Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Astrologia

Como estão os astros em Fevereiro 2021? Conheça a energia do mês

 

Chega o segundo mês do ano e, com ele, novos desafios. Conheça os principais movimentos planetários e saiba de que forma eles afetam a energia dominante neste mês.

Fevereiro começa ainda sob os efeitos da Lua Cheia em Leão, no dia 28, que veio acompanhada pela conjunção de Júpiter com o Sol, que trouxe uma renovada necessidade de agir, de concretizar, de avançar.

Mercúrio ficou retrógrado no dia 30 de Janeiro, e assim permanecerá até dia 20 de Fevereiro, marcando a energia deste mês. Mercúrio encontra-se em Aquário e pode deixar a nossa mente mais agitada e confusa.

Este mês pode ser difícil tomar decisões, devido a esta influência, mas estão ao nosso dispor novas possibilidades.

Aquário é o signo em destaque ao longo do mês, e ele representa as mudanças, as inovações, e tudo aquilo que vai contra as tradições, o habitual, o tradicional. Esta energia favorece novas atitudes, mudanças de postura e de hábitos. É uma boa fase para refletir sobre aquilo que já não está a trazer-lhe felicidade ou satisfação pessoal, e para ponderar sobre o que precisa de ser mudado para poder obter melhores resultados. Devido ao facto de Mercúrio estar retrógrado, pode ter dificuldade em ver com clareza o que deve ser feito, e não é uma boa altura para agir, mas é sem dúvida um período muito propício para efetuar mudanças a nível interior.

No dia 8 de Fevereiro Mercúrio forma uma conjunção ao Sol, e isso pode trazer alguma clareza mental, iluminando aspetos que estavam ocultos em relação a uma situação ou ajudando-o a ganhar uma nova perspetiva sobre ela.

Vénus e Úrano formam uma quadratura, e a sua atuação incidirá especialmente na área dos relacionamentos, podendo trazer assuntos que ficaram por resolver em relações do passado ou fazendo com que a dúvida e a incerteza ponham à prova as relações de longa data. Não será fácil lidar com os conflitos e equilibrar as necessidades de ambos os parceiros. Questões relacionadas com a liberdade individual virão à tona, porque Vénus se encontra em Aquário, um dos signos que mais precisa de liberdade, e porque Úrano, que é regente de Aquário, continua a estar em Touro, o signo da possessividade e do ciúme. Úrano traz, muitas vezes, informações inesperadas para as quais nem sempre estamos preparados ou com as quais nem sempre sabemos lidar.

Para além de Mercúrio e de Vénus, de Júpiter e Saturno e, claro, do Sol, também a Lua Nova deste mês ocorre em Aquário, no dia 11, acentuando ainda mais esta energia. Haverá um foco muito claro nas questões que estão mais diretamente relacionadas com o signo Aquário e, sendo este um signo de expansão, poderá haver um verdadeiro alargamento de horizontes na nossa vida, mesmo que não tenhamos consciência imediata da importância das mudanças que estão a acontecer. Acontecimentos inesperados podem exigir maior atenção da nossa parte, confrontando-nos com situações para as quais não estávamos preparados.

A Lua Nova em Aquário oferece-nos a oportunidade de um novo começo, seja em que área da sua vida precisar dele.

Aproveite esta energia para se concentrar naquilo em que deseja evoluir, ou de que deseja libertar-se, já que Aquário ajuda a ver as situações numa perspetiva mais geral, como se estivéssemos a vê-las do lado de fora e, desse modo, permite-nos ganhar pontos de vista mais amplos, o que por sua vez nos ajuda a encontrar soluções.

No dia 17 de Fevereiro, Saturno forma um aspeto tenso (quadratura) com Úrano, e isso poderá trazer conflitos e tensões para o nosso quotidiano. A necessidade de agir de acordo com a nossa vontade individual pode chocar com aquilo que somos obrigados pelas circunstâncias a fazer, e não será fácil manter uma atmosfera harmoniosa à nossa volta. Questões relacionadas com a autoridade podem eclodir, havendo desafios que importa enfrentar com a maior serenidade que conseguirmos, para não perdermos a razão e o controlo sobre nós próprios.

No dia 18 o Sol entra em Peixes, e a energia predominante começa a dissolver-se lentamente. O Sol em Peixes acentua a compaixão pelos outros e por nós próprios, ajudando a trazer mais serenidade para o nosso coração. 

No dia 20, Mercúrio deixa de estar retrógrado, o que também contribui para um maior alívio a nível energético. Lentamente, as situações que nos apoquentavam começam a fluir, a tensão que sentíamos começa a desvanecer-se, e a nossa mente começa enfim a encontrar uma certa paz. 

No dia 26, Júpiter forma um trigono com o Nodo Norte, e isso ajuda-nos a avançar e a vencer os medos que nos limitavam os movimentos. Este período é favorável ao desenvolvimento pessoal e à resolução de situações que se vinham a arrastar. Este trânsito favorece o nosso crescimento e amadurecimento, permitindo-nos processar de forma mais consciente e adulta tudo aquilo por que passámos recentemente nas situações particulares da vida de cada um. 

Fevereiro termina com a Lua Cheia em Virgem, no dia 27, que ajuda a ter uma melhor compreensão das situações, já que este é um signo particularmente prático, metódico e ponderado. É uma boa fase para rever as nossas rotinas e para estruturar melhor os nossos planos de ação, ajustando-nos melhor àquilo que a vida nos pede para fazer.

De um modo geral, Fevereiro será um mês um tanto explosivo, com muito de imprevisto a acontecer e em que será difícil manter a estabilidade. Procure manter-se à tona, encontrando uma posição que lhe seja favorável e que o ajude a "flutuar" até chegar a terra firme. Caminhamos num sentido que é difícil de definir mas, para uma boa parte de nós, está em  curso um processo de profunda transformação, não só a nível individual, como enquanto grupo.