Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Como estão os astros em outubro de 2021? Conheça a energia do mês!

Como estão os astros em outubro de 2021? Conheça a energia do mês!

Outubro traz uma energia de ação, que pode fazer com que algumas situações que estavam estagnadas se desenrolem de forma mais rápida e assumam contornos inesperados.

monarch-header-mobile-0.jpg

Outubro marca um ponto de viragem energética na reta final deste ano. O mês começa com seis planetas retrógrados, o que indica uma tendência para o abrandamento em virtude da necessidade de analisar melhor as situações e pesar os prós e os contras antes de tomar uma decisão mas, à medida que o mês avança, quatro planetas deixam de estar retrógrados, acelerando o ritmo dos acontecimentos e induzindo a um desenvolvimento mais célere dos processos e das situações.

A Lua Nova em Balança, no dia 6, convida ao equilíbrio e à avaliação cuidada de tudo aquilo que desejamos e do que precisamos de fazer para concretizar as metas que estabelecemos. É tempo de pôr a casa em ordem, em sentido literal e figurado, sendo a altura ideal tanto para fazer uma renovação no lar, implementando melhorias e trazendo mais beleza ao nosso quotidiano e, também, para fazer uma limpeza interior, libertando-nos de crenças limitadoras e dos bloqueios que atrasam a nossa evolução e impedem o nosso crescimento interior.

Uma vez que, na altura da Lua Nova, também o Sol, Marte e Mercúrio se encontram em Balança, a energia deste signo está enfatizada, ajudando-nos a conciliar interesses de forma mais harmoniosa e a reencontrar o equilíbrio onde ele se perdeu. Plutão deixa de estar retrógrado no mesmo dia, encerrando um período que começou em Abril deste ano e que nos trouxe algumas transformações, nem sempre fáceis, mas poderosas. Temos agora, nas nossas mãos, o poder de avançar de forma mais segura em direção à conquista das nossas ambições. Avalie as mudanças que ocorreram na sua vida o longo dos últimos meses e reconheça aquilo que (re)nasceu ou precisa de (re)nascer.

O Sol entra no apaixonado signo Escorpião no dia 23, intensificando as emoções e fazendo-nos lutar com garra por aquilo que desejamos, pela concretização dos nossos sonhos e pela defesa dos nossos ideais.

Outubro traz também uma forte carga enegética devido ao facto de Marte, o planeta das paixões e dos impulsos, formar uma conjunção ao Sol, unindo energias, durante uma boa parte do mês. Marte dá-nos coragem para transpor barreiras e para defender as nossas ideias, apostando mais em nós próprios e vencendo obstáculos e medos. Esta energia está intensificada no dia 7, quando a conjunção é exata, o que faz com que neste dia possamos sentir-nos especialmente ativos e com vontade de levar à práticas as nossas ideias e projetos.

Tenha atenção, neste período, à tendência para a impulsividade e para a irritabilidade. Pense duas vezes antes de falar e não corra riscos que não foram previamente avaliados, pois pode dar passos dos quais virá a arrepender-se mais tarde. É também preciso saber descansar, tanto a nível físico como mental, pois existe um risco maior de exastão por excesso de atividade.

No dia 9, Mercúrio retrógrado forma uma conjunção ao Sol, o que pode trazer revelações e esclarecimentos inesperados, ajudando-nos a ter uma súbita compreensão das situações que faz com que as vejamos sob uma nova perspetiva.

Saturno deixa de estar retrógrado no dia 10, o que traz maior leveza ao nosso dia-a-dia, aliviando-nos do peso de responsabilidades que há algum tempo nos obrigavam a abrandar o passo. É tempo, também, de compreender em que aspetos da nossa vida precisamos de definir limites e em que situações devemos manter-nos presos às nossas convicções.

A 17, é Júpiter que também deixa de estar retrógrado, completando assim o conjunto de planetas lentos que ficam retrógrados neste mês. Júpiter direto abre caminhos a todos os níveis, ajudando a ter maior expansão e atraindo a sorte e as oportunidades. Torna-se mais fácil encontrar motivação para avançar e pôr em prática ideias e projetos.

Logo no dia seguinte, também Mercúrio deixa de estar retrógrado e, embora este seja o planeta mais rápido do sistema solar e fique retrógrado várias vezes por ano, de cada vez que volta a estar direto ajuda-nos a ter maior clareza mental e a ver de forma mais abrangente as situações que mereceram maior atenção da nossa parte quando estava retrógrado.

No dia 20, a Lua Cheia em Carneiro apresenta outro poderoso pico energético. Para além de se encontrar num dos signos mais ardentes e combativos do Zodíaco - e mais impulsivo e explosivo - a Lua forma um aspeto tenso com Marte, o regente de Carneiro, que está em conjunção ao Sol, e com Plutão, o planeta responsável por desencadear as grandes transformações interiores. O período que rodeia esta Lua Cheia poe precipitar acontecimentos que podem facilmente assumir contornos exacerbados, sendo mais difícil manter o controlo das situações nesta altura. Um relacionamento iniciado nesta fase será especialmente apaixonado e intenso, mas pode sucumbir rapidamente devido ao ciúme e aos sentimentos de posse.

A Lua Cheia em Carneiro oferece-nos uma das melhores oportunidades do ano para fazer uma transformação interior e para dar qualquer passo que exija coragem e dinamismo.

De um modo geral, a energia dominante em todo o mês chama-nos a agir, a fazer acontecer e a manifestar de forma clara e assertiva a nossa opinião, reclamando aquilo que queremos. Há que saber aproveitar este presente cósmico e abraçar, sem medos, os desafios que se apresentam à nossa frente.

 

Como estão os astros em setembro de 2021? Conheça a energia do mês!

Como estão os astros em setembro de 2021? Conheça a energia do mês!

Setembro traz-nos a paz e a serenidade e ajuda-nos a retomar as rotinas habituais do dia-a-dia. O Sol atravessa o signo Virgem, conhecido pela sua ponderação e sensatez, ajudando a nossa mente a estabelecer metas realistas e a concentrar-se, com disciplina, nas tarefas que temos em mãos.

image-asset.jpeg

A energia de setembro é marcada pela passagem do Sol pelo signo Virgem, que traz maior serenidade e prudência aos nossos corações. Esta é a altura certa para nos prepararmos para as mudanças que chegarão a partir de outubro, sendo um período essencial para alicerçarmos as nossas bases e fortalecermos a nossa estrutura interior e a nossa vida. No final do mês teremos seis planetas retrógrados, o que nos dá tempo para refletir e ponderar antes de escolher um novo caminho.

