Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

O que é a Felicidade?

"Ser feliz é ter futuro e é dar futuro. Todos pensamos ser felizes e acordamos todos os dias com esse desejo. Mas ser feliz não é uma sorte, nem é ausência de problemas. É viver com sentido, com coragem, construindo o futuro e dando futuro.

Isso depende de mim.

Era uma vez um homem que corria e corria pela vida... A vida era curta e necessitava de correr muito para gozar muito e ser feliz. E quanto mais corria, mais necessitava de correr! Descobria sempre mais lugares para visitar! Necessitava encontrar tudo e gozar de tudo. Até que um dia, cansado de tanto correr, parou. Então, a felicidade pôde alcançá-lo. "

(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in 'Não Há Soluções, Há Caminhos'


 

05ca4f8858a12daac3964d89e80128ab_large.jpeg

 

Veja grátis: Horóscopo diário ! 

 

Clique aqui para marcar uma consulta de Tarot, ou falar comigo! 

maria helena.jpg


Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

 

A vida depois da morte nas diferentes crenças

vida-apos-a-morte.jpg

 

Islamismo

 

"Toda alma provará o sabor da morte e, no Dia da Ressurreição, sereis recompensados integralmente pelos vossos atos; quem for afastado do fogo infernal e introduzido no Paraíso, triunfará. Que é a vida terrena, senão um prazer ilusório?" (AlCorão, versículo 185)

 

Para os muçulmanos, Alá (o seu Deus) criou o mundo e por essa razão trará de volta todos os mortos no último dia. Todos terão direito a um julgamento começará uma nova vida depois da avaliação divina. Esta vida funciona então como uma preparação para uma outra existência, seja no céu ou no inferno. Quando alguém morre, começa o primeiro dia da eternidade. A morte é assim vista como uma passagem para uma vida eterna. Ao morrer, a alma fica a aguardar o dia da ressurreição (juízo final) para ser julgada pelo criador, e deseja regressar ao seu corpo físico mas muito mais jovem e sem imperfeições. O inferno está reservado para as almas desobedientes, que foram desviadas pelo Diabo. No Alcorão, o livro sagrado desta religião, o Inferno é descrito como um lugar negro com labaredas de fogo em toda a volta, onde as pessoas são castigadas severamente e para todo o sempre. Para o paraíso, vão as almas que obedeceram e seguiram a mensagem de Alá e as tradições dos profetas. No Alcorão, o paraíso é descrito como um lugar com rios de leite e outras belezas jamais vistas pelo homem. Relativamente aos rituais fúnebres o corpo do defunto é lavado pelos familiares -sempre do mesmo sexo - e enrolado em três panos brancos. Depois, é colocado num caixão para que os parentes mais próximos se despeçam dele. De seguida, o corpo é levado à mesquita do cemitério islâmico e a partir deste momento apenas os homens participam da cerimónia. As orações para a alma da pessoa duram cerca de duas horas. O caixão, que deverá ser o mais simples, é levado para o túmulo, composto por quatro paredes de pedra, onde o corpo será colocado sem o caixão no qual foi transportado. O buraco é tapado com pedras e só depois de totalmente fechado é que colocam a terra por cima. Pelas leis muçulmanas não é permitida qualquer cremação. O luto dura três dias, pois a morte é vista como algo natural. No entanto, quando é a mulher a perder o marido, o tempo de luto é de 4 meses e 10 dias. Durante todo este tempo a mulher não pode sair de casa, a não ser em caso de uma emergência.

