Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Ritual para a poderosa Lua Nova em Aquário

 

A Lua Nova em Aquário, que acontece no dia 21 de janeiro, é especialmente favorável para fechar um capítulo na sua vida e, dessa forma, estar preparado para receber novas energias. Pela conjugação planetária que envolve esta data, ela oferece a oportunidade de se libertar de aspetos da sua vida com os quais já não se identifica. Se tem atravessado um período menos favorável, aproveite a energia desta Lua Nova para lhe pôr um ponto final.

Vai precisar de:

- um pau de incenso (idealmente de arruda, alecrim, alfazema ou olíbano, mas pode ser outro)

- uma taça de sal rosa dos Himalaias

- um cristal Selenite

- um cristal de Quartzo transparente

- alfazema seca

- uma taça pequena (ou média) com água (até metade)

- um pedaço de papel (mais pequeno que a taça)

- uma caneta de tinta azul

- fósforos

 

Preparação:

- Realize este ritual nos dias que rodeiam a Lua Nova (entre 20 e 27 de Janeiro), à noite (basta que o Sol se tenha posto). O dia 21 de janeiro é o mais indicado, pois é aquele em que a Lua Nova (que ocorre às 20.53) é mais forte.

- Acenda o pau de incenso para purificar o ambiente que o rodeia. Desenhe três círculos de fumo à sua volta (rodando, devagar, três vezes sobre si próprio com o pau de incenso na mão). Dessa forma, está a purificar a sua energia.

- Escreva na folha de papel, em maiúsculas, aquilo de que deseja libertar-se. Pode ser um sentimento, uma situação, uma pessoa na sua vida, ou algo que o marcou e que ainda está a fazê-lo sentir mágoa.

- Depois coloque a folha de papel dentro da taça com água, com as letras viradas para cima.

- Enquanto vê o papel amolecer, peça à energia da Lua e do Sol em Aquário que o ajudem a desapegar-se dessa situação, afastando-a da sua vida e fazendo com que ela deixe de exercer qualquer influência sobre si.

- Deite um punhado de sal dos Himalaias na água, sobre as letras, e visualize o sal a absorver essa situação, neutralizando-a.

- Deite também na taça um pouco de alfazema, que tem o poder de apaziguar e acalmar, favorecendo a harmonia e a serenidade. Peça que esta situação se afaste da sua vida de forma natural e harmoniosa.

- Coloque dentro da taça, por cima do papel, o cristal de quartzo transparente, para que ele absorva a situação, como se fosse um íman. 

- De seguida, peça à energia da Lua Nova que renove a energia da sua casa. Espalhe um pouco de sal rosa dos Himalaias em cada canto da sua casa (basta colocar o sal nos quatro cantos principais da casa, não precisa de espalhar nos quatro cantos de cada divisão, embora possa fazê-lo se assim entender).

- Deite o restante sal dos Himalaias na taça onde tem a alfazema e coloque no centro dessa taça o cristal Selenite, cujo poder de limpeza energético é especialmente forte.

- Deve colocar essa taça na divisão de sua casa onde passa mais tempo, como a sala ou o quarto, para que a energia do cristal Selenite, conjugada com a energia do sal rosa dos Himalaias e da alfazema, atuem sobre o seu campo energético, limpando-o e purificando-o.

- Coloque a taça com o papel, o cristal, o sal e as ervas num recanto escondido da sua casa. Deixe ficar, sem mexer, durante 7 dias.

- Antes desse tempo, 3 dias depois de ter feito a primeira parte do ritual, varra o sal dos cantos da casa.

- Passados 7 dias do início do ritual, retire o cristal de quartzo transparente de dentro da taça e deite fora a água com os restos do papel e a alfazema (pode deitar pela sanita, puxando o autoclismo logo a seguir). Passe o cristal de quartzo por água corrente, abundante. Coloque-o depois no parapeito da janela, para secar. 

- Na primeira noite de Lua Cheia seguinte, retire o cristal Selenite da taça e ponha-o, juntamente com o cristal de quartzo transparente, num lugar onde ele possa absorver diretamente os raios lunares. (Se não for possível fazê-lo coloque-o pelo menos do lado de fora da janela, num sítio onde não caia). Dessa forma, a Lua Cheia irá limpar totalmente o cristal que já absorveu a situação de que você desejava libertar-se na sua vida. A sua energia está restabelecida e plena.

- Na manhã seguinte, deite fora o que estava ainda na taça (a alfazema com o sal grosso), num lugar que não seja perto de sua casa. Coloque, então, o cristal Selenite e o cristal de Quartzo transparente num lugar em sua casa onde sinta que a sua energia ajuda a purificar o ambiente.

Saiba de que forma a Lua Nova em Aquário afeta a sua vida amorosa

 

A Lua Nova em Aquário, no dia 21 de janeiro, às 20.53, diz-nos que é tempo de olhar em frente. Embora a Lua Nova ocorra na noite desta data, os efeitos de cada fase lunar manifestam-se cerca de três dias antes e três dias depois, sendo especialmente sentidos no dia (e durante a noite!) em que ocorre a mudança de fase. Esta é uma Lua especialmente poderosa e positiva. Ocorre no signo Aquário, que nos ensina a ser mais independentes na nossa vida amorosa.

A Lua Nova em Aquário ajuda-nos a focarmo-nos no que está à nossa frente, em vez de estarmos a olhar para o que deixámos para trás. Embora a Lua esteja sempre em movimento e mude de signo a cada dois dias, a sua energia sente-se de forma mais intensa na Lua Cheia e na Lua Nova.

Esta Lua Nova traz uma dinâmica que se irá manifestar na nossa vida ao longo do mês de Fevereiro e até ao início de Março. Por ocorrer no signo Aquário, tem uma energia muito peculiar, que está relacionada com a personalidade ímpar deste signo.

Os nativos de Aquário não sabem ser diferentes de si próprios, e defendem a sua liberdade com alma e coração. Procuram ser sempre honestos consigo próprios (e com os outros), seja qual for o seu estado de humor ou a sua motivação em cada dia. 