No dia 6, o Sol e a Lua Nova encontram-se neste signo, o que faz com que esta energia esteja ainda mais evidenciada. Os dias que antecedem e sucedem a Lua Nova em Virgem são especialmente favoráveis para pôr a sua vida em ordem, para arrumar a sua casa - lembre-se que ela é o seu templo e que afeta diretamente o seu bem-estar e equilíbrio -, para definir metas e objetivos e para se empenhar na organização da sua vida, a todos os níveis. Contará com a ajuda de Vénus, que ainda se encontra em Balança, e que vai ajudá-lo a trazer beleza e harmonia ao seu quotidiano.

No dia 10, Vénus entra em Escorpião, o que intensifica as emoções e pode despertar paixões escondidas ou reacender uma chama que se encontrava mais apagada. Vénus em Escorpião torna-nos mais exigentes, ciumentos e possessivos, ao mesmo tempo que nos dá a motivação necessária para perseguir os nossos sonhos e reclamar os nossos direitos no que diz respeito aos afetos, sentimentos e relacionamentos.

A Lua entra na fase de Quarto Crescente no dia 13 e está no signo Sagitário, sendo muito favorável para a expansão intelectual e para o alargamento de horizontes. Esta energia incentiva-nos a aprofundar conhecimentos e pode motivar-nos a fazer uma viagem ou a increver-nos num curso que nos permita aprender sobre novos temas e desenvolver as nossas aptidões e competências.

No dia 14, Marte entra em Balança, e isso ajuda-nos a encontrar uma maneira mais diplomática de fazer valer as nossas opiniões, fazendo com que seja mais fácil trazer harmonia para a relação com os outros e com a nossa própria vida. Marte esteve em Virgem, onde acentuou o nosso rigor e também as nossas exigências, tanto em relação a nós próprios como também para connosco mesmos e, em Balança, essa energia torna-se mais descontraída, deixando-nos menos ansiosos em relação àquilo que não controlamos. Marte em Balança acentua o nosso poder de sedução e faz com que estejamos mais disponíveis para conhecer pessoas novas, aceitando-as como são e procurando compreendê-las mesmo que sejam muito diferentes de nós.

No dia 20, a Lua Cheia em Peixes é uma das mais profundas do ano, permitindo-nos mergulhar na profundidade do nosso ser e compreender a vida sob uma perspetiva mais transcendental, para lá daquilo que vemos e conhecemos no plano visível. A Lua Cheia em Peixes tem uma forte ligação ao plano espiritual, pelo que deve redobrar a atenção aos acontecimentos e sinais que surgem na sua vida nesse período. Pode ter sonhos reveladores e receber mensagens importantes enquanto dorme, por isso procure registar aquilo que sonha, conforme se recorda dos seus sonhos ao despertar. Esta Lua Cheia é especialmente favorável para atividades relacionadas com a espiritualidade, para o desenvolvimento da sua intuição e para atividades que contribuam para um maior auto-conhecimento.

A 22 de setembro temos o Equinócio de Outono no Hemisfério Norte, o qual marca um momento de viragem na energia dominante, ajudando-nos a reajustar melhor as nossas vidas e a encontrar um equilíbrio que nos permita conduzir melhor as nossas ações para que elas nos tragam maior sentido de propósito e para que nos aproximem mais das nossas metas.

No mesmo dia o Sol entra no signo Balança, que se carateriza pela sua elegância, harmonia e sentido de justiça. Enquanto o Sol transita por este signo somos ajudados no sentido de melhorar a nossa relação com os outros e de criar condições mais agradáveis para viver, quer seja ao melhorarmos o quotidiano que nos rodeia como, também, através de uma postura mais recetiva, tolerante e compreensiva para connosco próprios e para com os outros.

Mercúrio fica retrógrado no dia 27, o que traz uma paragem forçada - as situações começam a apresentar-nos desafios que nos obrigam a reavaliar melhor os nossos procedimentos, a redefinir as nossas escolhas e a apurar melhor as nossas estratégias. Mercúrio está em Balança, o que é favorável para rever contratos e parcerias, mas que também pode trazer um certo impasse no que diz respeito aos relacionamentos. Pode ser mais difícil compreender e, portanto, expressar aquilo que sentimos, o que por sua vez pode dar azo a problemas de comunicação. Evite tomar decisões nesta fase, pois pode sentir-se inseguro e confuso e acabar mesmo por chegar à conclusão que não era aquele o caminho a seguir.

No dia 28, a Lua entra na fase de Quarto Minguante e está no signo Caranguejo, sendo favorável para deixar partir situações que nos incomodam, para superar traumas antigos e medos ligados a feridas profundas e a mágoas do passado.

Como estão os astros em agosto 2021? Conheça a energia do mês!

Ao longo de agosto o Sol atravessa Leão, signo de que é regente, e isso favorece a expansão, a auto-expressão e a criatividade, tanto no domínio afetivo quanto na esfera profissional. Ainda assim, há vários planetas retrógrados, o que faz com que a energia dominante conduza a um abrandamento, fazendo-nos repensar melhor as decisões e avaliar as escolhas que fazemos. Este mês pode acentuar paixões e despertar sentimentos ocultos - como um lume brando que crepita dentro de nós.

A energia de agosto é marcada por duas tónicas distintas: se, por um lado, o Sol se encontra em Leão, o signo da garra e das paixões, da ação e da coragem, e isso nos convida a expressarmo-nos e a mostrarmos ao Mundo o nosso valor, por outro lado há vários planetas retrógrados, o que conduz a um abrandamento energético que pode provocar atrasos no desenvolvimento das situações.

Depois dos movimentos planetários e eclipses que em maio, junho e julho, podem ter trazido mudanças e alterações inesperadas, descoberta de factos desconhecidos, encontros ou reencontros marcantes e alterações no curso que os acontecimentos estavam a seguir, temos agora um abrandamento, no qual a energia se direcciona para dentro de nós. O fogo de Leão inspira a nossa chama interior e dá alento ao nosso coração. Esta pode não ser uma boa altura para exteriorizar ideias e vontades, mas é um período bastante fértil a nível interior, que favorece a incubação de criações promissoras e de mudanças que serão determinantes no curso das nossas vidas.