 

 

Espiritismo

 

"Melhorados os homens, não fornecerão ao mundo invisível senão bons espíritos; estes, encarnando-se, por sua vez só fornecerão à Humanidade corporal elementos aperfeiçoados. A Terra deixará, então, de ser um mundo expiatório e os homens não sofrerão mais as misérias decorrentes das suas imperfeições." Allan Kardec

 

Doutrina do século XIX criada pelo francês Alan Kardec, defende a continuação da vida após a morte num novo plano espiritual ou pela reencarnação num outro corpo. Esta doutrina acredita que podem ser invocados os espíritos dos mortos, pois após a morte física, o espírito ascende a uma outra realidade onde se aventura numa nova vida. Significa que para os seguidores desta doutrina, a morte não existe porque o espírito continua a permanecer. Aqueles que praticam o bem evoluem rapidamente. Os que, pelo contrário, praticam o mal recebem novas oportunidades de melhoria através de sucessivas reencarnações. Creem na eternidade da alma e na existência de Deus, mas não como criador de pessoas, mas sim como o criador de espíritos simples e outros ignorantes, sem discernimento do bem e do mal. Não há qualquer simbologia do céu e do inferno, que segundo estes crentes, são ideias construídas pelo próprio homem. Pela teoria, todos os seres humanos são espíritos reencarnados na Terra que estão neste espaço para evoluir. A morte seria apenas a passagem da alma do mundo físico para a sua verdadeira vida no mundo espiritual. E mesmo nesse mundo acreditam que o espírito esteja em constante evolução de forma a alcançar a perfeição moral. As almas dos mortos ligam-se umas às outras como se pertencessem a famílias espirituais, guiadas pela sintonia entre elas. Consequentemente, os lugares onde vivem possuem níveis vibratórios diferentes, sendo uns mais infelizes e sofredores e outros mais felizes e plenos. Nos seus rituais fúnebres, os espíritas velam o defunto e enterram da mesma forma que as outras religiões. O velório é acompanhado de diversas rezas para que o espírito possa continuar perto do corpo durante mais algum tempo, de forma a encontrar-se e a ascender em paz. Dois símbolos fúnebres que não são utilizados por esta doutrina são as velas e as flores. Pode existir cremação, o que não existe é o luto, pois como para eles o corpo físico é nada mais do que um meio de transporte do espírito, têm a certeza que o mesmo vai reencarnar e evoluir, ou seja, continuar a existir.

 

 

Igreja evangélica

 

“Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador.” Abraham Lincoln

Como na Igreja Católica, os evangélicos acreditam que há um julgamento para a alma e que esse mesmo julgamento resulta na condenação (ida para o inferno) e ou na eternidade da alma (céu). A diferença entre as duas religiões é que os evangélicos acreditam que a alma faz uma grande viagem e a ressurreição só acontecerá quando Jesus voltar à Terra, na chamada “Ressurreição dos Justos”, ou, então, aqueles que forem condenados ao Inferno terão uma nova oportunidade de ressurreição no “Julgamento Final”. Os evangélicos sustentam que a morte física é resultado do pecado. Quando Deus criou o homem, não o fez para envelhecer, adoecer ou morrer, mas porque o homem optou por se afastar do criador, por renunciar os ensinamentos, acabou por escolher o caminho do pecado e da desobediência e consequentemente o caminho da morte.

 

 

Igreja Batista

 

Onde está, ó morte a tua vitória? Graças a Deus que nos dá a vida por intermédio de Cristo Jesus (Apostolo Paulo nos Coríntios 15.55 a 57)”

Os seguidores desta religião creem que a morte física é a separação entre a alma e o corpo e que a morte espiritual é a separação da pessoa de Deus. Os que, após a morte física, acreditam ou passam a confiar em Jesus Cristo, vão para o paraíso onde terão uma vida repleta de paz e felicidade. Com a morte espiritual, a alma vai para o Inferno para uma vida de angústia, sofrimento, dor e tormentos e onde viverá eternamente se não acreditar em Jesus Cristo.

 

 

Catolicismo

 

Ó meu Senhor Jesus, eu estou pronto a seguir-te mesmo no cárcere, mesmo até à morte, a imolar a minha vida por teu amor, porque sacrificaste a tua vida por nós." Santo António, padroeiro dos pobres

