Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Astrologia

Lugares Esotéricos no Mundo

Os misteriosos blocos de Baalbeck

 

 

A cidade Baalbek ou Balbek, em arm.Balabakk,

é uma antiga cidade da Fenícia, no vale do Bekka no Líbano.

Blocos gigantes Os misteriosos blocos de Baalbeck, no Líbano,

são enormes pedaços de rocha , grosseiramente trabalhados.

Atingem algumas vezes vinte metros de comprimento,

pesando até mil toneladas. Foram levantados a uma altura

de sete metros. No fim da fileira encontra-se um bloco separado,

que não foi totalmente desligado da rocha: tem vinte e um metros

de comprimento , quatro metros e oito de altura e quatro metros

e dois de largura. Para desloca-lo até o local onde se encontram os

outros blocos , teria sido necessário o esforço de quarenta mil homens.

 


O templo construido sobre as lajes de Baalbeck foi considerado,

durante séculos, um templo do futuro.

Os imperadores romanos acorriam a ele para ouvir predições

frequentemente nefastas, mas que se realizavam. Depois,

Baalbeck recebeu o nome de Heliópolis, nome que comporta

numerosas relações esotéricas. Mistérios Encontraram-se,

contudo, três lajes recobrindo subterraneos, em um templo.

Os romanos eram excelentes engenheiros para enfraquecer

uma construção, cavando sob ela subterraneos enormes,

o que seria o melhor modo de provocar uma catastrofe ,

no caso de terremoto. Eis porque é dificil confirmar a explicação,

solidez necessária das fundações do templo.

A hipótese de Agrest que explica a presença desta laje pelo

abandono súbito do trabalho de extraterrestres, obrigado a partir

por qualquer razão, astronomica ou outras, parece de qualquer

modo mais plausível.

Pesquisas recentes, contráriamente ao que

muitas vezes se escreveu, nada prova que as lajes de Baalbeck

tenham sido cortadas pelos romanos ou por qualquer outro povo

conhecido. Evidentemente é possivel que a explicação de Agrest

seja ingênua, já que é sempre imprudente atribuir aos extraterrestres

ou a seres muito antigos as disposições ou motivos

fundados na tecnologia,

tal qual a conhecemos hoje. Nada nos prova que as Inteligências ,

ou as raás que as serviram , utilizaram astronaves ou a energia

nuclear. Tinham talvez técnicas menos primitivas .

E a construção , tanto quanto a utilização das lajes de Baalbeck,

correspondem talvez a conceitos que nos escapam totalmente.

 

Em todo caso, é certo que os romanos não possuiam aparelhos

de levantamento capazes de erguer e manipular lajes de mil

toneladas por grandes distancias. Sem dúvidas, eles encontraram

estas lajes nas vizinhanças do local onde erigiram o templo.

Quanto a saber quem, na origem, talhou essas lajes, datando

os ajustamentos com serra dos romanos, é uma outra história.