si

As pessoas com quem passamos mais tempo afetam drasticamente a nossa qualidade de vida. Procure passar mais tempo com pessoas bem-dispostas, que o fazem sentir confiança em si próprio e alegria de viver. As pessoas que nos rodeiam podem contribuir para alargar os nossos horizontes ou podem, pelo contrário, impor-nos limitações e obstáculos que nos impedem de evoluir. Escolha bem as suas companhias e procure as pessoas que o apreciam e que o fazem ser melhor.

8 - Faça aquilo de que gosta

Dedicar tempo a atividades que nos dão prazer e alegria faz-nos ganhar energia e, mesmo que nos sintamos cansados, faz com que também tenhamos maior motivação para fazer outras coisas, trazendo-nos mais projetos e ideias, o que contribui para que tenhamos sempre metas novas para alcançar e um sentido de propósito de vida. Faça uma lista de atividades que lhe dão realmente prazer e faça pelo menos meia dúzia delas todas as semanas.

9 - Leia livros que o inspirem

Assim como é importante alimentar o corpo de forma adequada, também a mente precisa de alimentos saudáveis. Ler livros positivos, que contribuam para expandir as suas ideias e para lhe dar uma visão mais ampla da vida, enriquece a sua mente de uma forma saudável e positiva. Em vez de passar tanto tempo a ver programas de televisão ou preso ao telemóvel, torne a leitura de livros positivos uma rotina diária.

Feng Shui - A criança em harmonia!

O Feng Shui é muito benéfico para melhorar a vida das pessoas, e assim como ajuda os adultos a terem maior bem-estar e equilíbrio na sua casa, também pode ser utilizado para melhorar as condições do espaço onde haja bebés ou crianças, permitindo criar um ambiente harmonioso à sua volta e transmitindo-lhes estabilidade e energia positiva, isto é, bom Feng Shui.

 

  

 

Preparar a chegado do seu filho

Se espera um bebé, mantenha o quarto onde ele irá ficar bem arejado e trate da sua decoração com bastante antecedência, para que quando o bebé nasça já não haja risco de inalação de produtos tóxicos. Escolha fibras naturais para os tecidos e abra bem as janelas diariamente.

 

Localização do quarto

O quarto das crianças deve estar voltado para Este, pois esta direcção corresponde ao Elemento Madeira e está associada ao crescimento. Se não puder colocá-lo nesta direcção, pinte uma parede de amarelo vivo ou utilize esta cor nas cortinas ou num objecto que dê vida ao quarto.

 

Criatividade acima de tudo

Estimular a criatividade e o desenvolvimento de uma criança deve ser uma preocupação básica dos pais. Para esse efeito decore uma parede com uma imagem colorida, mas tenha em atenção que para um bebé as imagens de animais da selva ou desenhos de cores muito vivas podem ser assustadores, embora se adeqúem a uma criança mais crescida.

 

Crescer em equilíbrio

À medida que o bebé cresce é natural que o quarto de dormir comece a ser também o espaço privilegiado de brincadeira. No entanto, deve existir um
contraste de cores ou uma organização do mobiliário que faça uma divisão entre o local onde estão os brinquedos e o local de repouso, onde está a cama. Se houver mais do que uma criança a dormir no mesmo quarto, deve igualmente haver algo que distinga de forma personalizada o espaço de cada uma delas, reforçando desta forma o seu sentido de identidade.  

 

 Dicas de Feng Shui para a criança

-Se o bebé tem um sono agitado, opte por lençóis lisos de cores que transmitam estabilidade, como o castanho, o azul e o lilás.

- O som é muito importante para os bebés, por isso coloque no quarto onde ele dorme um relógio ou qualquer outro objecto que emita um som
suave, cadenciado.

- Os sinos “mensageiros de vento” ou os mobiles adaptados para bebés são portadores de bom Feng Shui e ajudam a equilibrar a energia.

- No quarto de crianças mais crescidas ponha alguns elementos azuis, que reforçam a auto-estima, castanhos para dar uma sensação de
segurança e vermelho que encoraja a expressão da sua criatividade.

 

 

 

Sabia que... o Reiki pode ser feito à distância?