A morte para os católicos vem com os conceitos de um Céu, de um Inferno e de um Purgatório. A avaliação dos atos de cada um na sua vida terrena decide para qual destes lugares vai a alma repousar eternamente. Os católicos consideram que a alma é única e por essa razão não regressa reencarnada em outros corpos físicos. Para eles, os únicos princípios são o da imortalidade e da ressurreição e não o da reencarnação. O livro sagrado desta religião é a Bíblia, é por ela que se regem e é nela que está escrito que o ser humano morre uma única vez. É nessa morte que a pessoa é julgada e se obtiver o perdão pelas suas ações, vai para o Céu onde viverá feliz e em comunhão com os outros semelhantes mas, se por outro lado, for condenada, vai para o Inferno onde viverá rodeada de fogo ardente e de almas que sofrem horrores para toda a eternidade. O purgatório é para o catolicismo uma espécie de oportunidade de redenção da alma. É para lá que ela vai para ser purificada, não é um lugar físico mas sim uma experiência existencial. As almas que vão para o céu ressuscitarão no dia do “Juízo Final” e poderão viver eternamente, e é nesse dia que os justos e os pecadores são separados para todo o sempre. Para o catolicismo a morte é vista como uma passagem, como o batismo definitivo para o caminho para a vida eterna. A pessoa é julgada na sua morte pelos valores divinos que seguiu em vida: o amor, a fraternidade, a justiça, a verdade, a solidariedade, etc. Ideais que remetem à palavra de Deus. Nos rituais fúnebres, os católicos velam o corpo do defunto com orações e o padre encomenda a vida do defunto às mãos de Deus. Neste ritual há a celebração da passagem do morto à luz do mistério da morte, por meio de orações específicas e da bênção do corpo. Os católicos utilizam símbolos como as velas e flores. Para esta religião, as velas simbolizam a luz que é Cristo ressuscitado e as flores são consideradas como o início da vida eterna que floresce naquele momento. O corpo do defunto pode ser enterrado ou cremado. No momento do enterro, há uma bênção final dada pelo padre, cujo objetivo é pedir o acolhimento do corpo pela terra. Depois do ritual fúnebre, é usual ocorrerem celebrações em memória do morto no sétimo dia após o seu enterro, no primeiro mês e no primeiro ano.

 

 

Judaísmo

 

E o Todo Poderoso formou o homem do pó da terra e soprou nas suas narinas a alma da vida". Tora, livro sagrado do Judaísmo

O judaísmo é uma religião que não crê num único indivíduo, mas sim num povo que foi escolhido por Deus para iluminar e guiar a humanidade - o Povo Hebraico. O livro sagrado é a Bíblia. Os textos correspondem aos do Antigo Testamento dos cristãos, com poucas adaptações e esses textos são chamados de Torá. O judaísmo acredita que após a morte, a alma sobrevive, podendo voltar à terra para completar a sua missão, ou seja, acreditam na reencarnação, mas não reforçam bem a ideia de existir uma vida após a morte. O que acreditam é que a morte não é o fim da vida, apenas do corpo material. Descrita como a religião das múltiplas interpretações, o judaísmo tem diversas ramificações: umas acreditam na reencarnação da alma em outros corpos, e outras acreditam na ressurreição dos mortos, ou seja, o regresso da alma ao mesmo corpo físico. A pessoa que estiver a morrer, deve colocar a sua vida em ordem, deixar a sua mensagem à família e a quem for importante para ele e fazer a sua última confissão. Esta confissão é encarada como o elemento mais importante para a passagem para o outro mundo. Apesar de acreditarem que a alma exista para a eternidade, os judeus expressam a sua dor pela perda daqueles que mais amam de várias formas. Nos rituais fúnebres, quando um judeu morre, há um ritual chamado de tahará, que significa purificação no qual o corpo do defunto é lavado pelo chevra kadisha, que é o seu grupo sagrado. Os judeus não permitem qualquer autópsia, nada poderá violar o corpo físico. Depois de lavado, o corpo é envolvido em várias camadas de panos brancos e o caixão é fechado para que não seja mais tocado. A cerimónia fúnebre deve acontecer o mais rápido possível e são acompanhadas por rezas. Os caixões estão sempre fechados, pois encaram que a exposição do corpo é um sinal de desrespeito. Não usam qualquer simbolismo, portanto objetos como flores e velas não existem. Os judeus acreditam que na morte tudo deve ser o mais simples possível, desde das vestimentas, daí unicamente os panos brancos, ao caixão que é de uma madeira simples, sem ornamentos. Esta religião assim como não permite as autópsias, é totalmente contra a cremação, ou seja a destruição do corpo físico, pois na reencarnação a alma tem que regressar ao corpo original e o mesmo deverá permanecer tal como foi enterrado. O luto dos familiares é feito por três etapas: a primeira tem a duração de uma semana e neste período os familiares não saem de casa por nenhuma razão e trabalham apenas o espiritual, deixando de fora os cuidados com o corpo e as suas necessidades físicas. Nos dias seguintes à primeira semana, e até completarem 30 dias depois da morte, os homens não fazem a barba, bem como os cabelos não podem ser cortados. O luto termina definitivamente um ano após a data da morte, mas o defunto será sempre recordado em todos os aniversários seguintes. Os judeus acreditam que fingir que nada aconteceu é reprimir os sentimentos.

