Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Astrologia

A Lua Cheia em Peixes vai trazer-lhe respostas importantes

 

Às 09.59 de dia 10 de setembro a Lua entra na fase de Lua Cheia, no intuitivo signo Peixes. Sendo este um dos signos do Zodíaco com maior sensibilidade em relação a tudo aquilo que se encontra para além do plano visível, esta Lua Cheia oferece uma poderosa oportunidade para obter respostas e compreender as situções sob uma nova perspetiva, menos óbvia, mais profunda.

A Lua Cheia em Peixes tem um poderoso potencial transformador, não só porque, sendo este o último signo do Zodíaco, é aquele que representa o desenvolvimento espiritual, acedendo mais facilmente à compreensão das leis que organizam o Universo, mas também porque é a última Lua Cheia antes do equinócio de outono, um importante ponto de viragem na energia cósmica.

Esta Lua Cheia ajuda-nos a colher os frutos daquilo em que temos investido os nossos esforços, especialmente desde o equinócio de verão, em junho. Algumas situações que tiveram origem ou um importante desenvolvimento nesse período podem terminar agora. O que aprendeu ao longo destes três meses? O que perdeu, e o que ganhou? Refletir sobre estas questões vai ajudá-lo a definir melhor as suas metas e a fazer as suas afirmações nesta Lua Cheia.

A Lua Cheia em Peixes também ajuda a fazer uma limpeza profunda na sua vida, tornando mais fácil o corte com situações e pessoas que não lhe trazem nada de positivo. A energia do equinócio de outono, que se aproxima, ajuda também a fazer esta limpeza e libertação, sendo um dos melhores períodos do ano para fazer mudanças radicais.

Uma vez que Peixes é um signo especialmente sensível, é provável que, nos dias que antecedem e sucedem esta Lua Cheia, se sinta mais emotivo, chorando sem aparente motivo, com as emoções a aflorar de forma mais espontânea, e a própria vida pode confrontá-lo com assuntos que não resolveu ou com emoções que não expressou.

Embora nem sempre seja fácil gerir sentimentos difíceis, é necessário aceitá-los para poder libertar as emoções reprimidas, é necessário chorar, muitas vezes, para que deixe finalmente de doer.

A Lua Cheia em Peixes faz com que seja mais fácil deixar as emoções aflorarem, aceitando-as sem tentar controlá-las, permitindo-nos, dessa forma, reconhecer a mensagem ou a lição que essas emoções têm para nos dar.

Porque Peixes está, no corpo humano, relacionado com os pés, os exercícicios de enraizamento, em que caminhamos descalços sobre a relva ou a areia da praia, com plena consciência da nossa ligação à Mãe Terra, vão ajudar-nos a sentir que estamos protegidos e seguros, dando-nos a confiança de que precisamos para seguir em frente, mesmo quando não temos a certeza do caminho que devemos escolher.

A Lua Cheia em Peixes ocorre um dia depois de Mercúrio ter ficado retrógrado, o que acentua a importância de parar para refletir, já que as informações que nos são apresentadas podem não coincidir exatamente com aquilo que esperávamos ou que interpretamos. Esta energia da Lua Cheia em Peixes conjugada com Mercúrio retrógrado ajuda-nos a questionar o que vemos e a olhar com mais atenção para dentro de nós e para a profundidade dos assuntos com que lidamos. 

Esta Lua Cheia vem lembrar-nos que não sabemos tudo, nem podemos saber, pois há muito mais do que aquilo que os nossos olhos vêem - e isso está dentro da ordem cósmica, pois uma das partes mais importantes da nossa vida consiste na fé, que se traduz na capacidade de avançar mesmo quando não sabemos o que a vida nos reserva.

Quanto mais aceitarmos que não podemos saber tudo, mais recetivos estamos ao que a vida nos oferece, mais curiosos, mais atentos, mais despertos, mais vivos. Opondo-se ao rigor e à prudência do Sol em Virgem, a Lua Cheia em Peixes convida-nos a abraçar o potencial infinito que está dentro de todos nós: a nossa imaginação, a intuição, a centelha Divina que nos dá vida.

O signo Peixes é simbolicamente representado por dois peixes que, apesar de parecerem nadar em direções opostas, estão ligados por um cordão que representa a espiritualidade, porque ambos são parte das duas dimensões da vida: o princípio ativo e o princípio recetivo, o Yin e o Yang na filosofia oriental. É importante mantermo-nos presentes na dimensão material mas é igualmente fundamental lembrarmo-nos sempre da nossa dimensão espiritual. Há muito mais do que aquilo que a vista alcança, a nossa vida é uma passagem temporária, cheia de incertezas, e onde nem tudo é aquilo que aparenta ser.

A Lua Cheia em Peixes é ideal para tomar consciência das partes mais subtis da sua existência, da sua alma, daquilo que representa a sua razão de viver, a sua força, a sua esperança. Desligue-se um pouco das exigências quotidianas, das questões materiais, e ceda mais espaço àquilo que é transcendental, à matéria não palpável de que é feito. Somos, todos nós, muito mais do que os nossos corpos, as nossas mentes, os nossos pensamentos, as experiências que vivemos. A energia da Lua Cheia em Peixes dá-nos uma consciência mais clara da enorme dimensão da nossa existência.

Aproveite, pois, a energia especial deste período lunar para ouvir com mais atenção a sua intuição, para aprofundar a sua espiritualidade, para meditar ou aprender mais sobre áreas ocultas. 

Esta Lua Cheia pode trazer novas verdades à superfície ou deitar por terra crenças antigas. Pode, também, fazer aflorar sentimentos que precisam de ser manifestados e libertados. Pode, ainda, ajudar-nos a desenvolver os nossos dons espirituais. Lembre-se que a vida é um processo de constante aprendizagem, e que é quando julgamos saber tudo que compreendemos que estamos tão longe do que pensávamos saber. Mantenha-se humilde perante a vida e aceite as aprendizagens que lhe são concedidas, dando o seu melhor em tudo aquilo que faz e procurando sempre compreender o que está por detrás de cada lição que lhe é apresentada.

Os signos que podem sentir de forma mais forte os efeitos desta Lua Cheia são Peixes e Virgem, especialmente os nativos do terceiro decanato destes dois signos, e também Gémeos, Caranguejo e Sagitário.