 

Os tratamentos de limpeza energética atuam, como o próprio nome indica, sobre o nosso campo energético. Todos nós somos feitos de várias "camadas" de energia, que envolvem o corpo físico. O que nem toda a gente sabe é que os tratamentos que atuam sobre a energia podem ser feitos à distância, porque não há "fronteiras" quando se trata de energia. Aquilo que um terapeuta especializado "envia" num dado ponto do globo consegue "materializar-se" e atuar noutro ponto da Terra. O Reiki é, de todos os tratamentos energéticos, um dos mais eficazes, mesmo quando é feito à distância.

Para quem não sabe, o Reiki consiste numa terapia de limpeza e cura energética, criada em 1922 por Mikao Usui, um médico japonês, que descobriu que é possível CANALIZAR a energia de amor que provém da fonte universal Divina, e utilizá-la para limpar e desbloquear a energia de um dado local ou ser vivo (para além das pessoas, é possível - e benéfico - fazer Reiki a animais e até às plantas, revitalizando-as, por exemplo).

Esta canalização é feita por um terapeuta que, como em todas as áreas do conhecimento, precisa de ser instruído, aprendendo os passos a dar, e ser habilitado, por um Mestre, a fazer esta canalização de energia.

Todos temos a aptidão de colocar as nossas mãos sobre uma parte do corpo que dói, por exemplo, e muitas vezes até o fazemos intuitivamente. No entanto, não é qualquer pessoa que pode fazer Reiki de forma adequada e eficaz: é necessário haver uma aprendizagem que habilite a pessoa a fazê-lo. Mas qualquer pessoa pode aprender, havendo três níveis essenciais de formação. Com o 1º nível de formação, a pessoa aprende a fazer Reiki a si próprio e aos outros, se estiver na presença deles. No 2 nível, são-lhe ensinados símbolos que desbloqueiam os canais que lhe permitem fazer Reiki à distância, embora ainda de uma forma mais superficial. O 3º nível de formação habilita a pessoa a fazer Reiki à distância e para grupos de pessoas, assim como a ensinar, tornando-se Mestre.

O Reiki é feito, de uma forma muito geral, colocando as mãos em concha ou com as palmas abertas e os dedos unidos. As mãos são o veículo através do qual o terapeuta invoca a energia de amor universal, canalizando-a então para onde ela é necessária.

Esta energia existe no Universo, estando ao dispôr de todos, desde que se saiba aceder a ela. É uma energia inesgotável e SEMPRE BENÉFICA. O Reiki não tem qualquer efeito negativo, porque a energia utilizada é sempre positiva, de cura. Pode acontecer, no entanto, que quando os bloqueios são limpos a pessoa sinta inicialmente náuseas, enjoos ou dores de cabeça, por exemplo - da mesma forma como um músculo danificado dói quando o massagista lhe toca, colocando-o no sítio.

                                              QUER CONHECER OS BENEFÍCIOS DO REIKI? CLIQUE AQUI!

Para fazer Reiki, o terapeuta utiliza símbolos que lhe são ensinados. Estes símbolos, que foram estudados por Mikao Usui, têm a capacidade de aceder à energia de cura. Através deles, o Reiki pode ser feito à distância. Assim como você escreve um e-mail e ele aparece configurado no computador da pessoa para quem o enviou, o Reiki funciona da mesma forma: o terapeuta "programa" a energia que deve ser enviada, especificando para onde, e essa energia é recebida pela pessoa a quem foi dirigida, desde que a pessoa consinta recebê-la.

O Reiki é utilizado seguindo o princípio de que estamos todos conectados pela energia que nos compõe. Todos somos feitos da mesma massa energética global - assim, é possível estabelecer uma conexão, independentemente do lugar onde nos encontramos e da distância a que estamos da pessoa que está a enviar energia Reiki.

Os tratamentos de cura a distância com Reiki podem ser realizados em qualquer parte do Mundo e a qualquer distância.

O Reiki ajuda qualquer pessoa a lidar melhor com as situações e com os desafios porque, como equilibra a sua energia, torna a pessoa mais forte, ajudando-a a estar mais saudável.

É por isso que tantas pessoas recorrem aos tratamentos de Reiki quando atravessam um período mais difícil das suas vidas, quando tudo parece correr mal, quando se sentem desmotivadas ou exaustas.

O Reiki fortalece a estrutura energética da pessoa, fazendo com que o seu escudo protetor fique mais resistente a todas as influências negativas do exterior. 