 

 

 

Protestantismo

 

“Uma masmorra com Cristo é um trono, e um trono sem Cristo é um inferno" Martinho Lutero, sacerdote e figura essencial da reforma protestante

 

Religião que tem as suas raízes no século XV emergiu como uma forma de protesto contra a doutrina do catolicismo romano da Europa Ocidental. Os protestantes acreditam que a morte é apenas uma passagem para outra vida e não aceitam a reencarnação, tal como vimos anteriormente com os católicos. Acreditam que após a morte a alma é limitada, pois o corpo ressuscitará. Esta religião acredita nos conceitos de céu e inferno e o julgamento que ditará para qual dos dois mundos a alma vai, ocorre não pelas ações praticadas em vida, mas pela fé demonstrada na palavra de Deus e pelo amor ao Senhor. Nos rituais fúnebres, os protestantes assemelham-se às outras religiões. A principal característica é que quando um protestante morre, todo o ritual do velório é feito em função da família do defunto e não do defunto em si. Normalmente o ritual é feito pelo pastor e ocorre dentro da igreja ou no cemitério. Em termos de símbolos, os protestantes não usam velas, apenas as flores. A participação da comunidade religiosa nestas últimas horas é muito importante. São feitas leituras bíblicas e orações espontâneas no cemitério. O corpo do defunto pode ser cremado ou simplesmente enterrado. Uma diferença em relação à Igreja Católica, é que os protestantes não celebram o defunto após a morte, por isso não são comuns as missas ou as rezas após o funeral. Se a família desejar, pode fazer uma reza de gratidão a Deus pela vida da pessoa, mas não é obrigada a tal. O protestantismo não obriga a qualquer tipo de luto.

 

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

 

Taróloga da SIC apresenta Blog

Descubra o lado mais pessoal da Taróloga da SIC, Dra. Maria Helena!

No seu novo Blog - "Maria Helena - A vida depois das cartas", Maria Helena dá a conhecer mais da sua vida! O que pensa, o que gosta e o que faz fora da televisão e do consultório.

Uma mulher igual a tantas as outras que a acompanham no seu percurso de vida. 

Blog MH.JPG

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

A Lua Azul

lua.jpg

 

A SEGUNDA LUA CHEIA DO MÊS

No dia 31 de Julho, às 11:43, a Lua entra na fase de Lua Cheia. Este fenómeno é chamado "Lua Azul", porque é a segunda Lua Cheia deste mês. 

A Lua percorre as suas quatro fases ao longo do mês, mas por vezes (a cada dois - três anos) acontece haver uma Lua Cheia a mais no ano, repetindo-se duas vezes no mesmo mês. A expressão "Lua Azul" nada tem a ver com a sua cor, pois é herdada da expressão inglesa "blue moon", usada para referir uma coisa que raramente acontece ("once in a blue moon").