Embora sejam independentes, os nativos de Aquário procuram alguém que traga oportunidades de expansão às suas vidas, não suportando estar rodeados de pessoas que não têm nada a acrescentar-lhes. Procuram sempre a reciprocidade, a partilha, o companheirismo. 

A Lua Nova em Aquário anuncia novos começos, e indica que temos de avançar mais por nós próprios, fazendo escolhas e tomando decisões em prol do nosso bem-estar - independentemente de elas irem ou não ao encontro da vontade dos outros.

Este é também um período no qual sentimos necessidade de explorar, limpar e curar aquilo por que temos vindo a passar ao longo dos últimos meses, encontrando-nos a nós mesmos.

Para poder aproveitar em pleno a energia desta Lua Nova, precisa de libertar-se de ideias e crenças que tem em relação à forma como a vida deve desenrolar-se. 

Não podemos encontrar o que amamos ate desistirmos da ideia pré-concebida que temos sobre o que esperamos receber.

A energia de Aquário ajuda-nos a viver a vida que sonhamos, mas primeiro quer ensinar-nos que não podemos ter medo de levantar a voz, de dizer não, de seguir o nosso próprio caminho. Há alturas em que parece que não saímos do mesmo lugar e que a razão pela qual não somos felizes ou não nos sentimos realizados com a nossa vida é exterior a nós. Talvez seja por alguém fez ou deixou de fazer algo, porque um relacionamento terminou, ou até porque alguém queria uma vida diferente da que nós queremos - e culpamos os outros.

Mas os astros só nos ajudam se escolhermos de forma consciente aproveitar essa ajuda e seguir a direção que nos é mostrada - somos nós que criamos a nossa realidade e que atraímos tudo o que nos aconteceu e tudo o que nos rodeia.

Esta é uma Lua Nova muito positiva, encontrando-se entre o eclipse lunar de Janeiro e a próxima super Lua. Embora os nativos de Aquário possam parecer frios por vezes, eles são muito sensíveis, mas reservam os seus sentimentos para as pessoas e para as coisas que realmente contam. Por isso, esta Lua Nova está a criar uma corrente muito positiva que favorece a comunicação e atrai a abundância.

Aqueles que têm procurado atrair a vida que desejam serão agora ajudados, pois esta Lua Nova traz progressos que nos fazem sentir recompensados pelo esforço já investido e que nos ajudam a encontrar motivação para manter um espírito positivo.

O que todos nós precisamos de compreender é que "ainda não" não significa o mesmo que "nunca".

Tudo tem o seu tempo certo, e só o Universo sabe qual é o momento mais adequado para que alguma coisa aconteça, ou se essa não é a situação ou a pessoa que realmente é melhor para nós. Normalmente os relacionamentos amorosos refletem aspetos de nós próprios, mostrando-nos onde precisamos de crescer e evoluir.

As coisas acontecem sempre da forma como têm de acontecer. A natureza rebelde de Aquário dá-nos força para deixarmos ir o passado, os relacionamentos difíceis, as amizades que cobram, e até o nosso diálogo interior que nos mantém há tanto tempo presos ao medo e à culpa.

Ao percebermos que está na altura de deixar de olhar para trás, começamos finalmente a ver a beleza de seguir em frente. 

PREENCHA O FORMULÁRIO E RECEBA A RESPOSTA AO SEU DILEMA

O poder protetor do Agnus Dei

 

O Agnus Dei é um dos mais poderosos amuletos protetores que podemos trazer connosco quando enfrentamos um desafio importante na nossa vida.

Sabia que Agnus Dei, em latim, significa Cordeiro de Deus? Na verdade, "Agnus Dei" é uma expressão utilizada no Cristianismo para referir Jesus Cristo.

O Agnus Dei é representado por um cordeiro ao lado de uma cruz. Esta designação surge na  Bíblia, no Novo Testamento, no Evangelho do apóstolo João, onde João Batista diz a respeito de Jesus: 

"Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira os pecados do mundo".


O Agnus Dei é uma medalha em forma de coração, pendurada numa correntinha ao lado de Jesus na cruz e da chave das portas do Céu, e é usado pelos católicos como um amuleto para proteção divina.

Os hebreus tinham o costume de matar um cordeiro em sacríficio a Deus, para remissão dos pecados. O sacrifício de animais era frequente em várias partes do mundo.

Na Bíblia é narrado, por exemplo, o caso de Abraão que, para provar a sua fé em Deus, teria de sacrificar o seu único filho, queimando-o numa pira de lenha, como era costume para os sacrifícios de animais - o relato bíblico refere, contudo, que Deus não permitiu tal execução.

A morte de Jesus Cristo, filho unigénito de Deus, tornou estes sacrifícios desnecessários, já que sendo filho de uma virgem e tendo sido concebido sem pecado seria o sacrifício supremo, interpretado como o maior ato de amor de Deus para com a humanidade.

Já as nossas avós traziam um Agnus Dei escondido no soutien. Deve andar sempre escondido, por exemplo dentro de um saquinho de pano, pois perde o seu poder se alguém souber que o trazemos. 

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

12 Banhos poderosos

 

Desde as épocas mais remotas que os banhos são considerados veículos de purificação do corpo e da mente. Trabalham as energias negativas como o cansaço, o stress, a irritação, etc. Os banhos místicos têm o poder de relaxar, acalmar, livrar das más energias, etc..

O sal, as plantas, as essências e as ervas são ingredientes que fazem parte dos banhos místicos. As plantas libertam substâncias que durante o banho entram pelos poros e atuam no organismo. A energia das plantas medicinais e aromáticas atua no campo áurico, trazendo grandes benefícios ao corpo físico e ao equilíbrio espiritual. As essências perfumadas e óleos essenciais obtidos a partir de flores, folhas e cascas têm propriedades terapêuticas que relaxam e afastam energias negativas.

Como tomar um Banho de limpeza e proteção?

Antes de tomar um banho de limpeza ou um banho de descarga para se livrar de pensamentos negativos e de más energias, deve primeiro tomar um banho normal com água e sabão e, de preferência, lavar a cabeça com champô, mesmo que o banho de descarga não passe pela cabeça.