A energia enviada à distância é a mesma aplicada localmente na presença da pessoa: o que muda é apenas a técnica e a forma de conexão. Muitos terapeutas utilizam cristais, por exemplo, para canalizar a energia, a fotografia da pessoa, ou um desenho onde estão representados os chacras, por exemplo.

 

Os chacras são os pontos especiais através dos quais a energia entra e sai do nosso corpo. É muito importante que estes "pontos de fluxo energético" estejam devidamente alinhados energeticamente e limpos - assim como uma torneira entupida não deixa fluir a água, se um ou vários chacras estiverem "bloqueados" a pessoa irá ressentir-se com desequilíbrios energéticos que podem manifestar-se em sintomas físicos, provocando cansaço, mau-humor, irritabilidade, entre outros, ou provocando mesmo situações de desequilíbrio à sua volta, com a avaria sistemática de aparelhos elétricos, objetos que se partem, perda de oportunidades, etc.

Num tratamento de Reiki à distância, a pessoa que é tratada deve facilitar a conexão energética: combinando o terapeuta a hora a que será feito o tratamento, a pessoa, estando em sua casa, deve estar num lugar sossegado, sozinha e num estado relaxado, fazendo com que seja mais fácil e mais forte a ligação.

Qualquer pessoa pode experimentar os benefícios do Reiki: não há um número mínimo de sessões (embora, consoante a situação da pessoa em causa, uma só sessão possa não ser suficiente), e pode fazer um tratamento de Reiki na altura em que sentir essa necessidade, mesmo que seja espaçado no tempo.

Como posso limpar o meu Karma?

 

Segundo a Lei do Karma, cada uma das nossas acções gera uma reacção ou um efeito, razão pela qual temos de "pagar" por cada acção negativa que praticamos, ou algo a "receber" por cada acto positivo. Neste último caso, trata-se do Dharma – aquilo que temos a receber pelas boas acções praticadas. O Dharma equilibra o Karma - ao fazermos boas ações limpamos aquilo que fizemos de errado no passado.

O bem que fazemos, consciente ou inconscientemente, gera uma energia positiva que nos é devolvida sob a forma de bênçãos. O Dharma trata daquilo que recebemos pelo que fizemos de positivo, dizendo também respeito à nossa  missão, e à mudança que efetuamos no nosso Karma através dos dons que vamos adquirindo ao longo das várias vidas.

Quando superamos um desafio, e nos libertamos de um Karma que trazíamos de outras vidas, ganhamos Dharma e passamos a saber ajudar os outros a superarem os seus desafios nesse mesmo domínio.

Ao vencermos medos, bloqueios e inseguranças libertamo-nos do Karma que a eles estão ligados e adquirimos dons – a isto também se chama Dharma.

A melhor forma de limpar o Karma é, sem dúvida, superá-lo. Quando aprendemos com a situação e mudamos a nossa resposta face a ela libertamo-nos desse Karma. Por exemplo, uma pessoa que tenha um relacionamento Kármico para resolver com outra, que pode ser alguém de família, por exemplo, limpa o seu Karma quando perdoa o outro e se perdoa a si próprio, libertando-se. As pessoas ficam "presas" umas às outras vida após vida por causa da dor, a dor prende, e terão de reencontrar-se enquanto essa dor for perdoada. Como? Através do amor, o amor liberta e faz com que cada alma possa, enfim, prosseguir a sua própria viagem.

Ouro aspeto importante da Limpeza do Karma trata da revogação de contratos Kármicos, os quais podem ser feitos por nós (quando fazemos uma jura, por exemplo), ou por outras pessoas, sem que tenhamos conhecimento. Através da Cura Kármica é possível anular esses contratos que nos mantêm presos a determinados padrões.

 

- Acumulação de mais Dharma

Ao praticar "boas acções", de forma sincera e consciente, estamos a acumular Dharma, "pontos positivos" na nossa conta-corrente espiritual.