A Lua Azul potencia os efeitos da Lua Cheia, já de si particularmente fortes. Assim, esta Lua Cheia será propensa a emoções muito fortes e intensas, embora, neste caso concreto, possa também trazer sentimentos contraditórios. E porquê? Porque o Sol em Leão aponta para os caprichos do ego, enquanto que a Lua Cheia, neste caso em Aquário, nos convida a pensar mais nos outros, procurando considerar as suas necessidades, enquanto que, ao mesmo tempo, nos impulsiona a libertarmo-nos daquilo que nos prende - pois Aquário é o signo da liberdade, que valoriza a sua independência tanto quanto o ar que respira, o seu Elemento.

Por outro lado, Vénus retrógrado no signo Virgem obriga-nos a avaliar as situações, a ponderar alternativas, a compreender a um nível mais abrangente aquilo de que realmente precisamos nas nossas vidas.

Assim, esta Lua Azul poderá deixar o seu coração em reboliço, fazendo-o questionar se aquilo que sente é amor ou acomodação, se está realizado na sua vida afetiva - porque a Lua é muito emocional - ou se está preso a hábitos de que precisa de se libertar. Poderá amadurecer planos e definir novos projetos para a sua vida, a todos os níveis.

Profissionalmente, esta Lua estimula a criatividade e as inovações, pois Aquário é também o signo visionário, sempre em busca de novas soluções, de alternativas, de inovações.

Os signos mais influenciados por Leão, mas é provável que, seja qual for o seu signo, ande com um sono mais leve, sonhos mais agitados e até insónias, pois esta Lua Cheia põe as ideias a mil e a mente em alvoroço!

Nesta Lua Cheia, redescubra-se e reinvente-se!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

 

Como programar o seu cristal

IMG_7888.JPG

Para fazer a programação do seu cristal, é necessária uma atitude interior modelada pelo coração. Este estado de espírito é indispensável.

 

Deve procurar um compartimento da sua casa onde se sinta bem, e não corra o risco de ser incomodado. Se preferir pode acompanhar este momento de comunhão com o seu cristal com uma música suave.


Quando passar à programação tenha em mente os seguintes imperativos: pensamento positivo, unidade e clareza de propósitos.


Anote a programação que quer fazer no seu cristal de uma forma clara e simples (escreva numa folha de papel o que pretende).
 

Segure a pedra na sua mão esquerda desta forma estabelecesse um contacto íntimo entre si e o cristal, estando a mão esquerda ligada ao hemisfério cerebral direito, desta forma sentirá com mais intensidade a vivência desse momento.

No caso de o cristal ter uma ponta, é importante que esta fique voltada para o corpo, dentro da sua mão. Está agora em perfeita harmonia com a alma do cristal, pense nele como um verdadeiro ser vivo, mentalize que você, e o cristal são provenientes da terra e compostos da mesma substância e como tal está em perfeita harmonia com ele. Neste momento você e o cristal são unos.

Durante cerca de dez minutos, deixe que o seu espírito vaguear por entre o silêncio a harmonia e a luz que são o Amor de Deus.


Agora o seu cristal está pronto para ser usado.

 

Encomendas de cristais harmonizados por taróloga Maria Helena, através de mariahelena@mariahelena.pt

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

 

 

O brinquedo favorito da criança de cada signo

O brinquedo favorito da criança de cada signo

brinq.jpg

 

Carneiro
O bebé deste signo cansa-se facilmente dos seus brinquedos e está sempre à procura de coisas novas. Os meninos gostam de brincar com carrinhos e construir histórias com os heróis invencíveis dos desenhos animados. As meninas têm tendência para ser um pouco marias-rapaz. Abandonam muitas vezes as bonecas para brincar com carrinhos, e gostam de ser elas a liderar o grupo de amiguinhos.

 

Touro
Os nativos de Touro gostam de brinquedos tradicionais e que não inspirem violência, e são capazes de passar horas a fio a brincar com o brinquedo da sua predilecção. No entanto, não partilharão os seus brinquedos de ânimo leve, pois sentem logo de pequenos um forte sentido de posse, e acreditam que os seus brinquedos são uma parte de si próprios. Apreciam jogos e puzzles cheios de peças pequenas e mecanismos curiosos.