Agosto é um mês geralmente animado, já que o Sol atravessa o signo Leão, onde se sente "em casa" porque é o signo que rege. Mercúrio também está neste signo, o que nos anima a agir, a "fazer acontecer", a trocar ideias, a fazer novas aprendizagens e a partilhar conhecimentos. A nossa mente está ávida por novas descobertas e sente-se estimulada pela comunicação, pela aprendizagem, pelo contacto com os outros. 

Durante boa parte do mês Vénus e Marte encontram-se em Virgem, o que pode deixar-nos mais reservados a nível afetivo, menos impetuosos e impulsivos, mais exigentes e analíticos. Tenha atenção e evite cair na tendência para criticar as falhas dos outros ou para desacreditar as suas próprias competências e qualidades. Virgem é um signo por natureza prudente, nervoso e inseguro e, quando Marte e Vénus são influenciados por ele, as paixões e as pulsões passam pela análise exaustiva da mente crítica, que questiona o que sente em vez de se deixar simplesmente levar pelas emoções.  

No dia 2, Vénus forma um trigono com Úrano, o que pode trazer surpresas inesperadas relacionadas com o amor, como um encontro ou reencontro marcante que terão um profundo impacto em nós e afetarão a maneira como sentimos e para onde direccionamos os nossos afetos.

O dia 6, por outro lado, pode ser particularmente explosivo, já que o Sol forma um aspeto tenso com Úrano, e isso pode deixar-nos com as emoções à flor da pele e com níveis de paciência mais baixos. Evite tomar decisões nesta altura, já que tenderá a agir de forma impulsiva, sem avaliar as situações e as consequências com clareza e de forma lógica.

A Lua Nova em Leão, no dia 8, favorece as paixões e ajuda a reacender a nossa chama interior. Esta é uma boa fase para se concentrar naquilo que o alimenta a nível mental e espiritual e para dar mais força ao que o faz sentir-se vivo, inspirado, motivado e aguerrido. Uma vez que Leão tem uma personalidade forte, generosa, corajosa e destemida, esta Lua Nova é especialmente favorável para definir intenções de mudança e para fazer pedidos que se relacionam com algo que deseja no mais íntimo do seu coração mas que requer coragem e uma boa dose de ousadia.

A Lua Nova em Leão é uma das mais propícias do ano para definir objetivos e fazer pedidos ao Universo. Leão está ligado ao coração, e tudo o que desejamos de coração é mais facilmente atraído para a nossa vida. Além de ser o órgão central do nosso corpo, ele é também o íman que atrai aquilo que vivemos.

A partir do dia 16, Vénus passa a estar em Balança, o que nos ajuda a descontrair a nível afetivo, fazendo com que nos deixemos conduzir mais facilmente por aquilo que sentimos. Vénus rege Balança e sente-se naturalmente em harmonia com a energia deste signo, trazendo beleza e harmonia ao nosso quotidiano e aos relacionamentos.

O dia 19 será especialmente intenso, pois é o dia em que Úrano fica retrógrado e, por isso, é possível que haja mudanças e desenvolvimentos abruptos para situações que estavam a seguir um determinado curso.

Úrano fica retrógrado até dia 18 de janeiro de 2022, o que nos levará, ao longo dos próximos meses, a fazer mudanças dentro de nós e em aspetos especialmente relacionados com a nossa segurança, as bases em que assentamos a nossa vida e aquilo que nos transmite estabilidade.

O Sol entra em Virgem no dia 22, acentuando o nosso sentido crítico e dando-nos motivação para pôr a nossa vida em ordem, de forma mais metódica, ponderada e até prudente. Podemos voltar-nos para questões práticas que precisam de ser resolvidas, perdendo um pouco da magia que o Sol em Leão nos trouxe, mas vendo o Mundo com lentes mais realistas e pragmáticas. A Lua Cheia em Aquário, que é a segunda deste ano, acontece no mesmo dia e ajuda a expandir os nossos horizontes, mostrando-nos o caminho que podemos seguir a longo prazo e apresentando-nos alternativas que desconhecíamos. Uma vez que Júpiter, o planeta da expansão e da sorte, estará em conjunção com a Lua, esta data pode oferecer-nos boas oportunidades, trazendo uma atmosfera de leveza e libertação em várias áreas e em relação a assuntos que vinham a preocupar-nos há algum tempo. 

No dia 22, a Lua Cheia em Aquário pode ajudar-nos a obter as respostas de que precisamos e a encontrar soluções originais e criativas para dar forma àquilo que manifestámos como desejos na Lua Nova. 

No dia 30 de agosto Mercúrio entra em Virgem, um dos signos de que é regente, o que ajuda a nossa mente a concentrar-se de forma mais prática e ponderada naquilo que precisa de ser feito, sendo o início de um período bastante favorável para organizar toda a nossa vida.

A energia de agosto é fortemente marcada pelo facto de todos os planetas de trânsito lento (os mais afastados do Sol, que descrevem órbitas maiores e, como tal, mais demoradas) estarem retrógrados. Júpiter, Saturno, Neptuno e Plutão estão retrógrados e, no dia 19 de agosto, também Úrano fica retrógrado. Quíron, o asteroide que rege as feridas que trouxemos de vidas passadas, as mágoas que nos marcam e aquilo que superámos e que se transformou em força e dom de cura na nossa vida, também está retrógrado.

O facto de haver vários planetas retrógrados pode condicionar as nossas ações, limitando os movimentos e redireccionando-nos para dentro de nós, ajudando-nos a resolver e solucionar primeiro o que precisa de ser curado no mais íntimo do nosso ser, em vez de nos incentivar a exteriorizar o que sentimos ou a mostrar o que valemos.

Quando há muitos planetas retrógrados é mais insistente a necessidade de revisitar o passado e reavaliar as nossas atitudes, em vez de partirmos para a ação e de nos empenharmos no desenvolvimento das situações. Este período é favorável para avaliar melhor as nossas escolhas e compreender as nossas necessidades, para experimentar outras abordagens e aceitar novos pontos de vista, observando com atenção outros detalhes envolvidos e reparando em aspetos que, embora subtis, podem ter um profundo impacto no desenrolar dos acontecimentos.