Deve acender uma vela branca ao lado de um copo de água, antes de tomar o seu banho de limpeza, oferecendo-a ao seu Anjo da Guarda, pedindo-lhe proteção.

Depois de tomar o banho normal, sem secar o corpo, derrame do pescoço para baixo o banho de limpeza ou de descarga, aos poucos (salvo quando indicado que deve deitar da cabeça para baixo). Despeje-o sobre o corpo de forma a que passe lentamente pela maior área possível, mentalizando sempre os seus pedidos e a limpeza espiritual. O banho nunca deve estar muito quente, e muito menos frio!

 

Experimente fazer em casa estes 12 Banhos especialmente poderosos:

1 - Banho para abrir caminhos durante o Quarto Crescente da Lua:

Ingredientes:

- 7 pétalas de rosa branca

- 7 paus de canela 

- 7 moedas de qualquer valor

- 7 gotas de essência de alfazema

- 7 folhas de manjericão

Preparação:

Ferva 3 litros de água e, depois, junte todos os ingredientes, apague o lume e deixe repousar durante 3 horas, com a panela tapada.

Antes de tomar o seu duche, volte a aquecer ligeiramente a mistura, para que fique morna.

Tome um duche como faz habitualmente e, no final, despeje devagar a água sobre si, do pescoço para baixo.

Enquanto o faz, veja-se feliz, próspera, com aquilo que deseja alcançar, numa vida calma e serena.

Depois de tomar o seu duche, recolha todos os restos e as moedas que ficaram no duche e enterre tudo num jardim.

 

2 - Banho para realizar desejos (durante a Lua Cheia):

Ingredientes:

· 7 pequenos galhos de alecrim

· 7 pequenos galhos de manjericão

· 7 cravinhos da índia

· 1 pequeno pau de canela

· Pétalas de 1 cravo branco (ou de outra flor branca)

Preparação:

Ferva 3 litros de água e desligue o lume quando começar a ferver.

Coloque todos os ingredientes na panela e tape a infusão com um pano branco.

Deixe repousar durante pelo menos 30 minutos.

Coe a infusão e despeje sobre o seu corpo, do pescoço para baixo.

Ao despejar a infusão, faça os seus desejos com confiança e fé e visualize a sua felicidade.

 

3 - Banho para atrair a prosperidade

Ingredientes:

- arruda seca

- guaraná em pó

- 7 paus de canela

- mel

Preparação:

Aqueça um litro de água e, quando levantar fervura, deite-lhe um punhado de arruda seca. Apague o lume, tape o chá e deixe ficar em infusão durante 5 minutos.

Destape o recipiente e misture a canela, o guaraná e o mel. Deixe arrefecer até ficar morno.

Tome um banho (duche) como faz habitualmente e, no final, verta este preparado do pescoço para baixo.

MUITO IMPORTANTE: NÃO PODE INGERIR. A ARRUDA É EXTREMAMENTE VENENOSA.

 

4 - Banho de limpeza espiritual

Deite 3 punhados de sal marinho num litro de água. Passadas 4 horas, junte um punhado de alecrim ou de folhas de eucalipto e leve ao lume até levantar fervura. Apague e deixe repousar por 15 minutos. Passado esse tempo coe, tome um duche e derrame esta mistura, já coada, do pescoço para baixo.

NOTA IMPORTANTE: Deve sempre misturar ervas ao banho de sal pois o sal afasta tanto as energias negativas como as positivas. É por esse motivo que as ervas são usadas nos banhos de limpeza e proteção: para restabelecer as boas energias. 

 

5 - Banho para afastar pessoas invejosas

Ingredientes:

- 3 ramos de alecrim

- um punhado de rosmaninho

- um dente de alho

- uma pedra de cânfora

Preparação:

Depois de colocar um litro de água ao lume e deixar ferver, junte todos os ingredientes e apague o lume. Quando estiver morno, coe para outro recipiente e derrame sobre o seu corpo, do pescoço para baixo, depois do banho. Peça ajuda a São Miguel Arcanjo, enquanto o faz, pedindo-lhe que afaste do seu caminho as pessoas que o tentam prejudicar.

 

6 - Banho de ervas para ganhar novas energias

Prepare um banho juntando um punhado de alecrim, outro de alfazema e outro de arruda num litro de água. Deixe arrefecer e derrame do pescoço para baixo, depois do banho.

 

7 - Banho especial de atração

Ponha 2 litros de água ao lume e quando levantar fervura desfolhe para dentro da água as pétalas de 6 rosas brancas e 4 girassóis. Junte 20 gotas de essência de canela (ou 2 paus). Apague o lume e deixe repousar durante meia hora. Tome um duche e derrame esta mistura do pescoço para baixo, incluindo as pétalas. Seque-se com cuidado, com uma toalha branca. Recolha todas as pétalas e deixe-as num jardim.

 

8 - Banho para esquecer alguém

Tome, durante 9 dias seguidos, um banho feito com água onde cozeu arroz (1 chávena de arroz para 1 litro de água). Coe esta água e derrame-a do pescoço para baixo depois do duche. Ao décimo dia, cozinhe 1 chávena de arroz em água de flor de laranjeira (faça primeiro um litro de chá de flor de laranjeira, coza depois o arroz nesta água). Tome este banho sem coar, deixando que o arroz escorra pelo seu corpo. Peça, então, aos Anjos que o ajudem a libertar-se das lembranças que deseja tanto esquecer. 

 

9 - Banho para afastar a negatividade e atrair a riqueza

Coloque um punhado de erva-cidreira seca com meia pedra de cânfora e um pouco de canela em pó num litro de água a ferver, deixe repousar. Depois tome o banho do pescoço para baixo.

 

10 - Banho para atrair dinheiro

Junte 7 folhas de louro e um punhado de barbas-de-milho em 3 litros de água a ferver. Acrescente canela em pó. Apague o lume e, quando ficar morno, derrame este banho do pescoço para baixo. Durante uma semana, ande sempre com uma moeda de 1 euro no seu bolso (sempre a mesma moeda). Ao fim desse tempo, guarde essa moeda num lugar escondido de sua casa (nunca a gaste).

