Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Astrologia

Os Reis Magos




Os Magos eram homens sábios e virtuosos, com conhecimentos profundos de astrologia, que na altura era considerada uma ciência. Chamavam-se Melchior, Balthazar e Gaspar e vinham do Oriente, segundo S. Mateus. O termo Magi vem de mago que eram os sacerdotes do Zoroastrismo e deu origem à palavra magia.

 

Há muitas interpretações sobre o que poderá ter sido fenómeno celeste que os guiou até ao local de nascimento de Cristo. Podia ter sido um planeta, uma estrela, um cometa ou um meteoro. A versão mais aceite é a do astrónomo Kepler que diz que terá sido uma conjunção rara de Júpiter e Saturno a passar pela constelação de Peixes. Mas há quem defenda que teria sido impossível haver uma estrela fixa a indicar o local do nascimento de Jesus. Seja o que foi, os Reis Magos reconheceram o acontecimento como divino e seguindo a sua intuição e fé lançaram-se numa grande viagem até Belém.

 


 

Os Reis Magos foram alertados em sonhos da vontade do Rei Herodes de matar o menino que tinha nascido que diziam que era Deus e regressaram a casa por outro caminho.

 

Os Reis Magos trouxeram ouro, incenso e mirra, presentes comuns dos Reis, como ofertas para o menino Jesus. Tinham significados simbólicos mas também valores terapêuticos.

 

Ouro – o ouro é um metal muito valioso resistente à corrosão que simbolizava realeza e virtude. Foi oferecido a Cristo por ele ser Rei.

 

Incenso – É a resina das árvores Africanas Boswellia que era utilizada para perfumes e na aromoterapia. Sempre serviu para rituais religiosos como vem descrito no antigo testamento e ainda hoje é queimado nas igrejas. Era símbolo de espiritualidade e de oração e foi-lhe oferecido por ser sacerdote.

 

Mirra – É uma resina, que ao contrário de outras resinas expande e floresce quando é queimada. É muito utilizada na Medicina Chinesa para condições reumáticas e de circulação. Na medicina ocidental é usada em pastas de dentes e desinfectantes da boca. Antigamente valia mais que o seu peso em ouro. É associado à morte sendo utilizada em funerais e cremação e já os Egipcios utilizavam mirra para ungir os mortos. Simboliza sofrimento e  imortalidade. Foi oferecido a Cristo por ele ser um salvador.