É possível, pois, que nos sintamos mais motivados para pensar sobre o passado e para usar a garra que o Sol em Leão nos traz para apostar no trabalho de desenvolvimento interior. Este é um bom período para proceder a mudanças interiores, para assumir uma nova postura perante a vida e as situações, para resolver questões que continuam a afetar-nos e que nos têm impedido de avançar.

 

Como estão os astros em Junho? Conheça a energia do mês!

 

Junho será um mês especialmente intenso a nível emocional e um pouco confuso no domínio mental. Mercúrio está retrógrado, assim como Saturno, o que nos deixa mais inconstantes e inseguros em relação às nossas escolhas. Júpiter e Neptuno ficam retrógrados este mês, e haverá uma importante quadratura entre Saturno e Úrano. Alguns factos terão de ser reavaliados e repensados. Haverá um eclipse solar, que pode lançar uma nova luz sobre a nossa vida, mudando totalmente o nosso foco, e temos ainda o Solstício de Verão, a noite mais curta do ano. Prepare-se, pois pode haver grandes mudanças na sua vida neste mês.

Junho começa sob a influência dos acontecimentos que marcaram a última semana de Maio: a Lua Cheia em Sagitário com eclipse lunar total e o facto de Mercúrio ter ficado retrógrado. Uma vez que o Sol se encontra em Gémeos, que é regido por Mercúrio, esta retrogradação tem ainda maior impacto. Saturno também ficou retrógrado no final de Maio, iniciando um período que pode trazer recompensas inesperadas mas que apresentará, certamente, desafios importantes, confrontando-nos com o peso das nossas escolhas e com decisões que podem fazer-nos abdicar de algo importante para nós.

Logo no dia 2 de Junho, Vénus entra em Caranguejo, o que traz uma aura de doçura aos afetos mas, também, maior insegurança e carência na esfera emocional. Tornamo-nos mais afetuosos e exigentes, dedicamos maior importância aos relacionamentos e aos laços que estabelecemos com a família e com aqueles que nos são mais chegados mas, ao mesmo tempo, tendemos a esperar mais - por vezes demasiado - daqueles a quem tanto damos. Quando Vénus está neste signo as relações assumem um papel de destaque nas nossas vidas, tornando-se prioritárias para o nosso bem-estar, ainda que nem sempre sejam fáceis de gerir e equilibrar com as exigências quotidianas e possa haver confrontos de vontades, expetativas e personalidades.

O primeiro grande acontecimento astronómico e astrológico de Junho acontece no dia 10, com a Lua Nova em Gémeos, que vem acompanhada por um eclipse solar. A energia de Gémeos está enfatizada, já que o Sol e a Lua se encontram neste signo, deixando a nossa mente a fervilhar com novas ideias ou, por outro lado, inquieta com as inúmeras possibilidades que parecem agora surgir à nossa disposição e que desejamos pôr em prática. Este eclipse, que é solar, interfere com a nossa identidade pessoal e está ligado ao eclipse lunar que ocorreu a 26 de Maio. Assuntos que surgiram ou ganharam maior destaque na nossa vida por essa altura poderão ter agora um novo desenvolvimento ou revelações surpreendentes, que nos farão questionar as nossas escolhas ou lançar uma nova luz sobre quem somos e sobre a maneira como nos vemos.

No dia 11 de Junho Marte entra no ardente signo Leão, o que intensifica as paixões, tanto ao nível dos relacionamentos como, também, dos projetos, e até da própria vida. Estamos mais ousados e sentimo-nos com coragem para enfrentar os nossos medos, até porque Vénus em Caranguejo nos deixa mais carentes a nível afetivo, fazendo com que sejamos mais capazes de cometer uma loucura por amor, de arriscar mudar de vida, de deixar tudo para trás e ousar ir em busca do que nos faz vibrar. As emoções estão ao rubro, os ânimos exaltam-se. É preciso ter algum cuidado, porém, pois podemos cair no excesso ou na cegueira causada por uma sobrevalorização das nossas capacidades. Júpiter entrou em Peixes em Maio, e isso pode fazer-nos confiar demasiado na sorte, sem medir bem os riscos que corremos.

Com Mercúrio retrógrado até ao dia 22, no signo Gémeos, de que é regente, e onde se encontra o Sol, este mês será um tanto desafiante a nível mental. Se, por um lado, a nossa inteligência se aguça e a nossa mente está cheia de ideias que deseja pôr em prática e que nos abrem portas para explorar outras possibilidades e dar um novo rumo à nossa vida, há por outro lado uma forte instabilidade, que nos deixará inseguros quanto ao rumo que devemos tomar, e há também o risco de interpretarmos mal a informação que recebemos, agindo de forma precipitada e cometendo erros que poderíamos evitar tendo uma atitude mais cuidadosa e atenta.

O dia 14 será especialmente importante e pode trazer tensão ao nosso quotidiano. Saturno forma uma quadratura com Úrano, opondo aquilo que deve ser feito àquilo que queremos fazer.

Este ano haverá três quadraturas entre Saturno e Úrano, as quais são acontecimentos astrológicos raros e que têm um forte impacto nas nossas vidas a longo prazo. A primeira aconteceu em Fevereiro de 2021, a segunda será no dia 14 de Junho, e a terceira chegará em Dezembro, marcando, ao longo deste ano três pontos-chave que podem provocar uma viragem na nossa rota. Saturno representa a estabilidade, a ordem e a tradição, aquilo que as obrigações ditam, o que nos é imposto, as limitações que não escolhemos, as responsabilidade que assumimos. Úrano opõe-se a tudo isso: este é o planeta das revoluções, das mudanças imprevisíveis, que vem deitar por terra o que está ultrapassado ou demasiado estanque para que algo novo, melhor e mais adequado ao presente, possa ser construído em seu lugar. Qualquer situação que possa ter tido maior destaque na sua vida em Fevereiro irá ter agora um novo desenvolvimento, o qual pode ser bastante marcante e fazer com que se mude o rumo que estava a seguir. Em Dezembro haverá um desfecho para este ciclo, que está ainda a ser percorrido.