 

11 - Banho para atrair a energia positiva

Junte as pétalas de um girassol, um punhado erva-doce e uma pastilha de cânfora e sândalos em 3 litros de água fervida. Depois de coar, tome o banho da cabeça aos pés, tendo antes tomado um banho normal.

 

12 - Banho para atrair a prosperidade

Junte 3 folhas de Espada-de-São Jorge, 3 folhas de erva-de-Santa Bárbara, e 3 ramos de alecrim a dois litros de água. Ferva tudo e, depois da água fervida e retirada do lume, deixe em infusão durante uma hora. Depois, coe tudo, aqueça ligeiramente e tome este banho do pescoço para baixo.

Ritual simples para atrair a felicidade

 

Este ritual muito simples era usado em tempos antigos para atrair a felicidade e a protecção para a casa e todos os membros da família.

Vai precisar de:

- 2 vagens de baunilha
- açúcar
- 1 quadrado de papel, caneta de tinta azul
- 1 frasco de vidro transparente, com tampa
- 1 prato de barro ou queimador

Preparação:

- Escreva na folha de papel aquilo que deseja para si e para a sua família.

- Coloque com cuidado uma das vagens de baunilha em cima do seu pedido e enrole o papel fazendo um tubo.

- Deite-lhe fogo e deixe arder tudo no prato ou no queimador.

- Encha metade do frasco com o açúcar.

- Deite então no frasco as cinzas do papel que queimou (depois de arrefecerem).

- Coloque a outra vagem de baunilha dentro do frasco. Tape e agite bem, repetindo o seu pedido.

- Este frasco deve estar sempre perto de uma janela, de preferência num local onde apanhe alguma luz solar todos os dias.

Aromaterapia: como usar essências em sua casa?

 

Os difusores de essências são uma tendência crescente como forma de perfumar o lar mas, para além de criarem uma atmosfera agradável, eles podem ter também um papel bastante importante para purificar a energia do espaço. O olfacto consegue evocar memórias e ativar o cérebro, o que faz com que os aromas influenciem o nosso estado de espírito e, uma vez que é no lar que relaxamos e passamos uma boa parte do nosso tempo de descanso, eles podem contribuir para que sejam desbloqueadas energias estagnadas e para que alcancemos um estado de bem-estar constante. Conheça o significado de cada fragrância e crie o ambiente certo em sua casa.

 

Há muito que a Aromaterapia é conhecida e utilizada para, através das caraterísticas específicas de cada aroma, melhorar a energia de espaços e, dessa forma, elevar a vibração energética das pessoas que neles se encontram. As essências que são usadas em difusores de ambiente são compostas por aromas distintos, combinados de forma a conjugar as caraterísticas específicas de cada um deles e a obter os efeitos desejados. Há essências que relaxam, há outras que revitalizam. Algumas estimulam a sensibilidade e a predisposição afetiva, outras ajudam a potencializar a capacidade de concentração e o raciocínio lógico. 

As Civilizações antigas, como a Grega, a Romana e a Egípcia, já atribuíam importância às propriedades dos aromas, e por isso usavam perfumes e incensos em cerimónias e rituais especiais. Mas conta-se que o estudo aprofundado das caraterísticas e benefícios de cada essência surgiu "por acaso" quando, no início do século XX, um químico francês chamado René-Maurice Gattefossé experimentou aplicar óleo de lavanda sobre a mão que tinha acabado de queimar. Uma vez que a mezinha mostrou ser muito eficaz, aliviando os sintomas e evitando uma cicatriz, ele procedeu ao estudo não só dessa, mas de outras essências,  dando origem a uma terapia que, desde então, viria a ser tida como uma preciosa ajuda para aliviar e evitar problemas físicos e psicológicos. 

 

A Aromaterapia recorre ao uso de:

- óleos essenciais - devem ser diluídos em água e podem ser aplicados diretamente na pele, nomeadamente através da massagem, ou misturados na água do banho. Podem, também, ser aplicados em tecidos, tais como almofadas ou um pedaço de pano específico, para que o aroma seja inalado (suavemente) em situações de stress ou para ter um sono mais descansado, por exemplo. Pode diluir algumas gotas de óleo essencial numa bacia com água quente e, dessa forma, usar para lavar os pés. O aroma libertado ajuda o cérebro a processar a informação recebida, ao mesmo tempo que o óleo também é absorvido pela pele.

- essências - aplicadas em queimadores ou em difusores, libertam o aroma que se propaga pelo ambiente e, dessa forma, é captado pelo olfacto e assim interage com o cérebro, influenciando o nosso estado de espírito e a nossa disposição mental.

 

Os óleos e as essências são feitos a partir das plantas, e delas podem ser usadas tanto as flores e as folhas como, também, o caule e até as raízes. Estes extratos são depois misturados com óleo ou álcool (e por isso a sua ingestão é bastante delicada e não pode ser feita sem aconselhamento específico de um terapeuta). 

 

Que aromas escolher?

De acordo com as propriedades específicas de cada planta, cada essência interage com uma parte específica do cérebro, ativando um determinado tipo de reações. Por isso, é fundamental saber que efeitos tem cada essência, para poder escolher aquela(s) que melhor se adequa(m) a si e à finalidade pretendida.

As principais essências e respetivas propriedades são:

Relaxantes

- Alfazema / Lavanda - atuam, sobretudo, de um modo relaxante. Ajudam a descontrair ao fim de um dia cansativo, favorecem o relaxamento mental e o alívio da tensão e do stress. Ajudam a criar uma atmosfera propícia a um sono reparador, sendo benéficas para combater a insónia e também para ajudar a tranquilizar crianças muito agitadas ou pessoas com tendência para se exaltarem. Ajudam a aliviar dores de cabeça e enxaquecas, melhorando ainda o funcionamento das vias respiratórias e aliviando sintomas de resfriados.