Assim, algumas formas de acumular Dharma incluem:

- Ajudar o próximo através de acções de voluntariado, apoio a instituições de caráter social;

- Ajudar os outros na sua própria evolução, a vencer um desafio importante na sua vida ou a superar um bloqueio;

- Prestar auxílio em situações de desastres, calamidades e catástrofes naturais;

- Viver concentrado no momento presente;

- Libertarmo-nos de mágoas e tristezas do passado;

- Perdoarmo-nos a nós e aos outros;

- Desenvolver a nossa auto-estima;

- Transformar pensamentos e emoções negativos em pensamentos e emoções positivos;

- Desenvolver a tolerância, a compreensão, a humildade e o respeito por nós e pelos outros;

- Superar provas difíceis;

- Partilhar informação e conhecimento.

Uma das formas mais eficazes de limpar o Karma é feita através da Chama Violeta, um dos Dons que Deus concedeu à Humanidade. A Transmutação do Karma através da Chama Violeta é feita com a ajuda de um terapeuta especializado, que ensina como a própria pessoa pode depois recorrer à Chama Violeta sempre que desejar.

Aprenda a calcular o seu Ano Pessoal

 

O ano pessoal indica como um determinado ano irá afectar cada pessoa, considerando a junção da energia do Ano Universal com o dia e o mês em que a pessoa nasceu.

Para obter o ano pessoal, calcula-se primeiro o Ano Universal, que é a soma de todos os dígitos que compõem um determinado ano.

Ex: 2024 = 2 + 0 + 2 + 4 = 8       Ano Universal 8

Depois, adicionam-se os dígitos que compõem o dia e o mês do nascimento da pessoa.

 
Ex: Calcular o ano pessoal de 2024 para uma pessoa que nasceu a 12 de Julho de 1957.

1º - calcular o Ano Universal 2024 - 2 + 0 + 2 + 4 = 8

2º - somar o dia e o mês de nascimento da pessoa - 1 + 2 + 7 = 10 = 1

3º - somar o número obtido com o do Ano Universal:

                                        8 (Ano Universal) + 1 (soma do dia e do mês de nascimento) = 9

Para esta pessoa, 2024 será um Ano Pessoal 9.

Ano pessoal 1

Ano de começar as coisas com o pé direito, indicado para todo o tipo de actividade relacionada com liderança e independência. Chegou o momento de ser ambicioso, de dar início àquilo que há tanto deseja ver frutificar. Este ano procure ser mais activo e ter os seus objectivos bem definidos. Não deve delegar nenhuma tarefa pessoal a ninguém, devendo antes cuidar de tudo pessoalmente, com uma postura corajosa e segura, seguindo apenas a sua própria opinião, mesmo que esta vá contra a opinião dos que o rodeiam. Por outro lado deve ter o cuidado de não se tornar inflexível.

Ano pessoal 2

Ano de gestação, de espera, de deixar as coisas acontecerem por si mesmas. Não deve forçar os acontecimentos ou tentar dominar as situações. Procure ser paciente e resistir à tentação de se evidenciar, mantendo-se antes na retaguarda. É natural que este ano se sinta mais frágil e vulnerável do que o habitual, contudo reforce as amizades e as relações procurando a harmonia como forma de evitar conflitos. Mantenha-se calma, receptiva e deixe que as pessoas ou os acontecimentos cheguem até si. Não fique sozinha e procure apoio nas pessoas mais próximas. É comum acontecerem uniões, tanto no amor como em sociedade, mas deve estar precavido contra uma certa tendência para a dependência.

Ano pessoal 3

O ano será de alegria, optimismo e criatividade. Aproveite o momento presente, evitando desesperos e dispersões. Embora o ambiente seja de festividade e de grande capacidade para atingir todos os objectivos a que se propôs, existe o risco de se dispersar, iniciando vários projectos ao mesmo tempo e que dificilmente irá concluir. Expresse-se ao máximo e divulgue a todos os seus propósitos e intenções de forma a atrair pessoas ou situações das quais poderá vir a beneficiar. Use das suas capacidades artísticas, imagine, crie, fale, cante e ria! Espera-o sucesso num ambiente calmo e agradável. Mas não se esqueça de canalizar muito bem as suas energias. Pode ser que para alguns seja um bom momento para um nascimento tanto no sentido próprio como no sentido figurado.