No dia 17 de Junho a Lua entra na fase de Quarto Crescente no disciplinado e metódico signo Virgem, o que nos ajudará a repor a ordem e, de forma muito gradual - já que Virgem também é regido por Mercúrio, que ainda se encontra retrógrado - a definir estratégias para criar novas estruturas na nossa vida, onde sentirmos que elas são mais necessárias. Será difícil conseguir ver com clareza, contudo, porque para além de Mercúrio estar retrógrado no dia 20 também Júpiter entra em retrogradação. A confiança passa a ser mais contida, e podemos até perder a esperança em relação a algumas situações. Júpiter retrógrado em Peixes pode deixar-nos confusos, inseguros e desiludidos, fazendo-nos perder a motivação que até aqui nos fez confiar na sorte e em nós próprios.

No mesmo dia em que Júpiter fica retrógrado, ocorre no Hemisfério Norte o Solstício de Verão, a noite mais curta do ano, que marca um importante ponto de viragem energética na energia dominante. Os Solstícios e os Equinócios formam os quatro dias-chave de cada ano, assinalando a mudança de ênfase energética. O Sol, que entra em Caranguejo nesse dia, atinge o pico da sua energia, o seu expoente máximo, no dia do Soltício de Verão. A partir daqui vai perdendo força até ao Soltício de Inverno, em Dezembro, com a noite a ganhar progressivamente tempo em relação ao dia.

A entrada do Sol em Caranguejo faz com que as nossas emoções fiquem mais expostas, fazendo-nos sentir mais ligados a tudo o que diz respeito ao campo afetivo, às nossas origens, aos nossos apegos, à família e ao contacto com o mais íntimo de nós. Podemos sentir-nos mais introspetivos e até frágeis, vulneráveis às influências dos outros, ao que nos dizem, ao que nos fazem, à forma como nos marcam.

No dia 22 de junho Mercúrio deixa de estar retrógrado e continuará a estar em Gémeos, o que nos ajudará a visualizar melhor aquilo que queremos, sendo capazes de avaliar as situações com maior clareza e objetividade. A partir desta data a energia torna-se mais leve, como se alguns nós que nos prendiam começassem lentamente a ser desatados.

Saturno forma um sextil com Quíron no dia 24, o que pode representar importantes desenlaces cármicos, já que tanto um como o outro se relacionam com heranças trazidas de vidas passadas. Podemos ter a oportunidade de aprender uma lição que será muito importante e que irá ajudar-nos a fortalecer as nossas capacidades para o futuro.

Nesse mesmo dia, 24, a Lua estará Cheia no signo Capricórnio, oposta ao Sol em Caranguejo, deixando-nos entre a emoção e a razão, entre a obrigação e aquilo que o coração nos pede para fazer. A Lua Cheia em Capricórnio pode trazer-nos um suspiro de alívio, a fechar um mês de grande tensão emocional e confusão a nível mental. Se soubermos aliar o poder da nossa intuição, representada pelo Sol em Caranguejo, com a objetividade e o sentido prático da Lua em Capricórnio, conseguiremos encontrar uma solução que nos sirva a nós, de maneira individual, adequando-se ao contexto específico da nossa vida. Esta Lua Cheia não é, contudo, fácil, porque as energias estão trocadas de certa forma: a Lua, que é o aspeto sensível da nossa personalidade, encontra-se no prático e prudente signo Capricórnio, que é bastante frio ao nível dos afetos, enquanto que o Sol, que diz respeito à capacidade de ação e ao dinamismo, está em Caranguejo, o signo regido pela Lua, que é sonhador e carente.

Para acrescentar ainda maior confusão - e enfatizar ainda mais o poder do subconsciente e da intuição - Neptuno fica retrógrado no dia 25 de Junho. Neptuno está em Peixes, signo que rege, o que faz com que a espiritualidade ganhe uma dimensão ainda mais profunda. Neptuno retrógrado em Peixes incentiva-nos a buscar a respostas dentro de nós, a confiar na nossa voz interior, e a avançar mesmo que não sejamos capazes de justificar de forma lógica as nossas ações. Podemos revisitar assuntos do passado e voltar a sentir mágoas que julgávamos esquecidas, ou sermos confrontados com situações que nos fazem agir de forma nem sempre lógica - porque o sentido prático nem sempre nos permite resolver a questões e nem sempre dá resposta a todas as nossas dúvida.

O último acontecimento astrológico do mês é a entrada de Vénus em Leão, no dia 27, que nos dá mais garra e coragem a nível afetivo, fazendo-nos reclamar aquilo a que temos direito e deixando-nos mais impetuosos e ousados, com vontade de deixar a nossa marca e conquistar aquilo que ambicionamos.

Em suma, Junho será um mês cheio de emoções fortes, nem sempre fáceis de gerir, porque será difícil compreender de forma clara o que se está a passar na nossa vida e o que devemo realmente fazer para alcançarmos o que procuramos. Será preciso, pois, mantermo-nos firmes na nossa essência, sabendo ser flexíveis como as árvores que balouçam ao abor do vento, ainda que as suas raízes as mantenham firmes e inquebráveis.

Como estão os astros em Maio? Conheça a energia do mês

Em Maio o Sol atravessa o signo Touro, e a energia dominante carateriza-se pela materialização de projetos, pela construção sólida, sem pressas, pelo progresso consistente e pela dedicação à família e aos afetos. O mês começa sob a influência da Super Lua Cheia em Escorpião, que ocorreu no final de Abril, e pelo facto de Plutão ter ficado retrógrado. No final de Maio, também Mercúrio ficará retrógrado. A energia dominante do mês convida-nos a ponderar e a refletir antes de avançar, e lembra-nos que tudo o que vale a pena leva o seu tempo.

Nos últimos dias de Abril dois acontecimentos cósmicos marcantes trouxeram uma mudança a nível energético: na madrugada do dia 27 tivemos a primeira Super Lua Cheia do ano, que ocorreu no signo Escorpião e trouxe ao de cima emoções mais fortes e, logo no dia seguinte, Plutão ficou retrógrado, quebrando um período em que tivemos todos os planetas em movimento direto. Plutão é o planeta regente de Escorpião e, como tal, ao ficar retrógrado pode intensificar ainda mais algumas situações despoletadas pela Super Lua Cheia neste signo. As emoções mais profundas e escondidas podem ter vindo ao de cima, havendo o reaparecimento de situações relacionadas com a esfera afetiva.