- Camomila - tem, também, um efeito calmante, atuando de forma a aumentar o otimismo e a libertar a tensão acumulada. Ajuda a diminuir os sintomas de dor, sendo favorável numa recuperação de doença, por exemplo.

- Baunilha - estimula o bem-estar, favorecendo o relaxamento.

 

 

Revitalizantes

- Alecrim - ajuda a sentir maior vitalidade, combatendo o cansaço e as dores de cabeça, assim como dores musculares ou nas articulações. Também ajuda a aumentar a capacidade de concentração e a melhorar a memória, revitalizando a mente. É ideal em alturas de trabalho ou esforço mais intensos, para favorecer os estudos ou para ajudar pessoas que se sentem desmotivadas, por exemplo.

- Canela - transmite energia e dinamismo, ao mesmo tempo que ajuda a concentrar-se nas suas metas e a ter um foco mais consciente, permitindo-lhe, por isso, também relaxar. Ajuda a aliviar dores de cabeça ou tonturas, cólicas menstruais e tendência para a irritabilidade.

- Eucalipto - para além de atuar de forma revitalizante sobre o cérebro, também é bastante eficaz para ajudar a limpar as vias respiratórias, melhorando o seu funcionamento. Atua ainda de forma benéfica para aliviar dores de cabeça e a tensão muscular.

- Limão - ajuda a combater a ansiedade e o stress, fortalecendo as defesas do organismo e ajudando a melhorar a capacidade de concentração. Também ajuda a aliviar a febre.

 

Outros aromas que estimulam a atividade cerebral, revitalizando-a e estimulando o otimismo, são:

- Menta/ hortelã

- Laranja

- Maçã verde

 

Estimulantes a nível amoroso

- Jasmim - ajuda a aumentar a libido e a predisposição para o amor, mas tem também um efeito calmanete, aliviando a tensão e combatendo o pessimismo.

- Sândalo - Também ajuda a potenciar a predisposição afetiva e a aumentar a libido, ao mesmo tempo que ajuda a dissipar mágoas afetivas e a aliviar a tensão e o stress.

- Ylang-ylang - tem propriedades afrodisíacas, ajudando a relaxar e estimulando a sensualidade. É ideal para criar uma atmosfera de romance ou para quem deseja encontrar um novo amor. Também ajuda a combater a ansiedade e a estabilizar a pressão arterial.

- Gengibre - estimulante, ajuda a ter maior vitalidade e espírito de conquista.

- Patchouli - outro aroma que favorece o amor e a sensualidade, tem um efeito considerado afrodisíaco.

7 formas de acabar com o azar e atrair a sorte

 

Superstições à parte, saiba que tudo na vida tem solução! Conheça 7 formas simples e eficazes para acabar com o azar e atrair a sorte para a sua vida!

1 - Encontrar ou adquirir um trevo de 4 folhas

Ainda no primeiro milénio a.C., os druidas usavam o trevo de quatro folhas como talismã, pois acreditavam que quem possuísse uma dessas plantinhas conseguiria ver os demónios no meio da floresta e também escapar deles. O poder atribuído ao trevo de quatro folhas vem possivelmente da sua raridade em ser descoberto. 

(Pode adquirir o trevo de 4 folhas de Maria Helena pelo e-mail mariahelena@mariahelena.pt ou através do Facebook.)

2 - Usar os poderes do sal grosso

O sal grosso neutraliza as energias negativas. Tome um banho de imersão numa banheira com água quente e 3 punhados de sal, ou derrame um litro de água quente com 3 punhados de sal do pescoço para baixo, depois do duche. Também pode espalhar sal grosso nos 4 cantos de cada divisão da casa, ou ter um copo com água e sal detrás da porta de entrada.

3 - Queimar incenso

O incenso é composto por materiais provenientes das plantas, sendo usado desde há séculos (e ainda hoje nas Igrejas) para purificar o ambiente. Acender um pau de (bom) incenso ajuda de imediato a afugentar as más energias.

4 - Abrir as janelas e deixe a luz do Sol entrar

Numa casa onde há zonas escuras e sombrias a energia pode tornar-se densa e pesada. Abra as janelas de sua casa diariamente e deixe a luz do Sol entrar, pois é a fonte principal da vida. Pendure mandalas ou cristais refletores nas janelas, para aumentar a energia positiva que entra dentro de casa.

5 - Pendurar uma ferradura atrás da porta

A ferradura é um dos amuletos mais antigos e poderosos. Deve ser colocada com as pontas viradas para o Céu, para conservar a sorte.

6 - Arrumar a sua casa

Uma casa onde há móveis partidos, aparelhos estragados e tudo em redor parece estar uma confusão é propícia à acumulação de más energias, que trazem o azar e o infortúnio. Fazer uma boa limpeza geral, deitando fora ou doando o que já não usa, fazendo as reparações necessárias e organizando melhor o espaço ajuda - e muito - a restabelecer o equilíbrio e as boas energias.

7 - Usar cristais

Os cristais absorvem as energias negativas de uma casa, emitindo vibrações energéticas positivas no espaço onde se encontram. Ter alguns cristais em casa, como a Selenite, o cristal de quartzo transparente e a turmalina negra ou o ónix ajudam a afastar o azar e atraem a sorte.

13 superstições para espantar o azar

 

As superstições sempre existiram em todos os povos e culturas, ao longo da História da Humanidade. Elas são uma forma de proteção, aumentam a nossa sensação de segurança. Acreditamos nelas, porque sempre ouvimos os nossos pais e avós dizerem-nos que, se fizermos uma determinada coisa, não nos vai acontecer nenhum mal.

As superstições surgiram no desenrolar da História natural dos povos: alguém, em algum momento da História, agiu de determinada maneira e escapou ileso de um azar, e a partir daí espalhou-se a crença de que repetir essa mesma ação iria atrair a mesma proteção.

Por exemplo, uma das superstições mais comuns é a de bater 3 vezes na madeira quando dizemos algo que não desejamos que aconteça, para o "inimigo" não nos ouvir.