 

Gémeos
Uma vez que este bebé tem muita energia e entusiasmo por tudo o que representa uma novidade, é importante estimular a sua mente através de actividades constantes e brincadeiras didácticas. Devido ao seu forte poder de comunicação é provável que se sinta atraído por profissões em que esteja em contacto com muitas pessoas, e desde pequenino pode gostar de brincar aos jornalistas e entrevistar toda a família, por exemplo.

 

Caranguejo
As meninas Caranguejo são muito femininas, adoram brincar com bonecas e com os produtos de beleza da mãe. Têm tendência para imitar as mães, penteando-se e maquilhando-se como elas. Adoram ler livros de contos de fadas ilustrados e romances infantis. Os rapazes gostam de pregar partidas à família, embora não entrem em brincadeiras ou jogos violentos. Quando são mais crescidos os computadores fascinam-nos.

 

Leão
Os bebés Leão gostam de jogos em que podem ganhar ou ter um papel importante. Os rapazes gostam de desportos e procuram sempre assumir o comando nas brincadeiras com os amigos. As meninas são muito femininas e cativam facilmente as atenções, mas são também autoritárias e podem envolver-se em disputas com os rapazes, para provarem que ninguém lhes leva a melhor. As suas bonecas andam sempre bem vestidas, e gostam de imitar as estrelas da televisão.


Virgem
O bebé do signo Virgem gosta de saber aquilo com que conta e não suporta a desordem nem as mudanças bruscas. Tem alguns brinquedos preferidos que gosta de ter sempre no devido lugar, sem alterações à rotina. Aprecia jogos e bonecos cheios de detalhes e pequenos mecanismos, pois a sua mente curiosa fica encantada com brinquedos que lhe permitam aprender coisas novas.

 

Balança
As meninas Balança são carinhosas e têm bom gosto, e desde pequeninas são muito femininas e vaidosas. Muito imaginativas, cedo mostram interesse pelo desenho, pela pintura, a dança ou qualquer outra actividade artística. Os meninos deste signo não gostam de brincadeiras violentas que possam magoar ou ferir, preferem brinquedos que apelem ao raciocínio lógico. São muito sociáveis, não gostam de brincar sozinhos.

 

Escorpião
O bebé Escorpião é muito exigente, e como tal nem sempre é fácil agradar-lhe. Aprecia particularmente as surpresas e tudo aquilo que ponha à prova a sua capacidade para enfrentar desafios e estar à altura das circunstâncias. Gosta de brinquedos originais, mas muitas vezes as coisas mais simples são aquelas que lhe despertam maior interesse. Gostam de actividades físicas e brinquedos que lhe permitam correr, saltar e brincar livremente.

 

Sagitário
O bebé Sagitário é muito sociável e brincalhão. Se quer ver o seu filho contente, leve-o a passear para todo o lado. As meninas deste signo põem muitas vezes de parte as bonecas pois preferem brincadeiras de acção e aventura. Os rapazes deste signo são crianças bastante activas e como tal gostam de todos os jogos, de brincar com carrinhos e de encarnar heróis dos desenhos animados e dos seus programas de televisão favoritos.

 

Capricórnio
A criança Capricórnio escolhe dois ou três brinquedos como seus predilectos e conserva-os durante muito tempo. Gosta de jogos de construção, assim como todos aqueles que lhe permitem afirmar o seu domínio sobre as formas, o espaço e o movimento. São muito inteligentes e intelectuais, embora por vezes pareçam um pouco indiferentes ao mundo que os rodeia, pois vivem as suas brincadeiras intensamente, alheados de tudo o resto.

 

Aquário
As crianças de signo Aquário gostam de chamar a atenção dos seus pais para brincarem com elas ou somente para lhes contarem uma história. A sua forte criatividade leva-as desde muito cedo a inventar brincadeiras ou a imaginar situações diversas. Gostam que lhes leiam histórias de livros de aventuras com heróis mágicos. Também gostam muito de jogos didácticos que estimulem a sua mente criativa.

 

Peixes

O seu pequeno Peixes entreter-se-á facilmente com qualquer coisa que lhe dê para brincar, fará um brinquedo lindo do objecto mais simples, pois tem uma imaginação muito forte. As meninas adoram brincar com as bonecas e imaginar que quando forem grandes serão lindas como elas. Os meninos deste signo são criativos, identificam-se com os seus heróis, e têm um certo fascínio por instrumentos musicais.