Quando Plutão fica retrógrado, passamos por um profundo e demorado processo de transformação interior, do qual só nos apercebemos, geralmente, quando já está em curso avançado ou até depois de ter terminado. Estas mudanças operam ao nível mais interno, fazendo-nos sentir que, de alguma forma, "já não somos as mesmas pessoas". Podemos sentir a necessidade de mudar de hábitos, de estar com pessoas diferentes, de aprender sobre novos assuntos, ou, também e por outro lado, podemos sentir que já não estamos dispostos a tolerar certo tipo de situações ou de manter compromissos e ligações afetivas ou profissionais, com as quais já não nos identificamos. Plutão é chamado o "senhor do submundo", sendo o planeta que governa tudo aquilo que está mais escondido dentro de nós. As revoluções por ele trazidas são subtis, insinuando-se lentamente, mas são profundamente transformadoras.

Este processo de transformação que agora se inicia marca a energia de Maio, caraterizada pela passagem do Sol pelo ponderado signo Touro. Quando o Sol atravessa este signo, o Universo convida-nos a saber apreciar cada momento, sem pressas, e a construir, passo a passo, tudo aquilo que desejamos ver crescer na nossa vida.

Para além do Sol, também Vénus se encontra no signo Touro, do qual é regente, o que favorece o romance, o fortalecimento dos laços afetivos, a apreciação genuína da companhia de quem amamos.

Touro é um signo especialmente romântico e, embora leve tempo a ser conquistado, constrói laços que (assim espera) duram para toda a vida. Dá uma grande importância à família, aos amigos de longa data, à estabilidade trazida por um compromisso sólido.

Começamos o mês com Mercúrio também em Touro e Marte em Caranguejo, reforçando a tendência para viver de forma mais calma e serena, com um foco bem definido nas nossas metas e com um empenho constante, mas tranquilo. Mercúrio entra no signo Gémeos logo no dia 3, sendo um dos signos do qual é regente e com o qual, por isso, se sente mais "confortável". Com Mercúrio em Gémeos a comunicação está favorecida, a troca de ideias é mais ágil e é mais fácil chegar a novas soluções, graças à celeridade com que a informação circula. No final do mês, contudo, Mercúrio ficará retrógrado, sendo de aproveitar bem o período até dia 29 para avançar com ideias e projetos, uma vez que, depois dessa data, há maiores riscos de que os planos sejam gorados.

No dia 8 é Vénus que também entra no signo Gémeos, o que favorece os novos contactos, a comunicação à distância, as novas amizades e o alargamento da rede social (nomeadamente através das redes sociais). Com Vénus em Gémeos é mais fácil encontrar pontos de interesse em comum com outras pessoas e descobrir pessoas que trazem novidades à nossa vida. As relações tornam-se mais leves, divertidas, e o contacto com os outros assenta mais na cumplicidade e no companheirismo do que na obrigatoriedade ou no compromisso.

A energia de Touro atinge o seu pico no dia 11 de Maio, quando a Lua e o Sol se juntam neste signo, na Lua Nova. A Lua Nova em Touro é favorável para fazer projetos e definir estratégias concretas para alcançá-los - sendo um signo do Elemento Terra, Touro não cria castelos no ar, pois procura viver assente naquilo que, no plano terreno, lhe pode oferecer a estabilidade e a segurança de que precisa.

Júpiter, o planeta do alargamento de horizontes e da expansão, entra em Peixes no dia 13, o que favorece o sonho e o romantismo. Embora possa fazer com que facilmente alimentemos expetativas altas, Júpiter em Peixes ajuda-nos a recuperar a fé, se a perdemos, e a ganhar uma esperança renovada naquilo que a vida tem para nos trazer.

O Sol deixa Touro para entrar no signo Gémeos no dia 20, o que faz com que haja maior leveza energética a partir dessa data. Com o Sol, Vénus e Mercúrio então em Gémeos, é mais fácil sentir otimismo e curiosidade natural, assim como a vontade de fazer algo novo, de aprender mais, de estar em contacto com os outros e de trocar ideias. Gémeos é, por excelência, o signo da comunicação, e quando há uma forte ênfase planetária neste signo todos nós somos influenciados por esta tendência para a expansão e para a comunicação. Os signos cuja energia é menos compatível com a de Gémeos e que tendem a ser mais introvertidos ou menos expansivos podem, durante este período, sentir maior pressão e desgaste, porque não lidam bem com esta energia. Tal é o caso de Capricórnio, Virgem e Escorpião, que podem ter maiores dificuldades neste período.

No dia 23 de Maio Saturno fica retrógrado. Plutão estava retrógrado desde o dia 28 de Abril e, agora, também Saturno se junta a esta energia de travagem e introspeção. Saturno retrógrado pode obrigar-nos a rever lições que ainda não aprendemos, forçando-nos a lidar novamente com situações que evitámos ou que não quisemos resolver. Saturno retrógrado faz-nos também lidar de perto com as questões relacionadas com os compromissos que assumimos ou ponderamos vir a assumir.

No dia 26 de Maio teremos a Lua Cheia em Sagitário com um eclipse lunar total, o qual será o primeiro eclipse do ano e, sendo total, terá um forte impacto a nível energético. É habitual que os eclipses tragam acontecimentos inesperados, revelações súbitas, epifanias, reencontros. Tendo em conta que Saturno ficou retrógrado três dias antes e, três dias depois, também Mercúrio ficará retrógrado, o eclipse lunar da Lua Cheia em Sagitário pode marcar um dos pontos-chave no ano, colocando-nos noutra posição em relação ao nosso caminho e às situações mais importantes na nossa vida.

A 29 de Maio, Mercúrio fica retrógrado e está em Gémeos, alertando para que, até ao dia 22 de Junho, quando volta a estar direto, tenhamos de redobrar a atenção com todos os assuntos que dizem respeito à comunicação, assinatura de contratos, documentação importante, provas e exames, para além dos mal-entendidos que podem também ocorrer na comunicação diária com os outros.

Em suma, Maio é um mês que, embora calmo, começa a preparar-nos lentamente para um trabalho de introspeção e de profunda transformação interior. A energia dominante do mês aconselha-nos a avançar com segurança, a ver a vida com esperança e fé e, à medida que Mao avança, a tendência para que as situações abrandem e se desenrolem de forma mais lenta vai ganhando expressão. Pode haver claras mudanças de rumo, mais perto do fim do mês e, mesmo que não sejamos capazes de compreender de imediato para onde somos levados, seremos ajudados pelas próprias circunstâncias a irmos ao encontro daquilo que viemos cumprir, do propósito que trouxemos a esta vida.