Existem outras superstições em que fazemos alguma coisa para atrair algo que desejamos, por exemplo fazemos um pedido quando vemos uma estrela cadente.

Uma superstição tem também a ver com algo que desejamos evitar. Muitas pessoas têm a superstição de não passarem debaixo de uma escada, outras não colocam a mala no chão para não ficarem sem dinheiro, outras só saem da cama com o pé direito, ou entram com o pé direito quando vão a uma entrevista de emprego ou a qualquer lugar importante, etc. As pessoas supersticiosas também têm receio das sextas-feiras 13, por exemplo.

Acima de tudo, lembre-se que ter medo de algo é o maior mal. A melhor forma de não sofrer com as superstições é acreditar que não há nada de mal que o Homem faça que Deus não desfaça!

As 13 superstições mais comuns:

1 - Partir um espelho dá 7 anos de azar. 

A superstição de que os seus próximos sete anos serão de azar se partir um espelho está bastante enraizada na cultura popular. Esta história tem origem na antiguidade e várias versões. A primeira revela que os romanos, que foram os pioneiros na criação de espelhos de vidro, acreditavam que se este se partisse tinha o poder de confiscar a alma da pessoa que ficaria para preso dentro dele, durante sete anos. Na Grécia Antiga, utiliza-se um método divinatório popular que consistia em usar uma tigela de vidro com água para refletir a imagem da pessoa que queria saber mais sobre o seu futuro. Se durante a consulta a tigela se partisse era sinal de que a pessoa morreria ou teria dias difíceis nos próximos tempos. A esta versão, os romanos acrescentaram que os “próximos tempos” gregos se traduziriam exatamente em sete anos. Para juntar ainda mais superstição a este objeto, a história foi alimentada durante a Idade Média. Este objetos eram muito caros, e portanto os patrões avisavam os seus empregados que se partissem o espelho iriam ter muito azar. Um estímulo psicológico para evitar, nada mais nada menos, do que uma perda material. 

Não deite fora os estilhaços. Esmague-os até os reduzir a pó e deite-os ao vento; guarde o pedaço maior e, na primeira noite de Lua Cheia seguinte, use-o para refletir a Lua. Então sim, pode deitá-lo fora, o azar já se foi embora.

2 - Abrir o guarda-chuva dentro de casa dá azar.

A superstição diz que abrir um guarda-chuva dentro de casa dá azar. A explicação para esta crendice vem da época da Grécia Antiga, em que os guarda-chuvas eram usados como proteção contra o Sol. Ao se abrir então um chapéu dentro de uma habitação estava a insultar-se o deus do Sol. Outra versão, explica que esta superstição nasceu porque este objeto protegia das tempestades da vida e que ao abrir-se dentro de quatro paredes, insultava os espíritos guardiões, levando-os a deixar a casa desprotegida.

3 - Quando a orelha esquerda está vermelha, é sinal que estão a dizer mal de nós.

Esta crendice é já muito antiga e diz que quando estão a falar mal de si, as suas orelhas ficam quentes. Segundo a história, a superstição nasceu da ideia, difundida durante o século 1, de que no ar existia uma espécie de “mercúrio universal”, que permitia a transferência de energia entre pessoas. Assim, quando alguém falava mal de outra pessoa, as palavras chegavam sempre aos ouvidos do outro.  Para afastar esta má influência, deve trincar a sua camisa ou camisola três vezes: acredita-se que, dessa forma, quem está a falar mal de nós trinca a língua!

4 - Entornar sal dá azar.

Foi durante o Império Romano que nasceu esta superstição. O sal era uma espécie de ouro – era a única forma de conservarem os alimentos - para este povo, portanto dizia-se que dava azar derrubá-lo de forma a que se tentasse preservá-lo ao máximo. Curiosamente, neste tempo, os soldados eram pagos com sal e daí a origem da palavra salário (salarium em latim). Hoje em dia, quando se derruba sal, de forma a cortar o azar, atira-se um pouco do mesmo por cima do ombro. A lenda diz que o diabo está sempre de pé atrás de nós, e dessa forma, atirando o sal para as nossas costas, conseguimos acertar-lhe nos olhos e cegá-lo. 

5 - Passar por baixo de uma escada dá azar.

Esta superstição surgiu porque uma escada aberta forma, em conjunto com o chão, um triângulo, símbolo da Santíssima Trindade, e por isso passar debaixo de uma escada ou escadote significa "violar" chão sagrado. Evite fazê-lo!

6 - Bater 3 vezes na madeira quando se diz algo que não queremos que aconteça.

Dar algumas pancadinhas na madeira para afastar o azar é uma superstição muito antiga. Acredita-se que a expressão nasceu com os índios americanos que tinham hábito de dar alguns toques nas árvores, quando pensavam estar a aproximar-se algum mal, pois segundo estes povos era nesse local que habitavam os deuses, e dessa forma chamavam a sua atenção para os acudir. 

7 - Varrer os pés de uma pessoa faz com que ela não case.

Ninguém sabe ao certo de onde surgiu essa superstição, mas acredita-se que estivesse relacionada com alguma feitiçaria lançada por uma bruxa. A verdade é que há muitas mulheres casadas que certamente tiveram os pés varridos quando ainda eram solteiras!

8 - Dizer “Deus te abençoe” depois de um espirro

Esta superstição nasceu com o Papa Gregório Magno, que durante a peste bubónica dizia a frase “Deus te abençoe” para alguém que soltasse um espirro, e que possivelmente estaria afetado pela doença. Diz a lenda que esta bênção evitava que a enfermidade se espalhasse e também que a alma escapasse do corpo durante o espirro.

9 - Cruzar os dedos

Embora não haja muitas teorias que provem a origem desta superstição, uma delas explica que na época em que o cristianismo era ilegal, cruzar os dedos era uma forma secreta de os cristãos se reconhecerem uns aos outros. Uma outra, mais antiga, refere que cruzar os dedos era uma forma de afastar as bruxas e os espíritos malignos da nossa vida. 