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

Astrologia - A linguagem misteriosa das estrelas

Astrologia - a linguagem misteriosa das estrelas

ASTROLOGIA-facebook.jpg

Desde os primórdios da Humanidade que o Homem olhava para o Céu em busca de respostas. Conheça melhor a Astrologia e descubra os benefícios que esta poderosa ferramenta de conhecimento ancestral pode trazer à sua vida. 

Tanto nas suas origens como actualmente, a Astrologia assenta na crença que as estrelas, os planetas e as constelações exercem uma misteriosa influência sobre a vida na Terra. Na Grécia Antiga as estrelas eram vistas como seres vivos, e isso aponta para a razão pela qual muitos signos do Zodíaco têm nomes de animais.  

A Astrologia estabelece a relação entre nós, seres humanos, e o Universo que nos envolve. Os primeiros homens observavam, naturalmente, o Céu que os rodeava, e certamente sentiram um fascínio e curiosidade pelos corpos celestes que conseguiam ver. Mil anos antes de Cristo o Céu era já visto como um grande círculo em torno do qual as estrelas e os planetas giravam.

Investigações feitas indicam que cerca de 1500 a.C. já havia tabelas que indicavam as horas em que os planetas nasciam e se punham - embora o conceito de “hora” fosse diferente do nosso.  

Cedo se começou a compreender, através da observação e da experimentação, que o Sol tem um efeito sobre a Terra – aquece-a, ilumina-a –, assim como a Lua, que influencia as marés, o ciclo menstrual e o crescimento de animas e plantas.   Os nossos antepassados começaram, então, a ponderar a hipótese que o mesmo acontecia com os restantes corpos celestes - observando atentamente o seu comportamento e registando tudo o que observavam, começaram a notar que havia uma associação entre o que se passava no céu e o que acontecia na Terra.

A determinados fenómenos celestes estavam ligados acontecimentos na Terra e comportamentos humanos, e através de uma exaustiva e minuciosa análise e observação através dos tempos começou a notar-se que esses padrões se repetiam, permitindo assim postular hipóteses e comprová-las pela observação.  

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

 

logo dra.png

 

 

Baralho de Tarot Rider Waite

Baralho de Tarot Rider Waite

 

taradiant.jpg

 

- Sabia que o baralho de Tarot Rider Waite é um dos mais conhecidos em todo o Mundo?

- Este baralho foi criado pelo místico Americano Arthur Waite, que o publicou pela primeira vez num livro em 1910. No mesmo ano, o baralho foi posto no mercado.

- O Tarot Rider Waite é um marco importante na história do Tarot porque foi a partir dele que o Tarot passou a ser acessível a mais pessoas, pois anteriormente o seu conhecimento era restrito aos iniciados.

- Com um desenho semelhante ao do Tarot de Marselha, as ilustrações deste baralho foram todas projetadas pelo místico, que era um profundo estudioso do Esoterismo.

- O baralho Rider Waite destaca-se pela facilidade da leitura, pois as cartas foram concebidas e desenhadas de forma a serem facilmente interpretadas – os desenhos são muito simples e claros, destacando-se as cores claras e luminosas e os traços simples.

- Com este baralho os Arcanos Menores passaram a ter desenhos, pois antes eram apenas as figuras dos naipes normais das cartas, e com este baralho passaram a ser mais fáceis de interpretar.

- Um dos aspetos que o distingue foi a inovação de substituir a imagem cristã do Papa pelo "hierofante" e da Papisa pela "Sacerdotisa". Por outro lado, neste baralho as cartas "A Força" e "A Justiça" têm a numeração ao contrário dos outros baralhos.

- Pela sua riqueza mística, este baralho é ideal para quem quer aprender tarot, pois o seu autor acreditava no Tarot como uma ponte importante de acesso para o autoconhecimento e procurou que este baralho servisse para que qualquer pessoa pudesse aprender a consultar este oráculo.

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png