Ano pessoal 4

Ano de organização, trabalho, limites e restrição. Poderá considerar este período aborrecido, uma vez que irá sentir-se muito limitada nos seus projectos e actividades, contudo chegou o momento de dar provas da sua capacidade de resistência e superação de dificuldades. Procure ser prático, eficiente, corajoso e sobretudo disciplinado. Aceite as limitações e bloqueios sem diminuir os seus esforços pois apesar da monotonia ser por vezes sufocante, recorde-se que está a viver um momento passageiro e que há males que vêm por bem. Aguarde também por uma mudança radical. Rompa com o passado, viva o presente e construa um futuro sólido e duradouro baseando-se nas experiências vividas, pois apesar de as coisas terem tendência a evoluir de forma lenta tudo aquilo que conseguir construir neste período será estável.

Ano pessoal 5

Este poderá ser um ano de mudanças, de libertação e de abertura para novos horizontes. Chegou o momento de analisar tudo aquilo que tem feito. Abandone de uma vez por todas o passado e permita que os acontecimentos e as pessoas cheguem até si. Descanse do excessivo rigor do ano que passou e permita-se a uma certa descontracção. Deixe-se levar pela corrente e não se preocupe onde vai parar. Evite todo o tipo de excessos e não confunda descompromisso com inconsequência. Evite tomar decisões muito importantes este ano, pois há a tendência de se tornar demasiado impulsivo, correndo o risco de tomar atitudes levianas e vir a arrepender-se mais tarde. Irá sentir-se como um adolescente cheio de vigor e dinamismo. Pronto para embarcar em novas aventuras e experiências. Estará num óptimo período para viagens e mudança de cenários, incluindo uma mudança de casa.

Ano pessoal 6

A palavra de ordem é busca de harmonia. Os encontros e desencontros tiveram lugar no passado. Chegou a altura de fundar um lar, consolidar o seu casamento ou até mesmo de encontrar a alma gémea. Assuma as suas responsabilidades evitando todo o tipo de comportamento egoísta. Saiba ser um bom mediador, ajudando e servindo os outros sem nada pedir em troca. Termine o que começou, embelezando e melhorando tudo ao seu redor. Evite arcar com demasiadas responsabilidades e intrometer-se nos assuntos dos outros. Acima de tudo deve pensar nos seus familiares e amigos.

Ano pessoal 7

Ano da reflexão, meditação e da busca de auto conhecimento. É natural que sinta necessidade de estar sozinho, longe de agitações o que poderá causar-lhe alguma tendência a melancolia e a depressão. Aproveite os momentos de solidão para melhorar os seus conhecimentos tanto a nível intelectual como espiritual. Este é um período em que irá sentir uma grande necessidade de se envolver em assuntos relacionados com espiritualidade e religião. Para isso será necessário que desenvolva a sua vida interior. Medite, reencontre a natureza e aborde os problemas espirituais. Sentirá também alguma dificuldade em ver os seus projectos avançarem, não se deve preocupar muito com isso, deve sim ter calma e paciência e deixar que o próprio tempo resolva todas essas questões.

Ano pessoal 8 

Este é um ano de lucros e recompensas em que as oportunidades surgem, de uma forma muito natural, no caso de ter sabido aproveitar os anos anteriores.É necessário ter motivação e equilíbrio, porque este ano as responsabilidades dos actos recaem directamente sobre o individuo, daí a necessidade de se tomar sempre a atitude mais correcta. É uma excelente altura para recuperar a todos os níveis.Aproveite para pôr em prática todos os seus projectos porque o êxito e a realização deles dependem unicamente do seu esforço. Seja dinâmico, entusiasta, original mas sobretudo realista. Evite todo o tipo de excessos, toda a falta de moderação e acima de tudo todo o abuso de poder. É muito comum a ocorrência de casamentos ou compromisso nesta altura.

Ano pessoal 9

Ano de balanço. Aqui termina um ciclo de nove anos. Tudo aquilo a que deu inicio no primeiro ano e nos seguintes tende agora a terminar, o que não significa que as coisas chegaram ao fim mas sim que é necessário renová-las. Existe uma certa tendência a estar um pouco mais agitado, impaciente e angustiado sem razão aparente. Termine com tudo aquilo que lhe faz mal quer sejam relacionamentos ou situações, contudo evite entrar em conflitos. Pense bem nas consequências dos seus actos pois estará muito susceptível a explodir por tudo e por nada. Óptima altura para viagens e todo o tipo de contacto com o estrangeiro.

Pág. 1/4