10 - Levantar-se com o pé direito, entrar com o pé direito

Os Romanos acreditavam que o lado esquerdo era maldito. Por exemplo, se a trajetória dos pássaros fosse para a esquerda, eles achavam que os próximos dias seriam de mau agouro. Com a difusão do cristianismo, o lado esquerdo continuou a ser mal visto, pois segundo a tradição cristão, os eleitos de Deus permaneciam sempre à Sua direita. Ao longo dos tempos, levantar com o pé direito era sinónimo de boa sorte, enquanto que levantar com o esquerdo significava  que o dia podia não correr muito bem. Claro que atualmente este é um caso típico de autossugestão.

11 - No dia do casamento o noivo não deve ver a noiva antes da cerimónia

Acredita-se que esta superstição terá surgido em tempos muito antigos, quando eram os pais quem arranjava os casamentos. Dessa forma evitava-se que o noivo, ao conhecer a sua noiva, se arrependesse e desistisse do casamento!

12 - Cruzar facas dá azar

Esta superstição tem origens judias. Os cristãos-novos tinham repulsa a tudo o que se relacionasse com uma cruz, porque embora se mostrassem cristãos por fora, para não serem massacrados, continuavam judeus por dentro. Por isso as facas cruzadas, que formavam uma cruz, eram consideradas símbolo de azar. 

13 - Pôr a mala no chão faz com que o dinheiro se acabe

Não se sabe de onde vem esta superstição, mas acredita-se que se receie que, estando os demónios "debaixo do chão" chegarão mais facilmente e de forma subreptícia aos nossos pertences, roubando-nos sem ninguém se aperceber.

Sexta-Feira 13 - um dia de sorte!

 

Quando se ouve falar em sexta feira 13 há sempre quem sinta um friozinho na barriga, os pêlos dos braços eriçados, um certo receio. Porque é que este dia é assim tão temido? Será um dia de azar... ou de sorte?

A superstição ligada às sextas-feiras 13 já é muito antiga, e acredita-se que está ligada a duas histórias. O número 12 sempre foi considerado um número "bom" e completo, pois representa os 12 meses do ano, os 12 signos do Zodíaco, as 12 horas do relógio. as 12 tribos de Israel, os 12 apóstolos de Jesus Cristo, os 12 Deuses Gregos. Já o número 13, que lhe sucede, está associado a uma carga negativa. No Catolicismo, está ligado à morte de Jesus pois estavam 13 pessoas sentadas à mesa na Última Ceia.

Por outro lado, desde o século XIV que a sexta-feira é considerada o dia da semana que traz mais azar. Talvez por ser o final da semana, não se recomenda iniciar novos trabalhos, nem projectos, nem fazer viagens à sexta-feira.

Sexta-feira era o dia em que se realizavam os enforcamentos na Grã-bretanha e era, para os Romanos, o dia de crucificações. Diz-se que Jesus foi crucificado numa sexta-feira. Também terá sido neste dia que Adão e Eva foram expulsos dos Jardins de Éden. 

Há quem diga que o medo da sexta-feira 13 vem da mitologia Nórdica. Em inglês, o nome "Friday" (sexta-feira) vem de Frigga, que era a Deusa do amor e fertilidade. Quando as tribos Nórdicas e Germânicas se converteram ao Cristianismo, Frigga foi banida para as montanhas e passou a ser considerada uma bruxa. Passou a existir a crença popular que todas as sextas-feiras a Deusa, despeitada, reunia-se com 11 bruxas e com o diabo (ao todo, 13) para combinarem os azares que iam lançar sobre as pessoas na semana que se seguia. Durante muito séculos na Escandinávia a sexta-feira era conhecida como "Sabbat das bruxas."

Outra teoria sobre a sexta-feira treze tem origem na ordem do Rei Filipe de França de mandar prender os Templários na sexta-feira 13 de Outubro de 1307.

No Tarot, a carta número 13 representa a Morte, que significa uma renovação.

As superstições sempre existiram em todos os povos e culturas e são uma forma de protecção pois acreditamos que se agirmos de determinada maneira estaremos a salvo de energias negativas.

Para se proteger e atrair energias positivas, traga consigo um trevo de quatro folhas. Este símbolo é muito poderoso para atrair a sorte. Conta a lenda que ainda antes do nascimento de Jesus o trevo de 4 folhas era considerado sagrado pelos mestres, juízes e sacerdotes na Inglaterra e na Irlanda, pois forma a imagem de uma cruz, que representa a unidade perfeita e o equilíbrio. Quem encontra ou tem consigo um trevo de 4 folhas atrai para a sua vida a harmonia, a paz e a sorte.

 

8 resoluções para começar bem o ano

 

Quando o calendário chega ao fim e um novo ano começa temos a esperança renovada de uma vida diferente, e que vá mais ao encontro das nossas expetativas e desejos. No entanto, é fundamental ter consciência que, para que a nossa vida possa mudar, a primeira mudança tem de ocorrer dentro de nós próprios. Estas 8 resoluções ajudam a começar bem o ano... e a vivê-lo de forma mais plena e feliz ao longo de 366 dias.

Estar consciente e focado no momento presente é a melhor forma de assegurar uma vida que nos traga satisfação e bem-estar. Lembre-se sempre que, se é verdade que não podemos determinar aquilo que nos acontece, podemos SEMPRE determinar a forma como reagimos às circunstâncias - e isso faz toda a diferença. É fácil encontrar pessoas felizes, mesmo que não tenham tudo o que desejam, e pessoas que constantemente se queixam do que lhes falta, ainda que pareça que têm "tudo". A sua atitude face às situações determina a satisfação com que vive a sua vida.

Quanto maior for a sua consciência de si próprio e quanto mais focado estiver no presente, mais fácil será para si lidar com os desafios que lhe são apresentados. Estas 8 "resoluções" ajudam a conseguir viver uma vida mais positiva e plena:

1 - Meditar... todos os dias.