Como estão os astros em Abril 2021? Conheça a energia do mês!

 

Abril convida-nos a explorar novos horizontes, mesmo que geograficamente continuemos a ter restrições de circulação, e a expandir-nos para além daquilo que já conhecemos. Com uma energia dominante focada na ação e na conquista, este mês pode ser uma importante pedra basilar na construção ou no fortalecimento da nossa segurança.

Durante boa parte do mês de Abril, o Sol transita pelo signo Carneiro, contagiando-nos com a sua energia voltada para a ação, para o impulso criativo e para a motivação para alcançar metas.

Vénus também se encontra em Carneiro, matizando as nossas emoções e a forma como as expressamos com esta tendência para querer exteriorizar o que vai dentro de nós e partir à conquista do que faz vibrar mais intensamente o nosso coração.

Mercúrio entra em Carneiro logo no dia 3, fazendo com que também no plano mental estejamos a ser governados por este signo. Com Mercúrio em Carneiro a partilha de ideias é veloz, a troca de informações processa-se com avidez e agilidade, estamos motivados a apostar em novos caminhos, em explorar novas ideias e até a aventurarmo-nos para além daquilo que conhecemos e dominamos.

Carneiro é conhecido pela sua impulsividade e pela garra impetuosa com que abraça os desafios e, enquanto há uma forte incidência desta energia, seja qual for o nosso signo do Zodíaco, existe maior propensão para que sejamos levados a agir de acordo com ela. No caso dos signos que não estão em harmonia com a energia de Carneiro, como é o caso de Caranguejo ou Capricórnio, este período pode apresentar-lhes maiores desafios e uma constante tensão interior, causada pela dificuldade em saber gerir aquilo que lhes é pedido, que muitas vezes os convida, ou até obriga, a sair da sua área de conforto.

Embora a energia de Abril seja focada na ação e ajude a lançar novas bases para o futuro, assim como a avançar no sentido da realização das nossas metas e ambições, pode haver também alguma dificuldade em compreender com clareza o que precisa de ser feito, devido ao efeito da quadratura de Marte com Neptuno, que nos deixa num certo impasse. Marte impele-nos a agir mas, ao formar um aspeto tenso com Neptuno, o planeta da ilusão e do sonho, a sua energia fica difusa. É preciso evitar alimentar ideias que podem rapidamente ganhar proporções descontroladas e que não passam de criações da nossa mente, já que nem sempre será fácil manter os pés assentes na terra. Esta quadratura ocorre no dia 9, mas será sentida durante todo o mês.

No dia 12 de Abril a energia de Carneiro atinge a sua expressão máxima, quando o Sol e a Lua Nova se encontram neste signo. Esta data marca um período particularmente favorável para tudo o que envolva o começo de algo. Um novo relacionamento ou projeto iniciado nesta fase estarão particularmente favorecidos. Os ânimos estarão, ainda assim, bastante exaltados, porque esta Lua Nova, que é considerada uma das alturas mais favoráveis do ano para lançar novas sementes e para manifestar os nossos desejos, coincide com um aspeto tenso entre Vénus, que está em Carneiro, e o explosivo planeta Plutão, que se encontra em Capricórnio. Pode haver paixões que explodem de forma inesperada, tensões e conflitos num relacionamento e, sobretudo, sentimentos difíceis de conter e controlar.

A 14, Vénus deixa Carneiro para entrar em Touro, um dos signos de que é regente. Vénus em Touro sente-se em casa e ajuda-nos a encontrar o prazer que se esconde nas coisas mais simples, nas práticas mais mundanas. Ajuda-nos, também, a olhar com calma para aquilo que nos rodeia e a descobrir a beleza que existe no que temos à nossa volta, nas relações que nos trazem segurança, no bem-estar proporcionado por algo tão simples como uma refeição de conforto.

O dia 18 de Abril é especialmente favorável para a comunicação e para a expressão individual, já que Mercúrio forma uma conjunção ao Sol, unindo energias. Ambos estão prestes a deixar Carneiro, sendo esta fase uma boa oportunidade para dizer o que precisa de ser dito.

No dia 19 de Abril o Sol entra em Touro e a energia dominante abranda: passamos do signo mais impulsivo para um dos mais lentos do Zodíaco. Touro é prudente por natureza e pondera longamente sobre os assuntos antes de tomar uma decisão. Quando o Sol se encontra em Touro somos movidos a saber esperar com paciência que cheguem os frutos daquilo que plantámos. A energia do Sol em Touro lembra-nos que é importante cuidar com atenção e dedicação de tudo aquilo que nos é querido. As emoções, sendo menos impetuosas, tornam-se por outro lado mais intensas e profundas: Touro ama com total entrega e empenho, sendo também caraterizado pelo ciúme e pela possessividade nos seus afetos. A energia do Sol em Touro deixa-nos mais reflexivos, por um lado, mas também nos faz dedicar mais atenção a tudo o que temos, ao que valorizamos, e àquilo que desejamos alcançar. Touro é muito ambicioso e, procurando segurança e estabilidade, não tem pressa em chegar às suas metas, pois prefere a solidez à velocidade.

A última parte do mês é bastante intensa na esfera afetiva e pode fortes emoções. O mês despede-se com uma grande profundidade emocional, que pode trazer importantes mudanças nos relacionamentos e pôr em destaque emoções que estavam escondidas ou, aparentemente, controladas. 

A 22, Vénus forma uma conjunção com Úrano e, como no dia 23 Marte entra em Caranguejo, estes dias podem trazer uma forte carga emotiva ao nosso quotidiano. Tenha atenção à tendência para estar mais sensível a tudo o que lhe dizem ou fazem, evitando explosões e manifestações dramáticas exageradas.

A 27 de Abril temos uma das Luas Cheias mais intensas do ano: é a primeira Super Lua deste ano e opõe o explosivo Sol em Touro com a complexa Lua em Escorpião.

Para além de opôr dois signos cuja energia incide de forma muito intensa na esfera emocional, esta Lua Cheia é ainda mais explosiva porque o Sol está em conjunção com Úrano, o planeta das mudanças, e em quadratura a Saturno. Pode haver acontecimentos "bombásticos" e totalmente inesperados, que podem surgir de forma abrupta mas que visam abanar as nossas estruturas para que possamos fortalecer depois as nossas bases. 

