Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Astrologia

Terapias alternativas… conhece-as e saiba escolhe-las!

Embora tenha já uma forte expressão no nosso país, a medicina não convencional ainda deixa algumas pessoas confusas. Alguns utilizam-na para complementar tratamentos de saúde tradicionais, outros para tentarem resolver o seu problema, depois de várias tentativas falhadas com medicação química. Mas o mais importante é saber em que situações pode utilizá-la e informar todos aqueles que estão envolvidos na sua recuperação, principalmente para que o choque entre terapia alternativa e terapia tradicional não se verifique.

 

 

Em primeiro lugar há que ter consciência e ficar bem claro que uma doença grave como o cancro ou a sida não pode ser tratada através da medicina alternativa. Também é uma verdade que as terapias alternativas têm aplicação em problemas mais específicos, do que propriamente para situações de
saúde em geral. Não se aplicam a qualquer tipo de problema e ao escolher um determinado terapeuta deve ter a certeza de que este é credenciado e deconfiança. Se resolve utilizar este tipo de medicina para complementar com tratamentos da medicina tradicional deve sempre informar tanto o seu médico, como o seu terapeuta, de forma a que a sua saúde não fique prejudicada, já que pode haver algumas contradições entre as linhas de tratamentos aplicadas por ambas as partes ou mesmo “conflitos” entre medicamentos ou produtos usados para o tratamento. Não tenha vergonha de esconder do seu médico que procura outras alternativas para a sua saúde, pois isso poderá, sem dúvida, prejudicá-la.

 

As aplicações das alternativas Osteopatia

 

Surgiu nos Estados Unidos através do Dr. Andrew Taylor Still e estuda os efeitos internos que vêm da estrutura, procurando dar equilíbrio ao sistema musculoesquelético e não apenas tratar algum problema específico de ossos. A palavra Osteopatia é oriunda dos termos gregos Ostión (osso) e Pathos (efeitos que vêm do interior) e procura descobrir as causas de problemas relacionados com ossos e músculos, resolvendo-os através da aplicação de tratamentos manuais. Qualquer disfunção na mobilidade pode provocar uma situação patológica no doente.

 

Acupunctura

 

Oriunda do Oriente, a Acupunctura é já bastante utilizada no Ocidente, embora seja explicada de forma diferente. A teoria da filosofia chinesa diz que o corpo tem duas forças energéticas opostas (o ying e o yang) e quando estas estão em desequilíbrio, a energia do organismo não flui naturalmente, provocando vários males. No Ocidente, acredita-se que a Acupunctura possa funcionar pelo estímulo do sistema nervoso central, que liberta compostos químicos (neurotransmissores e hormonas) que ajudam a aliviar a dor e regulam várias funções do corpo. Está comprovado cientificamente, que esta terapia ajuda, por exemplo, a aliviar enxaquecas, entre outros problemas. Em vários pontos do corpo (meridianos) são espetadas várias agulhas muito finas, esperando-se que o estímulo desses pontos pressionados ajudem a regenerar o corpo e a equilibrar o seu funcionamento.

 

Quiropatia

 

Oriunda dos Estados Unidos, esta terapia alternativa é entendida como uma filosofia, uma ciência e uma arte. Procura restaurar interferências no sistema nervoso central, através do uso das mãos e da palpação pelo terapeuta. Tem como objectivo devolver ao paciente uma melhor condição física e pode prevenir problemas tão variados como dores ciáticas, distorções de postura, lombalgias, etc. Os exames de palpação dinâmica e estática feitos pelo terapeuta visa identificar se existem no corpo restrições de movimento, desalinhamento, alterações térmicas, etc.

 

Fitoterapia

 

Tal como a Acupunctura, este é um método muito utilizado na China, que utiliza a parte activa das plantas para tratar e prevenir alguns problemas de saúde. O seu grande objectivo é actuar a longo prazo, fazendo com que as defesas do organismo aumentem, em vez de, tal como os medicamentos
tradicionais, as substituam. No Ocidente, este método tem tido mais dificuldade de penetração, já que a utilizam de plantas para fins medicinais caiu em desuso com o tempo. Porém, recentemente, começa-se a olhar de outra forma para a Fitoterapia. As propriedades terapêuticas das plantas podem conferir resultados muito positivos à prevenção ou tratamento de, por exemplo, artroses ou insónias, sem provocar efeitos secundários e com uma acção eficaz e duradoura.