Aprenda a praticar a meditação e colha os seus benefícios. Pode inscrever-se num curso ou workshop que lhe ensine algumas técnicas básicas para meditar, pode ver videos explicativos ou pode, simplesmente, aprender a esvaziar a sua mente de quaisquer pensamentos e de todas as preocupações. Repita diariamente este exercício a uma hora que seja conveniente para si. Evite fazê-lo antes de dormir, pois estará mais cansado e a tendência será para adormecer, e não o faça quando a sua mente está a fervilhar com ideias, como logo de manhã, quando vai a caminho do trabalho. O ideal será fazê-lo ao chegar a casa, no fim do dia, mas deve sempre ajustar as suas rotinas ao seu próprio ritmo de vida.

- Sente-se de forma confortável, com as costas direitas e as plantas dos pés bem assentes no chão. 

- Semicerre os olhos.

- Inspire e expire profundamente, concentrando toda a sua atenção no ar que entra no seu organismo e oxigena as células, limpando-as, saindo depois à medida que expira.

- Não dê importância a nenhum pensamento que venha à sua mente, mantenha-se focado na respiração e tome consciência do seu corpo.

- Mantenha este exercício durante pelo menos 15 minutos. Repita todos os dias.

 

Pode, também, praticar a chamada "meditação em movimento". Para fazê-lo, mantenha o foco na sua respiração, sem pensar em nada (deixe que os pensamentos se vão embora à medida que chegam à sua mente, sem lhes dar qualquer atenção), mas ao mesmo tempo que caminha por um jardim ou parque, ou que pratica exercício físico ligeiro. A ideia é, sempre, concentrar-se apenas no seu corpo, ter consciência da sua presença, sem dar qualquer importância às situações que se passam em seu redor ou na sua vida.

Esta prática, repetida diariamente, mesmo que por pouco tempo, vai ensiná-lo a descontrair e vai ajudá-lo a alcançar um estado de maior serenidade que lhe permitirá lidar melhor com os desafios.

 

2 - Desabafar... no papel.

Mesmo que não tenha qualquer apetência nem talento para a escrita, saiba que a escrita tem um forte poder de libertação e ajuda a "esvaziar o peito" de mágoas e inquietações. Por isso, crie o hábito de escrever o que sente, usando uma folha em branco e uma caneta. Escrever no papel cria um impacto maior no nosso cérebro do que escrever ao computador ou no telemóvel, e deve usar esferográfica, e não lápis, porque aquilo que sente não deve ser facilmente apagado. Pode, no entanto, rasgar o papel ou queimá-lo depois de escrever, se quiser manifestar desse modo a vontade de se libertar do que o preocupa. Quanto mais escrever, mais está a "descarregar para o papel" o que o inquieta, e mais leve deixará a sua mente e o seu coração.

 

3 - Melhorar a sua capacidade de concentração

Procure aprimorar a sua capacidade de concentração no seu dia-a-dia - isso vai ajudá-lo a estar mais presente e a desenvolver os seus sentidos. Descubra que áreas da sua vida costuma ignorar com maior frequência e dedique-se a explorá-las com mais atenção. Por exemplo, costuma prestar atenção ao caminho que faz para o trabalho, ao que está à sua volta, às pessoas com quem se cruza quando sai do carro? Aprenda a concentrar-se em pormenores que antes lhe passavam despercebidos, praticando exercícios que vão ajudá-lo a estra mais atento. Crie jogos mentais, como por exemplo contar o número de pessoas que estão no supermercado à sua volta vestidos com uma peça de roupa vermelha ou descobrir uma pessoa que usa bengala, e outros que se lembre de inventar.

 

4 - Descansar quando precisa.

Páre de se obrigar a continuar quando está cansado. Por mais trabalho ou tarefas domésticas que tenha para fazer, saiba definir-se como a sua maior prioridade e reconheça que a sua saúde e o seu bem-estar estão mesmo em primeiro lugar. Na verdade e na maior parte dos casos não vai acontecer uma tragédia se você descansar durante algumas horas ou mesmo um dia inteiro. Conceder a si próprio o tempo de que precisa para descansar pode fazer uma enorme diferença na sua capacidade de produtividade, ajudando-o a retomar as suas tarefas com a mente fresca e uma energia renovada.

 

5 - Libertar-se do que está a mais.

Guardar coisas de que já não precisa não serve para mais nada além de enchê-lo de "lixo" à sua volta. Saiba libertar-se, de coração aberto e sem receio, do que está a mais, tanto na sua casa como na sua vida. Na verdade, tudo aquilo de que realmente precisa está dentro de si. Escolha bem aquilo com que ocupa o espaço que o rodeia.

 

6 - Divertir-se.

Dedique mais tempo a fazer coisas que o fazem rir ou que lhe trazem verdadeira satisfação. Rir faz bem ao corpo e à mente, ajuda a descontrair e a libertar-se da tensão acumulada pelos desafios do dia-a-dia. Se apenas concentrar a sua vida em tarefas que tem para cumprir, sem reservar espaço para a diversão e a descontração, para além de carregar aos ombros o peso dos dias, tudo o que faz irá parecer-lhe penoso e enfadonho. A vida é curta... faça-a valer a pena!

 

7 - Ser mais paciente.

Aprenda a ser mais paciente, tanto consigo mesmo como com os outros. Saiba conceder o tempo e o espaço de que as situações precisam para se desenvolverem, de que os outros precisam para reagirem e processarem as situações, de que você mesmo precisa para amadurecer e para viver. Ninguém é perfeito e tudo na vida leva o seu tempo, por isso, aprender a esperar vai trazer-lhe... anos de vida!

 

8 - Agradecer.

Por mais que se tenha tornado uma espécie de lugar-comum nos textos motivacionais, a verdade é que a gratidão é mesmo a maior chave para ter uma vida feliz. Quando nos sentimos realmente gratos por tudo o que temos e pelo que recebemos a nossa atenção está centrada na abundância, e esse foco positivo atrai, de forma natural, maior abundância para a nossa vida. Mesmo que ainda não esteja onde gostava de estar ou que ainda não tenha tudo aquilo que gostava de ter, lembre-se que a vida nos surpreende a cada momento, e que ainda há muitas dádivas à sua espera.