Neste mesmo dia Plutão fica retrógrado, quebrando um período em que todos os planetas estavam em movimento direto. Plutão retrógrado vai remexer com as nossas emoções mais profundas e vai fazer-nos confrontar medos e assuntos que preferimos esconder. Os seus efeitos podem não ser imediatamente sentidos mas, até dia 6 de Outubro, quando volta a estar direto, Plutão retrógrado vai fazer-nos questionar o nosso poder pessoal e tudo o que lhe diz respeito.

No final do mês teremos o Sol, Úrano, Vénus e Mercúrio em Touro, existindo então um predomínio desta energia que, sendo mais pesada e lenta, nos convida a dar solidez e estrutura a tudo o que desejamos construir.

Como estão os astros em Março 2021?

 

Depois de um mês de Fevereiro que foi intenso a nível astrológico e que pode ter trazido alguma instabilidade e mudanças difíceis de integrar no nosso dia-a-dia, Março começa sob a influência da Lua Cheia em Virgem, que fechou Fevereiro com maior tranquilidade e que nos ajuda a reencontrar o equilíbrio neste novo mês.

A Lua Cheia em Virgem, no dia 27 de Fevereiro, ajudou a trazer maior estabilidade mental e o sentimento de que é possível lidar com aquilo que a vida nos apresenta, ao ajudar-nos a ser mais disciplinados naquilo que fazemos e no que pensamos, e mais ponderados nas nossas expetativas. A influência desta Lua Cheia estende-se durante os primeiros dias de Março.

Este mês é caraterizado pela passagem do Sol pelo signo Peixes, aquele que, sendo o último do Zodíaco, é o que está mais ligado ao transcendente e à aceitação de que nem tudo o que existe pode ser compreendido pela mente consciente, mas pode e deve ser sentido pela centelha Divina que habita em nós, a dimensão espiritual do nosso ser. O Sol em Peixes estimula a compaixão pelos outros e por nós próprios e a sensibilidade à voz silenciosa do nosso coração, assim como a preocupação constante em relação a todos aqueles que reconhecemos precisarem do nosso amparo e da nossa compreensão.

Vénus também se encontra em Peixes até ao dia 21 de Março, o que faz com que o nosso coração sinta maior necessidade de estabelecer uma conexão mais significativa e profunda com aqueles que são importantes para nós, embora, porque a energia de Peixes é difusa e difícil de compreender, nem sempre saibamos definir concretamente o que esperamos dos outros ou o que procuramos para que a nossa vida tenha maior sentido e significado. Sentimos maior compaixão pelos outros e procuramos estar mais próximos deles, mas nem sempre conseguimos expressar as nossas necessidade de forma eficiente ou compreender aquilo de que uma relação precisa para prosperar.

Logo no dia 3 de Março Marte entra em Gémeos, o que é uma posição muito mais confortável para este planeta, que passou os últimos tempos em Touro, onde a sua energia se sentia contida e, como tal, mais facilmente degenerava em sentimentos de raiva e de revolta. Marte em Gémeos espicaça a nossa vontade de aprender mais, de conversar mais, de partilhar ideias e, embora possa propiciar discussões acesas uma vez que a agressividade verbal é uma das fraquezas de Marte neste signo, também nos pode dar uma preciosa ajuda em questões relacionadas com a valorização pessoal, o crescimento profissional e o alargamento de horizontes, para além de, de forma muito positiva, fazer com que seja mais fácil encontrar soluções, ao dar-nos a motivação para experimentar caminhos diferentes daqueles que estamos habituados a percorrer.

A energia de Peixes, que está em destaque ao longo de todo o mês, é especialmente enfatizada a meio de Março: no dia 13 temos uma Lua Nova neste signo, unindo a energia do Sol e da Lua em Peixes, e no dia 15 é Mercúrio que também entra neste signo. Esta fase é muito favorável para ganhar uma compreensão mais profunda a respeito das situações, permitindo-nos ver "para além do que é visível", e ajudando-nos a compreender as motivações dos outros, e de nós próprios, para lá daquilo que é mostrado. Durante os próximos tempos, Mercúrio em Peixes acentua a nossa intuição e o conhecimento espiritual, ajudando-nos a agir mais de acordo com aquilo que sentimos, de forma inexplicável, ser o mais correto ou adequado para que possamos alcançar aquilo que desejamos ou ir ao encontro do que entendemos ser o nosso propósito de vida.

A partir do dia 20 acontece uma importante mudança energética: o Sol entra em Carneiro, ao mesmo tempo que temos o Equinócio da Primavera, que marca o reflorescimento da Natureza e o aumento progressivo das horas de luz solar. A energia dominante passa a ser marcada pela ação, pelo impulso, pela sede de conquista e pela garra do Fogo. As paixões intensificam-se e os ânimos exaltam-se. Quando o Sol se encontra em Carneiro, tendemos a querre agir, fazer acontecer, e mostrarmos mais quem somos e o que valemos. Para trás ficam os tempos de recolhimento e reflexão: a partir daqui, a expressão passa a estar em destaque.

No dia 21, Vénus também entra em Carneiro, intensificando esta energia. Os afetos ganham uma dimensão mais fervorosa e tendemos a ser menos pacientes quando o comportamento e as respostas dos outros não correspondem àquilo que deles esperávamos. Não queremos esperar, porque sentimos que o tempo nos foge e que não temos mais um minuto a perder.

Março despede-se, astrologicamente, com uma Lua Cheia em Balança, que nos ajuda a definir melhor o equilíbrio entre nós e os outros, entre o que o nosso ego nos pede e o que a nossa alma deseja. Oposta ao fervoroso Sol em Carneiro, a Lua Cheia em Balança ajuda a dosear melhor a energia que investimos, lembrando-nos que é muito importante saber escolher as batalhas que travamos e aquilo em que apostamos com entrega e devoção.

Março é, pois, um mês propício a um despertar sereno, em que lentamente nos vamos aventurando a expressar o que procuramos e a avançar no sentido que nos parece mais certo, de acordo com as metas que establecemos para nós. Assim como a Primavera sempre volta, sejam quais forem as circunstâncias que o Mundo enfrenta, também nós temos sempre a possibilidade de ser mais quem somos, mesmo que para isso precisemos de, primeiro, incubar com afeto, zelo e cuidado os sonhos que vão crescendo dentro de nós.