 

Homeopatia

 

Esta terapia alternativa foi criada pelo médico Samuel Hahnemann, no século XVIII, que insatisfeito com as soluções que existiam na medicina convencional, pesquisou uma forma oferecer aos seus pacientes substâncias que não provocassem efeitos colaterais. A Homeopatia baseia-se em dois princípios fundamentais. Um primeiro que diz que para uma determinada substância conseguir curar uma determinada doença, é necessário que provoque numa pessoa saudável os sintomas dessa enfermidade. O segundo princípio diz que quanto mais diluída for essa substância mais eficácia tem no paciente. A teoria da Homeopatia explica que aquilo que também provoca a doença, é exactamente o mesmo que a cura. Esta terapia pretende não tratar doenças, mas sim tratar a pessoa no seu todo, ou seja, segundo as suas teorias “quando a Homeopatia trata um doente asmático, não trata a asma do doente, mas sim o doente que tem asma”. A Homeopatia tem, contudo, excelentes resultados em problemas relacionados com amigdalites, otites ou bronquiolites.

 

 

Veja grátis: Horóscopo diário ! 

 

Clique aqui para marcar uma consulta de Tarot, ou falar comigo! 

maria helena.jpg


Envie-me um e-mail em branco e receba uma surpresa!

Clique aqui!

 

Mais informações para:

Telefone: (00351) 21 092 9000

E-mail: mariahelena@mariahelena.pt

Site: http://www.mariahelena.pt/

Facebook: www.facebook.com/MariaHelenaMartinsMHM

logo dra.png

Terapias alternativas

78531344.jpg

 

Nas sociedades modernas, o stress e a ansiedade são cada vez mais frequentes devido ao agitado ritmo de vida que levamos.

 

É cada vez maior o número de pessoas que procuram medicinas alternativas para tratar muitos problemas de saúde, tendo estes origem em desordens físicas ou emocionais. As propriedades curativas e regeneradoras de algumas terapias alternativas permitem ao paciente uma melhoria significativa do seu estado de saúde, sem contra-indicações que possam afectar o funcionamento do seu organismo.

 

Existem formas de lidar com determinado tipo de alterações orgânicas que não têm de estar necessariamente relacionadas com medicamentos ou tratamentos dolorosos.

 

A conquista do bemmestar faz-se passo a passo, de forma sutil e gradual. Aos poucos, a pessoa vai começando a sentir-se melhor e a sua qualidade de vida melhora substancialmente.

 

Por qualidade de vida entende-se uma sensação de bem estar físico, emocional e psicológico e é um termo relativamente recente, mas com grande relevância no panorama da saúde em geral. Estas técnicas vão mais longe, pois para além de tratarem os problemas de ordem física, propõem-se a fazer mais, pretendem encontrar a origem dos problemas e tratá-los, eliminando por completo as sensações de mal estar.

 

Cada pessoa deve optar por uma terapia com a qual sinta maior afinidade. Uma pessoa mais sensível a cores pode identificar-se com a cromoterapia, enquanto outra com o sentido do olfato pode ter mais empatia com a aromaterapia, por exemplo. Todas as terapias alternativas visam aumentar o seu bem estar mas são apenas uma ajuda, um caminho para que o amor se possa manifestar em si. Um corpo onde haja ódio, rancor, sentimento de culpa, jamais será saudável. Aprenda a amar-se e a aceitar-se como é. E então o milagre da cura acontece.

Terapias Alternativas

Nas sociedades modernas, o stress e a ansiedade são cada vez mais frequentes devido ao agitado ritmo de vida que levamos. É cada vez maior o número de pessoas que procuram medicinas alternativas para tratar muitos problemas de saúde, tendo estes origem em desordens físicas ou emocionais. As propriedades curativas e regeneradoras de algumas terapias alternativas permitem ao paciente uma melhoria significativa do seu estado de saúde, sem contra-indicações que possam afectar o funcionamento do seu organismo. Existem formas de lidar com determinado tipo de alterações orgânicas que não têm de estar necessariamente relacionadas com medicamentos ou tratamentos dolorosos. A conquista do bem-estar faz-se passo a passo, de forma subtil e gradual. Aos poucos, a pessoa vai começando a sentir-se melhor e a sua qualidade de vida melhora substancialmente. Cada pessoa deve optar por uma terapia com a qual sinta maior afinidade. Ligue 21 318 25 90 e saiba mais! E-mail: mariahelena@mariahelena.pt